A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: SÂMEA ELAINE SANTOS MACIEL

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SÂMEA ELAINE SANTOS MACIEL
DATA: 29/07/2022
HORA: 10:00
LOCAL: Pólo de Gestão
TÍTULO: Estudo de Técnicas para Determinação da Atividade Antioxidante do Açafrão-da-terra (Curcuma longa L.)
PALAVRAS-CHAVES: Curcuma longa L, curcumina, antioxidante, voltametria cíclica, voltametria de pulso diferencial
PÁGINAS: 64
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

A Curcuma longa L. (açafrão-da-terra), é uma espécie de planta originária do continente asiático, muito utilizada para fins culinários, industriais e terapêuticos. Este ultimo atribui-se às suas propriedades anti-inflamatórias e, principalmente, antioxidante presentes nos rizomas da planta. Assim, o objetivo deste trabalho foi determinar a atividade antioxidante do extrato do açafrão-da-terra através de métodos convencionais (DPPH, FRAP, ABTS) e inovadores (VC e VPD). Para isso, foi primeiramente avaliado a composição centesimal dos rizomas de açafrão-da-terra que em ordem decrescente de apresentaram (%): umidade, carboidratos, cinzas, proteínas e lipídios. Também foi quantificado o teor de fenólicos totais (FT) e flavonóides totais (FVT). O ensaio DPPH ABTS e FRAP mostrou que quanto maior a concentração dos extratos maior foi o potencial antioxidante, onde o extrato hidroalcoólico da Curcuma longa L. apresentou melhor atividade antioxidante quando comparado ao extrato aquoso. Dentre as frações avaliadas para potencializar a AA, a fase acetato de etila apresentou maior atividade seguida da fase clorofórmica e hexânica. Nas técnicas eletroquímicas foi avaliada fatores como pH, velocidade de varredurra, concentração e estabilidade para otimizar os parâmetros voltamétricos. As técnicas voltamétricas VC e VPD do extrato da Curcuma longa L., apresentou semelhança com a (+) curcumina. As feições e comportamentos eletroquímicos do extrato e da CUR, inferem o envolvimento da curcumina com a atividade redox da Curcuma longa L.. Diante disso, a planta se mostra de bastante importância para fins nutricionais e fitoterápicos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1076260 - ACACIA MARIA DOS SANTOS MELO
Interno - 2335200 - CHARLES DOS SANTOS ESTEVAM
Externo ao Programa - 396753 - SAMISIA MARIA FERNANDES MACHADO

Notícia cadastrada em: 19/07/2022 16:35
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r19295-ad7fbbb3d7