Notícias

Banca de DEFESA: ELOÍSA PORTUGAL BARROS SILVA SOARES DE SOUZA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ELOÍSA PORTUGAL BARROS SILVA SOARES DE SOUZA
DATA: 18/02/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do DFA
TÍTULO: Nerolidol em sistemas de liberação de fármacos: avaliação do efeito anti-inflamatório em modelo de artrite
PALAVRAS-CHAVES: Terpeno, complexo de inclusão, ciclodextrina, nanopartículas poliméricas, zymosan
PÁGINAS: 65
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

O nerolidol, um sesquiterpeno naturalmente encontrado em óleos essenciais de diversas plantas, possui várias atividades biológicas, entre elas anti-ulcerogênica e anti-inflamatória. Esta última merece destaque devido às inúmeras enfermidades geradas ou agravadas pelos processos inflamatórios. Um exemplo é artrite reumatoide, uma doença crônica autoimune, caracterizada pela inflamação na membrana sinovial e degradação progressiva das cartilagens. Esse quadro gera intensa dor e perda na qualidade de vida dos pacientes, além de altos custos para os sistemas de saúde. Porém, a alta lipossolubilidade do nerolidol e sua baixa biodisponibilidade oral constituem um entrave para sua utilização terapêutica. Na elaboração de uma forma farmacêutica, o uso de sistemas de liberação de fármacos além de proteger o princípio ativo, podem promover sua liberação controlada no organismo, melhorar a solubilidade e potencializar o efeito. Sendo assim, este trabalho objetivou desenvolver e caracterizar nanopartículas poliméricas e complexo de inclusão contendo nerolidol e avaliar sua ação anti-inflamatória em modelo de artrite. As nanocápsulas poliméricas foram preparadas pelo método de deposição interfacial de polímero pré-formado, e a caracterização foi feita por distribuição de tamanho de partículas, potencial zeta, pH, MET e teor. O complexo de inclusão foi preparado por liofilização e caracterizado por análise térmica, RMN, MEV e DRX. A toxidade in vitro foi avaliada por Alamar blue e MTT em células de linhagem. A ação anti-inflamatória foi avaliada por ensaio in vivo de migração de neutrófilos e análise histopatológica do tecido articular em modelo de artrite induzida por zymosan. Foi realizada a quantificação da formação de rede extracelular de neutrófilos (in vitro) e citocinas inflamatórias IL1-ß, TNF-α, e IL-10 in vivo para o nerolidol intra-peritoneal livre e nanoencapsulado. Foi avaliada a ação de proteção da mucosa gástrica do nerolidol oral e do complexo de inclusão em dois modelos de úlcera gástrica induzida por etanol e indometacina. Os resultados mostraram uma suspensão de nanopartículas poliméricas com tamanho de 219,5±8,4 nm, potencial zeta -20,3±3,6 mV, pH 6,84±0,5 e teor de 71%. A formação do complexo de inclusão nerolidol-ß-ciclodextrina foi confirmada com eficiência de complexação de 70%. Os compostos não apresentaram toxidade in vitro nas condições avaliadas. O nerolidol demonstrou significativa inibição da inflamação no modelo de artrite aguda induzida por zymozan. As nanopartículas demonstraram ação inibitória comparável a doses superiores de nerolidol livre e o complexo de inclusão apresentou ação anti-inflamatória superior ao nerolidol livre por via oral. A ação anti-ulcerogênica foi confirmada porém o complexo não demonstrou ação superior ao nerolidol livre no modelo de indução por etanol. Esses resultados apontam o nerolidol como um composto potencial para o tratamento da artrite reumatoide.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2445308 - ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
Externo ao Programa - 2307505 - GIULIANO DI PIETRO
Interno - 1467719 - LUCINDO JOSE QUINTANS JUNIOR
Externo ao Programa - 2068856 - RENATA GRESPAN
Externo à Instituição - RICARDO LUIZ CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE JUNIOR
Notícia cadastrada em: 20/12/2019 14:12
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r9515-9c74bd676