A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: ANDRESSA DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANDRESSA DA SILVA
DATA: 28/10/2020
HORA: 14:30
LOCAL: Online
TÍTULO: Anadenanthera Colubrina (Vell.) Brenan (Fabaceae): CARACTERIZAÇÃO QUÍMICA E ATIVIDADE BIOLÓGICA
PALAVRAS-CHAVES: Anadenanthera colubrina, compostos fenólicos, atividade antioxidante e antimicrobiano.
PÁGINAS: 38
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Bioquímica
RESUMO:

Anadenanthera colubrina (Fabaceae), planta endêmica do Brasil conhecida no país como “Angico”, é utilizada na medicina popular para tratar doenças respiratórias, cardiovasculares, neurodegenerativas e atividade antimicrobiana. Diante do uso frequente desse vegetal, este trabalho objetivou avaliar o potencial biológico dos extratos fracionados da casca. Foi realizada a prospecção fitoquímica das frações Acetado de Etila (FAE), Clorofórmica (FCL) e Hexanica (FHX) da casca, foram detectados flavonoides, flavonóis, catequina e entre outros compostos. O conteúdo de fenóis totais e flavonoides totais foram quantificados nas frações FAE, FCL e FHX. Em relação aos fenóis e flavonoides totais as frações que apresentaram potencial significativo equivalente a quercetina foram FAE e FCL respectivamente. O método de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico ocorreu uma inibição percentual de (59,72% - FCL) contra (55,91% - FAE) da lipoperoxidação induzida por FeSO4. Para avaliar a atividade biológica foram realizados testes de suscetibilidade microbiana pelo método de difusão em ágar e determinação da Concentração Inibitória Mínima (CIM) foram realizadas em triplicata para cada microrganismo em ambas as etapas para cepas padrões de Staphylococcus aureus, Enterococcus durans, Enterobacter aerogenes, Klebisiella pneumoniae, Streptococcus agalactiae, Streptococcus pyogenes e Streptococcus mutans e o fungo Candida albicans. Nenhuma das frações apresentaram valoresequivalentes ao controle positivo. Entretanto as frações FCL e FAE apresentaram uma maior atividade frente às bactéria S. pyrogenes e o fungo C. albicans.



MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2335200 - CHARLES DOS SANTOS ESTEVAM
Externo à Instituição - SAMUEL BRUNO DOS SANTOS
Presidente - 1687696 - WALDECY DE LUCCA JUNIOR

Notícia cadastrada em: 23/10/2020 16:17
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r19295-ad7fbbb3d7