Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFS

2019
Descrição
  • SIMONY DA MOTA SOARES
  • Validação de dois instrumentos de determinação da adesão farmacoterapêutica para hipertensão arterial.
  • Data: 30/08/2019
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A não-adesão ao tratamento é um importante fator de risco para o insucesso terapêutico, surgimento de complicações e elevação de custos em doenças crônicas, como a hipertensão. Dentre os métodos propostos para determinar o comportamento aderente, as escalas de autorrelato de adesão são amplamente empregadas em pesquisas e na prática clínica por apresentarem baixo custo, fácil aplicabilidade e considerarem aspectos subjetivos do indivíduo. A disponibilização de escalas que contemplem diferentes domínios da adesão envolvidos com comportamento de tomada do medicamento, barreiras e crenças podem aumentar a efetividade da medida. O objetivo deste trabalho foi realizar a adaptação transcultural e validação para a língua portuguesa das escalas de adesão terapêutica Simplified Medication Adherence Questionnaire (SMAQ) e Brief Evaluation of Medication Influences and Beliefs (BEMIB) para pacientes com hipertensão arterial. Para tanto, o estudo seguiu as recomendações metodológicas internacionais que preconizam a combinação das seguintes etapas: tradução, retrotradução para a língua de origem (back translation), síntese das traduções e pré-teste. A equivalência semântica foi atribuída pelos autores das escalas originais e as equivalências idiomática, experiencial e cultural foram conferidas por um comitê de especialistas. Para a etapa de pré-teste foi considerada como população-alvo pacientes maiores de 18 anos, em uso de medicamentos anti-hipertensivos, que aceitaram participar da pesquisa após assinatura do termo de consentimento livre e esclarecido. Os resultados demonstraram alto grau de conformidade entre as escalas originais e as versões adaptadas, atestadas pela equivalência semântica conferida pelos autores primários dos instrumentos. A síntese das traduções permitiu uso linguagem informal em detrimento de termos técnicos adaptados às condições de baixo letramento em saúde do público-alvo. O pré-teste incluiu 20 participantes, com média de idade de 57 anos, 65% do sexo feminino, 60% não alcançaram o ensino médio. Quanto aos dados clínicos, 85% apresentavam comorbidades e 65% faziam tratamento com anti-hipertensivo há mais de 5 anos. O tempo médio de completude das escalas foi de 1’48’’ para a SMAQ e 2’45’’ para BEMIB. Este estudo possibilitou a disponibilização de duas escalas de avaliação da adesão farmacoterapêutica de pacientes hipertensos que abrangem diferentes domínios para compreender os fatores limitantes à adesão. Ressalta-se a importância de estudos posteriores para atestar a confiabilidade dos instrumentos, a fim de determinar o grau de coerência com que estes medem o atributo em estudo.

  • ADELSON FERREIRA RAMOS NETO
  • Fatores Responsáveis pela Prevalência Global das Geohelmintíases: Uma Overview de Revisões Sistemáticas
  • Orientador : SILVIO SANTANA DOLABELLA
  • Data: 23/08/2019
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Estima-se que mais de 1,5 bilhão de pessoas estão infectadas com pelo menos um geohelminto. Apesar da prevalência de geohelmintíases e seus fatores associados terem sido estudados ao longo dos anos, esta parasitose é classificada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como Doença Tropical Negligenciada. Estudos de revisão sistemática sobre o tema reúnem informações sobre taxas de infecção e fatores associados em diversos países. O objetivo desta overview de revisões sistemáticas é discutir como os fatores ambientais, fatores de riscos relacionados ao hospedeiro e as estratégias de controle influenciam na prevalência das geohelmintiases em diferentes regiões do mundo. Foram utilizados os seguintes bancos de dados: LILACS, PubMed, Web of Knowlegde, Embase e The Cochrane Library e Clinical Trials (literatura cinzenta). Em cada um destes bancos de dados foram utilizados os seguintes descritores: helminths, geohelminths, soil-transmitted helminths, epidemiology, prevalence, Ascaris lumbricoides, Trichuris trichiura, Necator americanus, Ancylostoma duodenale, systematic review. Foram incluídas revisões sistemáticas, com ou sem meta-análise, publicadas até dezembro de 2017 e os critérios de inclusão foram: (i) apresentar pergunta de pesquisa clara e critérios de elegibilidade utilizados para a seleção dos estudos; (ii) descrever todas as fontes de informação na busca e as palavras-chaves utilizadas; (iii) apresentar o número de estudos encontrados nas fontes de informação e incluídos na amostra final da revisão sistemática. A avaliação da qualidade dos estudos foi feita utilizando a ferramenta AMSTAR (Assessing the Methodological Quality of Systematic Reviews). Os resultados iniciais da busca bibliográfica identificaram 1.448 artigos dos quais 125 foram excluídos por indexação simultânea em dois ou mais bancos de dados. Após as análises das revisões, 17 satisfizeram os critérios de inclusão, sendo utilizados nesta overview. Fatores como clima, MDA (Mass Drug Administration), acesso WASH (Water, Sanitation and Hygiene), uso de calçados e estado nutricional foram considerados principais responsáveis pela taxa de prevalência de geohelmintíases. Apesar das estratégias da OMS para reduzir a prevalência de geohelmintiase terem um efeito positivo a curto prazo, é necessário entender outros aspectos, como fatores socioeconômicos e culturais, para atingir taxas satisfatórias de prevalência.

  • RAFAELA KAROLINA VIANA NUNES
  • TOXICIDADE DE COMPOSTOS ATIVOS CONTRA LARVAS DE Aedes aegypti EM MODELO DE Artemia sp.
  • Orientador : SOCRATES CABRAL DE HOLANDA CAVALCANTI
  • Data: 03/07/2019
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Dengue, febre amarela, chikungunya e Zika são doenças transmitidas pelo mosquito, Aedes aegypti Linn. (Diptera: Culicidae), o controle deste vetor pode trazer impactos negativos a organismos não alvo, essenciais para a manutenção de ecossistemas. Cepas resistentes e efeitos negativos no meio ambiente são o cenário atual de pesticidas químicos não seletivos utilizados no controle deste vetor. Novas alternativas devem apresentar-se mais seletivas, como medidas ecologicamente viáveis, assim o Laboratório de Química Farmacêutica localizado na Universidade Federal de Sergipe desenvolve moléculas ativas contra larvas do Ae. aegypti, com o propósito de reduzir a incidência das doenças previamente mencionadas com o mínimo de efeitos tóxicos a organismos não alvo. A Artemia sp. atua como um bioindicador adequado para análise ambiental por apresentar resposta nítida a pequenas variações na qualidade do ambiente. O presente trabalho teve por objetivo realizar ensaios de toxicidade aguda de compostos larvicidas do Laboratório de Química Farmacêutica frente ao bioindicador Artemia (representantes de uma biota que será exposta diretamente ou indiretamente por um xenobiótico) com o propósito de analisar a seletividade destas substâncias. De modo a prevê esta seletividade, a atividade larvicida dos compostos previamente sintetizados e avaliados no LQF foi comparada com a atividade letal 50% (CL50) para náuplios de Artemia sp. A CL50 frente a Artemia foi obtida em ensaios com concentrações variadas dos compostos larvicidas em água marinha artificial. Estes ensaios apontaram um índice de seletividade (IS) variável entres todos compostos testados, onde os derivados do indol apresentaram seletividade altamente promissora. Por exemplo, o derivado 1-[(4-metilfenil)sufonil]-1H-indol apresentou IS >6148, o que delineia ações futuras para a síntese de novos compostos com alto índice de seletividade entre estas duas espécies, contribuindo para a descoberta de novos agentes larvicidas com menor impacto ambiental.

  • ALEX JOSÉ SILVEIRA FILHO
  • Desenvolvimento e caracterização de esponjas contendo extrato seco de Hyptis pectinata (L.) Poit. (Lamiaceae).
  • Orientador : FRANCILENE AMARAL DA SILVA
  • Data: 27/02/2019
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Hyptis pectinata, popularmente conhecida como “sambacaitá” ou “canudinho”, é usada na medicina popular devido as suas propriedades analgésicas, anti-inflamatória, cicatrizante, bem como no combate a infecções bacterianas. Devido às dificuldades em se obter bons resultados com os métodos tradicionais para cicatrização, técnicas mais modernas vêm sendo desenvolvidas e testadas, incluindo a utilização de pressão negativa em ferimentos. O objetivo deste trabalho foi desenvolver e caracterizar esponjas contendo extrato seco de H. pectinata. A droga vegetal, a solução extrativa e o extrato seco de H. pectinata foram caracterizados físico-quimicamente, conforme preconizado na Farmacopeia Brasileira V (2010) e outras metodologias. As esponjas foram caracterizadas por calorimetria exploratória diferencial (DSC), análise termogravimétrica e termogravimetria derivada (TG/DTG), microscopia eletrônica de varredura (MEV) e capacidade de intumescimento. Utilizou-se Análise de Variância (ANOVA) de duas vias, seguida pelo pós-teste de Tukey, considerando significativas as diferenças com p<0,05. Os teores de cinzas totais, perda por dessecação e umidade da droga vegetal foram de: 6,89 % ± 0,027; 9,46% ± 0,0017; 10,62% ± 0,112, respectivamente. O pH, densidade e resíduo seco da SEHP foram de: 5,88 ± 0,011; 0,90 ± 0,012; 1,53% ± 0,056. O ESHP apresentou propriedades de fluxo e microscopia conforme relatos na literatura. Foram identificados na caracterização do ESHP ácido cafeico, isoquercitrina e rutina. O teor de fenólicos totais presentes no ESHP foi de 111,60 ±1,103.

  • FERNANDA RODRIGUES SANTANA
  • AVALIAÇÃO DO POTENCIAL ANTINOCICEPTIVO E ANTI-INFLAMATÓRIO DO PECTINOLÍDEO “E” ISOLADO DAS INFLORESCÊNCIAS DE Hyptis pectinata (Lamiaceae)
  • Orientador : MARCELO CAVALCANTE DUARTE
  • Data: 27/02/2019
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A Hyptis pectinata (Lamiaceae) apresenta elevado potencial terapêutico devido à presença de óleos essenciais e de metabólitos secundários bioativos. No estado de Sergipe, a espécie H. pectinata, comumente conhecida como “canudinho” ou “sambacaitá”, é utilizada em algumas comunidades para o tratamento de inflamações, infecções bacterianas, dor e câncer. Em vista disso, é necessário uma maior investigação sobre os metabólitos secundários provenientes dessa espécie, uma vez que foi evidenciado em outros estudos que a fração enriquecida com pectinolídeos apresenta atividade antinociceptiva e anti-inflamatória em modelos experimentais de formalina na pata e peritonite induzido por carragenina nas doses de 100 e 200 mg/kg, confirmando assim o potencial terapêutico da H. pectinata. Dessa forma, o presente estudo visa isolar e purificar o pectinolídeo “E” das inflorescências de H. pectinata e avaliar seu efeito nociceptivo e anti-inflamatório do pectinolídeo “E” em camundongos. Para obtenção dos extratos das inflorescências utilizou-se a turboextração e como solvente extrator o etanol, realizou-se a partição líquido-líquido utilizando diclorometano, a partir de uma solução etanol/água, 60:40 (v/v), contendo o extrato. Posteriormente foi realizado o isolamento dos pectnolídeos utilizando-se colunas de vidro abertas empacotadas com sílica gel 60 (70-230 mesh), no modo de eluição gradiente 3:1:1; 2:2:1; 2:1:2; 0:1:4 (hexano, diclorometano e acetona). Para a purificação e isolamento dos pectinolídeos foi empregado CLAE utilizando coluna C18 Luna (250 x 21,2 mm, 10 μ), vazão de 16 mL/min, Volume de injeção= 800 μL. A detecção foi realizada por UV a 210 nm e a fase móvel MeOH/H2O (50/50). As substâncias foram identificadas por técnicas espectroscópicas, como RMN, e espectrometria de massas. Para avaliação dos efeitos farmacológicos do pectinolídeo E isolados, administrado por via oral, utilizou-se camundongos Swiss machos (20 a 30 g) com 2 a 3 meses de idade. Foram realizados testes de nocicepção induzida por formalina, peritonite induzida por carragenina, edema de orelha induzido por acetato de 12-O-tetradecanoilforbol (TPA), além da toxidade aguda determinada em artemia salina. Para tanto esse trabalho foi aprovado pelo comitê de ética em pesquisa animal (CEPA) n° do protocolo 25/2017. Foram isoladas substâncias: um novo pectinolídeo, o pectinolídeo E e o hyptolídeo, porém até o momento apenas o hypitolídeo tem estudos biológicos. No teste da formalina, o Pectinolídeo E, em todas as doses testadas, demonstrou atividade anti-inflamatória, com a redução do tempo de lambida na segunda fase do teste, (12,5 mg/kg p<0,01; 25 mg/kg p<0,001; 50 mg/kg p<0,001 respectivamente). No teste da peritonite induzida por carragenina, todas as doses também apresentaram resultados significativos (12,5 mg/kg; 25 mg/kg; 50 mg/kg) na redução do número de leucócitos totais e no número de células polimorfonucleares (p<0,001). Já o efeito tópico do Pectinolídeo E, foi demonstrado no teste de edema de orelha induzido por TPA, que apresentou redução do edema em todas as doses (0,1; 0,3; 1 mg/orelha p<0,001), porém na dosagem da MPO que é uma enzima que está presente nos neutrófilos e pode ser usada para marcar a presença dessas células em tecidos inflamados observou-se resultado significativo apenas na maior dose de (1 mg/orelha p<0,05). Já no teste de toxicidade aguda utilizando artemia salina o pectinolídeo E não demonstrou toxicidade frente ao meio ambiente. Por tanto o pectinolídeo “E” demonstrou atividade anti-inflamatória nos modelos ensaiados, o que confirma o potencial terapêutico da H. pectinata.

  • SAMIDAYANE MOREIRA GUERRA
  • Conhecimento dos Profissionais de Saúde no Uso da Fitoterapia: Uma Revisão Sistemática e Desenvolvimento de Aplicativo para Suporte às Prescrições e Orientações de Fitoterapia
  • Orientador : MAIRIM RUSSO SERAFINI
  • Data: 26/02/2019
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O uso de dispositivos móveis cresce cada vez mais entre a população, principalmente na área da saúde, onde os aplicativos móveis (app) para smartphones se tornaram cada vez mais populares. Sendo assim, é possível que a relevância de um aplicativo que atue na prescrição fitoterapêutica, auxilie o profissional a fazer a orientação da melhor forma possível. Assim, os objetivos do presente estudo foram realizar uma revisão sistemática da literatura sobre o conhecimento e prática dos profissionais de saúde na prescrição de fitoterapia e elaborar um banco de dados através da busca de informações sobre esta terapia integrativa para desenvolver um aplicativo de dispositivos móveis referentes a fitoterapia para profissionais de saúde. Na primeira etapa do estudo foi realizada uma revisão sistemática sobre o conhecimento e prática dos profissionais da saúde sobre a prescrição de fitoterapia, levando ao desenvolvimento de um aplicativo nesta área. Na segunda etapa, foi elaborado um banco de dados sobre fitoterápicos e fórmulas fitoterápicas fundamentados em artigos científicos atualizados (últimos 5 anos), e baseado no Vademecum de Nutrição, do Memento Fitoterápico e da Farmacopéia Brasileira. A terceira etapa consistiu no desenvolvimento do aplicativo para dispositivos móveis em fitoterapia para profissionais de saúde a partir de um planejamento de desenvolvimento em etapas, o aplicativo foi construído utilizando um framework de programação voltado para dispositivos móveis, incluindo Android, utilizando a tecnologia JavaScript. As evidências da revisão sistemática demonstraram a necessidade de programas educacionais para integrar e fortalecer o conteúdo de fitoterapia nos currículos existentes. Em vista desses resultados, foi elaborado o conteúdo do aplicativo com 65 diferentes patologias, 71 plantas medicinais do Renisus, 248 fórmulas do Vademecum em Nutrição e 27 fitoterápicos registrados do Memento Fitoterápico compondo 24 telas com as variáveis necessárias para a prescrição. O app foi denominado “FitoSmart”. Diante do exposto, o aplicativo apresenta as principais variáreis para a prescrição de fitoterapia por parte dos profissionais da saúde. Assim, o instrumento proposto poderá ser uma ferramenta útil para qualificar as prescrições fitoterápicas, trazendo mais agilidade ao profissional de saúde e segurança nas interações.

  • LANA NAIADHY SILVA SANTOS
  • Desenvolvimento e caracterização de membrana mucoadesiva de gelatina contendo timol complexado em β-ciclodextrina.
  • Orientador : MAIRIM RUSSO SERAFINI
  • Data: 25/02/2019
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O timol, um composto fenólico, da classe dos monoterpenos encontrado em diferentes espécies vegetais, tem sido amplamente utilizado em produtos farmacêuticos convencionais devido a vasta atividade farmacológica, incluindo a antimicrobiana. Esse composto apresenta elevada volatilidade, solubilidade limitada em água, odor desagradável, fotossensibilidade e fácil oxidação, o que dificulta sua aplicação terapêutica. Estudos utilizando o timol com a βciclodextrina (β-CD) tem se mostrado promissores na melhoria das características físico-químicas e farmacológicas desse composto. A combinação de sistemas mucoadesivos com complexos de inclusão (CI) é uma estratégia interessante do ponto de vista farmacocinético para o tratamento de lesões da cavidade oral. Esses sistemas promovem o contato prolongado da droga com a mucosa, podendo melhorar significativamente o desempenho terapêutico de muitas substâncias. Assim, o objetivo do presente estudo foi desenvolver, caracterizar e avaliar a atividade antimicrobiana de membranas de gelatina contendo timol complexado em β-CD. As membranas foram obtidas por meio da técnica de evaporação do solvente e os CI pelo método de liofilização em razões molares de 1:1. A caracterização das membranas foi realizada através das técnicas de calorimetria exploratória diferencial (DSC), termogravimetria/ termogravimetria derivada (TG/DTG), difração de raios-x (DRX), espectroscopia de refletância total atenuada no infravermelho com transformada de Fourier (FT-IR/ATR), microscopia eletrônica de varredura (MEV), capacidade de intumescimento e mucoadesão. A eficiência de complexação (EC) foi analisada por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE), o ensaio de viabilidade celular pelo método da redução da rezasurina em macrófagos J774-G8 e a avaliação da atividade microbiológica foi realizada pelo método de difusão em disco com Escherichia coli e Staphylococcus aureus. Os resultados mostraram que a adição dos CI nas membranas melhorou a estabilidade térmica da gelatina, como também as taxas de intumescimento (>60%) e os parâmentros de mucoadesão. Além disso, apresentaram atividade antimicrobiana mostrando inibição do crescimento das cepas bacterianas testadas. Logo, conclui-se a partir dos resultados obtidos que sistemas mucoadesivos contendo complexos de inclusão de timol podem ser promissores no tratamento de lesões infecciosas orais.

  • LUANA ANDRADE MACÊDO
  • “Asma em crianças: intervenções farmacêuticas e percepções sobre a doença”
  • Orientador : DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
  • Data: 25/02/2019
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A asma é a doença crônica mais comum em crianças, sendo considerada como problema de saúde pública. Nesse contexto, o sucesso do manejo da asma em crianças pode ser alcançado por meio da colaboração entre crianças, cuidadores e profissionais de saúde, como o farmacêutico. Na literatura, intervenções farmacêuticas têm se mostrado efetivas na melhora de resultados de saúde de pacientes adultos com asma. Por outro lado, estudos sobre intervenções farmacêuticas na asma em crianças são escassos, assim como estudos que abordem as percepções das crianças e seus cuidadores. Objetivo. Compreender a asma em crianças quanto ao impacto de intervenções farmacêuticas e percepções dos pacientes.Métodos. Na primeira etapa do estudo foi realizada uma Revisão Sistemática da Literatura, para avaliar o efeito de intervenções farmacêuticas sobre indicadores de saúde de crianças com asma. Na segunda etapa foi realizado um estudo qualitativo, no qual foram conduzidos dois grupos focais. O primeiro grupo focal foi composto por crianças com asma de sete a doze anos, enquanto o segundo foi composto por seus respectivos cuidadores. A análise dos dados será feita por meio da técnica de análise de conteúdo.Resultados. Na revisão sistemática foram identificados 3671 estudos que após a análise dos critérios de inclusão resultaram em 4 estudos incluídos. A maioria dos estudos foi conduzida nos Estados Unidos (n=2) e em ambientes ambulatoriais (n=3). Quanto aos desfechos avaliados, o mais comum foi “visitas ao departamento de emergência” (n=3). Nenhum dos estudos incluídos avaliou desfechos econômicos. As etapas do processo de trabalho se mostraram heterogêneas. O tempo de atendimento do farmacêutico variou entre 20-45 minutos, enquanto o número de encontros variou de 1 a 3. Com relação ao estudo qualitativo, sete pacientes participaram do estudo, com a presença de oito cuidadores. Resultados preliminares mostram o perfil das crianças, que têm uma média de 9,5 anos de idade e faziam uso de, em média, 3,71 medicamentos. A renda familiar das famílias é, em média, 1,24 salários mínimos. Com relação à asma, 57,14% (n=4) apresentaram asma não controlada, com tempo médio de diagnóstico e tratamento de 3,21 e 3,78 anos, respectivamente. Conclusão. A revisão sistemática conclui que há poucos estudos sobre intervenções farmacêuticas em crianças com asma entre 0-12 anos de idade. Além disso, o processo de trabalho do farmacêutico e os desfechos avaliados são heterogêneos. Esses fatos limitam o entendimento das intervenções farmacêuticas em crianças com asma, bem como seu impacto. Por outro lado, as perspectivas com relação ao estudo qualitativo é que os resultados dos grupos focais servirão de suporte para que profissionais de saúde possam guiar sua prática centrada no paciente, de acordo com suas crenças, preocupações e necessidades.

  • YVANNA LOUISE DI CHRISTINE OLIVEIRA DOS SANTOS
  • Mudanças no perfil epidemiológico das enteroparasitoses após quimioterapia profilática em massa em uma comunidade do Nordeste do Brasil
  • Orientador : SILVIO SANTANA DOLABELLA
  • Data: 22/02/2019
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Mais de um bilhão de pessoas no mundo estão infectadas com algum enteroparasito. No Nordeste do Brasil a prevalência para geohelmintos chega a 50% em algumas regiões e para protozoários é superior a 30%. A estratégia de desparasitação em massa de escolares como forma de controle da transmissão dos helmintos tem sido defendida pela Organização Mundial de Saúde e foi adotada pelo Ministério da Saúde do Brasil. Com o objetivo de avaliar o impacto da desparasitação em massa por meio da administração de quimioterapia profilática (QT) a escolares foram avaliadas amostras fecais de 476 estudantes de uma comunidade carente de Aracaju, Sergipe, Brasil, pelo método de sedimentação por centrifugação (método de Ritchie) nos biênios 2010/2011 (período pré-QT) e 2017/2018. Foram coletados dados socioeconômicos-ambientais por meio de aplicação de questionário de levantamento rápido. Durante os anos analisados foi observado um aumento gradual dos índices de infecção (48,0%, 42,2%, 75,4% e 78,0%). Após um período de cinco anos de desparasitação houve redução na prevalência de geohelmintos. No entanto, houve aumento na prevalência dos protozoários intestinais, com destaque para Entamoeba histolytica/E.dispar e Blastocystis hominis que não apareceram no primeiro biênio e estiveram presentes em 36% e 40,1% dos escolares avaliados no segundo biênio, respectivamente. Estes resultados estiveram atrelados a baixos índices educacionais dos responsáveis (70% com menos de oito anos de estudo), lançamento de dejetos ao ar livre (21%), consumo de água sem tratamento (50%) e não higienização de alimentos consumidos cruz (38%). Estes resultados destacam a mudança no perfil parasitário da população e a importância de reavaliar cuidadosamente o impacto da desparasitação em massa sem a contrapartida do investimento em saneamento na saúde pública, principalmente porque pouco se sabe sobre os impactos a longo prazo das mudanças no perfil epidemiológico em áreas endêmicas para helmintos e protozoários intestinais que não apresentam condições sanitárias adequadas.

  • JULIANA GOUVEIA GALVÃO
  • Desenvolvimento de carreadores lipídicos nanoestruturados para o encapsulamento de carvacrol: uma formulação promissora para o tratamento de leishmanioses
  • Orientador : ROGERIA DE SOUZA NUNES
  • Data: 22/02/2019
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • A Leishmaniose é uma doença infecciosa negligenciada causada por protozoários do gênero Leishmania. O tratamento atual da leishmaniose tem custo elevado, causa efeitos adversos e é ineficaz para cepas de leishamnia resistentes. Sendo assim, moléculas derivadas de produtos naturais como o monoterpeno carvacrol, têm atraído interesse como promissores agentes anti-leishmania. Entretanto, o carvacrol tem seu uso terapêutico limitado pela sua baixa solubilidade aquosa facilidade de oxidação e volatilização. Dessa forma, o desenvolvimento de carreadores lipídicos nanoestruturados (CLNs) foi proposto no presente estudo como uma estratégia nanotecnológica promissora para contornar essas limitações e possibilitar seu uso na terapia de leishmanioses. Para isso, primeiramente foi avaliada a influência do carvacrol na matriz lipídica a partir da caracterização por Calorimetria Exploratória Diferencial (DSC), Termogravimetria (TG), Espalhamento de raios X a baixo ângulo (SAXS) e Microscopia de luz polarizada (MLP). Os CLNs inertes e contendo carvacrol foram preparados através do método de microemulsão a quente e avaliados quanto à influência da matriz lipídica e concentração dos componentes na sua formação. Os CLNs ainda foram caracterizadas por DSC e DRX. Também foi avaliada a cinética de liberação do carvacrol a partir dos CLNs, a citotoxicidade, a viabilidade sobre formas promastigotas, e o perfil farmacocinético do carvacrol livre e encapsulado. Através da avaliação da influência do carvacrol na matriz lipídica foi possível sugerir que o carvacrol também pode atuar como lipídeo líquido dos CLNs, pois foi observado nas análises de TG, DSC, SAXS e MLP que as matrizes lipídicas se tornaram menos estruturadas ao adicionar concentrações crescentes de carvacrol. Através da análise de DSC também demonstrou que o carvacrol foi miscível nos lipídeos sólidos e na faixa de concentração testados. Os CLNs inertes e contendo carvacrol foram obtidos com sucesso através do método de diluição de microemulsão a quente sendo que os CLNs contendo carvacrol que apresentaram menor diâmetro médio (98,42 ± 0,80 nm) e estreita distribuição de tamanho (adequadas para administração intravenosa) e maior eficiência de encapsulação, foram aqueles preparados com cera de abelha (EHL=9) e concentração de 5% de lipídeos e tensoativo. A diminuição nos valores de entalpia e deslocamento do pico de fusão para menores temperaturas no DSC e uma diminuição de intensidade dos picos principais de difração no DRX dos CLNs em comparação com o lipídeo sólidoe tensoativo, indicam a formação de uma desordem na estrutura lipídica, característica da formação dos CLNs. O perfil de liberação do carvacrol a partir dos CLNs foi ajustado ao modelo de Korsmeyer e Peppas, e Weibull e demonstrou que o mecanismo de liberação é possivelmente do tipo difusão Fickiana. Além disso, o encapsulamento do carvacrol em CLNs proporcionou uma menor citotoxicidade em relação ao carvacrol livre (p < 0,05). Entretanto a encapsulação do carvacrol em CLNs não modificou a viabilidade sobre formas promastigotas do parasita. Por fim, o perfil farmacocinético in vivo do carvacrol após administração IV em bolus sugere que este monoterpeno fenólico passa por circulação enterohepática e por isso apresentou um longo tempo de meia-vida de eliminação (t1/2) de 51,07 ± 2,80 h e baixo valor de clearance (Cl) de 0,057 ± 0,003 L/h. Também foi possível observar que a C0, o t1/2 , tempo de residência médio (MRT) e volume de distribuição do carvacrol encapsulado foram maiores do que o carvacrol livre (p < 0,05), o que favorece uma maior distribuição do carvacrol nos tecidos alvo. Sendo assim é possível concluir que os CLNs desenvolvidos são um promissor sistema de liberação do carvacrol para o tratamento de leishmanioses.

  • ADOLFO LUIS ALMEIDA MALESKI
  • Efeito do vírus Zika na malformação e degeneração ocular em zebrafish
  • Orientador : CRISTIANI ISABEL BANDERO WALKER
  • Data: 21/02/2019
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O Zika vírus (ZIKV), faz parte de um grupo de patógenos que eram até então subestimados e vieram a se tornar um problema de saúde pública. Nos últimos anos, o Brasil vivenciou a maior epidemia da história do ZIKV, estando relacionada com uma série de malformações congênitas, como anomalias oculares e do sistema nervoso central. Estudos comprovaram uma direta relação na infecção por ZIKV de diferentes linhagens com deficiência na capacidade visual, porém, é necessário ainda investigar se tais anomalias se dão por danos estruturais diretos causados pelo vírus ou por alterações neurológicas, ou ambas. O zebrafish é um ótimo modelo para estudos da neurociência, apresentando fecundação e desenvolvimento ex vivo e rápida formação do cérebro, sistema nervoso central e sistema visual com mecanismos similares aos humanos. A resposta imune e viral no zebrafish é bem estabelecida e também ocorre de forma relacionável a dos humanos. Com este estudo, foi possível estabelecer embriões e larvas de zebrafish como um modelo de infecção para estudos com ZIKV, bem como começar a investigar o perfil de tropismo apresentado pelo vírus.

  • ADRIELLY ÁGUIDA MENEZES DE SÁ
  • Desenvolvimento de microemulsões contendo óleo essencial decanela (Cinnamomum zeylanicum Blume) como alternativa terapêuticano tratamento de hipercromias
  • Orientador : ANA AMELIA MOREIRA LIRA
  • Data: 21/02/2019
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A pele sofre constantemente alterações de fatores internos e externos, que podem levar a impactos negativos na qualidade de vida dos indivíduos. Contudo, a crescente busca pelos cuidados com a saúde cutânea bem como a utilização de novos produtos cosméticos se tornaram relevantes a fim de amenizar esses efeitos. Desordens pigmentares ou discromias como a hiperpigmentação cutânea tendem a agravar com a idade e podem ser causadas por diversos fatores. Dentre eles, a exposição excessiva ao sol é um dos principais responsáveis por desencadear e/ou intensificar a formação de manchas escuras na pele. Concomitantemente, formulações microemulsionadas tem sido alvo de interesse da indústria cosmética por promover e direcionar a entrada de ativos cosméticos na pele, melhorando assim a sua ação tópica. O presente trabalho objetiva a busca de novos clareadores, em especial, substâncias naturais que estejam envolvidas no processo de melanogêneses com inibição da enzima tirosinase. Assim, foram avaliados pelo método enzimático, os óleos essenciais da casca e folha de Cinnamomum zeylanicum Blume (óleo essencial de canela), Citrus sinensis (L.) Osbeck. (óleo essencial de laranja) e Syzygium aromaticum (óleo essencial de cravo da Índia) que contém compostos capazes de influenciar na inibição da enzima tirosinase. Dentre os três óleos essenciais, o mais eficaz foi o óleo essencial de Cinnamomum zeylanicum Blume – casca por apresentar como componente majoritário o cinamaldeído (70,59%). Visando uma administração tópica do óleo essencial, foi desenvolvida e, posteriormente, caracterizada uma formulação microemulsionada. A construção do Diagrama de Fases Pseudoternário foi realizada como etapa inicial do estudo, sendo composta pela mistura de Tween 80®:Propilenoglicol (2:1), Olivem 300® e água. A partir das regiões obtidas, as microemulsões foram selecionadas por meio da condutividade elétrica e microscopia de luz polarizada (MLP). Estas apresentaram estruturas água em óleo (A/O), bicontínuas e óleo em água (O/A). Assim, foram selecionadas quatro microemulsões (B5, B6, B7 e C6) e pela MLP foi possível observar sistemas isotrópicos como microemulsões. As medidas de SAXS confirmaram as estruturas visualizadas na MLP, porém foram exibidas estruturas bicontínuas por apresentarem um segundo pico com baixa intensidade ao lado direito. A analise reológica das microemulsões também foi realizada e estas apresentaram um comportamento newtoniano com elevado coeficiente de determinação R2 > 0,99. O tamanho de gotícula também foi avaliado e todas as microemulsões apresentaram diâmetro médio inferior a 30 nm. Após a incorporação do óleo essencial não houve alterações significativas. A citotoxicidade do óleo essencial da casca de Cinnamomum zeylanicum Blume e da formulação contendo o óleo essencial foi feita por meio do método MTT e foi possível verificar que o óleo essencial apresentou citotoxicidade significativa (viabilidade menor 70%) e quando o mesmo incorporado na microemulsão apresentou-se não citotóxica (viabilidade maior 70%). A estabilidade acelerada das formulações também foi realizada e os resultados apresentaram satisfatórios para o estudo.

