Notícias

Banca de DEFESA: THAISA SOARES CALDAS BATISTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THAISA SOARES CALDAS BATISTA
DATA: 28/02/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Farmácia
TÍTULO: AVALIAÇÃO DO EFEITO DO ÓLEO ESSENCIAL Alpinia zerumbet NA CAVEOLINA-1 E FIBROSE MUSCULAR EM MODELO MURINO
PALAVRAS-CHAVES: Fibrose; Imobilização; Alpinia; Caveolina
PÁGINAS: 53
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Genética
RESUMO:

RESUMO: A fibrose muscular pode ser instalada por diversas causas, sendo caracterizada pelo aumento anormal de tecido conjuntivo extracelular com acúmulo do conteúdo de colágeno e anormal de matriz extracelular nas estruturas do músculo, promovendo assim aumento da rigidez muscular. O óleo essencial da Alpinia zerumbet (OEAz) tem ação no relaxamento muscular, atuando através da modulação dos canais de Ca2+ do tipo L, os quais vêm sendo pesquisados associados com a expressão da Caveolina-1, que por sua vez, também se apresenta em doenças fibróticas. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do OEAz na expressão do gene da caveolina-1 (Cav-1) e fibrose muscular em modelo murino. Trata-se de um estudo experimental realizado com 20 ratas (Wistar) divididos em cinco grupos de quatro animais: grupo dose 01 (tratado com 0,0115mg/g), dose 02 (tratado com 0,009mg/g), dose 03 (tratado com 0,0065mg/g), grupo lesão (com fibrose sem tratamento) e grupo sadio (sem fibrose e sem tratamento). As ratas foram imobilizadas por 15 dias com órtese confeccionada em posição de flexão plantar do tornozelo para a indução da fibrose do músculo gastrocnêmio, após esse período foram tratadas com o óleo com aplicação dérmica por 30 dias, e antes e após tratamento foram feitos testes funcionais da marcha. Foram aplicados Teste ANOVA One-Way com pós-teste Tukey. O grupo dose 01 apresentou melhor passada com diferença significativa (p<0,05) em relação aos demais. A análise histomorfológica indicou menor perímetro de colágeno no perimísio no grupo sadio e doses 01, 02 e 03 (p<0,05 e p<0,01) com relação ao grupo lesão. Assim, pode-se concluir que a utilização do OEAz na fibrose muscular mostrou-se eficaz na melhora da marcha das ratas e para reverter as alterações no colágeno ocasionadas pelo processo de imobilização.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 3553547 - BRANCILENE SANTOS DE ARAUJO
Externo ao Programa - 1656787 - JOSIMARI MELO DE SANTANA
Presidente - 2026761 - MARCUS VINICIUS DE ARAGAO BATISTA

Notícia cadastrada em: 13/02/2020 09:41
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r10840-e5b57c044