A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: JOELMA FERREIRA DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOELMA FERREIRA DA SILVA
DATA: 17/03/2022
HORA: 14:00
LOCAL: Sala virtual - Plataforma Google Meet
TÍTULO: O COTIDIANO E O REFLEXO DAS TRADIÇÕES CULTURAIS PRESENTES NOS CORPOS NEGROS DAS FILHAS DE OXUM
PALAVRAS-CHAVES: Cotidiano. Ancestralidade. Oxum. Mulher Negra. Processo Criativo.
PÁGINAS: 146
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Sociais
RESUMO:

O cotidiano de mulheres negras iniciadas na religião do candomblé é permeado por sentidos que descendem de uma história específica brasileira e que exprimem significados culturais na sociedade. Para refletir o contexto social contemporâneo a partir das perspectivas dessas mulheres, nesta pesquisa tive como foco conhecer o cotidiano e o reflexo das tradições e dos elementos culturais presentes nos corpos negros das filhas de Oxum, realizando uma produção artística em dança contemporânea inspirada nas narrativas e relação corpo-território destas mulheres. Sendo de abordagem qualitativa, a metodologia da pesquisa utiliza-se da História Oral, por meio de entrevistas semiestruturadas realizadas individualmente e em grupo focal, bem como o uso do diário de campo. Para a criação artística, o Bailarino-Pesquisador-Intérprete (BPI) foi o método escolhido para a realização da pesquisa em dança. Elaborado por Graziela Rodrigues, este modo de estudo é fundamentado na sua relação com a cultura brasileira. Esta pesquisa toma como base os conceitos de Cotidiano (HELLER, 2004), Ancestralidade (OLIVEIRA, 2005, 2016), Corpo-Território (MIRANDA, 2020), Gênero (OYĚWÙMÍ, 2004; 2021), Cultura Popular (HALL, 2013) e Empoderamento (BERTH, 2019). Cada etapa metodológica desta pesquisa está documentada através de fotos, áudios e vídeos, em que foram recolhidas informações para o desenvolvimento deste projeto. Os resultados da pesquisa trazem a presença dos elementos culturais que permeiam o cotidiano das mulheres negras filhas de Oxum, com discussões acerca do elo ancestral destas mulheres com seus corpos negros femininos na promoção dos seus processos de empoderamento, que inspirou a dramaturgia da obra, um solo em dança contemporânea.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2887582 - LUANA FORONI ANDRADE
Interno - 2247903 - RAPHAELA SCHIASSI HERNANDES
Interno - 881.142.605-72 - ALEXANDRA GOUVEA DUMAS
Externo à Instituição - TELMA CESAR CAVALCANTE
Externo à Instituição - PAULA CARUSO TEIXEIRA (SUPLENTE)
Externo à Instituição - DANIELA BENY POLITO MORAES (CONVIDADA)

Notícia cadastrada em: 25/02/2022 19:31
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - dragao2.dragao2 v3.5.16 -r18154-6e174eae4e