  • LUCIO HENRIQUE SOUSA PINHEIRO
  • Fenótipos Aberrantes em Leucemia Mieloide Aguda e sua Relação com Prognóstico e Sobrevida: Revisão Sistemática e Metanálise
  • Orientador : DULCE MARTA SCHIMIEGUEL MASCARENHAS LIMA
  • Data: 21/02/2019
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A citometria de fluxo multiparamétrica (CFM) é uma técnica utilizada para o diagnóstico de leucemia mieloide aguda (LMA) por meio da detecção de marcadores imunofenotípicos. Esta técnica possibilita a detecção de fenótipos aberrantes que estão associados com mau prognóstico e baixas taxas de sobrevida em LMA. Esta revisão sistemática teve como objetivo identificar publicações relevantes encontradas na literatura que avaliaram a influência dos fenótipos aberrantes no prognóstico e sobrevida de pacientes com LMA. Isso poderá ajudar a equipe médica a direcionar os pacientes para a melhor estratégia terapêutica. Baseado Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses (PRISMA), foi realizada uma revisão sistemática nas bases de dados PubMed, Scopus, Science Direct, Web of Science e Cochrane Library no período de 1998 a 2016. A pesquisa resultou em dez artigos, nos quais a expressão aberrante de 17 marcadores foi detectada por meio da CFM, utilizando 1.333 amostras. Destes 17 marcadores, a expressão de 11 fenótipos aberrantes foi associada com prognóstico, dos quais oito mostraram impacto negativo no prognóstico de LMA: CD7, CD56, CD15, CD2, CD3, CD90low, CD123high , CD117high, e três foram associados com bom prognóstico: CD19, CD98high e CD117+ /CD15+ . A meta-análise mostrou que os pacientes com LMA que expressaram o fenótipo aberrante CD56, tiveram um risco relativo de morte aumentado de 76% em 28 meses (95% CI: 0.62 a 0.92). Os fenótipos aberrantes apresentam influência negativa no prognóstico, onde a maioria confere desfechos clínicos desfavoráveis em pacientes com LMA. Além disso, a estimativa meta-analítica mostrou que CD56 é um fator de prognóstico independente em pacientes com LMA, mesmo àqueles que apresentam um cariótipo favorável como a t(8;21). Além disso, a expressão aberrante do CD56 está associada a baixas taxas de sobrevida global. Portanto, a partir da avaliação do prognóstico, é possível realizar a estratificação de risco dos pacientes direcionando-os para uma melhor estratégia terapêutica.

  • IRAÊ OLIVEIRA MOURA
  • Plantas alimentícias não convencionais da Ilha Mem de Sá, SE, Brasil: Caracterização química, atividade antioxidante e citotoxicidade da batata doce (Ipomoea batatas (L.) Lam.), do major gomes (Talinum paniculatum (Jacq.) Gaertn.) e do caruru (Amaranthus deflexus L.)
  • Orientador : MARCELO CAVALCANTE DUARTE
  • Data: 20/02/2019
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • As Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs), conhecidas como “ervas daninhas ou mato” são espécies comestíveis com potencial nutricional e socioeconômico que necessitam ser resgatadas à agricultura familiar. O presente trabalho teve como objetivo realizar levantamento das PANCs consumidas na Ilha Mem de Sá, Itaporanga D’Ajuda, Sergipe, Brasil e realizar a caracterização nutricional, dos compostos bioativos e citotoxicidade das três espécies mais citadas no levantamento - batata doce (Ipomoea batatas (L.) Lam.), major gomes (Talinum paniculatum (Jacq.) Gaertn.) e caruru (Amaranthus deflexus L.). O levantamento se desenvolveu conforme metodologia de “Amostragem de bola de neve” por meio de aplicação de questionário semi-estruturado que avaliou a origem do conhecimento sobre as plantas, membros consumidores da família, nome popular, formas e frequências de consumo, partes da planta consumidas, meios de obtenção e comercialização dessas plantas. As folhas de batata roxa (BR), de batata branca (BB) e folhas e caules de major gomes (MG) e de caruru (CA) foram caracterizados por meio dos parâmetros nutricionais (cinzas, umidade, proteínas, lipídios e carboidratos totais), dos físico-químicos (pH, aw, SST, ATT e ratio) e dos compostos bioativos (vitamina C, carotenoides, compostos fenólicos e flavonoides totais). Os minerais foram quantificados por ICP-OES e a citotoxicidade dos compostos foi avaliada pela medida de viabilidade por ensaio de MTT. Identificaram-se 31 espécies de PANCs, distribuídas em 22 famílias. Talinum paniculatum (Jacq.) Gaertn. (29,03 %), Ipomoea batatas (L.) Lam. (25,81 %) e Amaranthus deflexus L. (16,13 %) foram as espécies com maior frequência. A maioria das PANCs mencionada tem hábito de crescimento herbáceo (48,39 %), sendo as folhas as partes mais consumidas e a forma in natura (32,20%), a mais frequente. Os índices encontrados (Shannon-Wiener = 3,12 e Pielou = 0,91) indicaram que há riqueza dessas espécies na Ilha Mem de Sá e que, no geral, o conhecimento está uniformemente distribuído entre os entrevistados. BR e BB se destacaram no conteúdo de carboidratos totais. BR apresentou maiores teores de proteínas e o teor de lipídio foi muito baixo, característico dos vegetais. MG exibiu o maior valor para Fe e BB para o Cu. MG e CA demonstraram teores maiores de Ca. CA apresentou maior teor de vitamina C, BR de carotenoides totais e Extrato Aquoso de Batata Branca (EABB) de compostos fenólicos e flavonoides totais. Somente EABB foi citotóxico na concentração de 1000 µg/mL. Portanto, as PANCs em estudo se tornam interessantes fontes nutricionais para diversificação alimentar da sociedade moderna.

  • CAIO DE ALCÂNTARA CAMPOS
  • Efeito anti-hiperalgésico e anti-inflamatório dos complexos de inclusão de citral em β-ciclodextrina e hidroxipropil-β-ciclodextrina
  • Orientador : ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
  • Data: 19/02/2019
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O citral (CIT) é um monoterpeno formado pelos estereoisômeros geranial e neral, considerado composto majoritário do óleo essencial da Cymbopogon citratus, conhecida como capim-limão, e tem demonstrado potenciais efeitos anti-hiperalgésico, anti-nociceptivo e anti-inflamatório. Entretanto, o CIT apresenta alta volatilidade, baixa solubilidade em água e consequente baixa biodisponibilidade, o que limita sua utilização. Diante disso, este estudo teve o objetivo de preparar, caracterizar e avaliar a viabilidade celular (citotoxicidade) in vitro e os efeitos anti-hiperalgésico e anti-inflamatório in vivo do CIT livre e complexado em β-ciclodextrina (β-CD) e hidroxipropil-β-ciclodextrina (HP-β-CD). Foram obtidos mistura física (MF) e complexos de inclusão por liofilização (LI) do CIT/β-CD e CIT/HP-β-CD na razão molar de 1:1, caracterizados físico-quimicamente e morfologicamente e realizada eficiência de complexação por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência. Com os complexos obtidos por LI foi realizado um ensaio de viabilidade celular por técnica da redução da rezasurina em macrófagos J774 e também a avaliação, em camundongos, da atividade motora por meio do aparato rota rod e da hiperalgesia mecânica e pleurisia induzidas por carragenina. Os dois complexos obtidos com ambas as ciclodextrinas pelo método da LI demonstraram bons perfis de complexação observados na caracterização e a eficiência de complexação do CIT/β-CD foi maior que a do CIT/HP-β-CD (78,6% e 71,7%, respectivamente). O CIT e complexos CIT/β-CD e CIT/HP-β-CD apresentaram viabilidade celular in vitro e não interferiram na atividade motora dos camundongos. CIT, CIT/β-CD e CIT/HP-β-CD apresentaram atividade anti-inflamatória observada no experimento da pleurisia pela redução do número de leucócitos totais e dos níveis de TNF-α e o complexo CIT/β-CD apresentou melhor atividade anti-hiperalgésica entre os três compostos.

  • GABRIELA DAS GRAÇAS GOMES TRINDADE
  • EFEITO ANTITUMORAL IN VITRO DE MONOTERPENOS E COMPLEXOS DE INCLUSÃO CARVACROL/β-CICLODEXTRINA EM CÉLULAS DE CÂNCER DE PRÓSTATA
  • Orientador : ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
  • Data: 18/02/2019
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • O câncer de próstata é a segunda causa de morte por neoplasias entre os homens e o câncer não-cutâneo mais frequente entre os brasileiros. O tratamento convencional baseia-se em cirurgia, radiação e quimioterapia. No entanto, a quimioterapia ainda pode produzir toxicidade a órgãos e levar a efeitos colaterais graves. Nos últimos anos, vários estudos mostraram o potencial antitumoral de compostos bioativos extraídos de plantas para o tratamento do câncer de próstata. O carvacrol, um monoterpeno fenólico, têm recebido grande interesse pelas suas atividades antitumorais. No entanto, a sua aplicação ainda é limitada devido à baixa solubilidade em água e alta volatilidade. Este trabalho objetivou avaliar as evidências científicas envolvendo monoterpenos e o efeito antitumoral do carvacrol complexado em células de câncer de próstata. Primeiro capítulo: Uma revisão sistemática foi realizada para compilar estudos envolvendo os efeitos in vitro e/ou in vivo de monoterpenos e derivados em células de câncer de próstata. A busca na literatura foi realizada nos bancos de dados (PUBMED, SCOPUS e WEB OF SCIENCE) utilizando as palavras-chave “monoterpenos” e “câncer de próstata”. Os artigos selecionados (51 estudos) indicaram os efeitos antiproliferativos dos monoterpenos e os mecanismos envolvidos contra células de câncer de próstata. Segundo capítulo: A fim de melhorar as propriedades hidrofílicas e farmacológicas do carvacrol, complexos de inclusão com β-ciclodextrina foram preparados pelos métodos de ultrassom e liofilização e caracterizados por métodos físico-químicos conhecidos. A eficiência de complexação (EC%) foi determinada por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE). O efeito antitumoral dos complexos de inclusão de carvacrol/β-ciclodextrina contra células de câncer de próstata (PC-3) foi avaliado através de modelos de cultura de células bi e tridimensionais (2D e 3D). Os resultados da caracterização físico-química indicaram que o carvacrol foi complexado com sucesso dentro da cavidade da β-ciclodextrina. A análise por CLAE demonstrou que a maior EC (81,2%) foi obtido pelo método de liofilização. Os ensaios de proliferação e migração celular no modelo 2D demonstraram que o tratamento das células PC-3 com os complexos levou a inibição dose-dependente da proliferação das células tumorais e maior redução da viabilidade celular em comparação com o carvacrol livre. Além disso, os complexos de inclusãode carvacrol/β-ciclodextrina reduziram significativamente (p<0,001) o número de células PC-3 encapsuladas em hidrogéis de gelatina metacrilada (GelMA) demonstrando sua função em um modelo fisiologicamente relevante. Portanto, a inclusão de carvacrol emβ-ciclodextrina demonstrou potencial efeito antiproliferativo, representando uma alternativa promissora no tratamento do câncer de próstata.

  • FERNANDO HENRIQUE OLIVEIRA DE ALMEIDA
  • PLANTAS MEDICINAIS UTILIZADAS NO TRATAMENTO DA OBESIDADE: REVISÃO SISTEMÁTICA DE ENSAIOS CLINICOS
  • Orientador : ANGELO ROBERTO ANTONIOLLI
  • Data: 31/01/2019
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A obesidade é considerada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) uma pandemia e é apontada como um dos maiores problemas de saúde pública do mundo. No Brasil, estima-se que 56,9% da população adulta esteja com sobrepeso e 20,8% esteja obesa, sendo observado o rápido aumento em ambos os sexos, todos os níveis salariais e faixas etárias, sendo a maior prevalência em pessoas de menor renda. As plantas medicinais e os fitoterápicos tem sido considerados importantes aliados terapêuticos no tratamento da obesidade, seja como tratamento de primeira linha seja como coadjuvante, atuando como inibidor de apetite, redutor da adipogênese, laxante, diurético e antioxidante. Sendo assim foi realizada uma revisão sistemática de ensaios clínicos, com a seguinte pergunta: “Quais plantas medicinais possuem eficácia e segurança no tratamento da obesidade?”. O protocolo deste estudo foi registrado no PROSPERO, um banco de dados internacional de registro de revisões sistemáticas, desenvolvido pelo Center for Reviews and Dissemination (CRD) da Universidade de York, com o nº CRD42018090408. As buscas foram realizadas em quatros bases de dados, sendo elas: Science Direct, Lilacs, Scielo, PubMed/Medline, Scopus e Web of Science. Foram encontrados nas seguintes bases de dados: Scopus: 87 artigos, Pub Med: 7 artigos, Science Direct: 12 artigos, Web of Science: 10 artigos e Lilacs: 0, totalizando 116 artigos. Os títulos e resumos dos trabalhos foram avaliados conforme os seguintes critérios de inclusão pré-definidos para determinar a relevância do tema: (i) ensaios clínicos que avaliaram o uso de plantas medicinais para o tratamento de perda de peso e obesidade (ii) o grupo controle foi composto por indivíduos saudáveis ou em uso de medicamentos para obesidade/perda de peso. Os critérios de exclusão definidos foram: Comentários, editoriais, artigos que não estavam em português, espanhol e inglês ou artigos que não estavam disponíveis na íntegra, estudos com compostos isolados, estudos etnobotânicos e etnofarmacológicos, revisão sistemáticas e overviews.

2018
Descrição
  • WAGNER BARBOSA DA ROCHA SANTOS
  • p-CIMENO REDUZ DOR ONCOLÓGICA ATRAVÉS DA VIA DE ANALGESIA ENDÓGENA E MODULAÇÃO DE CORRENTES DE CÁLCIO
  • Orientador : ADRIANA GIBARA GUIMARÃES
  • Data: 23/10/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A dor oncológica constitui um dos sintomas mais prevalentes e de difícil tratamento em pacientes com câncer. Os métodos farmacológicos convencionais provocam várias reações adversas e, na maioria das vezes, não promovem um controle efetivo da dor. Os produtos naturais apresentam diversas propriedades farmacológicas, incluindo a analgésica, um destes é o p-cimeno (PC), um monoterpeno encontrado em mais de 100 óleos essenciais de diferentes espécies vegetais. Neste contexto, o objetivo deste estudo foi avaliar o efeito antinociceptivo do PC no modelo de dor induzida por Sarcoma 180 (S180) em roedores. Foram utilizados camundongos Swiss machos, albinos com peso entre 20 - 30 gramas. Todos os protocolos experimentais foram aprovados pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Animais da UFS (Protocolo CEPA: 03/2014). O tumor foi induzido através da administração de 106 células do S180 em 25 μL na pata posterior direita dos animais. Neste modelo, foi realizada a avaliação do efeito do PC frente à hiperalgesia mecânica, nocicepção espontânea e nocicepção induzida por palpação não nociva. As alterações histológicas e neuroquímicas foram avaliadas por análise histológica e de imunofluorescência, respectivamente. Além disso, foram verificados os efeitos do PC sobre o crescimento tumoral, força muscular e a existência de degradação óssea na região do tumor. A ação do PC sobre os canais para cálcio foram avaliadas através de estudos eletrofisiológicos. Os dados foram avaliados através de análise de variância (ANOVA) seguida pelo pós-teste de Tukey para dados paramétricos, e para dados não paramétricos por Kruskal-Wallis seguido do pós-teste de Dunn, sendo consideradas significativas quando p<0,05. PC reduziu (p<0,05) a hiperalgesia mecânica, a nocicepção espontânea (p<0,001) e induzida por palpação não nociva (p<0,001), não havendo alterações no desenvolvimento tumoral, função neuromuscular, destruição óssea e nos aspectos histopatológicos da pata. PC reduziu a expressão de Fos na medula espinhal (p<0,001) e aumentou essa expressão na PAG (p<0,05) e na NRM (p<0,01). PC ainda reduziu a densidade das correntes dos canais de cálcio (p<0,05). Estes resultados sugerem que o PC reduz a dor oncológica através da ativação da via descendente inibitória da dor, através da modulação de canais para cálcio. Estes dados demonstram que o PC apresenta potencial para o desenvolvimento de alternativas no tratamento de condições dolorosas crônicas, como a dor oncológica. No entanto, mais estudos são necessários para melhor elucidação dos efeitos farmacológicos e segurança deste composto.

  • LUZÍ PAULA DA SILVA MARINS COUTO
  • Padronização e Avaliação Antioxidante do Extrato Seco da Miconia albicans
  • Data: 30/08/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • COUTO, L.P.S.M; PADRONIZAÇÃO E AVALIAÇÃO ANTIOXIDANTE DO EXTRATO SECO DA Miconia albicans (Swartz) Triana (MELASTOMATACEAE).

    A Miconia albicans (Swartz) Triana é uma planta conhecida popularmente como canela de velho, pertencente à família das Melastomataceae e é encontrada na forma de arbustos em quase todas as regiões do Brasil, tendo destaque maior no cerrado, esta por sua vez pode chegar até 2 metros de altura. Sendo utilizada pela população como anti-inflamatório e no combate de doenças como artrite, artrose dores musculares. Na literatura é descrita a identificação de metabolitos secundários a partir de extratos de folhas da M. albicans onde foi possível observar a presença de flavonoides, fenóis, saponinas, taninos e triterpenos. Já as atividades biológicas descritas na literatura tornam esta espécie bastante promissora na área de pesquisa e desenvolvimento de insumos para obtenção de fitoterápicos, para isto faz-se necessário o estabelecimento de critérios de qualidade, segurança e eficácia a fim de estabelecer seu uso correto em seres humanos. Neste sentido, o objetivo do trabalho foi à padronização e avaliação da atividade antimicrobiana e antioxidante in vitro de produtos secos por spray-dryer de M. albicans dessa forma é essencial para o desenvolvimento de um futuro medicamento seguro contendo essa planta medicinal. A fim de se obter uma solução extrativa com o máximo possível de princípios ativos da M. albicans foi utilizado o método de turboextração, onde este utiliza uma força mecânica para separar substâncias a partir de um forte movimento de forma circular. Para avaliar a atividade antimicrobiana do extrato foi utilizado o método de difusão em ágar com a utilização de disco, onde foi testado o extrato seco de M.albicans frente três microrganismos: E.coli, S.aureus (MRSA) e C. albicans. Sendo que o extrato seco de M. albicans possui atividade contra a S. aureus (MRSA) e a C. albicans. Na avaliação da atividade antioxidante do ESMA foram realizados os testes dos métodos de DPPH•, fenólicos totais, FRAP, e TBAR. O método de DPPH• apresentou resultado positivo para atividade antioxidante do extrato, visto que, o ESMA na concentração de 29,17µg/mL conseguiu inibir 50% os radicais livres em comparação do padrão Trolox. No teste para determinação de compostos fenólicos totais, o ESMA apresentou altos teores de compostos fenólicos, 288,4959± 20,3073 mg/g, e um coeficiente de correlação entre fenólicos totais e atividades antioxidativas foi estatisticamente significante com R2: 0,999. . Na avalição da atividade antioxidante pelo metodo de TBAR, foi observado que o ESMA nas concentrações de 30µg/mL e 100µg/mL conseguiram uma redução até melhor dos radicais livres que o seu padrão Trolox. O metodo FRAP apresentou um otimo resultado de redução do Ferro perante o seu padrão Trolox.

  • LUIZA CRISTINA FIMA DE MIRANDA
  • Desenvolvimento de um instrumento para medir a carga de trabalho do farmacêutico em farmácia comunitária
  • Orientador : FRANCILENE AMARAL DA SILVA
  • Data: 27/08/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A carga de trabalho é conceituada como a razão entre o tempo requerido e o tempo

    real disponível para a realização de determinadas atividades que estão relacionadas

    com a capacidade biológica e psicológica do trabalhador. Para avaliar esses fatores

    deve-se levar em conta o numero de vezes que a atividade é desenvolvida num

    determinado período de tempo, ou seja, a carga de trabalho se da pela relação do

    tempo, ambiente e atividade. A falta de estudos que relacione a carga de trabalho

    com o farmacêutico despertou o interesse em desenvolver esta pesquisa, em especial

    nas farmácias comunitárias que são unidades de prestação de serviços destinada a

    prestar assistência farmacêutica, assistência a saúde e orientação sanitária individual

    e coletiva para a comunidade. Por este motivo, o objetivo principal do estudo foi

    desenvolver um instrumento para medir a carga de trabalho do farmacêutico em

    farmácias comunitárias.

  • VANESSA LIMA DE SANTANA
  • Reações Adversas a Antibióticos em Crianças hospitalizadas – Uma Revisão Sistemática
  • Data: 27/08/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A farmacoterapia pediátrica estabelece uma abundância de formas farmacêuticas adequadas às diferentes fases do desenvolvimento da criança.Os antimicrobianos são agentes farmacológicos com um atributo próprio eúnico, nesse sentido, eles podem trazer efeitos nocivos a todo o ecossistema hospitalar.Estima-se que cerca de 25% de todos os eventos adversos relacionados aos medicamentos são causados por erros de medicação e muitos desses são considerados preveníveis. Em crianças, erros de medicação ocorrem com frequência, afetando de 5% a 10% de todos os pacientes pediátricos. Compreender os efeitos dos medicamentos em pacientes pediátricos é uma meta importante. Assim o objetivo do presente estudo é determinar o perfil de segurança de antimicrobianos em crianças hospitalizadas. A metodologiaconsistiu em uma revisão sistemática da literatura para identificar a qualidade de estudos que avaliam reações adversas a antibióticos em crianças hospitalizadas em âmbito nacional e internacional. Para tanto, uma busca foi realizada nas bases de dados: Embase/PubMed, LILACS, Scopus, Web of Science e COCHRANE, utilizando os descritores,Antimicrobianos, reações adversas, crianças, hospitais, estudos de coorte.Foram incluídos no estudo pacientes admitidos em hospitais, que permaneceram no mínimo 48 horas hospitalizados, e que tivessem de zero a 12 anos de idade. As informações dos pacientes foram coletadas a partir de prescrições médicas, ficha de evolução clínica, guias de transferências de outros hospitais, resultados de exames laboratoriais. Desse modo, foram avaliados o uso de antimicrobianos, que apresentem reações adversas, as variáveisanalisados neste estudo são prevalência, gravidade e frequência do uso desses medicamentos.Resultados parciais: Das combinações de palavras-chave, 1.140 títulos foram considerados. Destes, 68 foram excluídos por estarem repetidos nas bases de dados.

    Conclusão:Dados estão sendo compilados para maiores impactos da pesquisa.

  • ALLAN JOHN DE OLIVEIRA MELO
  • AVALIAÇÃO DO EFEITO ANTI-HIPERALGÉSICO DO COMPLEXO DE INCLUSÃO COM -CICLODEXTRINA E ÓLEO ESSENCIAL DE Eplingiella fruticosa (LAMIACEAE) EM MODELO ANIMAL DE DOR CRÔNICA MUSCULOESQUELÉTICA
  • Orientador : MARCELO CAVALCANTE DUARTE
  • Data: 31/07/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Eplingiella fruticosa (Lamiaceae) é uma importante erva medicinal aromática utilizada na medicina popular no nordeste do Brasil para o tratamento da dor, ansiedade e inflamação, mas seus possíveis usos em doenças crônicas têm sido pouco explorados. Estudos utilizando óleos essenciais (OEs) complexados com a β-ciclodextrina (βCD) têm se mostrado promissores para melhorar os efeitos biológicos dos OEs no manejo da dor crônica. Assim, o objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito anti-hiperalgésico do óleo essencial obtido de E. fruticosa (EplOE) complexado com βCD (EplOE-βCD) em modelo animal de dor crônica musculoesquelética, modelo semelhante a fibromialgia (FM). O EplOE foi extraído por hidrodestilação e sua composição química foi determinada por cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massa e detector por ionização de chama (CG-EM / DIF). Os complexos EplOE-βCD foram preparados através de três métodos diferentes (mistura física, malaxagem e coevaporação) e posteriormente caracterizados em calorimetria exploratória diferencial, termogravimetria/termogravimetria derivada, determinação da umidade, espectroscopia na região do infravermelho, determinação de umidade e microscopia eletrônica de varredura. O modelo FM foi induzido em camundongos Swiss albinos machos adultos por duas injeções de solução salina pH 4,0 (20 µl) no gastrocnêmio esquerdo, com 5 dias de intervalo. Os camundongos foram tratados com EplOE (50 mg / kg, v.o), EplOE-βCD (50 mg / kg, v.o), veículo (salina isotônica, v.o), Tramadol (4 mg / kg, i.p) ou Diazepam (3 mg / kg, i.p). Os animais foram avaliados quanto a hiperalgesia mecânica, coordenação motora e força muscular. Além disso, a expressão da proteína c-Fos na medula espinal foi avaliada por imunofluorescência. Foram identificados no EplOE 26 compostos ao total. A complexação do EplOE-βCD por malaxagem mostrou-se mais efetiva pelos testes de caracterização. O tratamento com EplOE-βCD produziu um efeito anti-hiperalgésico de longa duração (p <0,05 vs veículo e p <0,05 vs EplOE até 8 h) comparado ao EplOE (p <0,01 até 4 h), sem alterações na coordenação motora ou efeitos miorrelaxantes. Além disso, o EplOE e o EplOE-βCD produziram um efeito anti-hiperalgésico significativo (p <0,01 ou p <0,001) ao longo de 7 dias consecutivos de tratamento. O ensaio de imunofluorescência demonstrou uma diminuição na expressão da proteína c-Fos na medula espinhal (p <0,001). Diante do exposto, foi demostrado que o efeito anti-hiperalgésico produzido por EplOE foi melhorado após complexação com βCD com possivel relacão na via central inibitória da dor.

  • GUILHERME RODOLFO SOUZA DE ARAUJO
  • Avaliação de filmes de hidroxipropilmetilcelulose e microemulsão-gel obtida in situ na administração transdérmica de zidovudina
  • Orientador : ANA AMELIA MOREIRA LIRA
  • Data: 30/07/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A síndrome da imunodeficiência humana (AIDS) é uma doença que afeta o sistema imunológico humano, acometendo e vitimando pessoas ao redor do mundo. Ela apresenta um esquema terapêutico paliativo eficaz, porém complexo e com altos índices de efeitos colaterais e adversos, dificultando a adesão ao tratamento. Desta forma, o emprego da via transdérmica pode ser interessante e vantajoso, pois, evita flutuações na concentração plasmáticas do fármaco, mantendo seus níveis constantes por um período prolongado. Assim, o objetivo deste trabalho é avaliar filmes de hidroxipropilmetilcelulose (HPMC) e uma microemulsão-gel obtida in situ na administração transdérmica da zidovudina (AZT). Para isso, primeiramente, filmes de HPMC contendo propilenoglicol como agente plastificante e 0, 1, 5 e 10% de eucaliptol (F0, F1, F5 e F10, respectivamente) foram obtidos, caracterizados e submetidos a ensaios de liberação e permeação cutânea em células de Franz, utilizando como barreiras, membranas de celulose e pele de rato Wistar respectivamente. O estudo de irritação cutânea foi realizado empregando camundongos hairless. Como resultados da primeira etapa do trabalho, os filmes apresentaram uniformidade de conteúdo e de espessura. Os perfis de liberação se mostraram similares para todas as formulações, com rápida liberação do AZT. Nos ensaios de permeação cutânea, os filmes contendo 5% e 10% de eucaliptol apresentaram melhor desempenho, resultando em efeito promotor similar, que foi 3,0 vezes maior que a formulação controle. Já o ensaio de irritação cutânea constatou ausência de sinais característicos de inflamação, mesmo quando filmes de HPMC (1,5 cm2) contendo 10% de eucaliptol foram administrados diariamente, durante 5 dias consecutivos. Na segunda parte do trabalho, filmes de HPMC contendo 5% de óleo de eucalipto (80% eucaliptol) foram obtidos, nas mesmas condições dos filmes anteriores, e caracterizados. Uma microemulsão-gel foi obtida in situ a partir deste filme, pela hidratação com solução aquosa de Tween 80 no momento da administração. A confirmação da obtenção da microemulsão-gel foi realizada, inicialmente através de um diagrama de fases pseudoternário composto por água, óleo de eucalipto, Tween 80 (tensoativo) e propilenoglicol (cotensoativo) na proporção 1:1 (v/v) de tensoativo:cotensoativo. Em seguida, a microemulsão contendo as proporções da formulação obtida in situ foi preparada com e sem HPMC, e as formulações foram caracterizadas. Posteriormente, ensaios de permeação cutânea ex vivo foram realizados, comparando o filme de HPMC com a microemulsão-gel in situ. Como resultados da segunda etapa do trabalho, uma ampla faixa de microemulsões foi obtida a partir do diagrama de fases testado. A microemulsão selecionada e a microemulsão-gel apresentaram-se como sistemas homogêneos, límpidos, translúcidos e isotrópicos. A adição de HPMC à microemulsão dobrou a viscosidade do sistema. Foi observado que a microemulsão-gel obtida in situ resultou em melhor efeito promotor de permeação (1,7 vezes maior) que o filme de HPMC. O filme de HPMC se mostrou seguro e eficiente na liberação e promoção da permeação do AZT pela via transdérmica. A microemulsão-gel obtida in situ otimizou este resultado, mostrando-se promissora para realização de testes farmacocinéticos in vivo.

