A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: LEONI RAMOS SOUZA NASCIMENTO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LEONI RAMOS SOUZA NASCIMENTO
DATA: 22/05/2024
HORA: 14:00
LOCAL: https://meet.google.com/rhc-jhbh-zrm
TÍTULO: ATORES SOCIAIS POLITIZADOS DA COMUNIDADE SURDA BRASILEIRA: análise de discursos polarizados de cárater político-ideológico sob o viés da abordagem sociológica e comunicacional do discurso
PALAVRAS-CHAVES: Análise Crítica do Discurso. Ideologia. Discursos oposicionistas. Atores sociais surdos e não surdos.
PÁGINAS: 294
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
RESUMO:

Este estudo tem por objetivo geral analisar as múltiplas representações dos atores sociais, membros politizados, nos discursos oposicionistas que testificam a cisão político-ideológica entre os membros da comunidade surda em direita e esquerda, entre os anos de 2021 ao primeiro bimestre de 2023, durante o governo de direita, concretizadas no espaço midiático. Para tanto, apresenta-se uma discussão em torno do contexto da polarização político-ideológica impulsionando a mudança sociodiscursiva de atores sociais, que denominamos membros politizados da comunidade surda, a arena discursiva, os epítetos, os desprestígios e a visível influência ideológica, maximizando um distanciamento do que imaginamos como uma luta igualitária de uma minoria linguística numa sociedade majoritariamente de pessoas não surdas. Esta investigação está alinhada a um aprofundamento teórico da Análise Crítica do Discurso (Fairclough, 2003; Wodak, 2004), sob o viés da Abordagem Sociológica e Comunicacional do Discurso, a partir de uma retextualização de Bajoit (2006), que, por sua vez, auxilia na identificação de questões concernentes às Lutas por Reconhecimento, à Comunicação para a Mudança Social e aos Tipos de Poder presentes nos discursos oposicionistas, a fim de refletir sobre as relações assimétricas, tais como abuso de poder, exclusão social, manipulação social, intolerância religiosa e outros tipos de preconceito. Quanto à proposta de análise sociodiscursiva, respalda-se na Gramática Sistêmico-Funcional para legitimar linguisticamente as análises. Essa área dos Estudos Linguísticos está fundamentada nos estudos funcionalistas de Halliday (1985, 1994), que facilita compreender os recursos do uso da língua, elegendo algumas categorias de análise, entre elas as do sistema Avaliatividade. A pesquisa está situada em um paradigma qualitativo-interpretativista, inserido no procedimento metodológico da Análise Discursiva Textualmente Orientada (Magalhães; Martins; Resende, 2017). A pesquisa em ACD tem caráter transdisciplinar e permite diálogos epistêmicos com as teorias sociais críticas para a construção de um campo de estudo profícuo que abarque estudos como este, que envolve Estudos Surdos e Estudos Decoloniais. A referida pesquisa busca revelar os mecanismos de construção simbólica naturalizados por meio dos modos de operação da ideologia (Thompson, 2009, 2011) e como o conceito atores sociais é representado categoricamente a partir dos eventos discursivos destacados nas plataformas digitais. Os resultados demonstram que, no marco temporal da polarização político-ideológica analisada, em virtude dos discursos oposicionistas, a tese aponta a contradição da visão patológica, preconceituosa, sobre a surdez, enfatizando que os discursos oposicionistas protagonizam as múltiplas representações epistemológicas, que se configuraram como verdadeiras arenas discursivas, polemizadas, evidenciando claramente as tensões discursivas entre membros politizados de uma mesma minoria linguística nacional.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2228220 - CLEIDE EMILIA FAYE PEDROSA
Interno - 2422200 - TAYSA MERCIA DOS SANTOS SOUZA DAMACENO
Externo ao Programa - 2252037 - EDIVALDO DA SILVA COSTA
Externo ao Programa - 158252 - ALZENIRA AQUINO DE OLIVEIRA
Externo à Instituição - JOÃO PAULO LIMA CUNHA
Externo à Instituição - GLAUCIO DE CASTRO JÚNIOR

Notícia cadastrada em: 09/05/2024 09:59
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r19295-ad7fbbb3d7