A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
News

Banca de QUALIFICAÇÃO: THADEU VINICIUS SOUZA TELES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THADEU VINICIUS SOUZA TELES
DATA: 07/06/2017
HORA: 14:00
LOCAL: a definir
TÍTULO: O INGLÊS COMO LÍNGUA DOS NEGÓCIOS: O CASO DA INSTRUÇÃO COMERCIAL LUSO-BRASILEIRA
PALAVRAS-CHAVES: ensino de línguas, história da educação, instrução comercial, língua inglesa.
PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

Este trabalho busca analisar a configuração do Inglês como principal língua dentro do contexto da formação comercial para os negócios luso-britânicos, e em seguida brasileiro-britânicos, com a abertura dos portos. Levando-se em conta que do aperfeiçoamento dos comerciantes dependia o desenvolvimento do setor de comércio português, interessava a Pombal aparelhar os homens de negócio com noções das línguas estrangeiras que fossem úteis na realização de transações comerciais, em especial a Língua Inglesa, devido à longeva aliança comercial entre Inglaterra e Portugal. A proposta teórico-metodológica que mais se aproxima das necessidades desta pesquisa é o método indiciário de Ginzburg (1986, p. 149-150), o qual tem seu paradigma centrado no uso de dados considerados reveladores ainda que residuais ou marginais. Para observar os ensinamentos comerciais ministrados através das Aulas de Comércio e estendidos às demais manifestações de formação comercial, como institutos, escolas de comércio e liceus até meados do século XIX, serão utilizados textos da legislação referente à matéria, com merecido destaque para excertos reproduzidos de Cartas de Lei, Alvarás, Decretos e Estatutos. Em sintonia com os estudos da história da educação, as contribuições de pensadores como Sanches (2003), Verney (1746), Locke (1779), entre outros, serão recuperadas para a racionalização do ensino.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1088492 - LUIZ EDUARDO MENESES DE OLIVEIRA
Interno - 1181181 - JOAQUIM TAVARES DA CONCEICAO
Interno - 1121432 - EVA MARIA SIQUEIRA ALVES
Externo à Instituição - SIMONE SILVEIRA AMORIM

Notícia cadastrada em: 18/04/2017 07:39
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r19279-bcba364a3c