  • OSMAR MAX GONÇALVES NEVES
  • Alterações Biopsicossociais e funcionais de pacientes com pé diabético
  • Orientador : ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
  • Data: 30/07/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O Diabetes Mellitus se caracteriza por ser um grupo heterogêneo de distúrbios metabólicos que apresentam em comum a hiperglicemia, resultante de defeitos na ação da insulina, na sua secreção ou em ambas. Dentre as complicações do diabetes, o pé diabético surge como uma das mais devastadoras e principal causa de hospitalização chegando a corresponder a 85% das amputações não traumáticas que acometem até dois pacientes a cada minuto no mundo. Poucos estudos têm explorado os aspectos biopsicossociais dos pacientes que apresentam pé diabético. Assim, o objetivo desse estudo foi avaliar as alterações biopsicossociais, a qualidade de vida, independência funcional, prevalência de depressão e ansiedade em pacientes com pé diabético e identificar possíveis fatores de risco. Para tanto, foi realizado um estudo transversal, por meio de aplicação de questionários (sociodemográfico, HADS, Kats e Whoqol-Bref) em pacientes internados em um hospital terciário filantrópico de Aracaju-SE. A coleta desses dados foi realizada nos pacientes atendidos no serviço durante um período de 18 meses. As variáveis contínuas foram expressas pela média e desvio-padrão, enquanto os estudos de associação foram realizados utilizando o teste de Qui-quadrado. Dos 864 pacientes pesquisados, 200 atenderam os critérios de inclusão. A média de idade foi de 67 anos, sendo encontrado uma prevalência de 29% de depressão e 23% de ansiedade nos pacientes com pé diabético. Cerca de 31% dos indivíduos estudados apresentaram classificação A de Katz (independência funcional). A qualidade de vida geral determinada pelo Whoqol-Bref foi de 51,1, e entre os domínios, o domínio físico inserido ao aspecto psicossocial mostrou a menor média, igual a 32. Esse achado pode ser associado a baixa independência funcional encontrada em 31% dos pacientes. A menor qualidade de vida e prevalência elevada de ansiedade e depressão pode ser vista nos pacientes com pé diabético sendo observado ainda restrição funcional e pior estado psicossocial desses pacientes que devem possuir um acompanhamento multidisciplinar efetivo.

  • MARIA DAS GRAÇAS PIRES DE ALMEIDA
  • Desenvolvimento e caracterização de biomaterial têxtil contendo monoterpeno microencapsulado
  • Orientador : MAIRIM RUSSO SERAFINI
  • Data: 27/07/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A bromidrose é causada pela ação de bactérias no processo de apodrecimento do suor e está muitas vezes relacionada ao suor excessivo e pode substancialmente prejudicar a qualidade de vida de uma pessoa. O desenvolvimento de técnicas inovadoras utilizando biomateriais, definidos como dispositivos que entram em contato com sistemas biológicos, os quais podem ser utilizados em aplicações tópicas, cirúrgicas, terapêuticas e vacinais, onde sua constituição pode ser formada de compostos de origem sintética ou natural, bem como de materiais naturais quimicamente modificados. Neste sentido, a impregnação de fármacos em biomaterias têxteis é uma realidade crescente. O timol, um monoterpeno, com características físico-químicas de instabilidade, baixa solubilidade em água e volatilidade, é propício para ser microencapsulado, técnica que protege o fármaco do meio externo e preserva suas características farmacológicas, que são, no que tange ao timol, antibacteriana, antifúngica e antisépica. Diante disso, o presente trabalho teve como objetivo desenvolver e caracterizar fibras têxteis contendo timol microencapsulado como possível tratamento alternativo da bromidrose, a qual é caracterizada pelo odor desagradável do corpo que é causado pela mistura de suor e bactérias sobre a pele. As micropartículas foram preparadas através da técnica de microencapsulação por coacervação complexa, caracterizadas em relação ao tamanho e distribuição das partículas. Para quantificar o timol nas amostras realizou-se o desenvolvimento e a validação de método analítico por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE). Estudos de eficiência de encapsulação, potencial zeta, microscopia e o efeito da lavagem do tecido após a impregnação do fármaco, teor do timol após impregnação dos tecidos e após lavagem dos tecidos e liberação in vitro também foram realizados. Os resultados mostraram que as micropartículas apresentaram tamanho, distribuição, potencial zeta e morfologia, antes da lavagem dos tecidos, adequados, apesar de após a lavagem dos tecidos não serem detectadas micropartículas entre suas fibras, através do MEV, cujos resultados das morfologias dos tecidos foram ratificados pelos resultados do teor do timol após impregnação e após lavagem dos tecidos, sendo preciso aprimorar a etapa após a lavagem dos tecidos para obter uma melhor impregnação. Quanto a liberação in vitro, utilizando a técnica de sacos de diálise por um período de 24 h, o timol livre apresentou liberação imediata, enquanto a formulação F03 s/ultra (GE/GA:2/1) apresentou liberação rápida nas primeiras 4 h, efeito conhecido como burst e liberação controlada nas 20 h restantes, ação comum nos perfis de liberação de fármacos microencapsulados. Em conclusão, esta é uma alternativa terapêutica promissora a ser estudada em futuros ensaios clínicos com vistas para a aqualidade de vida do paciente portador de bromidrose.

  • GLAUCIENE DA SILVA SANTOS
  • AVALIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DO ALGINATO DE SÓDIO NA ORGANIZAÇÃO ESTRUTURAL DE NANOESTRUTURADOS APLICADO AO CONTROLE LARVICIDA DO Aedes aegypti
  • Data: 30/05/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O Aedes aegypti é o principal vetor dos vírus da dengue, febre amarela urbana e arboviroses emergentes no Brasil, como chikungunya e zika virus. O uso de inseticidas químicos ainda é o principal mecanismo de controle do vetor. A utilização indiscriminada destes inseticidas tem provocado o surgimento de insetos resistentes, além de promover toxicidade aos mamíferos e ao meio ambiente. Os óleos essenciais têm sido avaliados no controle do Ae. aegypti como alternativa ao controle deste vetor. Os sistemas obtidos por autoagregação dos tensoativos têm sido investigados em diferentes formas e são sensíveis à adição de eletrólitos. As estruturas formadas a partir destes são capazes de solubilizar substâncias hidrofóbicas e podem apresentar comportamento liotrópico e termotrópico. Neste sentido, o objetivo deste trabalho foi avaliar a influência do alginato de sódio no comportamento de fase e na atividade larvicida das formulações com base na autoagregação de tensoativos. O sistema referência foi obtido a partir do equilíbrio de fase entre o Procetyl®, o ácido oleico, o óleo essencial de Citrus sinensis e água. Inicialmente foi determinada a influência do alginato de sódio na concentração micelar crítica do procetyl® e da mistura do Procetyl®/ácido oleico através da determinação da tensão superficial.A partir desta avaliação, foram desenvolvidas novas formulações após a adição do alginato de sódio nas concentrações crescentes 2, 4, 8 e 10% na fase aquosa do sistema referência, sendo caracterizadas por espalhamento de raios X a baixo ângulo (SAXS), microscopia ótica de luz polarizada (MLP) e reologia. A concentração letal média (CL50) frente às larvas do Aedes aegypti de cada formulação foi determinada. A partir dos resultados obtidos foi possível observar que a presença do alginato de sódio reduziu o valor da CMC da mistura entre tensoativo e o cotensoativo. Esta redução influenciou no comportamento de fase das formulações, observado pelas curvas de SAXS. Foi possível observar através desta técnica formulações em fase de transição entre microemulsão e cristal líquido e formulações estruturadas em cristal líquido de fase lamelar. As imagens de microscopia corroboraram com os resultados obtidos através das curvas de SAXS. As formulações apresentaram anisotropia com a presença de pontos de birrefringência indefinidos nas formulações em transição e estruturas do tipo cruz de malta para os cristais líquidos. A análise reológica demonstrou o aumento da organização estrutural das formulações, passando de precursor de fases para sistema mais estruturado como os cristais líquidos. As diferenças no comportamento de fase das formulações promoveram a redução nos valores da CL50 e obteve maior atividade larvicida do OECS quando comparada com a formulação AO, que demonstra que o alginato de sódio proporcionou mudança na organização dos sistemas que favoreceu a maior dispersão do OECS proporcionando o aumento na atividade biológica do óleo passando de 5,99 ppm (A0) na ausência do alginato de sódio para 3,29 ppm (A4) com 4% do polímero no meio aquoso. Acima desta concentração o sistema passa a perder estruturação e quando atinge 10% volta ase comportar como sistema microemulsionado. Desta forma, podemos concluir que a adição do alginato do sódio interferiu no comportamento estrutural dos sistemas devido à interação com a mistura tensoativo/co-tensoativo causando redução da CMC do tensoativo e melhorando o efeito biológico do sistema.

  • WESLEY MESSIAS DOS SANTOS
  • Influência de Novos Marcadores Imunofenotípicos no Prognóstico e Sobrevida de Leucemias Linfoides Agudas: Revisão Sistemática E Meta-Análise
  • Orientador : DULCE MARTA SCHIMIEGUEL MASCARENHAS LIMA
  • Data: 26/03/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • As leucemias linfoides agudas são neoplasias hematológicas que apresentam mau prognóstico, estando relacionadas à taxas de remissão e sobrevida baixas, dependendo principalmente da idade dos pacientes e do subtipo da leucemia. Alguns antígenos detectados por meio da imunofenotipagem por citometria de fluxo podem contribuir no entendimento da fisiopatologia da doença, podendo estar diretamente relacionados ao prognóstico e sobrevivência dos pacientes com LLA. Sendo assim, foi realizada uma revisão sistemática com a seguinte pergunta: “Existem novos marcadores imunofenotípicos que auxiliam no prognóstico e sobrevida de leucemias linfoides agudas?” Foram realizadas buscas no PubMed, Scopus, Science Direct, Web of Science, e na Biblioteca Cochrane, utilizando as diretrizes PRISMA. Inicialmente foram identificados 10.209 registros nas bases de dados. Na análise final, restaram 09 artigos com 12 marcadores imunofenotípicos, em um total de 765 pacientes, e subtipo mais citado nos estudos foi a LLA comum. Dos marcadores, 10 apresentaram uma associação negativa com o prognóstico da LLA, CD38, CD58, CD44, CD86, CD117, CD135, CD304, CD133, CD71, CXCR4 e VLA4. E dois deles apresentaram bom prognóstico: CD27 e CD200. A metanálise demonstrou que a alta expressão dos marcadores de LLA tem sido associada à uma diminuição nas taxas de sobrevida Dessa forma, estes novos marcadores imunofenotípicos, se incorporados na rotina diagnóstica para as leucemias linfoides agudas, poderão contribuir para estudos futuros do entendimento da biologia das células neoplásicas, como também, na descoberta de novos alvos-terapêuticos para melhorar o prognóstico da doença e consequentemente a sobrevida dos pacientes.

  • GRACIELLE SILVA SANTANA
  • Caracterização química bioguiada pela atividade antioxidante deErytrhoxylum mucronatum Benth. (Erythroxylaceae)
  • Orientador : MARCELO CAVALCANTE DUARTE
  • Data: 28/02/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O estado de Sergipe é caracterizado por vegetação típica da caatinga, remanescentes de mata atlântica, muitos elementos do cerrado e vegetação de campos rupestres. Nestes ambientes, algumas espécies ainda são desconhecidas ou pouco conhecidas cientificamente. Entre as espécies encontradas na flora de Sergipe, pode-se destacar as pertencentes à família Erythroxylaceae, gênero Erythroxylum P. Browne. A espécie Erythroxylum mucronatum não possui relatos na literatura de seu uso na medicina popular, bem como estudos químicos e farmacológicos ainda não foram registrados. O presente estudo teve como objetivo realizar a caracterização química dessa espécie e avaliar sua atividade antioxidante. Foi feita a investigação da capacidade antioxidante para o extrato etanólico bruto (EEB) e as fases acetato de etila (FAE), clorofórmica (FC) e hexânica (FH), todos apresentaram atividade antioxidante, com destaque para a FAE que mostrou ser a mais ativa, através dos métodos de eliminação dos radicais DPPH (2,2-difenil-1-picril-hidrazila) (IC50= 37,9 µg/mL), ABTS (2,2'-azinobis (ácido 3 etilbenztiazolino-6- sulfônico)) (IC50= 452,8 µg/mL), e NO (Óxido Nítrico) (IC50= 122,81 µg/mL), ensaio de potencial reducional de ferro (FRAP), onde demonstrou atividade superior ao padrão Trolox®. Os conteúdos de fenóis totais e flavonoides para a FAE foram de 348,85 ± 8,47 mg de equivalente de ácido gálico/g da amostra e 882,84 ± 5,58 mg de equivalente de catequina/g de amostra, respectivamente. A análise em cromatógrafo líquido de alta eficiência acoplado a espectrômetro de massas (HPLC-MS) identificou 20 compostos fenólicos presentes na FAE. Entre os compostos identificados, FAE20 foi isolado e elucidado por ressonância magnética nuclear (RMN) de 1H e 13C, denominado como quercetina-3-O-α-L-ramnosídeo. Conjuntamente, estes resultados evidenciam que a espécie estudada é bioprodutora de compostos fenólicos e que além de ser antioxidante pode apresentar ainda outros efeitos farmacológicos relacionados a tais substâncias.

  • TATIANA DAMASCENO DA SILVA
  • Escalas de avaliação da dor crônica em pacientes hospitalizados: uma revisão sistemática
  • Orientador : CRISTIANI ISABEL BANDERO WALKER
  • Data: 27/02/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A dor é uma experiência angustiante associada a uma lesão tecidual real ou potencial com componentes sensoriais, emocionais, cognitivos e sociais, conforme definido pela Associação Internacional para o Estudo da Dor. No entanto, quando esta se torna crônica, pode gerar mais desconforto ao paciente. É considerada um problema de saúde pública em função da alta prevalência, do alto custo e do impacto negativo que pode causar na qualidade de vida dos pacientes e de seus familiares. Considerando a subjetividade e a complexidade do fenômeno doloroso, sua avaliação e controle podem constituir um grande desafio para os pesquisadores e profissionais de saúde. Diante dessa problemática, uma revisão sistemática foi realizada sobre escalas de avaliação da dor crônica em ambiente hospitalar. A busca de dados foi realizada nas principais bases de busca de artigos a partir dos descritores definidos “Hospitals”, “Pain Measurement”, “Chronic Pain”, “Pain Clinics”. A busca incluiu estudos sobre escalas utilizadas em pacientes com dor crônica internados em hospitais, estudos sobre escalas que otimizem o manejo da farmacoterapia para dor crônica. Foram eleitos 10 artigos que contemplaram os critérios de inclusão, sendo que cada um desses examinou escalas unidimensionais, multidimensionais ou comparação entre estas. Contudo, tanto os pesquisadores quanto a maioria dos pacientes têm preferência pelas escalas unidimensionais, devido ao seu modo de administração e por sua facilidade para a expressividade da dor. Por outro lado, essas escalas não permitem a medição multidimensional dessa experiência dolorosa. Em seis dos estudos foi analisada uma escala unidimensional ou escala multidimensional, unicamente. Em dois estudos indicam um profissional da saúde para o preenchimento da escala avaliada. Porém, instrumentos observacionais devem ser utilizados com cautela em pacientes em cuidados intensivos ou com danos cognitivos, pois tais pacientes podem ser capazes de relatar a própria dor. O tempo de preenchimento foi relatado em dois estudos levando entre seis a 30 minutos para preenchimento. Os artigos incluídos nesta revisão totalizaram uma população de 1990 pacientes, distribuídos em sete estudos na Europa, dois na América do Norte e um na Ásia. A faixa etária dos participantes ficou entre 17 e 86 anos. Dor de cabeça, dor musculoesquelética e câncer foram as principais doenças que originaram a dor experimentada corroborando com a literatura que destaca a cefaleia e o distúrbio musculoesquelético como as doenças mais prevalentes. A dor crônica resulta de processos mal adaptativos é extenuante e compromete a qualidade de vida dos pacientes acometidos. A associação de analgésicos é mais eficaz que a monoterapia medicamentosa. A seleção da escala adequada para a avaliação terá ainda os benefícios no manejo da dor nas instituições hospitalares.

  • THAYSNARA BATISTA BRITO
  • AVALIAÇÃO DA TOXICIDADE E RELAÇÃO ESTRUTURA-ATIVIDADE DE DERIVADOS DO INDOL 3-SUBSTITUÍDOS EM Aedes aegypti (Diptera:Culicidae) E Artemia sp. (Artemidae)
  • Orientador : SOCRATES CABRAL DE HOLANDA CAVALCANTI
  • Data: 26/02/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Consideradas doenças virais de grande reemergência no mundo, a dengue, chikungunya e zika têm como principal vetor o Aedes aegypti (L.) (Diptera:Culicidae). Dando ênfase à zika, esta é uma enfermidade autolimitada relacionada ao aumento de casos de microcefalia em neonatos. As intervenções sobre esse vetor incluem a redução do vírus transmissor e o impedimento do contato vetor-humano através de controles mecânico, biológico, químico e ações educativas. Sendo o controle químico muito utilizado na saúde pública, especialmente pelo uso de larvicidas. Porém, sua aplicação excessiva e indiscriminada faz com que o inseto adquira resistência, havendo a necessidade constante de troca do larvicida. Uma alternativa para evitar problemas ocasionados pela utilização desses produtos é a pesquisa por novos compostos com menos impacto ambiental e melhores benefícios à saúde humana. Para determinar a toxicidade aguda de produtos químicos frente a uma espécie não-alvo, um teste simples com microcrustáceos tem sido utilizado através de um estudo prévio de toxicologia ambiental em microcrustáceos Artemia sp. O indol é um derivado do aminoácido triptofano, pertencente à classe dos alcalóides (metabólito secundário de plantas) e apresenta uma gama de atividades biológicas. Sua estrutura química possui um anel heterocíclico pirrólico, sendo o C3 deste anel suscetível a reagir quimicamente, possibilitando a obtenção de seus derivados sintéticos, por reação regioseletiva de Friedel-Crafts. Assim, foram sintetizados 12 análogos do indol como potenciais agentes larvicidas contra o Ae. aegypti no seu 3º estágio larvar seguido pela avaliação da toxicidade em náuplios de Artemia sp. Os compostos sintetizados foram identificados por cromatografia em camada delgada, purificados em coluna cromatográfica de sílica gel 60, e caracterizados por ponto de fusão, RMN de 13C e 1H, espectro de massas e infravermelho. Os bioensaios foram realizados utilizando 20 larvas por teste, copos descartáveis contendo 20 mL da solução teste em triplicata. Derivados de cadeias alifáticas ramificadas foram mais potentes que os demais, e os lineares exibiram oscilação de potência conforme acréscimo das cadeias de metileno. Ensaios de toxicidade apontaram que a (3-clorofenila)1-(1H-indol-3-ila)metanona, com alta potência larvicida (CL50 = 50.59 ppm), exibiu o maior índice de seletividade (IS >19,7), sendo menos tóxico para Artemia sp do que para o Ae. aegypti. As relações entre mudanças estruturais dos derivados do indol e seus resultados de CL50 fornecem informações que podem contribuir para a compreensão da influência de propriedades físico-químicas na ação larvicida desta classe de compostos, sem prejuízos ao ecossistema.

  • SABRINA CERQUEIRA SANTOS
  • Desenvolvimento de um instrumento para documentar a prática da Dispensação de medicamentos prescritos
  • Orientador : DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
  • Data: 24/02/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: os serviços clínicos farmacêuticos, como a Dispensação, têm influência importante sobre a racionalidade do uso de medicamentos. Para qualificar esse serviço, a documentação é uma das etapas essenciais no processo de cuidado, porque gera quantidade de informações específicas e possibilita a avaliação dos resultados. Contudo, no Brasil não existem modelos de documentação aplicáveis à prática da Dispensação. Objetivos: desenvolver e validar um instrumento para documentar a prática da Dispensação de medicamentos prescritos. Metodologia: foi realizado um estudo de desenvolvimento metodológico de fevereiro de 2017 a outubro de 2018, em duas etapas: (i) desenvolvimento do instrumento e (ii) validação de conteúdo do instrumento desenvolvido. A fase de desenvolvimento compreendeu três etapas: (i) elaboração do protótipo com base em revisão sistemática; (ii) brainstorming e (iii) pré-Delphi. Posteriormente foi realizado o processo de validação de conteúdo do instrumento por meio da técnica Delphi. O instrumento foi enviado a 40 especialistas, com experiência em Dispensação, no formato online, via plataforma Google Forms. Os mesmos foram instruídos a avaliarem o instrumento de acordo com a forma e o conteúdo. O consenso foi calculado por meio do Índice de validade de conteúdo (IVC) e os itens foram considerados validados com valores de IVC > 0,80. O presente estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa da Universidade Federal de Sergipe e todos os participantes assinaram um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE). Resultados: na etapa de desenvolvimento foram geradas três versões do instrumento: protótipo; versão 1 (alterado após o brainstorming) e versão 2 (alterado após o pré-Delphi). No processo de validação de conteúdo da versão 2 do instrumento, 23 especialistas retornaram sua avaliação na primeira rodada do Delphi (taxa de retorno de 57,5%) e 17 na segunda (taxa de retorno de 73,9%). Todos os itens obtiveram IVC > 0,83, sendo considerados validados. O instrumento final compreendeu as seguintes seções: informações gerais, identificação de problemas técnicos e legais da prescrição, conduta para a resolução de problemas técnicos e legais da prescrição, medicamentos dispensados, suspeita de problema relacionado ao medicamento (PRM), orientação verbal, orientação escrita, encaminhamento e resultado do encaminhamento. Conclusão: o instrumento desenvolvido e validado apresenta as principais variáveis que devem ser documentadas durante o processo da Dispensação. Assim, o instrumento proposto poderá ser uma ferramenta útil para qualificar esse serviço e aprimorar o processo de cuidado.

  • KÉRILIN STANCINE SANTOS ROCHA
  • Desenvolvimento e validação de instrumento de suporte à orientação farmacêutica para dispensação de medicamentos prescritos
  • Orientador : DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
  • Data: 22/02/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução. A Dispensação é a provisão racional de medicamentos ou dispositivos, por meio da orientação farmacêutica. Esta é considerada uma etapa fundamental da Dispensação, uma vez que possibilita aos pacientes receberem e compreenderem as informações necessárias ao uso correto dos medicamentos. Embora a orientação seja um indicador importante para qualificar a Dispensação, no Brasil, são escassos os modelos que guiem os farmacêuticos nesta prática. Assim, é necessário o desenvolvimento de pesquisas com foco na elaboração e validação de instrumentos de suporte à orientação farmacêutica para Dispensação de medicamentos. Objetivo. Desenvolver e validar um instrumento de suporte à orientação farmacêutica para a Dispensação de medicamentos prescritos. Métodos. Foi realizado um estudo de desenvolvimento metodológico nos meses de fevereiro de 2017 a outubro de 2018. O desenvolvimento do instrumento compreendeu as seguintes etapas: (i) elaboração do protótipo com base em revisão sistemática realizada anteriormente; (ii) reunião de brainstorming com farmacêuticos e (iii) pré-Delphi. Em seguida ocorreu a validação de conteúdo do instrumento previamente elaborado, por meio da técnica Delphi. Para esta etapa, foram convidados 40 farmacêuticos especialistas em Dispensação no Brasil, os quais foram instruídos a julgar o instrumento, de acordo com critérios previamente estabelecidos. Ao final dos julgamentos, o índice de validação de conteúdo (IVC) foi calculado. Os itens foram considerados validados se o IVC > 0,80. O presente estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa da Universidade Federal de Sergipe (CAAE: 67486016.4.0000.5546) e todos os participantes assinaram um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Resultados. As etapas que compreenderam o desenvolvimento geraram três versões do instrumento: o protótipo; a versão 1 (instrumento modificado após o brainstorming) e a versão 2 (instrumento modificado após o pré-Delphi). A versão 2 do instrumento foi submetida ao processo de validação de conteúdo. Dos farmacêuticos convidados, 29 retornaram fizeram os julgamentos na primeira rodada e destes, 23 farmacêuticos realizaram julgamentos na segunda. Todos os itens obtiveram IVC > 0,82, sendo portanto, considerados validados. Assim, o instrumento final compreendeu três componentes: sugestões de perguntas; raciocínio do processo de Dispensação; e, sugestões de orientações e outras condutas, que foi composto por 11 etapas, na qual cada uma representa uma estágio do raciocínio clínico. Conclusão. Para o nosso conhecimento, este é o primeiro instrumento de suporte à orientação farmacêutica na Dispensação de medicamentos prescritos desenvolvido com base em revisão sistemática e validado por meio da técnica Delphi. Esse trabalho poderá instrumentalizar os farmacêuticos e criar referenciais para melhorar a prática da Dispensação no Brasil, em sintonia com os países desenvolvidos.

  • TATIANNY DE ARAUJO ANDRADE
  • Obtenção e caracterização de hidrogéis contendo nanocápsulas poliméricas de (-)-linalol para administração transdérmica
  • Orientador : MAIRIM RUSSO SERAFINI
  • Data: 22/02/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Diversos estudos químicos e farmacológicos visam a obtenção de novos compostos com propriedades terapêuticas aplicáveis ao controle da dor. Nesse contexto, estão inseridos os terpenos, compostos orgânicos encontrados em óleos essenciais. O (-)-linalol é um monoterpeno acíclico comumente encontrado em óleos essenciais de várias plantas e ervas medicinais e estudos científicos elucidaram algumas atividades farmacológicas deste composto, dentre elas: antinociceptiva, anti-hiperalgesica, antidepressiva e anti-inflamatória. No entanto, a elevada volatilização e baixa solubilidade em água limitam a sua utilização. Nessa perspectiva, uma alternativa para contornar as limitações físico-químicas deste composto e consequentemente melhorar as propriedades farmacológicas é a encapsulação destas substâncias utilizando nanocápsulas poliméricas. Diante disto, o desenvolvimento de hidrogéis de quitosana, um polímero com propriedades bioadesivas, a partir da incorporação de nanocápsulas poliméricas contendo (-)-linalol visando a aplicação transdérmica configura um avanço no âmbito da ciência e tecnologia. A metodologia analítica para quantificação do (-)-linalol foi desenvolvida e validada por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE). As nanocápsulas poliméricas foram preparadas pelo método de deposição interfacial de polímero pré-formado e caracterizadas físico-quimicamente. Posteriormente, foram incorporadas em hidrogéis de quitosana, o qual foi obtido por dispersão do polímero e caracterizados quanto ao tamanho de partícula, reologia e estudo in vitro de penetração e permeação cutânea. Os resultados demostraram que as nanocápsulas apresentaram tamanho de partícula de 199,1 nm e um índice de polidispersão igual a 0,13, indicando partículas na faixa nanométrica e uma boa homogeneidade na distribuição do tamanho de partícula. O teor de (-)-linalol nas nanocápsulas e a eficiência de encapsulamento foram 13,78 ± 0,05 mg/mL e 81,05%, respectivamente. No estudo de liberação in vitro as nanocápsulas apresentaram um perfil de liberação sustentada do (-)-linalol (81,76% ± 0,15) após 24 horas, diferente do observado para o (-)-linalol livre o qual apresentou uma liberação rápida (101,54% ± 0,09) em apenas 6 horas de experimento. Os hidrogéis de quitosana foram obtidos com sucesso e apresentaram características ideais para administração cutânea. No estudo de penetração e permeação cutânea, o (-)-linalol, a partir dos hidrogéis de quitosana, foi capaz de permear através das camadas mais profundas da pele. Sendo assim, a formulação final, demonstrou-se capaz de promover a permeação do (-)-linalol por via transdérmica, sendo então considerada uma alternativa promissora a administração do (-)-linalol.

  • ISLA ALCÂNTARA GOMES
  • Impacto dos Fatores Físicos, Psicológicos e Sociais na Qualidade de Vida de Indivíduos com Vitiligo: Metanálise e Estudo Transversal
  • Orientador : ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
  • Data: 21/02/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O Vitiligo é um distúrbio pigmentar sistêmico e adquirido, crônico, caracterizado pela aparência de máculas acromáticas na pele e mucosas, devido à falta de melanócitos na região afetada. Sua prevalência mundial está estimada entre 0,5 – 1% da população, afetando indistintamente ambos os sexos. Embora não cause maiores danos físicos e seja uma doença majoritariamente estética, os pacientes sofrem com o grande impacto que o vitiligo exerce sobre a qualidade de vida. Estudos indicam taxas de início/exacerbação do vitiligo relacionados ao estresse de até 57%. Os objetivos desse trabalho foram (1) investigar os aspectos relacionados à qualidade de vida de pacientes com vitiligo através de revisão sistemática com metanálise; (2) avaliar a qualidade de vida (QoL) de pacientes com vitiligo atendidos no HU/UFS e (3) correlacionar parâmetros clínicos e o impacto na qualidade de vida desses pacientes através de um estudo transversal. A metanálise realizada identificou que o vitiligo causa maior impacto em mulheres do que em homens. Foi identificado que os pacientes asiáticos têm maior comprometimento da QoL (DLQI combinado 8,44), enquanto os americanos (norte e sul) e os pacientes europeus apresentam pequeno comprometimento. Crianças se destacam como um grupo que precisa de monitoramento psicológico e adolescentes têm taxas mais altas de ansiedade e sintomas depressivos quando comparados à adolescentes sadios. O estudo transversal realizado com 83 pacientes demonstrou um impacto moderado na qualidade de vida de pacientes com vitiligo (VitiQoL score 35,71 ± 24,82), além da auto avaliação da gravidade da doença com score de 58,45% da pontuação máxima. Na análise de subgrupos, observou-se maior impacto entre mulheres e uma forte correlação positiva foi encontrada entre a média do comprometimento do estado emocional e o escore médio total do VitiQoL. As medidas de eritema e melanina apresentaram, respectivamente, uma média de 299,05 ± 12,740 e 149,95 ± 100,75 para a pele afetada e 391,47 ± 91,31 e 360,84 ± 137,26 para a pele normal (p <0,001). Embora o vitiligo não seja fisicamente incapacitante, pode ter um grande impacto emocional em seus pacientes. Concentrar-se na qualidade de vida do paciente é importante no acompanhamento do vitiligo e é de grande ajuda no tratamento da doença.

  • LÍCIA TAIRINY SANTOS PINA
  • Avaliação do Efeito Anti-hiperalgésico do Complexo de Inclusão γ-Terpineno/β-Ciclodextrina em Modelo de Dor Oncológica Induzida por Sarcoma 180
  • Orientador : ADRIANA GIBARA GUIMARÃES
  • Data: 21/02/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A dor oncológica é considerada um dos problemas de saúde pública que resulta em encargos clínicos, sociais e financeiros em todo o mundo. O tratamento apresenta baixa eficácia clínica e muitos efeitos adversos. Produtos naturais, como o γ-terpineno (γ-TPN), mostram-se uma alternativa promissora para o tratamento de dor crônica devido ação sobre receptores opioides e colinérgicos e capacidade de modular citocinas pró-inflamatórias. No entanto, seu uso apresenta limitações (solubilidade e estabilidade). Em virtude disso, estudos prévios demonstram que a complexação destes em β-ciclodextrina seja capaz de melhorar sua solubilidade e estabilidade, resultando em um melhor efeito farmacológico. Sendo assim, o objetivo deste estudo foi avaliar o desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas para o tratamento de dores crônicas através de uma revisão de patentes e avaliar o efeito anti-hiperalgésico de complexos de inclusão de γ-terpineno em β-ciclodextrina (γ-TPN/β-CD) sobre a dor oncológica induzida por Sarcoma 180. A busca de patentes abrangeu as publicações entre 2010 e 2016 e foi realizada em três bancos especializados em patentes: WIPO, Espacenet e USPTO. Do total de novas moléculas sintetizadas (917 compostos), apenas um pequeno número apresentou efetividade sobre modelos experimentais de dor crônica (85 compostos), enquanto que os produtos naturais estão presentes em apenas 5,6% desses estudos, indicando a necessidade do desenvolvimento de novas propostas farmacológicas com base nessas moléculas. Deste modo, foram desenvolvidos complexos de inclusão γ-TPN/β-CD através dos métodos de coevaporação e liofilização e caracterizados através de métodos físico-químicos (DSC, TG, Karl Fisher e MEV). Para indução da dor oncológica, foi injetada no dorso da pata traseira direita do animal uma suspensão contendo 106 células de sarcoma 180 (S180). A hiperalgesia mecânica foi realizada utilizando camundongos machos Swiss. Os protocolos experimentais foram aprovados pelo comitê de ética em experimentação animal (CEPA: 73/15). As citocinas pró-inflamatórias (TNF-α e IL-1β) e mensuração do imunoconteúdo da enzima iNOS foi determinada através das técnicas de Elisa e Western Blotting, respectivamente. A avaliação da Toxicidade de doses repetidas foi realizada através da avaliação do peso diário, e análises hematológicas e bioquímicas. A complexação do γ-TPN a β-CD melhoraram as propriedades físico-químicas e o tempo de efeito em relação à forma livre. O γ-TPN (50 mg/kg) e γ-TPN/β-CD (50 mg/kg) reduziram significativamente (p<0,001) a hiperalgesia mecânica em comparação ao veículo. O γ-TPN na sua forma livre e complexada não apresentou sinais de toxicidade nos parâmetros avaliados. O γ-TPN e γ-TPN/β-CD reduziram significativamente e expressão de TNF-α (p=0,0007 e p=0,0013), IL-1β (p<0,0001 e p<0,0001) e imunoconteúdo da iNOS (p<0,05 e p<0,05) na pata do animal portador do tumor. A partir do exposto, é possível concluir que o γ-TPN e os complexos de inclusão mostram-se uma alternativa promissora que pode ser utilizada no tratamento de condições dolorosas crônicas, como a dor oncológica.

