A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: THIAGO DE MELO CARDOSO SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THIAGO DE MELO CARDOSO SANTOS
DATA: 05/02/2024
HORA: 10:00
LOCAL: Sala 402 - didática VII (banca híbrida)
TÍTULO: LETRAMENTOS DIGITAIS E LETRAMENTO RACIAL CRÍTICO: Uma análise dos materiais didáticos de língua inglesa do aplicativo “Estude em casa”
PALAVRAS-CHAVES: Novos letramentos. Letramentos digitais. Letramento Racial Crítico. Inglês.
PÁGINAS: 171
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Lingüística Aplicada
RESUMO:

A pandemia do vírus da covid-19 gerou um estado de emergência de saúde pública, levando a Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (SEDUC) de Sergipe a disponibilizar materiais didáticos digitais por meio do aplicativo "Estude em Casa", visando oferecer suporte à comunidade escolar no período de ensino remoto emergencial. Essa modalidade de ensino, a qual surgiu como medida emergencial necessária para atender a demandas educacionais imediatas, buscando minimizar os impactos negativos advindos do fechamento das escolas, suscitou questionamentos sobre sua eficácia. Esta pesquisa, por sua vez, questionou o potencial do aplicativo de viabilizar práticas de novos letramentos (LANKSHEAR; KNOBEL; CURRAN, 2013; KNOBEL; LANKSHEAR, 2014; LANKSHEAR; KNOBEL, 2018), com destaque para a análise dos letramentos digitais (JONES; HAFNER, 2012; TAKAKI; SANTANA, 2014; SULZER, 2018; NASCIMENTO; KNOBEL, 2017) e do letramento racial crítico (LADSON BILLINGS, 1998; FERREIRA, 2014; NASCIMENTO, 2016; BRASIL, 2018). Inserida no âmbito da Linguística Aplicada, que busca a inter/trans/INdisciplinaridade (ROTH; SELBACH; FLORÊNCIO, 2016) e considera que os problemas sociais transcendem as fronteiras do ensino de línguas e dos estudos da linguagem, esta pesquisa se enriquece com contribuições de estudos feministas, de raça, gênero, classe social e analisa as interseções entre essas áreas (CRENSHAW, 2004; AKOTIRENE, 2019; DAVIS, 2016; KILOMBA, 2019; FERREIRA, 2019) e a área de estudos da linguagem. Dentro desse escopo, esta pesquisa bibliográfica, documental e interpretativista (PAIVA, 2019; MOITA LOPES, 1994; SALDAÑA, 2009) tem como objetivo analisar de que forma os materiais didáticos digitais presentes no aplicativo "Estude em Casa" abordam práticas e/ou potencializam o desenvolvimento de letramentos digitais e letramento racial crítico no ensino de inglês. Para o levantamento e análise de dados, a pesquisa bibliográfica envolveu textos relacionados às temáticas em estudo; a análise documental abrangeu os materiais didáticos digitais para o ensino de língua inglesa fornecidos pela SEDUC e reunidos no aplicativo “Estude em Casa”; e a interpretação dos dados contou também com o registro de observações e reflexões em diário de campo. Os resultados apontam para uma abordagem superficial dos letramentos digitais e do letramento racial crítico nos materiais didáticos digitais, pois as oportunidades presentes nos materiais para o desenvolvimento desses letramentos dependem diretamente da intervenção do professor, o que se conecta à sua formação docente. Nesse sentido, os resultados da pesquisa destacam a necessidade de reestruturação nos cursos de formação docente para integrar tais discussões. Por fim, por meio desta pesquisa, espera-se contribuir para as investigações no campo dos novos letramentos, mais especificamente dos letramentos digitais e letramento racial crítico.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2329868 - ANA KARINA DE OLIVEIRA NASCIMENTO
Interno - 1654781 - DORIS CRISTINA VICENTE DA SILVA MATOS
Externo à Instituição - SERGIO IFA

Notícia cadastrada em: 15/01/2024 11:27
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r19279-bcba364a3c