A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de Qualificação: HORTÊNCIA ELUCIELLLY PEREIRA SANTANA

DISCENTE: HORTÊNCIA ELUCIELLLY PEREIRA SANTANA
DATA: 10/03/2022
HORA: 09:00
LOCAL: online
TÍTULO: Perspectivas e Potencial da Gaseificação de Resíduos Lignocelulósicos.
PALAVRAS-CHAVES: gaseificação; biomassa; resíduo lignocelulósicos; gás de síntese
PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Diante do agravamento dos problemas ambientais e socioeconômicos relacionados a exploração dos combustíveis fósseis, o desenvolvimento e expansão de energias sustentáveis que sejam acessíveis e capazes de atender a demanda energética mundial tem sido um dos maiores desafios das últimas décadas. Dentro desse contexto, o processo de gaseificação se destaca por possibilitar o uso de biomassa lignocelulósica na geração de gás de síntese, uma mistura predominante de hidrogênio e monóxido de carbono utilizada para produção de eletricidade e combustíveis. Assim, o objetivo deste trabalho é utilizar dados da caracterização de diferentes resíduos agroindustriais e agrícolas para desenvolver e validar um modelo capaz de predizer a composição e viabilidade do gás de síntese em razão do material de alimentação disponível. Para isso, primeiramente foi realizada uma avaliação teórica dos modelos matemáticos aplicados ao processo de gaseificação e, para validação e calibração do modelo em desenvolvimento, foi criado um banco com dados da literatura acerca da composição química de diferentes biomassas lignocelulósica e respectivo gás obtido. Em seguida, para análise do potencial dos resíduos coletados regionalmente, amostras de sabugo de milho e talo de girassol in natura foram submetidas a hidrolise ácida em H2SO4 72%, sendo posteriormente quantificados seus teores de lignina (solúvel e insolúvel) e carboidratos por análise gravimétrica, espectrofotometria em UV-Visível e cromatografia líquida de alta eficiência. Até o momento é possível afirmar, pelos resultados observados, que a composição química variável de hemicelulose, celulose e lignina constituintes da biomassa lignocelulósica inicial são fundamentais para predizer as propriedades específicas do gás a ser obtido. Além disto, a caracterização dos resíduos selecionados na região mostrou o potencial desses para obtenção de gás de síntese, permitindo também identificar os ajustes dos parâmetros operacionais para um melhor resultado. 

MEMBROS DA BANCA:
Interno - Waldecy De Lucca Junior  
Externo à Instituição - Gabriel Francisco da Silva 
Presidente  - Denise Santos Ruzene

 

Notícia cadastrada em: 13/01/2022 22:19
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r19279-bcba364a3c