A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: LUAN VINÍCIUS CARVALHO DE ALMEIDA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUAN VINÍCIUS CARVALHO DE ALMEIDA
DATA: 28/04/2022
HORA: 09:00
LOCAL: Plataforma Google Meet
TÍTULO: “VEM VER, GENTE, ESSE SAMBA COMO ɔ: CAMINHOS, OLHARES E ESCUTAS ACERCA DO SAMBA DE ABOIO DO POVOADO AGUADA-SERGIPE.
PALAVRAS-CHAVES: Samba de Aboio; Povoado Aguada; Culturas Afropopulares; Sergipe.
PÁGINAS: 156
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Antropologia
SUBÁREA: Antropologia das Populações Afro-Brasileiras
RESUMO:

O foco desse trabalho é o Samba de Aboio Santa Bárbara, do Povoado Aguada, do município de Carmópolis-SE. O samba é uma festa em homenagem a Santa Bárbara/Iansã e a libertação dos escravizados. O samba ocorre apenas uma vez ao ano, no final da Semana Santa e possui uma origem Nagô, o que é percebido no banho de pedras que representam a Santa. Vários banhos são feitos nessas pedras, como por exemplo, o banho com mel e dendê, banho de ervas e banho com sangue de animais machos. Após os banhos, o Samba de Aboio acontece em frente à casa da Santa, localizada no Povoado Aguada. Tendo a etnopesquisa como suporte metodológico (MACEDO, 2015), a pesquisa de campo realizada entre os anos de 2016 e 2019 foi de fundamental relevância para a elaboração deste trabalho, que contou com a consulta ao acervo de entrevistas, observação de quase todas as etapas da festa, conversas formais e informais com brincantes do Samba. A pluralidade de vozes de pessoas que sambam nessa festa compõe o corpo desse trabalho. Essa pesquisa traz como base os conceitos e as reflexões sobre o Samba de Aboio e ancestralidade (CALDERARO, SANTOS, SILVA, 2007; ASSIS, 2018; MARTINS, 2021), tambores e musicalidade (ROCHA, 2020; SANTANA, 2020); famílias negras (GONZALEZ; COLLINS; OYEWUMI) e povos Nagôs (SODRÉ; 1998, 2017; AMARAL, 2012). Através dos caminhos trilhados no território, as escutas das vozes das pessoas do Samba de Aboio e os olhares que lancei sobre a festa, apresente como resultados da pesquisa, um conglomerado de reflexões que discorre sobre diversas questões pautadas na questão da festa e das culturas populares afrodiaspóricas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 4205099 - FERNANDO JOSÉ FERREIRA AGUIAR
Interno - 1623728 - NEILA DOURADO GONCALVES MACIEL
Interno - 881.142.605-72 - ALEXANDRA GOUVEA DUMAS
Externo ao Programa - 043.322.175-51 - YÉRSIA SOUZA DE ASSIS
Externo à Instituição - PEDRO RODOLPHO JUNGERS ABIB

Notícia cadastrada em: 11/04/2022 15:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - dragao2.dragao2 v3.5.16 -r18154-6e174eae4e