  • DYEGO CARLOS SOUZA ANACLETO DE ARAÚJO
  • Avaliação do ensino de Habilidades de Comunicação na Educação Farmacêutica
  • Orientador : DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
  • Data: 21/02/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução. Nos últimos anos, as novas oportunidades e responsabilidades do farmacêutico no cuidado ao paciente tem suscitado o desenvolvimento de novos conhecimentos e habilidades clínicas, dentre as quais a comunicação. Embora existam estudos sobre a inserção de habilidades de comunicação na formação do farmacêutico, ainda são incipientes em países em desenvolvimento. Objetivo. Avaliar o ensino de habilidades de comunicação na educação farmacêutica. Metodologia. Este estudo foi divido em três etapas. A primeira e segunda etapa consistiram em uma análise documental de 35 matrizes curriculares de cursos de graduação em Farmácia de Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) do Brasil, visando caracterizar a inserção do ensino de habilidades de comunicação e da Língua de Sinais no Ensino Farmacêutico no Brasil. Na terceira etapa, foi realizada uma revisão sistemática da literatura para identificar estratégias de ensino e avaliação de habilidades de comunicação utilizadas na Educação Farmacêutica. Resultados. O ensino de comunicação em saúde foi identificado em 42 disciplinas de 25 (71,4%) matrizes curriculares. A maioria das disciplinas continham conteúdos relacionados ao ensino de habilidades de comunicação (92,9%), eram obrigatórias (73,8%), com inserção no terceiro e quarto ano de curso (44,6%) e carga horária entre 30-59 horas (59,5%). O ensino da Língua de Sinais foi identificado em 18 matrizes curriculares (51,4%). As disciplinas para o ensino da Língua de Sinais foram, em sua maioria, eletivas (100%), de natureza teórica (77,8%), sem período específico para curso (88,8%) e com carga horária maior ou igual a 60 horas (61,1%). Na Revisão Sistemática, dentre os 531 artigos identificados, dez atenderam aos critérios de inclusão. Todos os estudos foram realizados nos Estados Unidos e maioria estava relacionada ao ensino da comunicação verbal. As estratégias de ensino identificadas com maior frequência foram as palestras, role-play e discussões. As estratégias de avaliação mais frequentes foram as avaliações da performance em simulações e uso de escalas de autoavaliação e testes psicométricos. Conclusão. Os resultados obtidos possibilitaram identificar lacunas quanto à inserção do ensino de comunicação em saúde e da língua de sinais nos cursos de graduação em Farmácia no Brasil. Além disso, elencou estratégias de ensino e avaliação de habilidades de comunicação utilizadas na educação farmacêutica.

  • ALEX SANTANA OLIVEIRA
  • Associação entre a Adesão à Farmacoterapia e Funções Cognitivas Durante a Gestação
  • Data: 20/02/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Apesar de a gestação ser considerada um fenômeno fisiológico normal, as mulheres gestantes são submetidas à farmacoterapia e fazem uso de pelo menos um medicamento. Entretanto, um comportamento não aderente à farmacoterapia pode estar relacionado a alterações das funções cognitivas e ser um dos responsáveis pelo desencadeamento do esquecimento e da não adesão. Objetivos: Avaliar a associação entre a adesão farmacoterapêutica e as funções cognitivas durante a gestação. Materiais e métodos: Foi realizado um estudo transversal com mulheres gestantes no Centro de Atenção Integral a Saúde da Mulher - CAISM, localizado no município de Aracaju, entre os meses de abril a julho de 2017. Foram entrevistadas 300 pacientes que tivessem no mínimo quatro anos de escolaridade e pelo menos um medicamento prescrito. Os dados sóciodemográficosforam coletados por meio de questionário estruturado. Para a determinação da adesão, foi utilizada a escala de adesão terapêutica de Morisky de oito itens (MMAS-8). Para determinação do CCL, foi utilizado o instrumento de rastreio cognitivo – Montreal CognitiveAssessment (MOCA). Foram utilizados os Testes de Kolmogorov-Smirnov, qui-quadrado, Kruskal-Wallis e “T”student. Resultados: A média de idade das mulheres gestantes foi de 27,55 anos, das quais 55,3% apresentavam CCL. Das 300 pacientes entrevistadas, 62,7% foram consideradas não aderentes ao tratamento medicamentoso. Foram reportados um total de 610 medicamentos prescritos com média de 2,03 medicamentos por mulher gestante. Os medicamentos mais utilizados foram os antianêmicos (61,3%). Fizeram uso de dois a três medicamentos 190 (63,3%) das pacientes entrevistadas. 60 (19,6%) das mulheres gestantes reportaram ter feito uso de medicamentos por conta própria durante a gestação. As pacientes com renda familiar menor ou igual a um salário mínimo aderiram melhor à farmacoterapia. O desempenho cognitivo foi pior nos três trimestres de gestação e as mulheres gestantes com maior escolaridade e renda eram as que tinham menores taxas de CCL. Conclusão: Não foi observada associação significativa entre o baixo grau de adesão farmacoterapêutica e os fatores de memória avaliados durante a gestação neste estudo, indicando uma necessidade de investigações adicionais sobre o impacto dos níveis hormonais nas funções cognitivas e a relação que estes podem desempenhar no processo de não adesão à farmacoterapia durante a gestação.

  • BÁRBARA MANUELLA CARDOSO SODRÉ ALVES
  • Analise dos danos aos pacientes envolvendo medicamentos de alta vigilância em decorrência de erros de medicação
  • Data: 20/02/2018
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: embora instituições de segurança do paciente definam os Medicamentos Alta Vigilância (MAVs) como aqueles medicamentos que apresentam risco aumentado de provocar danos significativos aos pacientes em decorrência de falha no processo de utilização. Não há estudos científicos que comprovem a prevalência dos danos devidos erros com MAVs. OBJETIVOS: determinar a prevalência dos danos aos pacientes envolvendo MAVs em decorrência de erros de medicação (EMs) em hospitais. METODOLOGIA: foi realizada uma revisão sistemática nas bases PubMed, Scopus, Web of Science e Lilacs, sendo considerados os estudos publicados até abril de 2017. Foram incluídos estudos que determinaram ou possibilitaram a determinação das taxas de danos causados por medicamentos de alta vigilância em decorrência de erros de medicação em hospitais. RESULTADOS: foram identificados cinco estudos. A prevalência geral de danos decorrentes de EMs envolvendo MAVs foi de 16,3%. Menos de 0,01% dos EMs envolvendo MAVs resultaram em morte. Foram reportados danos como hipotensão, hipoglicemia, hiperglicemia, hemorragia, parada cardíaca, acidente vascular cerebral, hospitalização prolongada, coma, lesão permanente, morte. Os medicamentos mais relacionados aos danos foram Cloreto de potássio a 15%, insulina, anticoagulantes, epoprostenol, anestésicos. CONCLUSÃO: dentre os quinze medicamentos presentes na lista de MAVs do ISMP dos Estados Unidos e do Brasil, nove não apresentaram evidências científicas quanto ao potencial de provocar danos. Em geral, poucos estudos - caracterizados por heterogeneidade metodológica e conceitual - foram realizados para determinar a prevalência de danos decorrentes de erros envolvendo esses medicamentos.

2017
Descrição
  • MARIA AMENILDES SILVA LIMA
  • Concepção dos Farmacêuticos sobre o Cuidado no Brasil
  • Orientador : FRANCILENE AMARAL DA SILVA
  • Data: 21/09/2017
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Existe um crescente interesse na discussão do tema cuidado, entre as diversas áreas da saúde, uma vez que o conceito de cuidado fundamenta filosoficamente as práticas profissionais destas áreas. Embora tanto o trabalho em saúde, quanto o cuidado em saúde, deflagrem uma micropolítica, que se dá no encontro com o outro e embora ambos - trabalho em saúde e cuidado em saúde - ocorram no espaço saber-fazer, nem todo trabalho em saúde configura-se como um cuidado, ao levarmos em consideração o conceito de cuidado em sua acepção epistemológica. O cuidado é um conceito polissêmico, que em inúmeros casos tem sido utilizado de forma indiscriminada e equivocada. Partindo do pressuposto de que os conteúdos dos discursos revelam o pensar do profissional e os fundamentos epistêmicos de sua conduta, surgiu a pergunta de pesquisa: qual é a concepção de cuidado presente no discurso do farmacêutico brasileiro? Para responder esta pergunta, foi realizada pesquisa qualitativa de revisão de literatura do tipo "estado da arte" e análise de conteúdo. O objetivo geral deste estudo foi realizar análise crítica das concepções de cuidado na perspectiva de farmacêuticos brasileiros que se encontram descritas na literatura. Os objetivos específicos desta pesquisa foram: Identificar e categorizar as concepções de cuidado descritas na literatura; Agrupar as concepções de cuidado encontradas; Analisar os discursos; Para seleção dos documentos, a base de dados de escolha foi a LILACS, Para a formulação da estratégia de busca foram utilizados os descritores: “Atenção farmacêutica"; "Cuidados Farmacêuticos"; "Farmácia Clínica"; "Clínica Farmacêutica"; "Seguimento Farmacoterapêutico"; "Acompanhamento Farmacoterapêutico"; "Serviços Farmacêuticos" e "Serviços Clínicos Farmacêuticos”, para busca de artigos publicados no período de 2009 à 2016. Após, utilização de filtros, foram encontrados 34 artigos, entre os quais 14 foram selecionados aleatoriamente pela utilização do critério de esgotamento. Através da análise dos resultados desta pesquisa, pode-se constatar que existe uma dicotomia entre o discurso e as práticas descritas nos artigos, e que embora grande parte dos autores utilizem uma concepção biopsicossocial do homem para se referir ao cuidado oferecido pelo farmacêutico, a compreensão do cuidado apresentada nos artigos analisados, não contempla a dimensão ético filosófica do cuidado. A relevância acadêmica desta pesquisa justifica-se no fato de poder contribuir para ampliação do conhecimento a respeito das práticas e dos discursos dos farmacêuticos a respeito do cuidado. Esta ampliação de conhecimento pode contribuir para o aprimoramento das práticas de farmácia clínica e da atenção farmacêutica, o que justifica a relevância social desta pesquisa.

  • DALMARE ANDERSON BEZERRA DE OLIVEIRA SÁ
  • REFLEXÕES SOBRE A MEDICALIZAÇÃO NA SAÚDE MENTAL: UM ENSAIO DO FENÔMENO NA SAÚDE E NA ATENÇÃO PSICOSSOCIAL
  • Orientador : WELLINGTON BARROS DA SILVA
  • Data: 28/08/2017
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta Dissertação tem por objetivo refletir como a medicalização influencia no cuidado em saúde, em especial na saúde mental. Partindo de um arcabouço teórico histórico-conceitual da medicalização e histórico do cuidado em saúde mental, e analisando como este fenômeno avançou dentro dos cuidados em saúde de uma maneira geral, representado inclusive pelo aumento do uso de medicamentos pela população, mas em especial sobre a loucura e o cuidado em saúde mental da nossa sociedade, por fim o trabalho realiza uma análise das práticas e ações de cuidado em saúde mental em uma rede de atenção psicossocial, inferindo o quanto a prática medicalizante e desmedicalizante esta presente nos serviços e cuidados prestados, sem deixar de avaliar porém o quanto o fenômeno é prejudicial/benéfico para práticas e cuidados em saúde. O arcabouço conceitual da medicalização vai desde as críticas mais ortodoxas ao poder imperial da medicina sobre as vidas, perpassando pelo conceito de Focault de que o processo de medicalização fez parte inclusive da construção do Estado como conhecemos, até a pensadores contemporâneos que pensam o processo de desmedicalização e de prevenção quaternária em saúde. Já a viagem histórica de cuidado em saúde mental nos mostra como a loucura sai da exclusão socialaté um modelo de psiquiatria e cuidado em saúde mental em liberdade e reinserido na comunidade, sendo esta a aposta brasileira com origem a partir da proposta de Psiquiatria Democrática Italiana, sendo Franco Basaglia o grande mentor. Partimos então para uma análise de como o processo de medicalização influencia na saúde de uma maneira geral com um olhar quantitativo para o aumento de uso de medicamentos e qualitativo para a ampliação do que é transtorno e doença mental, chegando até uma análise mais esmiuçada de como as ações e práticas de saúde intrínsecas são medicalizantes.. Um aspecto positivo final deste trabalho é sempre buscar uma análise do quanto o processo de medicalização e de perca de autonomia da sociedade pode ser quebrado, sem esquecer que para algumas condições de saúde foi de grande importância o avanço do olhar biomédico para o cuidado.

  • ADRIANA OLIVEIRA DOS SANTOS SILVA
  • DESENVOLVIMENTO DO PENSAMENTO CRÍTICO, RACIOCÍNIO CLÍNICO E TOMADA DE DECISÃO NA FORMAÇÃO DO ESTUDANTE DE FARMÁCIA: CUIDADOS, DIFICULDADES E DESAFIOS
  • Orientador : FRANCILENE AMARAL DA SILVA
  • Data: 18/08/2017
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo parte da premissa de que a formação acadêmica tem uma forte influência no desenvolvimento do pensamento crítico, raciocínio clínico e na tomada de decisões do estudante de farmácia. O objetivo do estudo foi evidenciar o que vem sendo utilizado para o desenvolvimento do pensamento crítico, raciocínio clínico e tomado de decisão na formação do estudante de farmácia. Para tanto, foi realizada uma revisão sistemática. Os estudos foram extraídos das bases de dados: LILACS,

    PubMed/MEDLINE, Scopus, Web of Science. Como descritores foram utilizadas as palavras: “Thinking”, “Education pharmacy”, “Students, Pharmacy”, "Clinical decision-

    making" juntamente com seus termos de entrada. Dois revisores de forma independente conduziram a avaliação dos títulos, resumos e artigos na íntegra. A

    avaliação da qualidade metodológica seguiu o cheklist de qualidade de um grupo de pesquisa BEME (Best Evidence in Medical Education). Dos 11 estudos incluídos, nove atingiram um índice de qualidade esperado. Os resultados destes estudos apontaram que os estudantes de farmácia quando inseridos em programas de pre- pharmacy, PharmD e de graduação em quatro anos no contexto norte-americano, ou

    em programas PharmD baseados em metodologias ativa no contexto mexicano e saudita pode melhorar significativamente alguns aspectos/escores do pensamento crítico de estudantes de farmácia. Embora tenham sido observados resultados positivos outros estudos são necessários, uma vez que ainda não está claro o papel da formação acadêmica no desenvolvimento do pensamento crítico, e principalmente do raciocínio clínico e na tomada de decisões do estudante de farmácia. Entretanto, a literatura aponta para a necessidade de reformulação curricular dos cursos de graduação em farmácia, voltados a seu contexto multidimensional, uma vez que foram identificados primordialmente aspectos curriculares, durante a melhoria de desempenho no pensamento crítico.

  • INGRID BORGES SIQUEIRA
  • Potencial Antibacteriano do Óleo Essencial de Croton tetradenius (Baill.) Frente à Bactérias Uropatógenas e Sinergismo com Antibióticos
  • Orientador : SILVIO SANTANA DOLABELLA
  • Data: 31/07/2017
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • As infecções do trato urinário (ITU’s) estão entre as infecções mais frequentes no ser humano, sendo mais comuns em mulheres e podendo apresentar-se como assintomáticas ou sintomáticas. O principal agente etiológico das ITU’s é a bactéria Escherichia coli; porém, outras bactérias Gram-negativo e algumas Gram-positivo podem estar envolvidas no processo infeccioso. Este trabalho teve como objetivo avaliar o potencial antibacteriano do óleo essencial de dois diferentes genótipos de C. tetradenius frente a diferentes bactérias uropatógenas de importância clínica. O óleo foi testado contra cepas de Staphylococcus aureus, Escherichia coli, Klebsiella pneumoniae e Pseudomonas aeruginosa. Para avaliação da atividade antimicrobiana foram determinadas a Concentração Inibitória Mínima (CIM) e a Dose Bactericida Mínima (DBM) dos óleos frente às cepas selecionadas, seguido de teste para determinação da curva de crescimento dos microrganismos. Utilizou-se o Método de Checkboard para avaliar o sinergismo entre os óleos essenciais e os antibióticos ciprofloxacino e meropenem frente às bactérias utilizadas. A citotoxicidade dos óleos essenciais foi verificada através do método MTT (brometo de 3-(4,5-dimetiltiazol-2-il)-2,5-difeniltetrazólio), frente a fibroblastos de camundongo linhagem L929. Observou-se que genótipos de C. tetradenius apresentaram atividade contra os microrganismos testados. Os halos de inibição variaram de 5 a 20 mm e o único microrganismo que não foi inibido por nenhum dos genótipos foi P. aeruginosa. A CMI para os microrganismos testados variou de 1,4 a 11,3mg/mL, enquanto a DBM variou entre 2,8mg/mL a 11,3mg/mL. O aumento da concentração do óleo essencial no meio de cultura resultou no aumento da fase lag e diminuição da taxa de crescimento e DO máxima atingida pelas culturas. O OE em combinação entre os antibióticos apresentaram um efeito sinérgico na maioria das combinações, sendo indiferente somente frente à E.coli quando combinado o OE e ciprofloxacino. Os óleos testados não apresentaram citotoxicidade nas concentrações de 50 e 100 ug/mL.

  • DJANE ARAUJO OLIVEIRA
  • Prevalência da deficiência da glicose-6-fosfato desidrogenase em recém nascidos do estado de Sergipe.
  • Orientador : DULCE MARTA SCHIMIEGUEL MASCARENHAS LIMA
  • Data: 31/05/2017
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A deficiência de G6PD é uma doença genética hereditária ligada ao cromossomo X, sendo considerada a eritroenzimopatia mais comum em todo o mundo, com uma prevalência variando de 1 a 39% da população, e o Brasil apresenta prevalência de até 7%. As manifestações clínicas ocorrem quando os portadores são expostos a fatores oxidantes como medicamentos, infecções e alimentos. O objetivo deste estudo foi analisar os interferentes de uma técnica quantitativa utilizada para o diagnóstico da deficiência da G6PD; e detectar a frequência da deficiência da glicose-6-fosfato desidrogenase no estado de Sergipe em recém-nascidos participantes do Programa Nacional de Triagem Neonatal. Para este fim, foram analisadas amostras de sangue de recém-nascidos colhidos por meio de punção no calcanhar com armazenamento em papel de filtro, de 3 a 7 dias após o nascimento, de todo o estado de Sergipe. Este trabalho analisou um total de 11.677 amostras de sangue coletado em papel de filtro. Deste total, foram excluídas 3.420 amostras por má qualidade durante as etapas pré-analítica e analítica, restando 8.257 amostras válidas para dosagem de glicose-6-fosfato desidrogenase. Os resultados foram divididos em dois capítulos. No primeiro capítulo foram avaliadas 7.117 amostras, divididas em cinco grupos e analisadas sob diferentes condições das fases pré-analítica e analítica. Os percentuais de resultados positivos nos cinco grupos foram, respectivamente, 13,66%, 13,11%, 6,29%, 9,17% e 0,99%. Houve diferença estatisticamente significativa entre todos os grupos exceto G1-G2 e G3-G4. Os principais interferentes observados na etapa pré-analítica foram qualidade das amostras, tempo entre coleta e realização do exame e temperatura, durante o transporte. Este último se mostrou como principal interferente nesta metodologia, pois o grupo que utilizou controle rigoroso de temperatura de transporte apresentou baixos resultados positivos. No entanto, se faz necessário observar a viabilidade do emprego deste controle térmico, por meio de transporte refrigerado para grandes rotinas. No segundo capítulo foram analisadas 5.766 amostras de sangue de recém-nascidos consideradas válidas, totalizando uma prevalência de 9,35% de positividade na população sergipana, sendo 4,87% no sexo masculino e 3,33% no sexo feminino. Vinte indivíduos (40%), 18 meninos e 2 meninas, tiveram a deficiência confirmada, destes, quatro apresentaram anemia, três reticulocitose e dois hiperbilirrubinemia. Não foi observada relação entre a deficiência da enzima com a presença de icterícia ou hiperbilirrubinemia, e o uso de antibióticos. Com base nos dados citados pode-se concluir que a prevalência da deficiência de G6PD está condizente com a literatura mundial, principalmente pela influência dos povos africanos, como também relacionada à grande miscigenação racial da população sergipana.

  • FABIO KOVACEVIC PACHECO
  • Caracterização dos Estilos de Aprendizagem dos Discentes do Curso de Farmácia de um Centro Universitário da Região do Agreste Bahiano.
  • Orientador : WELLINGTON BARROS DA SILVA
  • Data: 29/03/2017
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Gradativamente a percepção de aspectos específicos da educação está sofrendo alterações, as necessidades profissionais evoluem constantemente e demandam uma formação profissional continuada. Espera-se que os novos profissionais, sejam formados na perspectiva de habilidades e competências que ultrapassem o limite técnico-científico, sendo capazes de criar, planejar, implementar e avaliar políticas e ações em saúde para a população e, concomitantemente, resolver problemas. Assim, novas formas de ensino vem sendo desenvolvidas na tentativa de abranger essas necessidades tanto do mercado de trabalho bem como dos profissionais em formação. Essas metodologias são as chamadas ativas, onde o aluno se torna o centro do processo de aprendizagem, não sendo mais o professor o único detentor do conhecimento, sendo aquele que meramente transmite o conhecimento acumulado. Nesta perspectiva, surgiu a necessidade de se compreender se a utilização dessas metodologias é capaz de desenvolver senso crítico nos alunos em formação, como o que se estabelece na literatura, a partir da análise dos seus estilos de aprendizagem ao longo do tempo de formação. Sendo assim, o objetivo do presente trabalho foi de Caracterizar os estilos de aprendizagem, a partir da aplicação do ILS, entre estudantes de graduação do curso de Ciências Farmacêuticas do Centro Universitário AGES (UniAGES), no Campus de Paripiranga/BA. Foi realizado um Estudo de Caso, descritivo com delineamento transversal e observacional. Foram avaliados os estilos de aprendizagem de 137 estudantes de diferentes períodos e diferentes turnos da referida IES e dados sociodemográficos e socioeducacionais. A partir do cálculo da média dos scores atingidos no ILS, obteve-se que o Estilo de Aprendizagem predominante era o Divergente (51,1%), seguido do Assimilador (34,3%). Entre os estudantes do sexo feminino também houve a predominância do Estilo Divergente (55,3%) e entre os estudantes do sexo masculino os Estilos Divergente (41,9%) e Assimilador (41,9%) foram responsáveis pelo enquadramento de estilos. O estilo divergente foi predominante na maioria das análises, onde levou-se em consideração período, turno e empregabilidade. Acredita-se que os resultados obtidos refletem o perfil dos estudantes da referida IES, que é privada e apresenta uma estruturação diferenciada de outras IES públicas.

  • ANTONIO GUILHERME DE CARVALHO NETO
  • ELUCIDAÇÃO DA INTERAÇÃO HÓSPEDE-HOSPEDEIRO ENTRE R-(-)-CARVONA E β-CLICLODEXTRINA
  • Orientador : MAIRIM RUSSO SERAFINI
  • Data: 06/03/2017
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Os óleos essenciais (OLs) são compostos extraídos de plantas que dispõem de uma grande variedade de atividades biológicas relatadas na literatura, sendo estas atribuídas principalmente a classe dos monoterpenos. Nessa classe, destaca-se a carvona, monoterpeno cetônico insaturado, encontrado na natureza sob duas formas enantioméricas: a S-(+)-carvona e R-(-)-carvona. A carvona possui diversas propriedades farmacológicas já descritas na literatura tais como: anticancerígena, anticonvulsivante, ansiolítica, antidepressiva e anti-inflamatória. Entretanto, a R-(-)-carvona apresenta algumas características físico-químicas que limitam sua utilização, como por exemplo, baixa solubilidade em água, elevada volatilização e fácil oxidação. Nessa perspectiva, a formação de complexos de inclusão (CI) com ciclodextrinas (CDs) têm sido um dos principais recursos empregados com o objetivo de aumentar a solubilidade em água de fármacos fracamente solúveis contornando suas limitações físico-químicas. Dentre as CDs naturais, a β-ciclodextrina (β-CD) é a mais utilizada na área farmacêutica, uma vez que é obtida com um elevado rendimento, baixo custo e por apresentar tamanho apropriado com capacidade de acomodar uma grande variedade de substâncias lipofílicas, como os OLs. Dessa forma, o presente estudo teve como objetivo preparar os complexos R-(-)-carvona/β-CD na razão molar 1:1 por diferentes métodos de complexação: mistura física (MF), malaxagem (MA), coevaporação (CE), liofilização (LF) e ultrassom (US), caracterizando-os por calorimetria exploratória diferencial (DSC), termogravimetria /termogravimetria derivada (TG/DTG), determinação de umidade por Karl Fisher (KF), espectrofotometria de absorção na região do infravermelho com transformada de Fourier (FTIR), microscopia eletrônica de varredura (MEV), difração de raios-X (DRX), eficiência de complexação (EC). Diante dos resultados obtidos, os métodos de LF e CE apresentaram melhor eficiência de complexação, tendo em vista que as análises de DSC e TG/DTG mostraram respectivamente, o desaparecimento do evento característico da fusão da R-(-)-carvona, e a redução considerável de perda de massa na primeira etapa (Δm1 5,18% e 6,87% entre 34-150 °C), a MEV exibiu mudanças relevantes na morfologia, em relação ao tamanho das partículas, o DRX apresentou o desaparecimento de linhas espectrais características da β-CD e o surgimento de novos picos, sugerindo mudança de fase cristalina e a EC confirmou a formação dos complexos de inclusão pelos métodos de LF e CE (84,26% e 70,65%). Assim conclui-se que os métodos de complexação LF e CE apresentaram os melhores perfis de interação hóspede-hospedeiro, sugerindo formação dos CIs entre a R-(-)-carvona e a β-CD.

  • VALLÉRIA MATOS ANDRADE
  • OBTENÇÃO DE GEL PLO CONTENDO RUTINA PARA APLICAÇÃO TRANSDÉRMICA: CARACTERIZAÇÃO, ESTABILIDADE E ATIVIDADE ANTIOXIDANTE.
  • Orientador : ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
  • Data: 03/03/2017
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A rutina é um flavonoide bastante relatado na literatura por suas propriedades antioxidantes, anti-inflamatória, vasoprotetora, antitrombogência, entre outros. No entanto sua baixa solubilidade em meio aquoso redu sua biodisponibilidade por via oral e, portanto, a administração por via transdérmica mostra-se promissora. Dessa forma, o presente trabalho teve por objetivo obter, caracterizar e avaliar a estabilidade e a atividade antioxidante de um gel PLO (Pluronic Lecithin Organogel) contendo rutina, para administração pela via transdérmica. A metodologia analítica para quantificação de rutina foi desenvolvida e validada por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE). Inicialmente foi avaliado qual a influência da concentração do Polaxamer 407, obtidos pelo método de extrusão com auxílio de seringas, frente ao teste de centrifugação. A formulação que permaneceu estável após o teste foi caracterizada através da determinação do tamanho de partícula, estudo de liberação in vitro, estudo de penetração cutânea in vitro e estudo de adesão à pele in vitro. Foi também avaliada a estabilidade durante 60 dias em variadas temperaturas e, em tempos predeterminados, características físicoquímicas, como pH, densidade, viscosidade e espalhabilidade, bem como características organolépticas. A atividade antioxidante da formulação foi determinada pelos métodos TRAP e TAR, comparando-o com um controle positivo, o Trolox. Os resultados demonstraram que a formulação contendo maior concentração de Polaxamer é mais estável e por isso esta foi caracterizada. O tamanho de partícula encontrado foi 4,33 µm e o sistema se mostrou homogêneo, ideal para administração cutânea. A formulação demonstrou liberação controlada do fármaco após 24 horas, sendo capaz de permear as camadas mais profundas da pele e ser absorvida para circulação sistêmica, além de boa adesão à superfície da pele. Durante o estudo de estabilidade acelerada, as formulações armazenadas em baixa e alta temperatura, sofreram pequenas variações na densidade, na viscosidade e na espalhabilidade, em relação àquelas armazenadas a temperatura ambiente, enquanto que o pH se manteve estável durante todo o tempo e favorável para aplicação na pele. Além disso, as variações observadas não foram suficientes para provocar sinais visuais de instabilidade. Quanto à atividade antioxidante, a formulação demonstrou maior atividade em relação ao controle Trolox e à rutina livre, porém de forma não duradoura, apresentando valor de TAR menor que o Trolox. Sendo assim, a formulação escolhida, demonstrou-se capaz de promover a permeação da rutina por via transdérmica de forma controlada, bem como estabilidade a temperatura ambiente e com atividade antioxidante com potencial aplicação, sendo considerada então promissora ao tratamento da IVC por esta via.

  • ALINE SANTANA GOES
  • Fatores de risco e desfechos clínicos associados a problemas relacionados à farmacoterapia em puérperas com hipertensão gestacional
  • Data: 03/03/2017
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução. As síndromes hipertensivas na gestação representam uma das principais causas de morbimortalidade maternas e perinatais, sendo acometidas cerca de 5-7% de todas as gestações. No Brasil, a hipertensão gestacional representa 24% das causas de óbitos maternos. Pacientes com hipertensão gestacional têm risco quatro vezes maior de desenvolver complicações ao longo da gestação e nos períodos perinatal e puerperal do que a população de grávidas normotensas. No entanto, os efeitos negativos/deletérios dos medicamentos ainda são poucos conhecidos nessas pacientes. Objetivo. Identificar os fatores de risco para o desenvolvimento de problemas relacionados a farmacoterapia no puerpério de pacientes com hipertensão gestacional. Método. Foi realizado um estudo de caso-controle prospectivo em duas maternidades escolas que atendem gestantes e puérperas com hipertensão gestacional. Resultados: 600 pacientes foram incluídas no estudo, destas 40,8% tinham idade entre 21-30 anos, 84,7% das pacientes eram de Aracaju e 25, 3% eram de Maceió, 10% das pacientes já eram hipertensas antes de engravidar, 23,4% apresentavam antecedentes familiares com pré-eclâmpsia. Das pacientes que já tinham engravidado anteriormente 19,8% na gestação anterior tiveram hipertensão gestacional, 99,2% das pacientes realizaram pré-natal, sendo que 44,3% no pré-natal já eram consideradas de alto risco devido ao aumento da pressão arterial, 55,5% foram diagnosticadas com pré- eclampsia e 59% das pacientes receberam alta hospitalar utilizando um medicamento anti-hipertensivo, 36,2% receberam 5 a 6 medicamentos no tempo em que ficaram internadas. Entre as classes terapêuticas mais prescritas, observou-se que os anti-hipertensivos foram os mais utilizados (28%). Conclusão: A identificação de fatores de risco relacionados ao desenvolvimento de problemas relacionados a farmacoterapia é fundamental para que se possa promover vigilância mais cuidadosa reduzindo a morbimortalidade materna e perinatal.

