A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: JAMESON THIAGO FARIAS SILVA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JAMESON THIAGO FARIAS SILVA
DATA: 27/02/2024
HORA: 08:00
LOCAL: híbrida: sala 302 - didática 7 / meet.google.com/gcy-oiyw-prq
TÍTULO: Da fala egocêntrica como fenômeno argumentativo e problematológico
PALAVRAS-CHAVES: Clínica. Fala egocêntrica. Problematologia. Vigotski.
PÁGINAS: 138
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
RESUMO:

A pesquisa apresentada nesta tese de doutoramento visa a avaliar as condições de possibilidade de uma leitura do fenômeno da fala egocêntrica - tal como descrito por Lev Vigotski - como um fenômeno argumentativo e problematológico, embora mobilizado por um único locutor empírico. A investigação partiu do pressuposto de que não apenas a enunciação é polifônica, mas o é também a própria atividade psicológica implicada no ato de fala. A linguagem, nesta esteira, seria um instrumento de pensamento e o problema da relação pensamento-linguagem é o problema de considerar certas modalidades do discurso concreto, nomeadas de egocêntricas, como ferramentas para colocar problemas e encaminhá-los. Assim, partindo de uma articulação dos conceitos vigotskianos com o campo da pragmática e da concepção da clínica psicológica como um setting de fala egocêntrica, realizou-se a análise de fragmentos específicos de três sessões terapêuticas, considerando a função egocêntrica das locuções dos analisandos - isto é, a conversação argumentativa analisada não se deu entre analista e analisando, mas entre os diversos enunciadores presentes no discurso egocêntrico do analisando. O estudo foi baseado, fundamentalmente, em pressupostos teóricos e metodológicos da Problematologia de Michel Meyer, em especial nas distintas relações dos enunciados com a interrogatividade formuladas pelo autor, e em seu tríptico argumentativo: enunciados dialéticos, pragmáticos e comunicativos. Os resultados fornecem subsídios tanto para a melhor compreensão do fenômeno linguístico, monologal, da fala egocêntrica, quanto nas funções egocêntricas, problematizantes, do discurso. A fala egocêntrica, a partir dos casos analisados, apresenta-se como um enunciado monologal, porém dialógico, visto que argumentativo e pragmático – isto é, a argumentatividade presente na fala egocêntrica não visa estabelecer um acordo entre diferentes pontos de vista, mas a caracterização concreta, estética, do que está fora-de-questão.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2026538 - ISABEL CRISTINA MICHELAN DE AZEVEDO
Interno - 1490267 - SANDRO MARCIO DRUMOND ALVES MARENGO
Interno - 1745232 - FABRICIO PAIVA MOTA
Externo à Instituição - RODRIGO SEIXAS PEREIRA BARBOSA
Externo à Instituição - FERNANDA COELHO LIBERALI

Notícia cadastrada em: 08/02/2024 13:51
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r19279-bcba364a3c