A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
News

Banca de DEFESA: TELMA AMÉLIA DE SOUZA PEREIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TELMA AMÉLIA DE SOUZA PEREIRA
DATA: 30/05/2023
HORA: 14:00
LOCAL: meet.google.com/xig-jrui-bre
TÍTULO: A INCLUSÃO NO MUNDO DO TRABALHO DAS MULHERES TÉCNICAS EM ELETROMECÂNICA EGRESSAS DO IFS - CAMPUS LAGARTO
PALAVRAS-CHAVES: Gênero. Divisão sexual do trabalho. Educação Profissional. Mulheres.
PÁGINAS: 130
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Tópicos Específicos de Educação
RESUMO:

A educação profissional nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia é possibilidade de qualificação para a população. A ocupação de vagas por mulheres/meninas mostra-se desproporcional em números de ingresso e terminalidade de cursos, dificultando a participação no campo da indústria, uma área historicamente organizada com base em elementos patriarcais. Esta pesquisa analisa as experiências das mulheres egressas do curso técnico de Ensino Médio Integrado em Eletromecânica do Campus Lagarto do Instituto Federal de Sergipe, visibilizando dificuldades e avanços nas relações de gênero na formação profissional e no mundo do trabalho. A investigação orienta-se por pressupostos do materialismo histórico-dialético, teorias feministas e de gênero, focalizando categorias de análise de gênero, divisão sexual do trabalho e educação profissional. A análise epistemológica não é realizada do ‘alto’, de um lugar ‘fora da ação cotidiana de pesquisar’ com o apagamento das diferenças. Metodologicamente a pesquisa apresenta caráter qualitativo, do tipo ‘estudo de caso’, integrando na análise, os aspectos geral e particular, micro e macro, objetivo e subjetivo, individual e coletivo, comunidade acadêmica, instituição, políticas do governo e experiências de mulheres egressas do IFS - Campus de Lagarto, focalizando o Curso Técnico de Ensino Médio Integrado em Eletromecânica. A pesquisa dispensou procedimentos sistemáticos de amostragem e instrumental estatístico para a análise de dados e eventos estudados. As fontes orais integram 30 entrevistas semiestruturadas com mulheres egressas do curso técnico em tela, adotando-se a metodologia snowball ou estratégia de “Bola de Neve” para a contactar respondentes. A observação participante e o diário de campo subsidiaram a observação e inserção da pesquisadora no cotidiano da instituição, na interação para captar aspectos singulares e fatores intervenientes da realidade. As fontes documentais integram a revisão da literatura; o registro escolar sobre dados pessoais de egressas de 11 turmas no marco temporal entre 2009 a 2020; fontes eletrônicas para o mapeamento do Estado da Arte ou produção do conhecimento do campo da educação. O método da Análise de Conteúdo (AC), mostrou-se relevante como uma proposta metodológica para o tratamento dos dados permitindo identificar o que está por trás da realidade empiricamente observada, o estudo do não dito ou dito, o significado atribuído pelos sujeitos aos temas abordados. A opção das egressas por eletromecânica justifica-se pela busca da qualidade do ensino da instituição na região, por indicação de familiares e/ou amigos. A dificuldade de acesso ao trabalho, mostrou-se marcada nas atividades práticas durante o curso, posteriormente, na busca por estágio, mobilizando uma parte das mulheres para outras áreas de atuação ou de formação superior. A participação das mulheres amplia-se na escolarização e ocupação de vagas de trabalho, contudo, as mulheres técnicas revelam barreiras de acesso na área da indústria, demarcam necessidade de maior valoração nos cursos técnicos e no mundo do trabalho. O desprestigio das mulheres no mercado de trabalho e a divisão social de papéis entre homens e mulheres são consequências de um processo sócio-histórico marcado por determinantes diversos em cada sociedade, e, particularmente no Brasil, pela forma como se estruturou a construção do país com a influência do sistema patriarcal e da colonização violenta.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 155.249.575-20 - MARIA HELENA SANTANA CRUZ
Interno - 2570236 - ROSANA CARLA DO NASCIMENTO GIVIGI
Interno - 00.000.000/0000-00 - JOSÉ PAULO GOMES BRAZÃO
Externo à Instituição - SÉRGIO LIMA DOS SANTOS
Externo à Instituição - ELZA FERREIRA SANTOS

Notícia cadastrada em: 26/05/2023 07:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r19279-bcba364a3c