  • BRUNO DOS SANTOS LIMA
  • ESTUDOS DE LIBERAÇÃO, PERMEAÇÃO, ADESÃO E ESTABILIDADE DE MEMBRANAS DE GELATINA CONTENDO ÁCIDO ÚSNICO NA FORMA LIPOSSOMAL PARA O TRATAMENTO DE QUEIMADURAS
  • Orientador : ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
  • Data: 03/03/2017
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • As queimaduras são lesões na pele que geralmente são causadas por acidentes térmicos e o tratamento dessa enfermidade é considerado um grande desafio, devido a quantidade de complicações que podem causar. Dessa forma, é necessário buscar alternativas que otimizem o tratamento das lesões causadas por queimaduras. Atualmente, há um grande interesse no uso de biomateriais para o desenvolvimento de curativos, como por exemplo, a gelatina, que se apresenta como um polímero versátil, com propriedades mecânicas favoráveis para a formação de membranas bioativas. O ácido úsnico (AU) é um metabólito secundário extraído de líquens, que apresenta diversas atividades farmacológicas, tais como: atividade anti-inflamatória, antioxidante e cicatrizante. Porém, sua baixa solubilidade em água e estabilidade, dificultam o desenvolvimento de um produto tecnológico. Para contornar essa situação, é necessário encapsular o AU em sistemas nanoestruturados, como os lipossomas. Diante do exposto, o objetivo desse trabalho foi preparar e caracterizar membranas de gelatina contendo AU incorporado em lipossomas para o tratamento de queimaduras. As membranas foram preparadas de acordo com método de casting e os lipossomas pela técnica de rotaevaporação do solvente. Após a obtenção, a capacidade de intumescimento das membranas foi avaliada. Um método analítico foi desenvolvido e validado por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE), o qual, foi utilizado para determinar o teor e a eficiência de encapsulação do AU nas membranas. Estudos de liberação in vitro, permeação e adesão do AU nas camadas da pele foram realizados através de células de Franz, seguidos da avaliação da estabilidade e fotoestabilidade da formulação. Macroscopicamente, as membranas de gelatina apresentaram coloração levemente amarelada, superfície lisa e capacidade de intumescimento em tampão fosfato (pH 7,4) e soro fisiológico. O método desenvolvido por CLAE, mostrou-se eficaz para identificação e quantificação do AU e todos os parâmetros utilizados para a validação apresentaram resultados adequados de acordo com a legislação vigente (RDC 899 – ANVISA, 2003). O teor de AU nas membranas foi de 172,07 ± 0,27 µg·cm-2, obtendo eficiência de encapsulação de 93,75%. Os experimentos de liberação in vitro demonstraram que as membranas de gelatina contendo AU na forma lipossomal apresentaram um perfil de liberação controlada, liberando 98,15% (41,37 µg·cm-2) do AU em 24 horas de análise. O AU apresenta capacidade de penetrar e permear nas camadas da pele, pois, foi quantificado na epiderme (3,54 ± 0,79 µg·cm-2) e na derme (13,64 ± 0,17 µg·cm-2), respectivamente, bem como, possui capacidade de adesão, uma vez que, permaneceram aderidos na pele após a lavagem da formulação com solução salina (epiderme: 2,32 ± 0,95 µg·cm-2; derme: 8,87 ± 0,56 µg·cm-2). As membranas apresentaram estabilidade à variações térmicas e a exposição à luz, pois não demonstraram alterações nas características macroscópicas e/ou diminuição significativa do teor do AU. De acordo com os resultados obtidos, podemos concluir que as membranas de gelatina contendo AU na forma lipossomal é uma formulação promissora para o tratamento de queimaduras, pois apresentam capacidade de controlar a liberação do AU e apresentam estabilidade adequada, além do fato que o AU apresenta capacidade de penetrar, permear e de aderir-se nas camadas da pele.

  • IGHOR COSTA BARRETO
  • Caracterização Química e Molecular de quatro espécies de Vitex (Lamiaceae) e sua bioatividade contra o ácaro-da-necrose-do-coqueiro Aceria guerreronis Keifer (Acari: Eriophyidae)
  • Data: 03/03/2017
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O ácaro-da-necrose de coqueiro Aceria guerreronis keifer é uma das principais pragas de coqueiro do Brasil, seu ataque causa queda prematura, redução de tamanho dos frutos, no peso e volume de água, além dos danos estéticos (necroses) na casca que depreciam o produto. Atualmente, existem cinco agrotóxicos registrados para o controle do ácaro-da-necrose-do-coqueiro. No entanto, não há especificidade ao Aceria guerreronis. A família Lamiaceae se destaca com alguns exemplares com notória atividade inseticida, dentre eles, o gênero Vitex, conhecido por possuir dentre seus constituintes os ecdisteroides, iridoides como marcadores do gênero, no entanto, há uma escassez de estudo quimiotaxonômicos específicos para compostos voláteis. O objetivo deste trabalho foi identificar os compostos voláteis presentes nos óleos essenciais das espécies de Vitex gardneriana Schauer, Vitex capitata Vahl., Vitex rufescens A. Juss., Vitex megapotamica (Spreng.) Moldenk e avaliar possíveis efeitos de toxicidade e repelência frente ao ácaro-da-necrose-de-coqueiro. Além de analisar a diversidade genética de espécies do gênero Vitex utilizando marcadores ISSR, verificando a ocorrência de correlações estatísticas entre a diversidade genética e os perfis químicos dos óleos essenciais. Técnicas cromatográficas e espectroscópicas (CG-MS/FID) foram utilizadas para detecção dos compostos voláteis, e os marcadores moleculares de ISSR para a caracterização genética das espécies, além de testes de toxicidade e repelência contra ao àcaro-da-necrose. Os resultados mostraram 46, 45, 41 e 37 constituintes para Vitex capitata Vahl, Vitex megapotamica (Spreng.) Moldenk, Vitex gardneriana Schauer e Vitex rufences A. Juss. respectivamente, dentre os quais, a-copaeno, (E)-cariofileno, g-elemeno, a-humuleno, trans-cadina-1(6),4-dieno, viridiflorene e d-cadineno foram os principais componentes de Vitex capitata Vahl e Vitex megapotamica (Spreng.) Moldenk. 6,9- guaiadieno, óxido de cariofileno, L-calameneno para Vitex gardneriana Schauer e (E)-cariofileno, ledol, germacreno D, a-humuleno, allo-aromadendreno, viridifloreno e a-elemene para Vitex rufences A. Juss. Dentre os quais, 88,7%, 94,5%, 80,5% e 90,2% foram sesquiterpenos e 2,3%, 0,3%, 17,1% e 8,6% foram monoterpenos para Vitex capitata Vahl., Vitex megapotamica (Spreng.) Moldenk, Vitex gardneriana Schauer e Vitex rufences A. Juss., respectivamente. Os resultados dos marcadores moleculares de ISSR geraram um total de 90 fragmentos, dos quais 100% foram polimórficos. Os genótipos das quatro espécies de Vitex selecionadas para este estudo foram agrupados utilizando o coeficiente Jaccard (JC). A média de similaridade foi de 0,21 JC (0,08-0,45 JC). Observou-se uma clara separação de dois grupos, sendo V. gardneriana a mais isolada das quatro espécies, e Vitex capitata e Vitex megapotamica mais próxima geneticamente entre si. A atividade acaricida dos quatro óleos também foi avaliada por meio de ensaios de toxicidade e repelência contra o Aceria guerreronis. O óleo essencial de V. gardneriana mostrou atividade acaricida contra A. guerreronis com um CL50 de 0,85 mg.mL-1, enquanto que os óleos de V. capitata, V. megapotamica e V. rufecens não foram tóxicos para esta praga até 2,3 mg.ml-1, quando testados através do bioensaio de toxicidade. Em geral, os óleos essenciais destilados a partir das espécies de Vitex repeliram o A. guerreronis após 24 horas a uma concentração de 1.8 mg.mL-1 utilizando abamectina como controle no ensaio de repelência disco de duas escolha, no entanto, o óleo essencial de V. gardneriana apresentou atividade acaricida estatisticamente significativa frente ao ácaro-da-necrose do coqueiro. Apresentando-se como potencial candidato para o desenvolvimento de um produto acaricida.

  • ALINE DE JESUS SANTOS
  • ADESÃO À FARMACOTERAPIA EM PACIENTES PORTADORES DE HIPERTENSÃO ARTERIAL: OVERVIEW DE REVISÕES SISTEMÁTICAS
  • Orientador : FRANCILENE AMARAL DA SILVA
  • Data: 22/02/2017
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • As crescentes taxas de morbimortalidade ocasionadas pela HAS e os gastos gerados em saúde têm constituído um grave problema de saúde pública. A adesão ao tratamento é fundamental para contornar este problema. Há uma grande quantidade de estudos a cerca do tema, mas raramente todos os pontos relevantes e as potenciais intervenções para a situação são abordadas numa única revisão sistemática, deixando uma lacuna para as decisões na prática clínica, o que justifica a importância da elaboração de uma overview capaz de compilar as informações de revisões relevantes sobre adesão em pacientes hipertensos. O delineamento da pesquisa está de acordo com a declaração PRISMA. A amostra é composta por revisões sistemáticas que abordem a adesão ao tratamento em pacientes portadores de hipertensão arterial sistêmica. A busca dos estudos foi realizada nas bases de dados COCHRANE, LILACS, PubMed/Medline, SCOPUS, Web of Science e a avaliação da qualidade dos estudos foi avaliada por meio do instrumento AMSTAR. Foram identificados inicialmente 1,094 registros sobre o tema nas respectivas bases de dados, ao final do processo de seleção dos artigos, 17 revisões sistemáticas preencheram os critérios de inclusão nessa pesquisa. A qualidade das revisões sistemáticas variou de baixa (3 pontos) a alta (10 pontos), de acordo com o instrumento de avaliação de qualidade AMSTAR (Tabela 2). O número de estudos incluídos nas revisões sistemáticas variou de 6 a 101, com uma média de 36 estudos por revisão sistemática, fornecendo um total de 612 estudos primários incluídos na overview. Os estudos incluídos nesta overview apresentaram qualidade variada e metodologias diversas. As heterogeneidades dos estudos primários incluídos em todas as RS evidenciaram a dificuldade de comparar os estudos de adesão, principalmente em relação aos métodos utilizados para a sua mensuração. Com base nas RS avaliadas foi possível examinar e fornecer uma visão geral sobre a adesão à farmacoterapia da hipertensão arterial, fornecendo tanto para prática clínica como para a pesquisa as evidências e as lacunas que ainda precisam serem preenchidas

  • RAFAELLA DE OLIVEIRA SANTOS SILVA
  • Identificação e desenvolvimento de indicadores de qualidade para serviços de Revisão da Farmacoterapia
  • Orientador : DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
  • Data: 20/02/2017
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: Introdução. Problemas farmacoterapêuticos ocorrem com frequência aumentando a morbimortalidade e os custos com serviços de saúde. Nesse contexto, a serviços de Revisão da Farmacoterapia (RF) podem ser elementos-chave na melhora da qualidade da prescrição e prevenção de eventos adversos a medicamentos. Entretanto são escassos estudos sobre desenvolvimento de indicadores, implantação, monitorização, avaliação e aprimoramento da qualidade de serviços de RF. Objetivo. Desenvolver indicadores de qualidade para serviços de Revisão da Farmacoterapia. Metodologia. O presente estudo foi realizado em duas etapas. Na primeira etapa foi realizada uma overview de revisões sistemáticas (RS) a fim de avaliar a RF conduzida por farmacêuticos em diferentes cenários de prática. A busca foi realizada nas bases de dados Embase, Lilacs, PubMed, Scopus, The Cochrane Library e Web of Science até 12 de maio de 2016. A seleção dos estudos, extração dos dados e avaliação da qualidade foram realizadas por dois avaliadores de forma independente. Quaisquer discrepâncias foram resolvidas por um terceiro avaliador ou consenso. Na segunda etapa, foi realizado um estudo de desenvolvimento metodológico em duas fases subsequentes a fim desenvolver indicadores de qualidade para serviços de RF. Primeiramente, variáveis utilizadas para avaliar a RF com potencial de constituir indicadores foram identificadas por meio da overview realizada na etapa anterior. Posteriormente, as técnicas Delphi modificada e Grupo Nominal foram utilizadas para categorizar as variáveis identificadas de acordo com o modelo SPO proposto por Donabedian; eleger as variáveis que poderiam dar subsídio ao desenvolvimento; e, desenvolver os indicadores de qualidade para serviços de RF. Resultados. Na primeira etapa foram identificadas onze revisões sistemáticas. A qualidade metodológica foi baixa para a maioria das revisões incluídas. Nestas, a RF foi realizada em diferentes países, cenários de prática e tipos de pacientes. Ademais, é definida tanto como componente de prática (intervenção) quanto serviço clínico farmacêutico adotando diferentes nomenclaturas. Independente das terminologias, o principal objetivo relatado para a RF é o de identificar e resolver problemas farmacoterapêuticos. Para tal, este serviço é realizado geralmente em colaboração com profissionais de saúde como médicos e enfermeiros. Na segunda etapa, 272 variáveis foram extraídas a partir da overview realizada na etapa anterior. Destas 253 foram eleitas para o desenvolvimento dos indicadores de qualidade. Ao final do estudo, 72 indicadores de qualidade para serviços de RF foram desenvolvidos dos quais quatro foram de estrutura, 47 de processos e 21 de resultados. Conclusões. Os indicadores de qualidade desenvolvidos podem auxiliar no desenvolvimento de modelos científicos para estruturação e processos de trabalho, estratégias de implantação bem como avaliação e aprimoramento da qualidade dos serviços de RF.

  • AMANDA FERNANDES DE OLIVEIRA COSTA
  • Influência De Novos Marcadores Imunofenotípicos No Prognóstico E Sobrevida De Leucemias Mieloides Agudas: Uma Revisão Sistemática E Meta-Análise
  • Orientador : DULCE MARTA SCHIMIEGUEL MASCARENHAS LIMA
  • Data: 13/02/2017
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Apesar dos avanços tecnológicos, o prognóstico e a sobrevida dos pacientes adultos de leucemia mieloide aguda (LMA) permanecem baixos quando comparados com outras doenças malignas hematológicas. Alguns antígenos detectados através de imunofenotipagem por citometria de fluxo podem desempenhar um papel significativo na fisiopatologia, no prognóstico, e na sobrevivência global (OS) dos portadores de LMA. Sendo assim, foi realizada uma revisão sistemática e meta-análise, com buscas no PubMed, Scopus, Science Direct, Web of Science, e na Biblioteca Cochrane (utilizando as diretrizes PRISMA). Foram analisados 11 estudos e 13 antígenos, detectados através da imunofenotipagem de 639 pacientes. Dentre eles, doze apresentaram uma associação negativa com o prognóstico da LMA. A meta-análise demonstrou que a elevada expressão desses marcadores foi associada com uma diminuição na sobrevivência ao longo de 10 meses (RR 2,55; IC de 95%; 1,49-4,37) e de 20 meses (RR de 2,46; IC de 95%; 1.75- 3,45). O conhecimento de que a expressão dos marcadores imunofenotípicos, que não são utilizados na rotina, pode influenciar o comportamento da doença e tem associação tanto com um mau prognóstico, tanto com uma diminuição na sobrevida, parece promissor. Isso pode permitir o uso diferentes protocolos quimioterápicos, além de expandir a possibilidade de ampliar os estudos visando novos alvos terapêuticos.

  • PAULO HENRIQUE SANTOS ANDRADE
  • Fatores de risco associados a reações adversas a medicamentos em pacientes pediátricos hospitalizados
  • Orientador : WELLINGTON BARROS DA SILVA
  • Data: 19/01/2017
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Reação adversa a medicamento (RAM) em crianças hospitalizadas é um problema de saúde pública. Além disso, há pouco conhecimento quanto aos fatores de risco envolvidos nesse processo. Objetivo: Identificar os fatores de risco para RAM, em pacientes pediátricos hospitalizados. Método: Inicialmente, foi realizada uma revisão sistemática de estudos de coorte prospectivos que investigaram os fatores de risco para RAM em crianças hospitalizadas. As bases de dados pesquisadas foram PubMed/MEDLINE, LILACS, Scopus e Web of Science. Posteriormente, foi conduzido um estudo de coorte em crianças de 0-14 anos internadas por mais de 48 horas em uma ala pediátrica de um hospital universitário. Para a análise uni e multivariada de sobrevivência foram definidas como desfechos a ocorrência da primeira RAM durante o internamento e o tempo até a sua ocorrência. Resultados: No primeiro artigo, de revisão sistemática, após triagem, foram incluídos sete estudos. Entre os estudos incluídos, observamos uma variação de método referente à definição de RAM, à utilização de escalas de causalidade, à inclusão de eventos classificados como possíveis e à análise estatística. Foram observadas nos estudos incluídos incidências entre 2,7 e 35,1%. Como fatores de risco, verificamos apenas o aumento no número de medicamentos prescritos. No segundo artigo, de coorte prospectiva, foram incluídas 173 crianças, das quais 38 apresentaram 66 RAM classificadas como “definidas” e “prováveis”. A incidência calculada foi de 22,0%, e os fatores de risco associados foram: histórico de RAM do paciente, uso de antimoniato de meglumina, uso de antibacteriano para uso sistêmico e antiepiléptico. Conclusão: Com base na revisão sistemática identificamos como fator de risco para RAM em crianças hospitalizadas o aumento no número de medicamentos prescritos. Além disso, por meio do estudo de coorte foram identificados também como fatores de risco para RAMs em crianças hospitalizadas o histórico prévio RAM da criança, o uso de antimoniato de meglumina, o uso antibacteriano para uso sistêmico e o uso de medicamentos antiepiléptico.

2016
Descrição
  • ROSANA DOS SANTOS COSTA
  • Metodologias ativas em eixo formativo de Residência Multiprofissional no Estado de Sergipe: percepções dos residentes
  • Orientador : WELLINGTON BARROS DA SILVA
  • Data: 31/08/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Trabalho qualitativo, cujo objetivo é avaliar uma proposta baseada em metodologias ativas de ensino-aprendizagem no Programa de Residência Multiprofissional. Os sujeitos da pesquisa foram residentes do Programa de Residência Multiprofissional de Saúde do Adulto e do Idoso da Universidade Federal de Sergipe. Os dados foram coletados por meio da técnica de grupo focal antes e depois da intervenção (realização da proposta de ensino com metodologias ativas) em sessões grupais que foram gravadas em áudio e posteriormente transcritas. A análise dos dados foi realizada a partir da técnica do Discurso do Sujeito Coletivo, que busca a construção de um pensamento coletivo com base em contribuições individuais dos participantes das sessões sobre determinado tema. Surgiram três temas do material analisado: O Ensino Interprofissional na Residência, Prática profissional e ensino, Aplicabilidade das metodologias ativas no contexto da Residência. Os residentes evidenciaram insatisfação com o método tradicional de ensino, no entanto apresentam certa “estranheza” com métodos alternativos como a metodologia ativa. Essa pesquisa possibilitou a compreensão e perspectivas que os sujeitos envolvidos tem quanto à sua formação profissional no contexto da interprofissionalidade e, corroborando com outros trabalhos, como as metodologias ativas podem potencializar o processo formativo desses profissionais.

  • VANESSA DOS SANTOS ALCANTARA NASCIMENTO
  • Sistemas microemulsionados contendo óleo essencial de Lippia gracilis: Obtenção, caracterização e potencial ação amebicida.
  • Orientador : ROGERIA DE SOUZA NUNES
  • Data: 31/08/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Amebas de vida livre (AVL), pertencentes ao gênero Acanthamoeba, estão amplamente distribuídas na natureza, sendo encontradas em diversos tipos de solo e água, no ar, em ar-condicionado e esgotos, entre outros ambientes. Essas amebas são capazes de ocasionar graves doenças nos seres humanos, destacando a encefalite granulomatosa e a ceratite amebiana. A ceratite amebiana é uma doença infecciosa que acomete a córnea e que pode levar a cegueira, apresentando sintomas como visão borrada, dor intensa, fotofobia e aumento da pressão ocular. Os usuários de lentes de contato são os mais propícios a este tipo de infecção, pois podem apresentar microtraumatismos na córnea, o que torna o ambiente favorável a ação dessas amebas. Ainda não existe um tratamento eficaz para esta doença e a maioria dos medicamentos utilizados sofre resistência por parte do parasito e outros, como os corticosteróides, podem apresentar uma melhora inicial, mas em seguida o agravamento da doença. As soluções para limpeza das lentes de contato também não são tão eficientes em eliminar este parasita, uma vez que a ISO 14729 e a FDA (Food and Drug Administration, Estados Unidos), que regulamentam os requisitos microbiológicos e os métodos de ensaio para a produção de produtos de higiene para lentes de contato, não obrigam que essas soluções sejam testadas contra Acanthamoeba, o que torna os usuários de lentes mais propícios a este tipo de infecção. Diante disto, o objetivo deste trabalho foi desenvolver e caracterizar sistemas microemulsonados, contendo o óleo essencial de Lippia gracilis como fase oleosa e analisar sua potencial ação amebicida frente a trofozoítos de Acanthamoeba castellanii. As formulações foram preparadas através do uso do diagrama de fase, utilizando o Tween 80 e o propilenoglicol como tensoativos e cotensoativos do sistema. A caracterização físico-química das formulações foi realizada por meio de análises de microscopia de luz polarizada, reologia, espalhamento de luz a baixo ângulo (SAXS), condutividade elétrica, tamanho de partícula e índice de polidispersão. Foram realizados ensaios de atividade amebicida frente à trofozoítos de A. castellanii da formulação em questão e de todos os seus excipientes separados. As amostras obtidas apresentaram-se transparentes e termodinamicamente estáveis com tamanho de gotícula e índice de polidispersão característicos de microemulsão. As formulações apresentaram-se isotrópicas na microscopia de luz polarizada e, através das curvas de SAXS, foi possível observar que as formulações apresentaram características de microemulsão bicontínua e que possuem baixa condutividade elétrica a qual pode estar associada a alta quantidade de tensoativo. As propriedades reológicas do sistema demonstraram que estes possuem comportamento newtoniano característico de microemulsão e que a viscosidade aumenta quando diminui a quantidade de óleo e, consequentemente, o tamanho da gotícula. Nos ensaios biológicos, os tensoativos não apresentaram atividade significativa frente aos trofozoítos e o óleo essencial de L. gracilis apresentou uma IC50 de 9,52µg/ml. Quando o teste foi realizado com a microemulsão contendo o mesmo óleo, essa IC50 caiu para 2,55 µg/ml e, ao utilizar uma formulação com tamanho de gotícula menor, esse valor caiu para 0,65 µg/ml, comprovando, assim, a eficácia do nanossistema.

  • GABRIELA ANDRADE CONRADO CARVALHO
  • Impacto dos Serviços de Farmácia Clínica em Pacientes Oncológicos: Uma Revisão Sistemática
  • Orientador : LUCINDO JOSE QUINTANS JUNIOR
  • Data: 19/08/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O câncer é um dos principais problemas de saúde pública em todo o mundo e sua terapia tornou-se altamente especializada e bem avançada nos últimos anos. O farmacêutico é responsável por uma grande variedade de práticas farmacêuticas no tratamento do câncer, incluindo revisão dos regimes de quimioterapia, a verificação de prescrição contendo fármacos anti-cancerígenos, a educação dos pacientes, o acompanhamento e prevenção de eventos adversos a medicamentos (EAMs), a implementação de cuidados paliativos e prestação de informação sobre medicamentos. Embora as atividades realizadas por farmacêuticos na terapia oncológica tenha aumentado nos últimos anos, há uma carência de revisões sistemáticas sobre o tema. Dessa forma, o objetivo deste estudo é mostrar o impacto dos serviços de farmácia clínica em pacientes com câncer. Métodos/ Desenho do estudo: Foi realizada uma revisão sistemática, onde foram incluídos estudos de intervenção quase-experimentais, coorte, caso-controle e ensaios clínicos. A seleção dos estudos foi realizada nas bases de dados COCHRANE, Embase, PubMed, SCOPUS e Web of Science, publicados de janeiro de 2000 a abril de 2016. Resultados e Discussão: A busca inicial identificou 4.863 estudos, que após o processo de seleção resultaram em 10 estudos incluídos na revisão. Os principais serviços farmacêuticos reportados nos estudos foram a identificação de eventos adversos a medicamentos e PRM’s (1,2,3,4,7), melhora na qualidade de vida (1,2,6) Efeitos da assistência farmacêutica sobre a incidência de náusea e vômitos (1, 5, 6, 10), controle da dor (1), atividades educacionais (1,2), satisfação do paciente (6,7) manejo de terapias/pacientes específicos (10) adesão de antieméticos (5), desenvolvimento, comparação de dois modelos de assistência farmacêutica em pacientes onco-hematológicos (9), intervenções para redução das despesas médicas relacionadas com o tratamento de neutropenia, causada pela quimioterapia (8).Foi observado melhor controle da dor, incluindo dor óssea (3.1 vs. 4.2, P=0,038), dor no corpo (1.2 vs. 3.6, P= 0,041), dor visceral (1.9 vs. 3.1, P = 0,024), e dor do nervo (2,7 vs 4,8, P = 0,045. Escores médios de qualidade de vida foram significativamente maior no grupo controle (48,3 vs 37,6, P = 0,032). Eventos adversos: O grupo de intervenção mostrou taxas reduzidas de constipação (42,1% vs. 51,4%, P= 0,041), náusea (15,1% vs. 22,8%, P= 0,028) e vômitos (15,7% vs. 22,1%, P= 0,035), redução de custos e melhores práticas de administração de medicamentos. Conclusões: Os serviços farmacêuticos podem melhorar a qualidade de vida global, PRMs e otimizar a quimioterapia para pacientes com câncer e reduzir custos médicos. A intervenção farmacêutica diminui significativamente a incidência de vômitos e aumenta a adesão de antieméticos.

  • KATHLYN PINHEIRO DOS SANTOS
  • Sistemas nanoestruturados a base de PPG-5 CETETH-20, água e óleo essencial de Sizygum aromaticum: obtenção, caracterização e aplicação no controle larvicida do Ae. Aegypti.
  • Orientador : ROGERIA DE SOUZA NUNES
  • Data: 26/07/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: Aedes aegypti é o principal vetor dos vírus da dengue, febre amarela urbana e arboviroses emergentes no Brasil, como chikungunya e zika. O uso de inseticidas químicos ainda é o principal mecanismo de controle do vetor, seu uso indiscriminado tem provocado o surgimento de insetos resistentes além da toxicidade aos mamíferos e ao meio ambiente. Os óleos essenciais tais como o óleo essencial de Sizygum aromaticum (OESA) surge como alternativa no controle do Ae. aegypti. Neste contexto o objetivo deste trabalho foi desenvolver e caracterizar sistemas nanoestruturados a partir da utilização de PPG-5 CETETH-20, água e óleo essencial de Sizygum aromaticum (OESA) visando obtenção de sistemas precursores de cristal líquido com potencial aplicação no controle larvicida do Ae. aegypti. Primeiramente foi feita a extração e caracterização do OESA. Os sistemas foram obtidos através da construção do diagrama de fases composto por água, PPG-5 CETETH-20: ácido oléico (AO) na proporção 2:1 e OESA, e caracterizados através das técnicas de microscopia de luz polarizada (MLP), espalhamento de raio-X a baixo ângulo (SAXS) e análise reológica. Neste diagrama optou-se por um precursor de fase líquido cristalina para incorporação do polímero alginato de sódio, a fim de aumentar a estabilidade física do sistema. Também foram feitos acréscimos de água no precursor e em seguida caracterizados pelas técnicas citadas. A atividade larvicida foi avaliada a partir da determinação da concentração letal média (CL50) contra as larvas do Ae. aegypti. De acordo com os resultados obtidos o principal constituinte do OESA foi o eugenol (76,75%), o rendimento do óleo foi de 3,66% (m/v) e densidade de 1,04 g/mL. Foram observadas quatro regiões distintas no diagrama, cristal líquido (CL), emulsão (EM), microemulsão (ME) e separação de fases. Através das imagens de MLP foi possível observar sistemas isotrópicos como (MEs) e sistemas anisotrópicos como CLs lamelares. As medidas de SAXS confirmaram as estruturas visualizadas por MLP, exibindo picos largos e de baixa intensidade para MEs, transição de fase e razão entre os picos de CL lamelar de 1: 2: 3. O estudo das propriedades reológicas demonstrou que os sistemas MEs e transição de fase são newtonianos e os CLs são não-newtonianos. Com o aumento de fase aquosa o precursor de fase apresentou um maior grau de estruturação, transformando-se em sistemas líquidos cristalinos lamelares. Confirmado através das técnicas de MLP com a visualização de “cruzes de malta’’, SAXS com razões de 1: 2: 3 e análise reológica apresentando um aumento no módulo de armazenamento. Após a incorporação do polímero, os sistemas apresentaram-se anisotrópicos com mistura de fases apresentando características de sistema Lamelar e sistema hexagonal, observados na MLP e confirmados pelas medidas de SAXS, onde apresentaram razões de 1: 2: 3 e 1:1,73 : 2: 2,64 característico de CL lamelares e hexagonais.Para a atividade larvicida, a amostra A2 demonstrou uma CL50 de 8,14 ppm, respectivamente, indicando que os sistemas corroborou para o aumento da solubilidade do óleo em meio aquoso. Desse modo, pode-se concluir que foram obtidos precursores de fase líquido cristalina com potencial uso contra as larvas de Ae. aegypti.

