A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: ROBSON SANTOS SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ROBSON SANTOS SILVA
DATA: 06/02/2024
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 302 - Didática VII
TÍTULO: A TOPONÍMIA DOS ASSENTAMENTOS RURAIS EM SERGIPE: DENOMINAÇÃO, MEMÓRIA E IDEOLOGIA
PALAVRAS-CHAVES: Toponímia Crítica. Assentamentos Rurais. Memória. Ideologia. Sergipe.
PÁGINAS: 183
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Lingüística Histórica
RESUMO:

No processo de ocupação humana de espaços geográficos, a memória e a ideologia seconstituem e se materializam em atos como o batismo dos lugares. Ao analisar os itens lexicais que denominam os 236 Assentamentos Rurais de Reforma Agrária em Sergipe, reflete-se como tais processos se configuram no âmbito da atuação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, bem como os campos motivacionais que permitem (re)interpretar modi vivendi e cogitandi (n)desses aglomerados humanos. Como aporte teórico, toma-se a Toponímia Crítica, subárea da Onomástica, por meio de fundamentos teóricos emergentes que evidenciam relações identitárias e político-ideológicas, como atestam Vuolteennaho e Berg (2016) e Rose-Redwood eAldernan (2011), sem desconsiderar as contribuições de Dick (1990; 1998). Para a análise quali-quantitativa do corpus, que se deu via pesquisas bibliográfica e documental, composto pelos nomes oficiais e paralelos de 236 Assentamentos Rurais, procedeu-se, com base nas suas sócio-histórias, a identificação dos principais campos motivacionais que refletem uma linha ideológica de esquerda no movimento campesino nacional. As discussões giram em torno de conceitos como topofilia (Tuan, 2012); memória e identidade (Le Goff, 2013; Rossi, 2010; Candau, 2021); e religiosidade e fé (Netto, 2014).


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 013.173.275-78 - CEZAR ALEXANDRE NERI SANTOS
Interno - 3043502 - ROANA RODRIGUES
Externo à Instituição - KARYLLEILA DOS SANTOS ANDRADE KLINGER

Notícia cadastrada em: 05/02/2024 09:56
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r19295-ad7fbbb3d7