A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JOSEANE ALVES DE SOUZA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSEANE ALVES DE SOUZA
DATA: 06/12/2022
HORA: 09:30
LOCAL: Sala de videoconferência do RENORBIO
TÍTULO: AVALIAÇÃO DO POTENCIAL BIOATIVO DO FRUTO DA MORINDA CITRIFOLIA EM DIFERENTES ESTÁDIOS DE MATURAÇÃO
PALAVRAS-CHAVES: noni, antioxidante, antimicrobiano, voláteis
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

O fruto da Morinda citrifolia, conhecido popularmente como noni, é utilizado na medicinapopular por possuir efeitos nutricionais e terapêuticos frente a uma série de doenças e distúrbios, devidoaos seus constituintes bioativos. No Brasil, sua introdução é recente e se deu devido ao grande marketingcomercial do suco do fruto. Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial antioxidantee antimicrobiano das partes do fruto do noni (casca, sementes e polpa) obtido em diferentes estádios dematuração. Os frutos foram sanitizados, selecionados, e suas partes separadas manualmente. Os extratosdas partes do fruto, verde e maduro, foram obtidos por maceração com agitação, utilizando soluçãoaquosa de etanol nas concentrações de 40, 50, 60, 70 e 80%. Os extratos foram avaliados quanto aosteores de fenólicos totais e flavonoides totais e atividade antioxidante pelos métodos FRAP, DPPH eABTS. O extrato da casca do fruto maduro em etanol 80% demonstrou maior teor de fenólicos totais(41,72 mg de EAG/g de sólido em base seca), em relação aos demais extratos. O teor de flavonoidestotais também foi maior no extrato em etanol 80% da casca do fruto maduro (121,86 QCT/g de sólido embase seca). A atividade antioxidante mais elevada foi evidenciada na casca do fruto maduro, determinadaatravés do método FRAP, exibindo valor de 29,74 μmol Trolox/g de sólido em base seca. Por outro lado,o extrato em etanol 50% das sementes do fruto maduro demonstrou maior potencial antioxidante pelométodo ABTS (4,38 μmol Trolox/g de sólido em base seca). Os resultados demonstraram que o teor doscompostos bioativos nas partes do fruto do noni é maior quando o fruto está no estádio maduro.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 3553547 - BRANCILENE SANTOS DE ARAUJO
Presidente - 2505573 - LUCIANA CRISTINA LINS DE AQUINO SANTANA
Externo à Instituição - MARIA TEREZINHA SANTOS LEITE NETA

Notícia cadastrada em: 25/11/2022 10:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r19295-ad7fbbb3d7