  • ULISSES NICOLA MARTINS
  • SÍNTESE E DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO DE QSAR PARA DERIVADOS DO (-)-BORNEOL CONTRA LARVAS DO Aedes aegypti
  • Orientador : SOCRATES CABRAL DE HOLANDA CAVALCANTI
  • Data: 18/07/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O mosquito Aedes aegypti é o principal transmissor de doenças de origem viral, como a dengue, chikungunya e zika. Na ausência de recursos específicos como a falta de vacinas e medicamentos eficazes, a principal estratégia para o manejo destas infecções se dá pelo controle do vetor. Os principais agentes utilizados no controle químico são os organofosforados e piretroides, contudo o seu uso indiscriminado fez surgir populações do Ae. aegypti resistentes. Uma alternativa viável a estes inseticidas/larvicidas clássicos é a pesquisa de moléculas fitoquímicas, como as da classe dos terpenoides, presentes nos óleos essenciais de diversas espécies vegetais que já possuem atividade larvicida documentada na literatura. Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi sintetizar e avaliar a atividade do monoterpeno (-)-borneol e seus doze derivados frente as larvas do Ae. aegypti, utilizando o QSAR como estratégia de descoberta de novos candidatos a agentes larvicidas. Através da reação de esterificação em meio básico, utilizando cloreto de ácido, o (-)-borneol foi modificado a partir de sua hidroxila alcoólica, variando no tamanho e tipo de cadeia lateral. Os compostos sintetizados foram purificados em coluna cromatográfica e caracterizados por RMN ¹³C e ¹H, EM, e IR. A CL50 foi avaliada através do ensaio larvicida, onde a cada teste 20 larvas em terceiro estádio são expostas por 24h a diferentes concentrações (em triplicata) de composto. A partir dos dados de mortalidade das larvas, a CL50 é obtida com IC 95% pela análise Probit. O derivado cloroacetato de bornila exibiu a maior atividade (21 ppm), já o heptanoato de bornila demonstrou-se inativo. As propriedades físico-químicas dos derivados foram obtidas pelo módulo GAMESS® do programa Chem3D Ultra 7.0® a partir da conformação mais estável da molécula. O descritor escolhido para estudo de QSAR foi o Log P, por apresentar a melhor correlação, e principalmente por ser um parâmetro altamente informativo quanto a sua influência na atividade larvicida. A equação foi calculada pelo software MiniTab16™ através da regressão linear entre o Log P dos derivados e a atividade larvicida expressa em Log (1/CL50). O QSAR obtido sem os compostos outliers apresentou índices de qualidade de r² = 0,944; F = 58,71; q²= 0,8442; SPRESS = 0,0827 indicando alta preditibilidade do modelo. Foi observada a influência da lipofilicidade na atividade larvicida dos derivados do (-)-borneol, sugerindo que moléculas com Log P de aproximadamente 4,5 tem sua atividade otimizada. Este trabalho poderá ser utilizado como base para direcionar o planejamento de novos candidatos a agentes larvicidas.

  • AUDREY ROUSE SOARES TAVARES SILVA
  • Atividade leishmanicida de diferentes monoterpenos: relação estrutura química atividade
  • Orientador : SILVIO SANTANA DOLABELLA
  • Data: 30/06/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: As leishmanioses são doenças ocasionadas por protozoários do gênero Leishmania que acometem milhões de pessoas em todo o mundo. Monoterpenos são compostos majoritários de óleos essenciais com atividade leishmanicida já comprovada. O estudo da relação estrutura-atividade desses compostos pode orientar modificações moleculares como um caminho rápido, econômico e eficaz para a descoberta de novos fármacos. Desta forma, o objetivo de nosso trabalho foi caracterizar a atividade leishmanicida de diferentes monoterpenos frente a formas promastigotas de Leishmania amazonensis e avaliar a citotoxicidade em células de mamíferos. Promastigotas de L. amazonensis em fase logarítmica de crescimento foram submetidas ao tratamento com monoterpenos por 24h de incubação, e a viabilidade foi determinada pelo teste colorimétrico da resazurina. Os dados obtidos demonstraram uma melhor atividade dos compostos com estrutura fenólica, como o carvacrol (IC50 20,46µg/mL), timol (IC50 23,21µg/mL) e eugenol (IC50 32,44µg/mL) quando comparados aos compostos hidroxilados não fenólicos como mentol (IC50 164,82µg/mL), isoborneol (IC50 175,44µg/mL), linalol (IC50 273,62µg/mL) e careno (IC50 330,6µg/mL), revelando a importância da hidroxila fenólica na ação leishmanicida. A carvona (IC50 209,32µg/mL) possui um grupo cetona, que pode ser reduzido “in vivo” a álcool, aumentando a polaridade. O cineol (IC50 662,76µg/mL) é um éter cíclico que possui grupo polar, porém não hidroxila fenólica ou alcoólica. Já o ρ-cimeno, um hidrocarboneto insaturado, não apresentou atividade no presente estudo. A citotoxicidade dos compostos foi avaliada em fibroblastos de camundongo, tratados por 24h em diferentes concentrações dos monoterpenos, e viabilidade foi mensurada pelo método colorimétrico do MTT. Os compostos não apresentaram citotoxicidade na dose de 50 µg/mL, exceto carvacrol e carvona que se mostraram potencialmente citotóxicos, conforme ISO10993-5/2009. Desta forma, a atividade leishmanicida foi confirmada para a maioria dos monoterpenos testados, influenciada pela presença de grupos hidrofílicos, que não demonstraram relação direta com a citotoxicidade.

  • YASMIM MARIA BARBOSA GOMES DE CARVALHO
  • PREPARAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE COMPLEXOS DE INCLUSÃO FORMADOS ENTRE ACETATO DE HECOGENINA E -CICLODEXTRINA
  • Orientador : ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
  • Data: 26/02/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Resumo:A formação de complexos de inclusão (CI) com ciclodextrinas (CDs) naturais e sintéticas têm sido um dos principais recursos empregados pela indústria farmacêutica nos últimos anos, com o objetivo de aumentar a solubilidade em água de fármacos fracamente solúveis, melhorando sua estabilidade e biodisponibilidade. Dentre as CDs naturais, a -ciclodextrina (-CD) é a mais utilizada, uma vez que é obtida com um elevado rendimento e baixo custo, como também, por apresentar tamanho apropriado para acomodar uma grande variedade de substâncias lipofílicas. Assim, a formação de CI acetato de hecogenina/β-CD (AH/β-CD), mostra-se favorável, visto que esta saponina pertencente a classe dos glicosídeos esteroidais, com atividades farmacológicas já descritas na literatura, tais como: anti-hiperalgésica, anti-inflamatória e analgésica, apresenta solubilidade limitada em meio aquoso, com formação de espuma persistente e abundante. Dessa forma, o presente estudo teve como objetivos preparar e caracterizar CI AH/β-CD nas razões molares de 1:1 e 1:2 (AH: β-CD). Os resultados obtidos demonstraram que a liofilização (LI) na razão molar de 1:2 foi o melhor método de complexação, visto que, nas curvas DSC e TG/DTG foi possível observar respectivamente, o desaparecimento do ponto de fusão do AH, e a redução significativa de perda de massa na primeira etapa (m1= 5,62 ± 0,64% entre 30-270 °C), com aumento da temperatura de degradação (247 °C para 300 °C), indicando maior estabilidade térmica. O espectro do FTIR apresentou variações de intensidade e deslocamento de bandas entre 1739 cm-1 e 1703 cm-1 características do AH; o MEV mostrou perda da estrutura cristalina e diminuição de tamanho das partículas; o DL demonstrou que 90 % das partículas apresentaram diâmetro igual a 86,22 μm; o DRX apresentou diminuição de intensidade e surgimento de novos picos, sugerindo mudança de fase cristalina e o RMN com o docking evidenciou interação entre o AH e a -CD nas razões molares de 1:1 e 1:2.

  • ADRIANO DA SILVA SANTOS
  • Impacto dos Serviços de Farmácia Clínica em Unidades de Terapia Intensiva: Uma Revisão Sistemática
  • Orientador : WELLINGTON BARROS DA SILVA
  • Data: 25/02/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A complexidade dos processos e as condições médicas dos pacientes aumentam a probabilidade de erros e torna a segurança do paciente um processo crítico nas unidades de terapia intensiva (UTI). Embora o conhecimento sobre as atividades realizadas por farmacêuticos em cuidados intensivos tenha aumentado nos últimos anos, há uma carência de revisões sistemáticas sobre o tema. Dessa forma, o objetivo deste estudo é mostrar o impacto dos serviços de farmácia clínica em UTI’s adulto. Métodos/ Desenho do estudo: Foi realizada uma revisão sistemática, registrada no PROSPERO com nº CRD42015019592. Foram incluídos estudos de intervenção quase-experimentais, coorte, caso-controle e ensaios clínicos. A seleção dos estudos foi realizada nas bases de dados COCHRANE, Scient Direct, LILACS, PubMed, SCOPUS, Web of Science, publicados de janeiro de 2000 a maio de 2015. Resultados e Discussão: Foram identificados 1589 estudos, que após o processo de seleção resultaram em 24 estudos incluídos na revisão. Os principais serviços desenvolvidos foram identificação de eventos adversos a medicamentos e PRM’s (9), atividades educacionais (4), manejo de terapias/pacientes específicos (3), manejo de pacientes em ventilação mecânica (3), desenvolvimento e implantação de protocolo de assistenciais (4) e intervenções para redução do consumo e custos com medicamentos na UTI (1). Foi observado uma redução nos erros de prescrição (190,5 vs 62,5 por 1000 pacientes/dia), no percentual de uso apropriado de profilaxia de úlcera por stress (14,4 vs 6,0, p<0,001), melhor controle glicêmico (211 vc 168 mg/dl, p=0,03), redução dos dias em ventilação mecânica (338,4 vs 178,1, p=0,004), melhor ajuste de dose em pacientes em terapia de substituição renal, redução de custos e melhores práticas de administração de medicamentos. Conclusões: Os serviços farmacêuticos clínicos têm um impacto positivo nos desfechos clínicos e econômicos de pacientes de UTI’s adulto. Contudo, não foi observado impacto desses serviços sobre o tempo de internação na UTI, tempo de internação hospitalar e nas taxas mortalidade.

  • LUIZA CORREIA CUNHA
  • Colaboração entre farmacêuticos e médicos: Uma revisão sistemática e validação de um instrumento
  • Orientador : DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
  • Data: 24/02/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Desde o último século, as inovações tecnológicas na área da saúde, em especial na área farmacêutica, têm contribuído substancialmente para o aumento da expectativa de vida da população. Em consequência, o uso irracional de fármacos e medicamentos pode ser considerado fator de risco à saúde. Em consequência, as evidências mostram que incremento de ações para garantir a segurança na farmacoterapia passou a ser estudado, dentre as quais pode ser citada a interação do farmacêutico junto aos demais profissionais de saúde, especialmente os médicos. Validar para o português do Brasil a scale of attitudes toward physician-pharmacist collaboration. O estudo foi estruturado em duas etapas. A primeira correspondeu a revisão sistemática esta foi realizada de acordo as seguintes etapas: (1) identificação de estudos nas seguintes bases de dados: PubMed/ Medline, Web of Science, Scopus e Lilacs, usando os descritores ‘‘health care professional”, ‘‘collaborative attitude”, ‘‘pharmacists’’, ‘‘physicians’’ em diferentes combinações; (2) avaliação de estudos, no qual o título, resumo e texto completo foram elegíveis. A segunda etapa foi a adaptação transcultural e validação para o português do Brasil de uma escala de atitudes colaborativas entre Médicos e Farmacêuticos. Seguindo os protocolos de adaptação e validação propostos pela literatura internacional. A maioria dos estudos foram realizados nos Estados Unidos (24 estudos; 64,86%), hospitais (11; 29,72%) e descrito como estudo controlado randomizado (11; 29,72%). A limitação mais relatada foi a ausência de um grupo controle (10,81%). Nenhum estudo utilizou ferramentas para avaliar as atitudes de colaboração entre os profissionais. O processo de tradução transcultural e da validação resultaram na versão em Português da escala. As alterações das estruturas gramaticais foram feitas a fim de estabelecer uma semelhança transcultural entre o Inglês e as versões portuguesas. Em relação à avaliação do painel de peritos, seis questões necessitaram modificações. Segundo a revisão da literatura não foram encontrados artigos que utilizassem instrumentos de colaboração entre os profissionais. Nesse sentido, esses instrumentos tem potencial para ser utilizados na avaliação de sistemas educacionais interdisciplinares e dos processos colaborativos em serviços clínicos multiprofissionais.

  • LAIS CRISTINA SANTANA SENA
  • Desenvolvimento de método analítico para determinação dos principais adulterantes da cocaína em urina humana
  • Orientador : FERNANDO JOSE MALAGUENO DE SANTANA
  • Data: 19/02/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A cocaína é uma droga estimulante que apresenta capacidade de causar dependência. Frequentemente são adicionados a esta droga adulterantes com o intuito de mimetizar sua ação ou minimizar seus efeitos adversos. Quando há nessa droga outros componentes farmacologicamente ativos, severos agravos à saúde podem ocorrer. Isso aliado ao fato de que o uso de cocaína no Brasil vem aumentando, poderá resultar no maior número de usuários que procurarão os serviços de saúde apresentando quadros de intoxicação. Assim, o objetivo deste trabalho é desenvolver um método de determinação dos principais adulterantes da cocaína (cafeína, levamisol, lidocaína, fenacetina, diltiazem e hidroxizina) em urina humana. A cromatografia líquida de alta eficiência acoplada ao detector de arranjo de fotodiodos foi utilizada como técnica de análise e a microextração líquido-líquido dispersiva com solidificação da gota orgânica flutuante, como técnica de preparo das amostras. O tipo de solvente extrator e de solvente dispersor foi otimizado através do método unifatorial clássico. O pH do tampão, o volume dos solventes extrator e dispersor e a adição de sal foram otimizados através do planejamento fatorial completo. A separação cromatográfica dos analitos em fase reversa foi obtida através de uma coluna C18 (250 x 4.6 mm; 5 μm; 80 Å) em modo gradiente e usando acetonitrila-ácido trifluoroacético 0,026% (v,v) a 1 mL.min-1 como fase móvel (25°C e detecção a 235 nm). O tempo de análise foi de 25 min. Foi possível obter bons resultados em resolução (>1,15), fatores de retenção (>0,68), número de pratos (>2094,90) e fatores de separação (>1,05) para todos os analitos. Para o preparo da amostra, a urina foi alcalinizada com tampão fosfato de sódio 0,5 M (pH 10) e adicionada de cloreto de sódio (20 %m/v). Acetonitrila (150 µL) e 1-dodecanol (30 µL) foram utilizados como solvente dispersor e extrator, respectivamente. O método apresentou intervalos de concentração linear de 312,5 – 3125 ng.mL−1 para cafeína e levamisol e de 187,5 – 1875 ng.mL−1 para lidocaína, fenacetina, diltiazem e hidroxizina, com limite de quantificação de 187,5 ng.mL-1 para lidocaína, fenacetina, diltiazem e hidroxizina e 312,5 ng.mL-1 para cafeína e levamisol. Os valores médios de recuperação variaram de 6,0 a 42,6%. O método mostrou boa precisão e exatidão intra e intercorrida com coeficiente de variação e erro relativo menores que 15%. As amostras apresentaram-se estáveis após ciclos de congelamento-descongelamento e após serem mantidas por 24h em temperatura ambiente. Ainda, o método foi aplicado satisfatoriamente em amostras de urina de usuários de cocaína. Espera-se que este método possa contribuir para a rapidez e precisão no diagnóstico das intoxicações e para o adequado planejamento das medidas terapêuticas.

  • MICHELLE SANTOS MENEZES
  • Perfil de segurança de medicamentos de alta vigilância: uma revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados
  • Orientador : LUCINDO JOSE QUINTANS JUNIOR
  • Data: 11/02/2016
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO. Os eventos adversos a medicamentos (EAM) têm sido foco de estudos em vários países, pois ocorrem com frequência e aumentam a morbimortalidade dos pacientes, constituindo-se em novo problema de saúde pública, impactando diretamente na segurança dos pacientes. Medicamentos de Alta Vigilância (MAV) são mais previsíveis de causar danos significativos para o paciente, mesmo quando utilizados da forma prevista. Outros autores afirmam, que os danos relacionados aos MAV’s levam não só o sofrimento ao paciente, mas também elevam os custos adicionais associados com o cuidado. OBJETIVO. Avaliar incidência dos eventos clínicos com medicamentos de alta vigilância em pacientes internados, uma revisão sistemática. METODOLOGIA. Foi realizado busca ativa de informações por meio das bases de dados COCHRANE, LILACS, SCIELO, SCOPUS, PUBMED, MEDLINE e WEB OF SCIENCE. Em seguida dois revisores de forma independente conduziram a avaliação inicial de títulos relevantes, posteriormente resumos e por fim texto completo. Os artigos indexados repetidamente em dois ou mais bancos de dados foram considerados apenas uma vez. Os artigos incluídos na pesquisa foram elegíveis através da metodologia PRISMA. RESULTADOS. A revisão sistemática avaliou sete artigos, os quais mostraram que apenas 11 MAV’s foram identificados na literatura com potenciais eventos graves. Os mais citados foram a varfarina (22,2%), ciclofosfamida (22,2%) e ciclosporina (22,2%). CONCLUSÕES. Apenas um estudo avaliou esses eventos clínicos em crianças. Não foram relatados nenhum tipo de erro no uso de MAV’s e notadamente riscos graves são pouco relatados provavelmente por conta dos riscos em pacientes relacionados as classes medicamentosas envolvidas. De acordo com os critérios de qualidade, a referida revisão chegou a apenas sete artigos que abordam o universo dos MAV’s, conseguindo evidência de grau elevado apenas para cinco destes, que envolveram somente alguns medicamentos. Para os demais, não existem ensaios clínicos que avaliem os eventos relacionados.

  • MICHELINE MACHADO
  • Desenvolvimento de microemulsão transdérmica contendo ivermectina para o tratamento da sarna demodécica em cães.
  • Orientador : ANA AMELIA MOREIRA LIRA
  • Data: 28/01/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A sarna demodécica é uma dermatite provocada pela proliferação excessiva de ácaros do gênero Demodex na pele dos cães. A ivermectina é utilizada no tratamento da doença por apresentar alta taxa de eficácia e poucas reações adversas. Porém, a sua atual apresentação no mercado gera baixa adesão dos proprietários devido principalmente a alta frequência de administração por via oral e o metabolismo de primeira passagem. Por isso este trabalho tem como objetivo desenvolver e avaliar uma microemulsão (ME) para a administração transdérmica (tipo “spot-on”) contendo ivermectina para utilização futura na terapia da sarna demodécica. Para isso, um diagrama de fases pseudoternário composto por água (fase aquosa), miristato de isopropila (fase oleosa), tween 80 (tensoativo) e labrasol (cotensoativo) foi obtido. A partir dele, seis formulações foram selecionadas e a ivermectina foi incorporada em uma concentração de 0,5% (m/v). As formulações na presença e na ausência do fármaco foram caracterizadas através das técnicas de microscopia de luz polarizada (MLP), condutividade elétrica, análise reológica e espalhamento de raios-X a baixo ângulo (SAXS). Como resultados, as microemulsões apresentaram-se como sistemas homogêneos, límpidos, translúcidos, e isotrópicos. A incorporação da ivermectina nas microemulsões aparentemente não modificou suas propriedades. Já a condutividade elétrica aumentou linearmente de acordo com o acréscimo da porcentagem de água nas formulações (F1<F2<F3/F4<F5<F6). As formulações apresentaram também comportamento newtoniano, típicos de sistemas microemulsionados. E a adição da ivermectina promoveu um aumento na viscosidade dos sistemas. O perfil das curvas obtidas no SAX corrobora com os dados de reologia, sendo também característicos de sistemas microemulsionados. Desse modo, pode ser concluído que sistemas microemulsionados foram obtidos com sucesso e podem ser veículos promissores na liberação transdérmica da ivermectina.

  • WANDERSON PRAXEDES SANTOS
  • PADRONIZAÇÃO DO TESTE DA FORMALINA PARA AVALIAR NOCICEPÇÃO EM Danio rerio E AVALIAÇÃO DO EFEITO ANTINOCICEPTIVO DO EXTRATO BRUTO DE Sinningia warmingii (Hiern) Chautems
  • Orientador : CRISTIANI ISABEL BANDERO WALKER
  • Data: 27/01/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: A dor representa uma sensação desagradável, mas é fundamental para a sobrevivência do indivíduo, devido a sua função protetora. Apesar disso, devido seu caráter incapacitante em certas condições patológicas, tem-se buscado substâncias analgésicas eficazes com poucos efeitos adversos. Neste contexto, as plantas representam uma importante fonte para a busca de novas moléculas analgésicas. Para isto é de suma importância a pesquisa etnofarmacológica. A Sinningia warmingii pertencente a família Gesneriaceae é uma espécie de uso tradicional importante para o tratamento da dor nas regiões sul e suldeste do Brasil. Entretanto, existem poucos estudos que demonstrem a eficácia analgésica desta planta. Assim, nosso estudo propõe a avaliação das propriedades antinociceptivas desta planta utilizando como modelo animal o zebrafish.As respostas comportamentais do zebrafish, induzidas pela injeção subcutânea de formalina em diferentes concentrações na cauda do peixe foram avaliadas através dos seguintes parâmetros: tempo de freezing (s), tempo de permanência no fundo do aquário (s) e distância percorrida (cm), os quais indicam alterações na atividade natatória. Observamos que a formalina 0,1% obteve uma melhor resposta nociceptiva em zebrafish. Além disso, a morfina (3mg/kg) foi capaz de reverter significativamente as alteração na atividade natatória provocados pela formalina 0,1%. O extrato da Sinningia warmingii (0,3; 1 e 3 mg/kg; i.p.) também reverteu estes comportamentos de maneira dose-dependente. Estes resultados demonstraram que Sinningia warmingii apresenta atividade antinociceptiva em zebrafish, confirmando o seu uso popular como analgésico.

2015
Descrição
  • ISABELLA LIMA DANTAS
  • Nanopartículas lipídicas contendo tacrolimo para uso tópico: desenvolvimento e caracterização
  • Orientador : ANA AMELIA MOREIRA LIRA
  • Data: 18/12/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A Dermatite Atópica (DA) é uma doença inflamatória cutânea crônica que acomete principalmente pacientes com deficiência na barreira cutânea e com baixa resposta imunológica. O tacrolimo tópico é um imunomodulador que tem mostrado ser uma boa alternativa para o tratamento da DA. Porém, ele também apresenta efeitos adversos, tais como baixa e variável biodisponibilidade, sensação de queimação e prurido no sítio de aplicação. Assim, o desenvolvimento de novas formas farmacêuticas que contornem estas desvantagens é crucial para o sucesso da terapia. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi obter uma formulação contendo nanopartículas lipídicas (NL) de tacrolimo para aplicação futura na terapia da DA. As NL foram obtidas pelo método de difusão do solvente associado a ultrassonicação, utilizando ácido esteárico (AE) ou cera de abelha (CA) como lipídio sólido nas NLS e ácido oléico (AO) incorporado à matriz lipídica sólida nos CLN. As dispersões lipídicas foram caracterizadas através da determinação do tamanho de partícula, Índice de Polidispersidade (IPD), Potencial Zeta (PZ), Microscopia Eletrônica de Transmissão (MET), análise através de Calorimetria Exploratória Diferencial (DSC), Difração de raio-X (DRX) e Espectro de Infravermelho com Transformada de Fourrier (FTIR). Como resultados, as NL apresentaram forma esférica e tamanho nanométrico, com um diâmetro médio variando de 139 – 274,9 nm e IPD de 0,3 - 0,5. O PZ das NL foi maior do que - 25 mV, o que garante a estabilidade da dispersão. Nos resultados de DSC tanto das NL de AE quanto das NL de CA foi observado que o evento endotérmico nos CLN, característico da fusão do lipídio, foi deslocado para temperaturas menores, sugerindo maior desorganização da estrutura dos CLN, assim como os resultados de DRX também revelaram menor cristalinidade dos CLN em relação às NLS. Resultados de FTIR mostraram que não houve interação entre o tacrolimo e a matriz lipídica de AE utilizado, porém, estes resultados divergem dos obtidos pelas técnicas de DSC e DRX. Então, pode ser concluído que as NL de CA foram obtidas com sucesso e podem representar sistemas promissores para a veiculação do tacrolimo em formulações tópicas e tratamento futuro da DA.

  • ANDERSON RIBEIRO DOS SANTOS
  • Desenvolvimento tecnológico e avaliação biológica (in vitro) de produto seco por aspersão obtido a partir da solução extrativa de Hyptis pectinata (L.) Poit (Lamiaceae) (sambacaitá)
  • Orientador : FRANCILENE AMARAL DA SILVA
  • Data: 11/09/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A espécie Hyptis pectinata L. Poit (Lamiaceae) é popularmente conhecida no nordeste brasileiro como sambacaitá ou canudinho, sendo utilizada popularmente na região de Sergipe e Alagoas, sob a forma de chá, para o tratamento de distúrbios gastrointestinais, inflamação, condições dolorosas orofaciais e cicatrização de feridas. A literatura relata para o extrato aquoso das folhas baixa toxicidade, hepatoproteção, efeito antiedematogênico, antinociceptivo e antioxidante. Paralelamente, para o desenvolvimento de um produto tecnologicamente viável, o maior obstáculo reside dificuldade da definição de critérios para avaliação da qualidade da matéria-prima vegetal e produtos derivados. Neste contexto, o presente trabalho objetiva o desenvolvimento de produto seco por nebulização a partir de uma solução extrativa padronizada de H. pectinata, bem como a avaliação da atividade antioxidante e antimicrobiana. Métodos: A solução extrativa (SEH) foi preparada por decocção das folhas de H. pectinata (L.) em uma proporção planta:solvente de 1,5% (m/v), por 15 minutos. A SEH foi seca por aspersão e o produto resultante (ESHP) quantificado por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência acoplada a Espectrometria de Massas (CLAE/EM). Após a padronização o ESHP foi investigado em modelo de atividade antioxidante in vitro e atividade antimicrobiana in vitro.

    Resultados e Discussão: O método por CLAE/EM mostrou excelente desempenho na separação dos picos observando-se excelente repetibilidade (RSD <2,0%) e precisão (rutina> 95.%). A curva padrão para rutina foi linear com coeficiente de correlação superior a 0,9992. Além da rutina, foram detectados dois outros constituintes os quais foram identificados com base em seus espectros de massa no tempo de retenção e tempos de varredura completa e em comparação com os dados da literatura disponíveis. Nas concentrações de 0,1; 1; 10 e 100 µg/mL foi observado que o ESHP inibiu a quantidade de TBARS formada, de maneira semelhante ou superior ao composto Trolox (padrão antioxidante). Além disso, o ESHP também reduziu a produção dos radicais hidroxila, assim como a produção de óxido nítrico de forma semelhante ou superior ao Controle. Os resultados do teste de difusão em disco mostraram diferença significativa quanto à sensibilidade dos micro-organismos frente ao ESHP (p<0,05). A Concentração Inibitória Mínima (CIM) do ESHP (312 µg/ mL) apresentou o melhor desempenho para inibir o crescimento das cepas Gram-positivas. De acordo com os dados levantados por este estudo, H. pectinata apresentou propriedade antioxidante in vitro por diferentes mecanismos e atividade antibacteriana para cepas Gram-positivas, podendo tornar-se alternativa terapêutica tanto para o uso popular quanto para a indústria farmacêutica.

  • GEOVANNA CUNHA CARDOSO
  • Tradução e adaptação transcultural do instrumento de avaliação de estilos de aprendizagem “Pharmacists’ Inventory of Learning Styles” (PILS)
  • Orientador : WELLINGTON BARROS DA SILVA
  • Data: 28/08/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: As Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Farmácia preconizam a formação do farmacêutico inserido no contexto da assistência à saúde, contemplando de forma equilibrada a formação técnica e social. Nesta perspectiva de mudança de práticas, o aprimoramento do processo de ensino-aprendizagem torna-se fundamental e, por este motivo, novas concepções e estratégias de ensino e aprendizagem vêm sendo incorporadas no ensino na área da saúde. Um grande número de estudos atesta que a aprendizagem é facilitada se as estratégias pedagógicas estiverem de acordo com os estilos de aprendizagem do estudante, tornando o processo de aprendizagem mais efetivo, e melhorando consideravelmente a performance do estudante. No âmbito da educação farmacêutica, a identificação dos estilos de aprendizagem tem sido utilizada como um veículo para promover auto-reflexão entre membros de universidades, professores, preceptores e estudantes, bem como auxiliar na organização de tutoriais de aprendizagem baseada em problemas e promover uma base para a discussão de situações interpessoais. Neste contexto, este estudo teve como objetivo traduzir e adaptar transculturalmente o instrumento “Pharmacists’ Inventory of Learning Styles” (PILS) para utilização na educação farmacêutica brasileira. Foi desenvolvido um estudo de tradução e adaptação transcultural do instrumento PILS para o português do Brasil, de outubro de 2013 a maio de 2015. A proposta metodológica deste estudo obedeceu, em linhas gerais, a preconizada por Beaton et al. (2000), que compreende as seguintes etapas: tradução inicial, síntese das traduções, retrotradução, revisão pelo comitê de especialistas e estudo-piloto.

  • CAROLINA SAMARA LIMA FRANCA BEZERRA
  • Reconciliação Medicamentosa em Pacientes Cirúrgicos em um Hospital do Estado de Sergipe.
  • Orientador : FRANCILENE AMARAL DA SILVA
  • Data: 29/04/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O processo de reconciliação de medicamentos (RM) tem grande impacto na prevenção de eventos adversos e erros relacionados a medicamentos e consiste num procedimento de validação sistemática e designa um processo formal de obtenção de uma lista completa e precisa dos medicamentos atuais que o paciente utiliza no domicílio que é comparada com a lista de prescrição hospitalar. As discrepâncias encontradas durante o processo de reconciliação de medicamentos podem ser consideradas erros de medicamentos com potencial para causar danos aos pacientes. Isso se torna mais agravante quando pacientes polimedicados, em uso de três ou mais medicamentos no domicílio, e que possuem histórico de outros problemas de saúde, são submetidos a procedimento cirúrgico de urgência. O objetivo do trabalho foi realizar a Reconciliação Medicamentosa em pacientes polimedicados submetidos a procedimento cirúrgico. O trabalho foi realizado no Hospital de Urgências de Sergipe (HUSE), entrevistando todos os pacientes admitidos no internamento cirúrgico no período de Agosto a Novembro de 2014, foram incluídos no estudo os maiores de 18 anos que possuíam três ou mais medicamentos em uso no domicílio. A história da medicação foi levantada junto ao paciente, familiar, acompanhante e registros do prontuário, posteriormente feita avaliação das discrepâncias presentes e elaborado a intervenção Farmacêutica. Os resultados parciais demonstram que 29% dos pacientes admitidos atenderam ao critério de inclusão, com média de idade de 64 anos (+/- 10 anos). As discrepâncias que aparecem com maior frequência são a omissão dos medicamentos do domicílio na prescrição hospitalar, seguida da dose incorreta e entre as classes terapêuticas envolvidas nas discrepâncias estão os anti-hipertensivos. Nas discrepâncias encontradas foram realizadas 12 intervenções farmacêuticas juntamente com a equipe médica e de enfermagem, com aceitação de 8 (67%) delas pelo médico prescritor, onde fez adequação da prescrição hospitalar. Os programas de

    reconciliação medicamentosa ao permitirem identificar discrepâncias entre a lista de medicamentos de uso crônico e o perfil farmacoterapêutico do paciente após internamento, fornece os dados necessários que permitam suportar uma revisão terapêutica adequada, muito podem contribuir para o aumento da segurança do paciente.

  • DIANA GRAZIELE DOS SANTOS
  • A Macropolítica da Assistência Farmacêutica e a Programação de Ações e Serviços do Sistema Único de Saúde (SUS).
  • Orientador : WELLINGTON BARROS DA SILVA
  • Data: 27/02/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A partir da macropolítica da Assistência Farmacêutica, pode-se observar grandes avanços na construção do Sistema Único de Saúde (SUS). Apesar disso, o desafio para a gestão federal em saúde ainda se configura na construção de políticas que garantam a inserção das ações e serviços farmacêuticos no contexto geral das ações do SUS, alterando o padrão hegemônico de gestão e da produção de práticas de saúde na perspectiva de construir uma rede de serviços mais integral. Provocar mudanças neste contexto passa pelo entendimento da assistência farmacêutica no espaço de construção da reforma sanitária brasileira, e da sua inserção no contexto do planejamento e programação de ações e serviços do SUS. Neste sentido, este trabalho localiza-se no campo da gestão federal de saúde e tem como objetivo estudar, no espaço da macropolítica, o processo de construção da perspectiva da Assistência Farmacêutica incorporada no arcabouço da Programação Geral de Ações e Serviços de Saúde (PGASS), por meio de uma abordagem teórico-metodológica, baseada nos estudos de Foucault e no materialismo histórico dialético, tendo como categorias de análise: a Assistência Farmacêutica nas Redes de Atenção à Saúde (RAS); a Assistência Farmacêutica e a regionalização do SUS; a consolidação das farmácias como estabelecimentos de saúde; e a programação da assistência farmacêutica integrada à programação geral do SUS. Este estudo teve como foco uma revisão bibliográfica e a vivência da pesquisadora na gestão federal de saúde, trazendo a luz uma reflexão teórica sobre as práticas vivenciadas, documentos institucionais e textos produzidos.

