A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: JULIANA CARDOSO DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JULIANA CARDOSO DOS SANTOS
DATA: 22/02/2024
HORA: 09:00
LOCAL: Banca remota pelo link: https://meet.google.com/ufi-qgnf-qho
TÍTULO: Construções com verbos de comunicação do português brasileiro e do espanhol chileno: um estudo comparado
PALAVRAS-CHAVES: Verbos de comunicação; Sintaxe; Língua Espanhola; Estudos Comparados.
PÁGINAS: 124
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Teoria e Análise Lingüística
RESUMO:

As Construções com Verbos de Comunicação apresentam um sujeito/ator que emite um discurso/mensagem para um interlocutor/receptor da mensagem. Os verbos que compõem essas construções, Verbos de Comunicação, referenciam ou indicam uma fala/discurso. Existem semelhanças sintático-semânticas entre esses verbos no português e no espanhol, no entanto, nem sempre apresentam o mesmo comportamento, como ocorre com os verbos falar/dizer e hablar/decir. Neste trabalho, fazemos uma análise (e comparação) do comportamento sintático-semântico das construções com os seguintes pares de verbos de comunicação, segundo a tipologia proposta por Pereira (2016): contestarESP/contestarPB, hablarESP/falarPB; responderPB/responderESP e sussurrarPB/susurrarESP; conjugados na terceira pessoa do singular no pretérito indefinido do indicativo, do espanhol chileno e do português brasileiro. Pereira (2016) propõe possíveis contextos em que esses verbos aparecem, como por exemplo: quando o verbo encerra o período todo ou quando o verbo encerra o período todo seguido do nome do ator. A partir disso, verificamos a possibilidade de encontrar essas construções tanto no estilo direto quanto no indireto e identificamos alguns padrões comuns nas duas línguas. Os pares de verbos foram eleitos para esta pesquisa devido às suas características e formas de usos, como já mencionadas por estudos no PB, como em Neves (2011) e em Garcia (2006), no entanto, nem tão exploradas em estudos comparados com o espanhol. Estas construções foram analisadas em corpora comparados disponíveis on-line: Corpus del Español (Davies, 2016a) e Corpus do Português (Davies, 2016b). A partir dos resultados do nosso recorte, encontramos e descrevemos novos tipos de contextos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3043502 - ROANA RODRIGUES
Interno - 1745232 - FABRICIO PAIVA MOTA
Externo à Instituição - ADEN RODRIGUES PEREIRA

Notícia cadastrada em: 31/01/2024 09:47
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r19279-bcba364a3c