A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JÉSSIKA SILVA ALVES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JÉSSIKA SILVA ALVES
DATA: 12/11/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Laboratório de Práticas Turísticas do Departamento de Turismo
TÍTULO: Olhares sobre a festa popular de Frei Damião: construção da memória e identidades em Canafístula/AL
PALAVRAS-CHAVES: Culturas Populares; Festas Populares; Memória; Identidades; Canafístula/AL
PÁGINAS: 65
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

As festas populares retratam a materialização de relações socioculturais estabelecidas ao longo dos anos. Estas são complexas e estabelecem relações de poder, rememorações, símbolos identitários, esquecimentos, disputas, dentre outros. A pesquisa em questão traz reflexões sobre a Festa em Homenagem a Frei Damião, que ocorre há mais de 35 anos no Distrito de Canafístula. O mesmo é pertencente ao Município de Palmeira dos Índios no Estado de Alagoas. Esse estudo se propõe a discutir as culturas populares como processo dinâmico e transformador das sociedades contemporâneas. O objetivo central da pesquisa é analisar como a Festa é utilizada como recurso indentitário que demarca a diferença entre os habitantes de Canafístula e os habitantes de Palmeira dos Índios. A análise de cunho fenomenológico, pautada na abordagem qualitativa, privilegiou fontes documentais observadas a partir da análise de conteúdo. As entrevistas e questionários, aplicados durante o processo etnográfico, com observações direta participativa, auxiliaram no entendimento sobre o cotidiano da festa. A memória dos entrevistados, fiéis, moradores e organizadores, será utilizada para contextualizar historicamente a festa e entender a sua dinâmica. Identificamos que a festa é dinâmica e provoca diferentes usos do território, produtora de memórias e com forte ligação no processo de identidade do Distrito, além de ser vista e transmitida de diferentes formas e interesses.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1613293 - CHRISTIAN JEAN MARIE BOUDOU
Presidente - 1821173 - DENIO SANTOS AZEVEDO
Interno - 1362711 - ROSANA EDUARDO DA SILVA LEAL

Notícia cadastrada em: 24/10/2018 11:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r18154-6e174eae4e