  • CARLA FRANCISCA DOS SANTOS CRUZ
  • Tradução e adaptação transcultural do instrumento de avaliação de competências do farmacêutico “the global competency framework (GbCF”) para o português do Brasil
  • Orientador : DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
  • Data: 26/02/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: Com a crescente necessidade de preparar os estudantes de Farmácia para a prática clínica na comunidade e assegurar a qualidade da atenção, a avaliação passou a ter um papel fundamental na graduação. No entanto, ainda há poucos instrumentos validados de avaliação de competências clínicas do farmacêutico e dos componentes essenciais para a orientação efetiva ao paciente. Diante do exposto, o objetivo do presente trabalho é realizar a tradução e adaptação transcultural do instrumento de avaliação de competências do farmacêutico Global Competency Framework (GbCF) para o português do Brasil. Para tanto, foi realizada uma revisão sistemática para investigar como estão sendo avaliadas as competências Clinicas do Farmacêutico. A busca de artigos foi realizada nas seguintes bases de dados: Scopus, Lilacs, Eric e PubMed. As palavras-chaves foram determinados pelos autores: “Clinical competence”, “Pharmaceutical Care” “Pharmaceutical Education”. A pesquisa bibliográfica identificou 1.782 artigos. Após o processo de exclusão, 51 estudos preencheram os critérios de inclusão. Um total de 30 estudos (58,83%) estavam focados em competências clínicas gerais enquanto que os demais estavam relacionados à competências clínicas especificas. Destes, 14 estudos (27,45%) empregaram o exame clínico objetivo estruturado (OSCE) como metodologia de avaliação de competências clínicas. Os instrumentos utilizados nos estudos variaram muito com apenas sete estudos (13,72%), usando o mesmo instrumento de avaliação, o Global competency framework (GLF). Essa revisão concluiu que há necessidade de instrumentos validados para avaliação de competências, de forma a garantir que as competências dos farmacêuticos sejam aplicáveis, transferíveis, acessíveis e transparentes globalmente. Ademais, o processo de tradução transcultural do instrumento GbCF para o Brasil foi iniciado com as etapas de tradução

    e retrotradução. A combinação das técnicas Delphi e grupo nominal foram empregados para obtenção de um consenso sobre os itens do instrumento que constituem os aspectos mais importantes para serem utilizados na avaliação de competências clínicas de farmacêuticos. A versão gerada foi avaliada quanto à equivalência semântica e idiomática do instrumento pelo comitê de Juízes “A” e quanto à equivalência cultural e conceitual pelo comitê de juízes “B” ambos formados por experts desta temática. Na etapa de adaptação os juízes propuseram a modificação de 65 itens do instrumento original incluindo 41 alterações textuais, 22 exclusões, dois agrupamentos e três realocações de itens nos quatro grupos básicos de competências que o instrumento está divido. Com relação à avaliação do comitê de juízes “A”, 31itens (31%) revelaram menos que 80% de concordância entre os juízes e sofreram alterações semânticas. O procedimento descrito resultou na versão em Português do instrumento intitulado: Diretrizes gerais de competências clínicas do farmacêutico.

  • ALINE SANTANA DOSEA
  • A percepção do farmacêutico no processo de implantação de serviços clínicos farmacêuticos
  • Orientador : DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
  • Data: 26/02/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Em farmácias comunitárias, no momento em que o farmacêutico incorpora a prática clínica em sua rotina, várias barreiras e facilitadores que influenciam a implantação de serviços de atendimento ao paciente. Objetivos: Conhecer e compreender ea percepção de um grupo de farmacêuticos sobre o processo de implementação dos Serviços Clínicos Farmacêuticos em farmácias comunitárias; conhecer através de uma Revisão de Escopo da literatura, os estudos sobre a percepção farmacêutico sobre Serviços Clínicos Farmacêuticos em farmácia comunitária. Metodologia: O estudo foi estruturado em duas etapas. A primeira etapa correspondeu a Revisão de Escopo realizada nas bases de dados Lilacs, PubMed, Scopus, Scielo e Web of Knowledge. Os estudos deveriam ser e declarar a percepção de farmacêutico, e os serviços farmacêuticos deveriam ser centrados no paciente. A segunda etapa correspondeu a um estudo qualitativo, no qual foram realizados três Grupos Focais com um grupo de farmacêuticos. A análise dos dados foi feita por meio da técnica de Análise de conteúdo. Resultados: Etapa 1 - A pesquisa bibliográfica resultou em 29 artigos que cumpriram os critérios de inclusão. Os estudos foram realizados em oito países diferentes, possuiam metodologias qualitativas (grupos focais, entrevistas e diários) e quantitativas (questionários), e foram encontrados 12 diferentes classificações de serviços farmacêuticos. Na maioria dos estudos, os farmacêuticos acreditavam que seu papel em farmácias comunitárias era positiva para os pacientes, barreiras e facilitadores para os serviços foram relatados. Etapa 2 - A gravação dos áudios dos grupos focais foi integralmente transcrita e analisada. A percepção dos farmacêuticos trouxe temas como acesso ao medicamento, barreiras e facilitadores para o serviço, expectativas, mudanças geradas ao longo da implementação dos serviços, resultados atingidos e a consolidação dos serviços. Conclusão: A Revisão de Escopo apresentou recomendações para a implementação de Serviços Clínicos Farmacêuticos em farmácias comunitárias, tornando mais fácil a provisão de serviços e valorizando as

    práticas em farmácias comunitárias. A divulgação de experiências positivas em implementações de serviços por meio de estudos de percepção têm mostrado que é possível desenvolver um modelo de serviços clínicos em farmácias comunitárias.

  • GABRIELA DAS GRAÇAS GOMES TRINDADE
  • Obtenção de compósitos hidroxiapatita-quitosana como sistema de liberação para sulfadiazina de prata complexada em β-ciclodextrina
  • Orientador : ROGERIA DE SOUZA NUNES
  • Data: 25/02/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A utilização de compósitos contendo biocerâmicas e polímeros a fim de combinar as vantagens dos materiais isolados, com o objetivo de produzir um sistema com características mecânicas apropriadas para liberação de fármacos tem sido bastante estudada nos últimos anos. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi desenvolver compósitos hidroxiapatita-quitosana contendo sulfadiazina de prata, um antibiótico de escolha para o tratamento de queimaduras e feridas amplas da pele, complexada em β-ciclodextrina. Os compósitos foram obtidos por meio do método de evaporação do solvente. A fim de melhorar a solubilidade da sulfadiazina de prata em meio aquoso, complexos de inclusão foram obtidos por malaxagem, em diferentes razões estequiométricas de sulfadiazina de prata/β-ciclodextrina (1:1, 1:2 e 1:3) respectivamente. Após obtenção, os complexos, os compósitos e seus componentes isolados foram caracterizados por calorimetria exploratória diferencial, termogravimetria, espectroscopia de absorção na região do infravermelho com transformada de Fourier, difração de raios X e microscopia eletrônica de varredura. O desenvolvimento do método de doseamento e a eficiência de complexação do fármaco foram realizados por cromatografia líquida de alta eficiência. Os resultados de caracterização referentes aos componentes isolados, mistura física e complexos de inclusão obtidos, permitiram visualizar interações entre o fármaco e a β-ciclodextrina, sugerindo a complexação. Os resultados de caracterização dos compósitos e seus componentes permitiram visualizar possíveis interações entre a hidroxiapatita, quitosana e os complexos de inclusão demonstrando que houve a formação do compósito após incorporação do fármaco. O método de doseamento do fármaco foi desenvolvido e validado e apresentou resposta linear na faixa de concentração de 0,003 a 0,03 mg/mL, com r² = 0,9996, e o ensaio demonstrou precisão, exatidão e robustez adequadas para a aplicação na investigação do doseamento do fármaco. Os complexos de inclusão 1:1 obtiveram maior eficiência de complexação da sulfadiazina de prata em β-ciclodextrina (32,15%). Dessa maneira, a razão estequiométrica 1:1 mostrou-se suficiente para formação do complexo de inclusão de sulfadiazina de prata/ β-ciclodextrina, e posteriormente, foi favorável ao ser incorporado ao compósito hidroxiapatita/quitosana.

  • JULIANA GOUVEIA GALVÃO
  • DESENVOLVIMENTO DE UMA FORMULAÇÃO COSMÉTICA CONTENDO CARREADORES LIPÍDICOS NANOESTRUTURADOS À BASE DE MANTEIGA DE Ouratea sp.: UMA ESTRATÉGIA NANOTECNOLÓGICA PARA O AUMENTO DA HIDRATAÇÃO CUTÂNEA
  • Orientador : ROGERIA DE SOUZA NUNES
  • Data: 20/02/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Carreadores Lipídicos nanoestruturados (CLNs) têm sido desenvolvidos visando uma melhor hidratação cutânea. Devido ao seu reduzido tamanho de partícula, há formação de um filme sobre a pele o qual diminui a perda de água transepidermal, aumentando a hidratação. Neste contexto o objetivo deste trabalho foi desenvolver uma formulação contendo CLNs à base de manteiga de Ouratea sp. (Ochnaceae) como uma estratégia para o aumento do efeito oclusivo e da hidratação cutânea. Primeiramente foi realizada a caracterização das matérias-primas como, ácido esteárico (AE), Manteiga Ouratea sp.(MO), Phospholipon 90G® e suas misturas físicas utilizando Calorimetria Exploratória Diferencial (DSC), Termogravimetria (TG) e Difração de raios-X (DRX). Os CLNs foram preparados pelo método de difusão do solvente e avaliados por diâmetro médio de partícula, índice de polidispersão, potencial zeta, pH e condutividade. Os CLNs ainda foram caracterizados por DSC e DRX, Microscopia eletrônica de Transmissão (MET). Por fim, os CLNs foram incorporados no creme base e foram avaliados quanto ao comportamento reológico, efeito oclusivo e potencial hidratação cutânea in vitro. Através da caracterização das matérias-primas foi possível observar que a MF1 (AE + MO) 1:1 mostrou um pequeno deslocamento do ponto de fusão correspondente ao AE (57 a 50°C) e apresentou uma porção amorfa em ~ 20° nas análises de DRX. Essas observações podem ser atribuídas à diminuição da cristalinidade quando comparado com o lipídeo sólido puro, altamente ordenado. Com a adição do Phospholipon 90G® (MF2), o ponto de fusão foi deslocado para uma temperatura menor (57 a 34°C), e apresentou uma pronunciada porção amorfa em ~ 20° no DRX. Partindo do pressuposto que os CLNs devem se manter sólidos a temperatura ambiente e corpórea, é sugerida a utilização de uma menor proporção de Phospholipon® 90G nas formulações de CLNs. A partir da determinação da CMC do tensoativo SDS (8,02 mmol L-1) foi possível sugerir uma faixa de concentração de SDS nas preparações de CLNs. A formulação com a maior concentração de SDS (24 mmol L-1) demonstrou o menor diâmetro de partícula (~ 240 nm), entretanto, não houve diferenças no potencial zeta em relação a formulação em que foi utilizado 10 mmol L-1 of SDS (~ -50 mV). CLNs apresentaram uma diminuição nos valores de entalpia (ΔHCLN8 = 22,2; ΔHCLN10 = 23,2; ΔHCLN24 = 7,2 J/g) e também um aumento da largura do pico quando comparados com o AE puro (ΔHSA = 164,1). Além disso, as análises de DRX demonstraram que os CLNs apresentaram picos principais similares àqueles encontrados no AE (23,93°; 25,09°; 27,98°), porém com uma menor intensidade. Os resultados de MET confirmaram os dados de diâmetro médio de partícula dos CLNs (200 a 300 nm). Após a incorporação do CLN10 no creme base, foi possível observar um aumento no efeito oclusivo e na hidratação cutânea.

2014
Descrição
  • POLLIANA BARBOSA PEREIRA DOS SANTOS
  • OBTENÇÃO E CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE COMPLEXOS DE INCLUSÃO UTILIZANDO O ÓLEO DE LIMONENO EM α E β-CICLODEXTRINAS
  • Orientador : ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
  • Data: 01/08/2014
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O limoneno (LIM) é um monoterpeno monocíclico, 4-isoprenil-1-metil-ciclo-hexeno, de fórmula molecular C10H16. É um dos principais constituintes de vários óleos essenciais de frutas cítricas. Pode ser obtido através do sumo de frutas cítricas, como laranja, tangerina e limão. Dentre os óleos essenciais encontrados nos cítricos em geral, o R-(+)-limoneno é seu componente majoritário, podendo atingir concentrações de 90 a 96%. As ciclodextrinas (CDs) são oligossacarídeos cíclicos, mais comumente encontradas com seis, sete ou oito unidades de glicose unidas por ligações do tipo α-1,4’-glicosídica, denominadas respectivamente de α-CD, β-CD e γ-CD. São obtidas pela ação da enzima ciclomaltodextrina glucanotransferase (CGTase) sobre o amido. A estrutura da CD é a de um cone truncado com grupamentos de hidroxilas de glicose direcionados para o exterior do cone, determinando um caráter hidrofílico à camada sua externa. Enquanto na parte interna, ligações do tipo carbono-carbono dão um caráter apolar e, portanto, hidrófobico à molécula. As CDs são capazes de formar complexos de inclusão, alterando as propriedades físicas e químicas dos compostos complexados. Moléculas hidrofóbicas, ou parcialmente hidrofílicas, têm uma maior afinidade pela cavidade das CDs em soluções aquosas. Essa complexação é realizada com finalidades que vão desde proteger, estabilizar, aumentar e até reduzir ou eliminar características químicas e físicas em um determinado composto. O objetivo deste trabalho foi preparar e caracterizar físico-químicamente complexos de inclusão de limoneno em α e β-ciclodextrina, estudando as propriedades do suposto complexo formado. Tal complexo foi preparado através das técnicas de mistura física, malaxagem e co-evaporação, e foi caracterizado através da análise térmica (calorimetria exploratória diferencial-DSC e termogravimetria/termogravimetria derivada-TG/DTG);Cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massas-CG/MS; Difração de raios X-DRX; Espectrofotometria de absorção na região do infravermelho com transformada de Fourier-FTIR; Microscopia eletrônica de varredura-MEV, Docking. As análises realizadas demonstraram que tanto a α-CD quanto a β-CD formaram complexos de inclusão com o limoneno. No entanto, nas curvas DSC da α-CD que correspondem ao método da MF, mostrou ser ineficiente para a formação dos complexos de inclusão. Já para os métodos de MA e CE foi possível observar um perfil diferente daquele observado para α-CD pura e MF. Nas curvas DSC para β-CD, observou-se que para o método CE apresentou perfil endotérmico mais significativo do que os métodos de MF e MA. De acordo com as análises TG/DTG para α-CD pode-se observar que o perfil termoanalítico dos complexos obtidos pelo método da MF, MA e CE foram semelhantes a -CD. A Figura das curvas TG/DTG da β-CD, MF, MA e CE apresentam um perfil termoanalítico similar aos complexos obtidos com a α-CD. Após a avaliação das perdas de massa, pode-se atribuir a MA a maior capacidade de complexação com o limoneno. Nos resultados para o CG/EM para α-CD foi possível observar que o MA encapsulou o limoneno em uma razão de 1:0,49 (limoneno: α-CD), mas em uma razão inferior ao CE 1:18,11 (limoneno: α-CD). Mostrando desta forma que a CE foi o melhor método, e para β-CD pode-se observar que não exibiu nenhuma complexação na MF e MA. Já a CE mostrou uma eficiência de complexação igual a 1:1,44, sendo assim considerado o melhor método de complexação quando comparado com o CE da α-CD. No padrão de difração de raios X da MF mostrou ser bastante similar aos encontrados da para a α-CD e β-CD puras. Esse é um indicativo da baixa eficiência de complexação. Ao observar as reflexões da MA e CE, pode-se verificar o surgimento de novos picos e a ausência de picos característicos da α-CD e β-CD puras. Na análise dos espectros correspondentes aos complexos de inclusão obtidos pelos métodos da MF, MA e CE é possível observar um perfil muito semelhante entre todas as amostras. Elas se assemelham a espectro da α-CD pura devido aos complexos terem sido preparados em razão molar (limoneno 136,24 g/mol e α-CD 972 g/mol). No entanto, algumas variações foram encontradas principalmente no espectro da amostra obtida por MA. Na análise do espectro para β-CD que correspondem aos complexos de inclusão obtidos pelos métodos da MF, MA e CE observa-se que o complexo obtido pelo método da MA e CE mostraram-se mais acentuadas sugerindo-se assim uma melhor eficiência de complexação para esses métodos. Diante dos resultados obtidos na MEV, foi possível evidenciar que o método mais eficaz foi a CE em β–CD. No docking Os resultados teóricos apresentaram variações de energia após a formação dos complexos de inclusão, onde a α-CD gasta menos energia na interação ligante e enzima.

  • JOYCE DALLINE SILVA ANDRADE
  • Prevalência da comorbidade psiquiátrica em dependentes de drogas de abuso atendidos nos Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas do estado de Sergipe.
  • Orientador : FERNANDO JOSE MALAGUENO DE SANTANA
  • Data: 29/07/2014
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O consumo de substâncias psicoativas é um grave problema de saúde pública em todo o mundo, inclusive nas diversas regiões do Brasil. O abuso dessas substâncias (ou drogas de abuso) muitas vezes relaciona-se aautodestruição dos seus usuários, com consequentes alterações mentais que podem levar a violência, indiferença, isolamento e desprezo. Por sua vez, o seu uso prolongadopode levar ao desenvolvimento do fenômeno de dependência e a existência de comorbidades psiquiátricas. Assim, o objetivo deste trabalho foi traçar o perfil epidemiológico dos dependentes de drogas de abuso atendidos pelo sistema único de saúde através dos Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD) localizados em Sergipe - importante estado da região nordeste do Brasil - e investigar a prevalência dos principais fatores de risco associados à ocorrência da comorbidade de transtornos psiquiátricos e dependência. Trata-se de um estudo regional, multicêntrico, de corte transversal, realizado com pacientes de quatro CAPS AD no período de janeiro de 2013 a outubro de 2013. No estudo foram incluídos todos os pacientes com 18 a 69 anos de idade, diagnóstico clínico de dependência a uma ou mais substâncias psicoativas e em tratamento nas instituições à pelo menos um mês. O perfil epidemiológico da população estudada e as variáveis: sintomas psiquiátricos e uso de substâncias psicoativas foram avaliadas através dede instrumentos padronizados. A amostra total foi composta por 103 pacientes distribuídos com alocação proporcional e foi caracterizada por um predomínio de pacientes do gênero masculino (91,27%), a média de idade dos pacientes foi de 37,9 ± 9,1 anos com faixa etária predominante entre 30 a 59 anos (80,55%). Cerca de 16,50% não eram alfabetizados e 75,73% cursaram até o ensino fundamental, 61,16% eram solteiros, 30,09% estavam desempregados e 33,0% não tinham um vínculo trabalhista formal. O 1º contato com as drogas foi na pré-adolescência (40,78%) e na adolescência (34,95%)

    sendo o álcool (70,87%) e a nicotina (18,46%) as drogas de maior prevalência. Aproximadamente 27% eram dependentes de álcool, 11% de cocaína e/ou crack e 62% eram dependentes de múltiplas drogas. Episódio depressivo maior (69,90%), risco de suicídio (66,01%) e transtornos de ansiedade (63,10%) foram os transtornos mais diagnosticados na população estudada. Por sua vez, a condução veicular sob efeito de drogas (55,10%) e prisão ou detenção (63,10%) foram os comportamentos de risco mais frequente. Entretanto, correlação estatisticamente significativa foi observada somente entre risco de suicídio e comorbidades psiquiátricas (p<0,05). Sendo assim, a dependência as drogas de abuso atinge indivíduos de uma ampla faixa etária que com início precoce pode ocasionar efeitos negativos devido a dependência de substâncias psicoativas em pessoas com transtornos mentais graves como, por exemplo, evolução clínica e social prejudicada.

  • CARLOS VINICIUS COSTA DA CONCEIÇÃO
  • Determinação simultânea dos principais adulterantes da cocaína em urina empregando microextração líquido-líquido dispersiva e HPLC-PDA
  • Orientador : FERNANDO JOSE MALAGUENO DE SANTANA
  • Data: 30/05/2014
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O consumo de fármacos e drogas, lícitas e ilícitas, movimenta milhões por ano, consistindo uma parte significativa do mercado financeiro não só no Brasil, mas em quase todos os países do mundo. Dentre essas substâncias químicas, o consumo de cocaína (COC) tem aumentado consideravelmente nos últimos anos. A cocaína raramente é comercializada na sua forma pura, sendo acrescida de adulterantes para simular os efeitos da droga e mascarar os efeitos adversos, aumentando assim os lucros de quem a vende, porém esses adulterantes estão associados a diversos problemas como aumento de alguns efeitos adversos já conhecidos e de toxicidade das drogas, assim como o surgimento de outros problemas. Pelo fato de as matrizes biológicas serem bastante complexas, torna-se necessário a utilização de técnicas de preparo de amostra com fins de pré-concentração dos analitos e clean-up das amostras. Tendo em vista os fatores supracitados, torna-se necessária a determinação de adulterantes presentes na cocaína, e este trabalho visou a identificação de cafeína, lidocaína, propranolol, fenacetina, hidroxizina e diltiazem em urina de usuários de cocaína através da DLLME e HPLC-PDA. O sistema cromatográfico foi constituído de gradiente contendo uma solução de TFA a 0,15% e metanol. Para a extração por DLLME foram utilizados o clorofórmio (650 µL) como solvente extrator e acetonitrila (850 µL) como solvente dispersor.

  • IGOR ALEXANDRE OLIVEIRA SANTOS
  • ESTUDO EPIDEMIOLOGICO E RISCO POTENCIAL DE INTERAÇÃO MEDICAMENTOSA NO TRATAMENTO PROPOSTO AOS PACIENTES AOS PACIENTES COM INTOXICAÇÃO AGUDA POR CRACK \COCAÍNA ATENDIDOS NO CENTRO DE ASSINTÊNCIA TOXICOLÓGICA DE SERGIPE (CIATOX) NO PERÍODO DE JULHO DE 2009 A JULHO DE 2013.
  • Orientador : FERNANDO JOSE MALAGUENO DE SANTANA
  • Data: 30/04/2014
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: o uso da cocaína vem crescendo nos últimos anos, principalmente na forma decrack. Diante disso, há uma maior procura no atendimento aos seus usuários nos casos de intoxicação e dependência. A escassez de tratamento especializado, um adequado manejo clínico e farmacoterapêutico dificultam o seu efetivo atendimento médico-hospitalar. Objetivo: traçar o perfil epidemiológico e avaliar o tratamento proposto aos usuários de cocaína e crack com intoxicação aguda notificada no Centro de Informações e Assistência Toxicológicas (CIATOX) de Sergipe no período de Julho de 2009 a Julho de 2013. Método:trata-se de um estudo descritivo, retrospectivo, de corte transversal, de todos os casos de intoxicações por cocaína/crack registradas pelo CIATOX-SE, no período de Julho de 2009 a Julho de 2013. Resultados:entre os usuários notificados pelo CIATOX, o sexo de prevalência foi o masculino 81,89%, na faixa etária de 18 a 24 anos (36,32%), a substância de maior uso foi o crack com (70,33%), seguido da cocaína (17,70%), e as associações entre drogas foram encontradas, porém em número menor que o apurado em outros trabalhos, a associação de carck+álcool (2,99%), cocaína+álcool (3,22%). O Hospital

    com mais atendimentos foi o São José (66,93%), o maior número de pacientes atendidos são da capital (66,66%) e a sazonalidade mensal observada no ano de 2009 verificou-se uma regularidade de acesso ao serviço com uma média de 32,66 registros por mês e desvio padrão de 4,15, em 2010 e 2011 houve uma maior concentração nos meses julho, setembro, outubro, novembro e dezembro fato justificado devido ao maior período festivo no Estado. Houve um aumento de 24,5% do ano de 2010 para o ano de 2011, no número absoluto de internações o que indica que o consumo destas substâncias. Quanto ao tratamento verificaram-se interações medicamentosas e a ausência de uma diretriz médica na utilização dos medicamentos bem como substâncias utilizadas inapropriadamente. Conclusão:a partir do perfil epidemiológico e perfil do tratamento, deve contribuir na melhora do atendimento médico-hospitalar e tratamento destes pacientes.

    vo,�� toPs� �T� de corte transversal, de todos os casos de intoxicações por cocaína/crack registradas pelo CIATOX-SE, no período de Julho de 2009 a Julho de 2013. Resultados:entre os usuários notificados pelo CIATOX, o sexo de prevalência foi o masculino 81,89%, na faixa etária de 18 a 24 anos (36,32%), a substância de maior uso foi o crack com (70,33%), seguido da cocaína (17,70%), e as associações entre drogas foram encontradas, porém em número menor que o apurado em outros trabalhos, a associação de carck+álcool (2,99%), cocaína+álcool (3,22%). O Hospital

  • ADRIANA DE JESUS SANTOS
  • “NANOCOMPÓSITOS CONTENDO ÓLEO ESSENCIAL DE Syzygium aromaticum: OBTENÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E ATIVIDADE LARVICIDA CONTRA O Aedes aegypti
  • Orientador : ROGERIA DE SOUZA NUNES
  • Data: 29/04/2014
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Os óleos essenciais são recursos renováveis que apresentam atividades biológicas, entre elas, a atividade larvicida contra o Aedes aegypti. Estes óleos tem despertado interesse como alternativa ao controle das larvas do Ae. aegypti devido à resistência que o vetor vem apresentando aos larvicidas convencionais. O uso direto destes óleos apresenta limitação quanto à solubilidade em meio aquoso, assim a incorporação em nanocompósitos cerâmico-polímero tem despertado interesse, uma vez que estes sistemas podem promover o aumento da solubilidade dos óleos em meio aquoso. Logo, o presente trabalho teve como objetivo obter e caracterizar nanocompósitos contendo o óleo essencial de Syzygium aromaticum (OESA) para o controle larvicida do Ae. aegipty. Os nanocompósitos (argila/polímero) foram obtidos pelo método de intercalação em solução hidroalcóolica, variando as proporções entre argila e polímero, e caracterizados por técnicas de Difração de Raios X (DRX), Análise termogravimétrica (TG/DTA), Determinação de umidade pelo método de Karl Fischer, Calorimetria Exploratória Diferencial (DSC), Espectrofotometria de absorção na região do Infravermelho com Transformada de Fourier (FTIR). A atividade larvicida foi avaliada a partir da determinação da concentração letal média (CL50) contra as

    larvas do Ae. aegypti. Os resultados das análises de DRX mostraram um aumento do espaçamento basal da argila de 13,61 Å para 25,20 Å após a formação do nanocompósito, caracterizando, assim, intercalação argila/polímero. Já com a incorporação do óleo ao nanocompósito não houve diferença significativa nos valores do espaçamento basal. As curvas de TG/DTA revelaram deslocamento do intervalo de degradação térmica para faixas de temperaturas mais elevadas, indicando ganho de estabilidade térmica para o óleo. A determinação de umidade pelo método de Karl-Fischer foi utilizada para corroborar estes resultados. As curvas DSC sugerem formação do nanocompósito. Foi possível observar nos espectros de FTIR o desparecimento e o deslocamento de algumas bandas características do OESA em 3075 cm-1, 2944 cm1 e 1751 cm-1, sugerindo a incorporação do OESA aos nanocompósitos. O OESA apresentou CL50 de 40,74 ppm enquanto o seu componente majoritário eugenol apresentou CL50 de 48,19 ppm. O nanocompósito na proporção 2:1 p/p apresentou uma CL50 de 27,4 ppm, menor que a do óleo puro o que sugere a viabilidade do sistema. O método de intercalação apresentou-se viável para a obtenção do nanocompósito e as análises comprovaram o processo de intercalação de modo que óleo estivesse incorporado nas camadas lamelares sem alterar a estrutura e assim o sistema proposto é um bom candidato ao controle químico da dengue.

  • SARAH GUERRA FERREIRA
  • Sistemas nanoestruturados obtidos a partir de óleo essencial de Citrussinensis/água estabilizados por tensoativo: avaliação estrutural e potencial uso no controle larvicida do Aedes aegypti
  • Orientador : ROGERIA DE SOUZA NUNES
  • Data: 25/04/2014
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Precursores de fase líquido-cristalina são sistemas estabilizados por tensoativos que podem conter substancias bioativas como o óleo essencial de Citrussinensis (OECS), apresenta atividade contra as larvas do Aedes aegypti (Ae. aegypti). Esses sistemas podem sofrer transição de fase em contato com meio aquoso e se transformar em agregados mais estruturados. Desse modo, o objetivo do trabalho foi obter e caracterizar sistemas nanoestruturados a partir da utilização de água/óleo estabilizados por tensoativo do tipo álcool graxo etoxilado e propoxilado (procetyl AWS®, PPG-5 CETETH-20) visando obter um sistema que, ao absorver fluidos aquosos, se converta numa mesofase líquido-cristalina de alta viscosidade, com potencial aplicação no controle larvicida do Aedes aegypti. Primeiramente, os sistemas foram obtidos através da construção do diagrama de fases composto por água, PPG-5 CETETH-20: ácido oléico (AO) nas proporções 1:1 e 2:1 e OECS. Foi realizada a determinação da concentração micelar crítica (CMC) do PPG-5 CETETH-20 e das misturas PPG-5 CETETH-20: AO 1:1 e 2:1. Os sistemas escolhidos foram analisados através das técnicas de microscopia de luz polarizada (MLP), espalhamento de raios-X a baixo ângulo (SAXS), análise reológica, e avaliação da concentração letal média (CL50) frente a larvas do Ae. aegypti. O PPG-5 CETETH-20 exibiu CMC= 0,2 g/ L, PPG-5 CETETH-20:AO 1:1 CMC= 0,077 g/ L e 2:1 CMC= 0,0578 g/ L, indicando que existe um sinergismo entre os tensoativos para baixar a tensão superficial. Foram observadas quatro regiões distintas no diagrama 2:1, cristal líquido (CL), emulsão, microemulsão (ME) e separação de fases, sendo que no diagrama 1:1 não foi observada região de cristal líquido. Através das micrografias obtidas por MLP, foi possível diferenciar os sistemas isotrópicos, como MEs dos anisotrópicos, como CLs lamelares e hexagonais. As medidas de SAXS confirmaram as estruturas visualizadas por MLP, exibindo bandas amplas e de baixa intensidade para MEs (todas do diagrama 1:1 e seis amostras no diagrama 2:1), transição de fase e razão entre os picos de CL lamelar de 1:2:3e 1:√3:√4 para o hexagonal. A reologia demonstrou que os sistemas MEs e transição de fase são newtonianos e os CLs são

    não-newtonianos e que o aumento da fase aquosa aumenta a elasticidade dos CL. Para a atividade larvicida, as amostras A3 e A4 demonstraram CL50 (95% IC) ppm6,55 (6,33 – 6,77) ppm e 5,93 (5,70 – 6,16) ppm, respectivamente, indicando que a microestrutura presente nesses sistemas corroborou para o aumento da solubilidade do óleo em meio aquoso. Desse modo, pode-se concluir que foram obtidos precursores de fase líquido-cristalina com potencial uso contra as larvas de Ae.aegypti.

