A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: KARINA OLIVEIRA MOTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KARINA OLIVEIRA MOTA
DATA: 17/06/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Online
TÍTULO: :CARACTERIZAÇÃO QUÍMICA E AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIMICROBIANA DE Syzygiumcumini (L.) Skeels E DOS EFEITOS CONTRÁTEIS E ELÉTRICOS EM CORAÇÃO ISOLADO DE RATO
PALAVRAS-CHAVES: Syzigium, compostos fenólicos, flavonóides, antimicrobiana, coração
PÁGINAS: 59
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

As plantas são as principais fontes de energia nas teias alimentares. Além de possuírem importantes metabólitos primários, como lipídios, carboidratos e aminoácidos, as plantas superiores também sintetizam uma ampla variedade de metabólitos secundários. Esses metabólitos são responsáveis por várias atividades biológicas e, devido a isso, o ser humano faz uso de plantas desde o início da civilização, principalmente como agentes terapêuticos. Estima-se que cerca de 30% dos medicamentos são derivados de plantas e 80% da população humana é amplamente dependente de fontes vegetais para o tratamento de doenças comuns. Recentemente, a demanda e a importância das plantas medicinais estão aumentando dia a dia devido à sua ampla aceitação mundial. Devido a isso, a busca por substâncias de origem vegetal tem aumentado cada vez mais e doenças relacionadas a microrganismos e problemas cardíacos têm grande relevância neste contexto. Syzygiumcumini (L.) Skeels, conhecida popularmente como jamelão, jambolão ou ameixa preta, é uma árvore de grande porte que pertence à família Mirtaceae e é amplamente distribuída pela Ásia, Sul da Austrália e da América. É possível encontrar em toda a planta compostos como ácido gálico, glicosídeo cianidina, glicosídeo jambolina, triterpenóides, taninos, galitaninos, sesquiterpenos, miricetina, β-sitosterol e álcool mirílico. Esses compostos são responsáveis por importantes atividades biológicas, tais como anticoagulantes e antiplaquetárias, antiinflamatória, antioxidante, antidiabética, cardioprotetora, hepatoprotetora, antidiarreica, gastoprotetora, anticâncer e antimicrobiana. Neste trabalho, foi realizada uma caracterização química do extrato e frações de S. cumini (L.) Skeels e também foram avaliados a atividade antimicrobiana e os efeitos contráteis e elétricos em coração isolado de rato. Para caracterização, utilizaram-se métodos de prospecção fitoquímica quantitativos e qualitativos. A atividade antimicrobiana foi avaliada utilizando o método de difusão em disco e de concentração inibitória mínima. Os efeitos contráteis e elétricos foram testados utilizando o método de Langendorf. Os resultados evidenciaram a presença de catequinas, esteróides, flavononas, flavononóis, flavonas e flavonóis, leucocianidinas, taninos flabobênicos e xantonas. O conteúdo fenólico total foi determinado para a fração acetato de etila das folhas de S. cumini (L.) Skeels, sendo calculado a partir da curva de calibração (R2 = 0,9966), foi de 21,556 ± 1,095 equivalentes de ácido gálico/µg, o conteúdo total de flavonóides (R2 = 0,9998) foi de 617,222 ± 39,869 equivalentes de quercetina/µg, e o conteúdo de flavonóis totais (R2 = 0,9966) foi de 315,222 ± 25,720 equivalentes de rutina/µg. Em relação à atividade antimicrobiana, a fração acetato de etila mostrou-se promissora, apresentando uma concentração inibitória mínima (CIM) de 0,25 mg/mL frente a Staphyloccocus aureus e Pseudomonasaeruginosa. Para a Klebsiellapneumoniae e Escherichia coli, observou-se uma CIM de 0,5 mg/mL. A fração acetato de etila diminuiu a força cardíaca de forma de maneira dependente da dose. Em relação aos parâmetros eletrocardiográficos, não houve alteração. Conclui-se que a fração acetato de etila é promissora nos aspectos testados e estudos mais detalhados devem ser realizados para identificação das substâncias que possuem atividade biológica e elucidação os mecanismos de ação envolvidos nessas atividades biológicas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANDREA YU KWAN VILLAR SHAN
Presidente - 3553547 - BRANCILENE SANTOS DE ARAUJO
Interno - 1199629 - CARLA MARIA LINS DE VASCONCELOS

Notícia cadastrada em: 03/06/2020 00:04
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r19279-bcba364a3c