A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: LIGIANNE BARBOSA ROSA DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LIGIANNE BARBOSA ROSA DE OLIVEIRA
DATA: 27/02/2024
HORA: 09:00
LOCAL: Híbrida: Sala 402 da Didática VII
TÍTULO: O que o QUE sinaliza? Estudo das Relações Retóricas envolvendo a partícula "que" em textos jornalísticos
PALAVRAS-CHAVES: partícula que; Teoria da Estrutura Retórica; RST; Coerência textual.
PÁGINAS: 78
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Teoria e Análise Lingüística
RESUMO:

O QUE é uma das palavras da língua portuguesa que possui diferentes classificações e variadas funções gramaticais e, por isso, estabelece variadas relações semânticas e de coerência, também nomeadas retóricas. Sendo assim, nosso objetivo nesta pesquisa é analisar o comportamento do elemento linguístico QUE nas relações retóricas assinaladas no corpus CSTNews, composto por 50 clusters de textos de notícias em português brasileiro. A nossa análise se baseia na Rhetorical Structure Theory (RST) - Teoria da Estrutura Retórica, uma teoria descritiva que estuda a organização dos textos, caracterizando as relações que se estabelecem entre as partes do discurso (Mann; Thompson, 1987). Nesta pesquisa, identificamos e anotamos os elementos sinalizadores que, junto com o QUE, contribuem para a construção dessas relações. Foram anotados cinquenta textos do corpus, o maior de cada cluster. Encontramos um total de 2.514 relações anotadas. Dessas, 289 relações retóricas são estabelecidas com o auxílio do QUE, distribuídas nas relações de Attribution, Comparison, Condition, Contrast, Elaboration, Explanation, Interpretation, List, Non-volitional-result, Same-unit, Parenthetical, Purpose, Volitional cause, com predominância das relações Elaboration e Attribution. Em exemplos de algumas relações, como a elaboration, o QUE aparece sozinho; mas, em sua maioria, há mais algum elemento que o acompanha, construindo a relação retórica, a exemplo de pontuações e verbos. Esta pesquisa traz diversas contribuições para o estudo linguístico, como a colaboração no desenvolvimento do manual de anotação de sinalizadores em RST, além do projeto POeTiSA e o estudo da automatização do texto.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3043502 - ROANA RODRIGUES
Interno - 051.880.245-00 - GERALDA DE OLIVEIRA SANTOS LIMA
Externo à Instituição - JACKSON WILKE DA CRUZ SOUZA

Notícia cadastrada em: 09/02/2024 14:40
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r19279-bcba364a3c