A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Noticias

Banca de QUALIFICAÇÃO: VINICIUS DA SILVA OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VINICIUS DA SILVA OLIVEIRA
DATA: 13/12/2013
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório de Medicina Veterinária
TÍTULO: Produção, composição química e morfológica de cinco espécies forrageiras submetidas ou não a irrigação durante o período seco.
PALAVRAS-CHAVES: Bromatologia, fracionamento do nitrogênio
PÁGINAS: 30
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
RESUMO:

Objetivou-se avaliar a composição bromatológica de 5 espécies de forrageiras submetidas ou não a irrigação. O delineamento experimental utilizado foi em blocos ao acaso em esquema fatorial 5x2, sendo cinco espécies forrageiras (Brachiaria brizantha cv. MG5, Andropogan gayanus, Brachiaria humidicola, Digitaria pentzii Faixa Branca e Panicum maximum cv. Aruanã) submetidos ou não a irrigação, com 4 repetições. Foram realizados 2 cortes com intervalo de 45 dias. As amostras de forragem colhidas foram sub-amostradas em 2 frações uma foi dividida nos componentes morfológicos, folha verde, colmo verde e material morto. A outra amostra foi analisada quanto aos teores de matéria seca (MS), proteína bruta (PB), matéria mineral (MM), fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA), lignina (LDA) e nutrientes digestíveis totais (NDT). Observou-se interação significativa (P<0,05) na produção de MS, entre as espécies forrageiras e as áreas com e sem irrigação. Foi observada interação significativa (P<0,05) no teor de LFV entre as espécies forrageiras e as áreas. Observou-se diferença significativa (P<0,05) na produção de MS entre as espécies e a irrigação. Verificou-se diferença significativa (P<0,05) no teor de colmo, tanto entre as espécies forrageiras como entre as áreas com e sem irrigação. Observou-se interação significativa (P<0,05) na proporção de MM, entre as forrageiras e as áreas. Observou-se interação significativa (P<0,05) no teor de PB entre as espécies forrageiras e as áreas com ou sem irrigação. Foi observada diferença significativa (P<0,05) no teor de NDT, entre as cinco espécies avaliadas. Os capins Aruanã e Faixa Branca apresentaram os maiores teores de NDT (média 55,5% e 54,9%, respectivamente), os demais capins não diferiram entre si. Verificou-se diferença significativa (P<0,05) no teor de FDN entre as espécies forrageiras. Os capins Andropogon e Humidicola apresentaram maior teor de FDN que o Aruanã e Faixa Branca, sendo que o MG-5 foi semelhante aos capins Faixa Branca, Andropogon e Humidicola e maior que o Aruanã.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1684100 - JAILSON LARA FAGUNDES
Presidente - 1686732 - JUCILEIA APARECIDA DA SILVA MORAIS
Externo à Instituição - MONICA ALIXANDRINA DA SILVA

Notícia cadastrada em: 07/11/2013 18:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r17743-f9ff511828