  • SANDRO MARTINS DE ASSUMPCAO
  • Financiamento do componente básico da Assistência Farmacêutica e acesso a medicamentos e serviços farmacêuticos no município de Aracaju entre os anos de 2008 a 2012
  • Orientador : ANGELO ROBERTO ANTONIOLLI
  • Data: 27/02/2014
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A Assistência Farmacêutica é parte integrante do sistema de saúde e tem no medicamento, o insumo essencial em ações voltadas à promoção, proteção e recuperação da saúde. A ampliação do acesso da população ao sistema de saúde exigiu mudanças na distribuição e no financiamento de medicamentos, de maneira a aumentar a cobertura e minimizar os custos. O presente estudo se propôs a avaliar a relação entre o financiamento tripartite da Assistência Farmacêutica Básica e a garantia ao acesso da população aos serviços farmacêuticos e aos medicamentos do Componente Básico da Assistência Farmacêutica no município de Aracaju. Trata-se de um estudo observacional descritivo, de cunho exploratório, do tipo Estudo de Caso, avaliando o período compreendido entre os anos de 2008 e 2012. Inicia-se o trabalho com um breve resgate da história da Assistência Farmacêutica no Brasil, seus mecanismos de financiamento e o processo de descentralização da saúde. Procedeu-se à análise das entrevistas semi-estruturadas realizadas junto ao gestor Municipal de Assistência Farmacêutica, dos Relatórios Anuais de Gestão do município, dos relatórios elaborados pela coordenação Municipal de Assistência Farmacêutica e dos depósitos realizados na conta do Fundo Municipal de Saúde destinada ao Componente Básico da Assistência Farmacêutica e discute-se os resultados encontrados. Após avaliação dos resultados, verificou-se que, para o período da pesquisa, existiu suficiência de recursos para atender toda a demanda municipal por medicamentos desse componente, entretanto, pôde-se perceber que, houve descontinuidade no abastecimento e, consequentemente, no acesso a esses medicamentos. Verificou-se também que não existiu oferta de serviços farmacêuticos aos usuários. Conclui-se assim, que não existiu relação entre suficiência financeira e garantia de acesso a serviços farmacêuticos e a medicamentos do Componente Básico da Assistência Farmacêutica no município de Aracaju durante o período da pesquisa.

  • SILVIA PATRICIA ALVES DE SOUZA
  • Percepção de doença e adesão ao tratamento em um grupo de pacientes com hipotireoidismo
  • Orientador : WELLINGTON BARROS DA SILVA
  • Data: 27/02/2014
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO. O hipotireoidismo constitui a doença tireoidiana mais comum. O seu tratamento consiste, na grande maioria dos casos, na reposição do hormônio tireoidiano ao longo de toda a vida do paciente. Nesse contexto, o sucesso terapêutico depende em grande parte da adesão do paciente à terapia, sendo que as crenças do indivíduo são importantes determinantes dos comportamentos que serão emitidos para o gerenciamento da doença. OBJETIVO. Investigar a percepção da doença em pacientes com hipotireoidismo e a sua influência sobre a adesão ao tratamento. METODOLOGIA. Pacientes com diagnóstico prévio de hipotireoidismo primário e em uso de levotiroxina há pelo menos dois meses foram convidados a participar do estudo na ocasião da consulta médica de rotina no Hospital Universitário/UFS. Aqueles que voluntariamente aceitaram participar da pesquisa foram entrevistados em relação aos dados sócio-demográficos e clínicos, percepção acerca do hipotireoidismo e comportamentos de adesão ao tratamento farmacológico. RESULTADOS. Até o momento, foram avaliados 165 pacientes, dos quais 69 (41,8%) foram não aderentes à terapia. Dentre as dimensões de percepção da doença, as consequências e a compreensão a respeito do hipotireoidismo foram variáveis preditoras de adesão terapêutica. Ademais, houve relação estatisticamente significativa entre o TSH sérico e adesão. CONCLUSÃO. A alta prevalência de não adesão terapêutica demonstrada neste estudo evidencia a necessidade de estratégias com base no conhecimento do sistema de crenças do paciente para favorecer a adesão ao tratamento do hipotireoidismo.

  • ANA PATRÍCIA ALVES LIMA SANTOS
  • FARMACOTERAPIA POTENCIALMENTE INAPROPRIADA PARA O IDOSO À LUZ DA LITERATURA CIENTÍFICA
  • Orientador : ANGELO ROBERTO ANTONIOLLI
  • Data: 26/02/2014
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A maior predisposição a doenças crônicas e consequente uso de vários medicamentos nos idosos, aumenta a chances do uso de farmacoterapia potencialmente inapropriada ao idoso (FPII). Os efeitos prejudiciais da FPII impulsionaram profissionais a desenvolverem métodos para identificar padrões de prescrição de FPII em diferentes países e cenários de prática. OBJETIVO. Avaliar os padrões de prescrição de FPII no mundo e a associação de FPII com fatores de risco como idade, sexo e polifarmácia. METODOLOGIA. O estudo foi estruturado em três etapas. A primeira correspondeu a uma revisão sistemática a fim de identificar quais são os instrumentos de avaliação de FPII utilizados pelo mundo, bem investigar quais são os termos utilizados para se referir a FPII. A segunda etapa correspondeu a uma revisão sistemática que objetivou avaliar o rigor metodológico dos estudos que avaliam FPII. A terceira etapa correspondeu a uma metanálise que avaliou a associação de FPII com os fatores de risco; idade, sexo e polifarmácia. RESULTADOS. O instrumento mais utilizado pela literatura é o proposto por Beers. Foram encontrados mais de 50 termos para se referir a FPII. Dos estudos analisados, nenhum cumpriram todos os itens propostos pela Strengthening the Reporting of Observational Studies in Epidemiology. Apenas a polifarmácia teve associação positiva com o uso de FPII. CONCLUSÃO. Estes resultados devem orientar futuras pesquisas nesta área, oferecendo uma abordagem mais completa sobre os aspectos relacionados com o uso de medicamentos por esta população específica.

  • CARINA CARVALHO SILVESTRE
  • NECESSIDADE DA CONCILIAÇÃO DE MEDICAMENTOS: AVALIAÇÃO DA HISTÓRIA DA FARMACOTERAPIA DE PACIENTES ADMITIDOS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO
  • Orientador : DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
  • Data: 26/02/2014
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO. A segurança ao paciente é uma preocupação mundial. Neste contexto surgem práticas voltadas para a prevenção e correção de erros de medicamentos, como a conciliação de medicamentos. Assim, investigações sobre a obtenção da história de uso da farmacoterapia na admissão são necessárias para tais ações. OBJETIVO. Investigar a história do uso de medicamentos em pacientes admitidos em um Hospital Universitário (HU/UFS). METODOLOGIA.. A etapa 1 correspondeu a uma revisão sistemática a qual selecionou artigos sobre a conciliação de medicamentos conduzida por farmacêuticos na admissão hospitalar. A etapa 2, em andamento, correspondeu à avaliação das discrepâncias na farmacoterapia dos pacientes admitidos no HU/UFS. RESULTADOS. A revisão sistemática (etapa 1) avaliou 12 artigos, os quais mostraram que a conciliação de medicamentos era uma prática da rotina hospitalar em três estudos, em sete trabalhos foi informado que o farmacêutico possuía formação clínica e em dois estudos relataram ter conduzido um treinamento para realizar a conciliação. Quanto a avaliação das discrepâncias encontradas (etapa 2), foram avaliados 358 pacientes e destes 150 pacientes apresentaram uma ou mais discrepâncias não intencionais na farmacoterapia durante a admissão, sendo identificadas 327 discrepâncias no total. CONCLUSÃO. A revisão sistemática mostrou que maior parte dos estudos é observacional prospectivo e que a discussão entre farmacêuticos e médicos é a forma mais utilizada para avaliar a relevância clínica das discrepâncias. A avaliação das discrepâncias mostrou que essas são prevalentes no hospital. Assim, ações que promovam a segurança do paciente na admissão hospitalar devem ser implantadas.

  • ELLEN DENISE PRADO ALMEIDA
  • Desenvolvimento de Nanopartículas Lipídicas contendo Alumínio-Cloro Ftalocianina pra posterior aplicação na Terapia Fotodinâmica do câncer de pele
  • Orientador : ANA AMELIA MOREIRA LIRA
  • Data: 25/02/2014
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O câncer de pele é o tumor maligno mais comum em todo o mundo e o não melanoma é um dos tipos de câncer mais tratáveis. Contudo, atualmente não existe um tratamento ideal do câncer de pele, e a cirurgia ainda é defendida como primeira opção no procedimento para tratar as lesões cancerígenas na pele. A Terapia Fotodinâmica (TFD) consiste na administração e acúmulo de um fármaco fotossensibilizador no tecido-alvo, seguido da exposição a uma fonte de luz de comprimento de onda apropriado, resultando na formação de espécies reativas de oxigênio responsáveis por causar danos às células cancerígenas. As NL oferecem um atrativo sistema para liberação de fármacos lipofílicos como a AlClPc para a utilização na TFD do câncer de pele. O objetivo deste trabalho foi desenvolver e caracterizar Nanopartículas Lipídicas contendo Alumínio-Cloro Ftalocianina (AlClPc) para posterior aplicação no tratamento de câncer de pele através da Terapia Fotodinâmica. Foram preparadas NLS e CLN com 20 e 40% de Ácido Oléico (AO) através do método da difusão de solvente em fase aquosa, utilizando Ácido Esteárico (AE) como lipídio sólido e AO como lipídio líquido. A caracterização foi realizada por Microscopia Eletrônica de Transmissão (MET), tamanho de partícula, potencial zeta, eficiência de encapsulação, teor de fármaco, análise térmica e espalhamento de raios X a baixo ângulo (SAXS). Os estudos de penetração in vitro foram realizados em células de difusão do tipo Franz utilizando pele de orelha de porco como membrana. A distribuição da AlClPc nas camadas da pele foi visualizada através de microscopia de fluorescência nos estudos in vivo utilizando camundongos Hairless. As NL desenvolvidas apresentaram tamanho nanométrico com altos valores de potencial zeta e forma relativamente esférica e a incorporação de AO promoveu o aumento da EE e teor atingindo valores de 95,8% e 4%, respectivamente. Na análise térmica foi evidenciada a presença de polimorfismo, decorrente do processo de fusão e cristalização do lipídio e a cristalinidade foi observada através do SAXS, demonstrando estruturas lamelares para as NL características do AE. Nos estudos de penetração in vitro a AlClPc não foi detectada no meio receptor, ficando retida no EC e nas camadas da pele. A formulação com 40% de AO (CLN 40) apresentou quantidade de fármaco retida nas camadas da pele significantemente maior (p<0,01) em relação às demais formulações, demonstrando o efeito promotor do AO. De acordo com os resultados obtidos os sistemas desenvolvidos podem ser promissores para a veiculação da AlClPc no tratamento do câncer de pele através da TFD.

  • SANDRA REGINA LIMA SANTOS
  • Síntese e atividade de compostos potencialmente larvicidas frente ao Aedes aegypti
  • Orientador : SOCRATES CABRAL DE HOLANDA CAVALCANTI
  • Data: 24/02/2014
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A dengue é hoje a mais importante arbovirose que afeta o homem e constitui um sério problema de saúde pública mundial, estando seu controle voltado, basicamente, no manejo do principal vetor, o Aedes aegypti. Na ausência de uma vacina eficaz e segura para prevenção desta enfermidade, a principal medida de prevenção disponível para as infecções causadas pelo vírus da dengue é o controle vetorial através do uso de inseticidas e larvicidas químicos. Essa estratégia, entretanto, tem se mostrado seletiva no que concerne à manutenção de populações resistentes do mosquito frente aos inseticidas convencionalmente utilizados. Nesse contexto, o desenvolvimento de novas tecnologias e estratégias alternativas no combate ao Aedes aegypti é fundamental para reduzir a incidência da doença. Sendo assim, o objetivo do presente estudo foi avaliar a atividade de novos compostos frente às larvas do Aedes aegypti e para tal utilizou-se de duas vertentes: a avaliação de terpenos e derivados, bem como a síntese de compostos com potencial de atuar na via de metabolismo do triptofano. Inicialmente foram selecionados 21 compostos comercialmente disponíveis, subdivididos em dois grupos: 10 compostos aromáticos e 11 alifáticos bicíclicos. Os bioensaios foram realizados utilizando-se 20 larvas por teste, em copos descartáveis contendo 20 mL de uma solução aquosa com concentrações variadas dos compostos teste, em triplicata. Dentre os compostos aromáticos o p-cimeno apresentou a melhor atividade, CL50 = 51 ppm e o Resorcinol exibiu a menor potência CL50 = 577 ppm. Dentro do grupo dos alifáticos o (–)-canfeno apresentou a melhor atividade CL50 = 220 ppm e o 1,8-cineol exibiu a menor potência CL50 = 1419 ppm. Identificamos que as caracteristicas estruturais dos derivados de

    oléos essencias podem contribuir para potencializar a atividade larvicida destes compostos. Neste sentido, relatamos a importância da presença de grupos lipofilicos no incremento da potência destas substâncias assim como a diminuição do potencial larvicida em derivados que detinham hidroxilas em sua molécula. Posteriormente, doze compostos derivados da quinurenina foram sintetizados de acordo com diversas metodologias, seguido da identificação por cromatografia em camada delgada e ponto de fusão, além de serem purificados em coluna cromatográfica de sílica gel 60 e caracterizados por RMN de13C e 1H, EM e IV. Todos os intermediários de síntese foram avaliados quanto à atividade larvicida e observou-se que os compostos 2-amino-α-cloroacetofenona substituídatestados demonstraram serem potentes agentes larvicidas contra o Ae. aegypti, sendo que os valores das CL50 variaram entre 4,29 a 11,71 ppm. Entretanto, os compostos 2-acetilamino-2-[2-(2-amino-fenilas-substituídas)-2-oxoetila] ácido malônico-dietil-éster e derivados da quinurenina, não apresentaram atividade significativa contra as larvas do Ae. Aegypti.

  • MARILIA TRINDADE DE SANTANA SOUZA
  • Síntese do propionato de carvacrol e estudo de suas propriedades anti-hiperalgésicae anti-inflamatória em protocolos experimentais.
  • Orientador : LUCINDO JOSE QUINTANS JUNIOR
  • Data: 19/02/2014
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Terpenos são compostos naturais obtidos do metabolismo secundário das plantas. Apesar de apresentar efeitos farmacológicos, modificações estruturais no seu esqueleto podem favorecer melhorando suas atividades farmacológicas e toxicológicas. Desta forma, no presente estudo realizamos uma extensa revisão sistemática que avaliou a atividade anti-inflamatória de terpenos que sofreram modificações em sua estrutura, através de síntese e semi-síntese. Adicionalmente, sintetizar o propionato de carvacrol (CP), a partir do carvacrol, e avaliar seus possíveis efeitos antinocicepivo, anti-hiperalgésico e anti-inflamatório. Para construir a revisão, foi realizada a busca em bases de dados (Scopus, PubMed e Embase) utilizando os descritores (Agentes anti-inflamatórios, terpenos e relação estrutura atividade). Já para a parte experimental, foram utilizados camundongos Swissmachos (25 a 35 g) com 2 a 3 meses. Os animais foram divididos em grupos e foram tratados com CP (25, 50 e 100 mg/kg), veículo (solução salina 0,9% + Tween 80 0,2%) ou droga padrão, por via intraperitoneal (i.p.). O efeito antinociceptivo foi avaliado utilizando o protocolo de formalina (1%) e o teste da placa quente. A hiperalgesia mecânica foi avaliada após a administração dos agentes álgicos carragenina (CG; 300µg/pata), Fator de necrose tumoral-α (TNF-α; 100pg/pata), Prostaglandina E2 (PGE2; 100ƞg/pata) ou Dopamina (DA; 30µg/pata) utilizando o analgesímetro digital Von Frey. Na avaliação do efeito anti-inflamatório foi utilizado o teste de pleurisia e edema de pata induzida por CG (1%) em pletismômetro digital. A citotoxicidade do CP foi avaliada através do método colorimétrico do MTT. A coordenação motora do animal foi avaliada através do teste do Rota Rod (7 rpm, 180 s) e movimentação espontânea. Os protocolos experimentais foram aprovados pelo comitê de ética da UFS (CEPA/UFS: 35/12). Os resultados foram expressos como média ± erro padrão da média e as diferenças entre os grupos foram analisadas por meio do teste de variância ANOVA, uma via, seguido pelo teste de Tukey. Valores de p < 0,05 foram considerados estatisticamente significantes. Na revisão sistemática foram encontrados 27 artigos sobre modificação estrutural de terpenos e atividade anti-inflamatória. Na parte experimental, a administração do CP produziu uma redução significativa (p < 0,01 ou 0,001) no teste da nocicepção induzida por formalina, em ambas as fases do teste. No teste da placa quente, o tempo de reação aumentou significativamente nas doses de 50 e 100 mg/kg (p < 0,05; 0,01 ou 0,001). O CP também foi capaz de inibir o desenvolvimento da hiperalgesia mecânica induzida por todos os agentes testados (p < 0,05; 0,01 ou 0,001). Na avaliação da atividade anti-inflamatória, o tratamento com CP causou uma diminuição significativa (p < 0,001) no número total de leucócitos, diminuindo os níveis de TNF-α (p < 0,001), IL-1β (p < 0,05) e extravasamento de proteínas (p < 0,01). Além disso, o edema de pata induzido por CG também foi inibido pelo CP (p < 0,05; 0,01 ou 0,001). Desta forma, conclui-se que o CP possui atividade antinociceptiva, anti-hiperalgésica e anti-inflamatória, provavelmente por inibição de citocinas, bem como mecanismos centrais. Portanto, modificação estrutural em terpeno é uma ferramenta interessante para obtenção de moléculas com propriedades farmacológicas de interesse na produção de novos fármacos.

2013
Descrição
  • JULIO ANTHONY SANTOS SOUZA
  • Preparação e Avaliação de microemulsão Transdérmica contendo a Fluoxetina para o tratamento da depressão.
  • Orientador : ANA AMELIA MOREIRA LIRA
  • Data: 25/11/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A fluoxetina é um antidepressivo inibidor seletivo da recaptação de serotonina, bastante utilizado, que é bem absorvida por via oral, todavia, apresenta vários efeitos colaterais, além de uma biodisponibilidade reduzida, devido ao efeito de primeira passagem hepático. Assim, este trabalho propõe a obtenção e caracterização de sistemas microemulsionados transdérmicos para a veiculação da Fluoxetina com o intuito de melhorar o tratamento da depressão. As microemulsões foram obtidas através da construção de um diagrama de fases pseudo-ternário utilizando Tween 80® como tensoativo, água deionizada como fase aquosa, álcool etílico como co-tensoativo e óleo de eucalipto como fase oleosa. A partir do diagrama de fases foram selecionadas seis amostras. As dispersões obtidas foram caracterizadas quanto aos seguintes parâmetros: aspecto macroscópico, microscopia de luz polarizada, tamanho e distribuição de tamanho das gotículas, pH, condutividade e SAXs. Experimentos de liberação e permeação in vitro foram também realizados, utilizando células de difusão do tipo Franz. Como resultados, foi observado que houve uma redução do tamanho das gotículas com o aumento da proporção de tensoativo e a incorporação do fármaco. Nos estudos de liberação da Fluoxetina observou-se que a formulação que apresentou maior quantidade liberada de fármaco foi a formulação F2. Desta forma, este sistema somado a formulação F5 foram selecionados para a etapa posterior de avaliação da permeação cutânea in vitro com o objetivo de avaliar a influência da concentração da fase tensoativa. No estudo de permeação cutânea, o aumento na concentração de tensoativos modificou a capacidade de permeação do ativo a partir do sistema microemulsionado proporcionando maior permeação do fármaco, sendo F5 a formulação que mais promoveu a permeação da fluoxetina. O fluxo obtido foi alto, em torno de 4 mg.cm-2.h-1, suficiente para exercer um efeito transdérmico utilizando um patch de tamanho aceitável. A partir dos parâmetros avaliados, é possível concluir que os sistemas microemulsionados desenvolvidos neste trabalho são veículos promissores para administração transdérmica da fluoxetina.

  • QUÊNNIA GARCIA MORENO RESENDE
  • Estudo de formação de microemulsões contendo óleo essencial de Citrus sinensis (L.) Osbeck: Efeito dos co- tensoativos e avaliação da interação das microemulsões com modelo de estrato córneo.
  • Orientador : ROGERIA DE SOUZA NUNES
  • Data: 13/11/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • As microemulsões (MEs) são sistemas dispersos, termodinamicamente estáveis, isotrópicos,
    transparentes, estabilizados por um filme interfacial de compostos tensoativos. Neste trabalho foram
    obtidas MEs a partir de diferentes co-tensoativos (etanol-ET, isopropanol-ISO e propilenoglicol-PG),
    óleo essencial de Citrus sinensis (L.) Osbeck (OECS), Tween 80®
    e tampão fosfato (pH 5.0). Os co-tensoativos foram selecionados por serem toleráveis pela pele. Logo, o objetivo do trabalho foi avaliar
    a influência de co-tensoativos na formação de MEs contendo Tween 80, OECS e avaliar a influência da
    nifedipina (NFD) na estrutura dos sistemas formados. As MEs foram obtidas pela construção de
    diagramas de fase pseudo-ternário com o propósito de avaliar a influência do co-tensoativo na zona
    de formação das MEs. A razão tensoativo/co-tensoativo (T/Cot) foi de 1:1. A caracterização estrutural
    desses sistemas foi obtida por Microscopia de Luz Polarizada (MLP), ensaios de condutividade elétrica
    e espalhamento de raios-X a baixo ângulo (SAXS). De cada diagrama de fases, foram selecionadas duas
    formulações, cujo critério foi o sentido de fases, na região de O/A e bicontínuas, nas quais a NFD foi
    incorporada. As formulações foram reavaliadas pelas técnicas citadas para observar a influência da
    NFD e caracterizadas por pH, tamanho de gotícula, IPD, tensão superficial e reologia.Estudos de
    interação com modelo de estrato córneo (EC) foram realizados através das técnicas de Calorimetria
    exploratória diferencial (DSC) e Espectroscopia na região de infravermelho com transformada de
    Fourier (FTIR). Nos diagramas foi observada uma maior região de formação das MEs para o ISO, acima
    de 40% da quantidade de T/Cot, ao contrário do ET e PG, que apresentaram essa maior área, acima de
    60% e 70% de T/Cot, respectivamente. Ao avaliar a condutividade elétrica foi observado que o
    aumento do volume de fração aquosa proporcionou um aumento na condutividade. Na região de 30%
    a 70% de fase aquosa, o aumento na condutividade não foi linear, sendo um indicativo que estruturas
    bicontínuas foram formadas e acima de 70% de fase aquosa, a condutividade aumentou linearmente,
    indicando a formação de estruturas O/A. As curvas de SAXS, para cada diagrama, demonstraram que
    todos os sistemas foram característicos de estruturas micelares, onde, foram observados picos
    alargados e centralizados na região q e a medida que o conteúdo aquoso foi adicionado, as curvas
    foram se deslocando para menores valores de q, denotando assim, a formação de estruturas com
    maiores dimensões. Logo, a partir dos resultados obtidos, a NFD foi incorporada em duas formulações
    de cada diagrama. As Mes apresentaram-se como sistemas estáveis, isotrópicos, translúcidos,
    tamanho de gotículas entre 16 e 34 nm, IPD abaixo de 0.5 e pH na faixa de 5.64 a 6.07, compatíveis
    com a pele e com o pH de estabilidade do fármaco. As MEs apresentaram redução da tensão superficial, sendo que as formulações contendo ISO apresentaram um valor de tensão (24.764 mN/m) inferior aos demais co-tensoativos (ET- 29.512 mN/m e PG- 31.784 mN/m), resultado semelhante ao inserir a NFD nas formulações, confirmado pela avaliação do diâmetro de gotas e obtenção do diagrama de fases. As MEs apresentaram comportamento newtoniano, com os índices de consistência (k) maiores nas formulações com proporções mais elevadas de T/Cot, resultado que corroborou com as estruturas observadas por SAXS. Nos ensaios de condutividade para cada co-tensoativo, as MEs
    foram classificadas como bicontínuas e O/A, confirmando os resultados obtidos para as formulações
    na ausência do fármaco. As técnicas de DSC e FTIR demonstraram a possível utilização desses sistemas como promotores de permeação cutânea, a partir da evidenciação das interações proporcionadas com o modelo de EC. Portanto, os diagramas elucidaram a influência do co-tensoativo na área de formação de MEs e os sistemas obtidos não sofreram interferência do fármaco, sugerindo a sua utilização como promotores de permeação para a NFD em aplicação sobre a pele.

  • LUCIANA FIGUEIREDO MENEZES
  • Preparação e caracterização Físico –Química de membranas de gelatinacontendo ácido úsnico.
  • Orientador : ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
  • Data: 13/08/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Os agravos à pele em decorrência de traumas como a queimadura traz muitas vezes problemas para asaúde do indivíduo podendo até afetar sua sobrevivência. Tanto aspectos sociais como econômicos sãorelevantes no tratamento de pacientes, por isso a busca por alternativas para o desenvolvimento denovos medicamentos, especialmente de baixo custo, que possuam ação antiinflamatória e cicatrizantefrente ao reparo cicatricial. Uma dessas alternativas é o uso de biomateriais e entre estes se encontra agelatina. Dentre as proteínas, uma das mais estudadas e que tem sido utilizada devido a sua abundância,baixo custo e por possuir excelentes propriedades formadoras de filmes, sendo aplicada em diversasáreas, tais como, alimentos, indústria farmacêutica, fotográfica, embalagens e coberturas comestíveis,entre outras. Gelatina é um polímero natural, que deriva da desnaturação do colágeno, que está presenteem cartilagens, ossos ou pele de mamíferos. Com a utilização de novas tecnologias, como oslipossomas, o aperfeiçoamento dos novos biomateriais possibilita a incorporação de fármacos insolúveisem água, para posterior liberação diretamente na área lesada. O ácido úsnico, derivado de líquens,possui propriedades antimicrobiana, analgésica e anti-inflamatória, o que o torna promissor para otratamento de queimaduras. Nessa perspectiva, esse trabalho teve por interesse preparar e caracterizarpor técnicas físico-químicas e de análise microestrutural membranas bioativas de gelatina contendo ácidoúsnico. Para a caracterização físico-química, foram realizados ensaios de intumescimento, análise decalorimetria exploratória diferencial– DSC e cinética de degradação térmica. Para estudarcaracterísticas estruturais foi realizado espectroscopia de absorção na região do infravermelho – FTIR.As propriedades mecânicas foram estudadas através de testes de porcentagem de elongação e módulode Young. Para estudar microestrutura serão realizadas as análises por MEV/EDS e AFM. A análise deintumescimento mostra que os filmes inicialmente absorvem líquido, com posterior perda de massa,perfis que são favoráveis para o uso em queimaduras. Na análise de DSC foi possível observar que ofilme AU1% apresentou perfil semelhante ao GEL e GEL/LIP, o que demonstra a ausência de ácidoúsnico livre no sistema. Já na curva do filme AU 5% observa-se um pequeno pico (197oC) temperaturapróxima a de pico do ácido úsnico o que leva a crer que pode existir ácido úsnico livre. Na análise porespectrofotometria de absorção na região do infravermelho (FTIR), os espectros dos filmes GEL, GEL-LIP, AU1%, foi verificado perfis semelhantes, o que é atribuído provavelmente à incorporação do fármacorealizada de forma satisfatória. Os espectros do filme AU5% mostraram bandas similares ao do ácidoúsnico puro, indicando que a formação do filme não afetou a estabilidade química do fármaco, porém omesmo sugere que pode existir ácido úsnico livre. Os ensaios mecânicos mostraram que não houvediferença significativa entre o filme GEL-LIP e o filme AU1%, entretanto os filmes GEL e AU5%mostraram perfis diferentes. O filme AU5% apresentou maior deformação à tração (maior valor deelongação). O estudo da cinética de degradação mostrou que os valores da energia de ativação médiados filme GEL GEL/LIP, AU1% e AU5% , são próximos, demonstrando que não há diferença entre osperfis de degradação térmica entre as amostras sugerindo que o ácido úsnico não interfere naestabilidade dos filmes. Estes resultados sugerem que o biomaterial possui grande potencial terapêuticono reparo cicatricial de queimadura, porém são necessários maiores estudos.

  • GENIVAL ARAUJO DOS SANTOS JÚNIOR
  • AVALIAÇÃO DE INDICADORES DE ESTRUTURA E DE PROCESSO EM UM SERVIÇO DE REVISÃO DA FARMACOTERAPIA
  • Orientador : FRANCILENE AMARAL DA SILVA
  • Data: 31/07/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O consumo de medicamentos é crescente e a morbimortalidade relacionada a esse consumo vem trazendo sérios prejuízos. Neste contexto surgem práticas farmacêuticas voltadas para a promoção e a melhoria na racionalidade do uso de medicamentos, dentre elas, a revisão da farmacoterapia. Apesar de bastante difundida no mundo, é necessário que mais investigações sejam realizadas a fim de implantar, avaliar e difundir serviços que garantam a qualidade do cuidado e a segurança do paciente. OBJETIVO. Avaliar indicadores de estrutura e de processo de um Serviço de Revisão da Farmacoterapia no ambulatório-escola de um Hospital Universitário no Nordeste do Brasil. METODOLOGIA. O estudo foi estruturado em três etapas. A primeira correspondeu a um estudo piloto descritivo e avaliativo, onde indicadores de estrutura foram reunidos da literatura nacional e internacional para serem utilizados na avaliação do Serviço que foi realizada posteriormente. A segunda etapa correspondeu a uma revisão sistemática nas bases de dados Cochrane Library, Embase, LILACS, PubMed, Scpus e Web of Knowledge a fim de selecionar indicadores de processo para avaliar serviços farmacêuticos em ambiente ambulatorial. A terceira etapa, em andamento, corresponderá à avaliação do Serviço de Revisão da Farmacoterapia com base nos indicadores reunidos nas etapas anteriores. RESULTADOS. A partir da literatura (etapa 1) foram levantados, no estudo, 28 indicadores de estrutura divididos nos critérios: instalações físicas, recursos humanos, recursos materiais, documentação e financiamento. O Serviço dispunha de ambiente privativo e mobiliário adequado; quatro farmacêuticos e oito estudantes de Farmácia; materiais, fontes de informação, equipamentos de computação e materiais de consumo; documentação específica; e, financiamento. Quanto aos indicadores de processo (etapa 2), a revisão sistemática reuniu quatro estudos com um número variável de indicadores. A maioria deles foi realizada no Reino Unido, utilizando diferentes terminologias para definir o tipo de serviço e ambiente de prática. Nos quatro estudos o farmacêutico estava presente, em três a técnica Delphi foi utilizada e em nenhum foi definidas suas limitações. CONCLUSÃO. A avaliação dos indicadores de estrutura demostrou que o Serviço de Revisão da Farmacoterapia atende ao que a literatura preconiza e a revisão sistemática reuniu indicadores de processo que poderão ser utilizados para avaliar o desempenho do Serviço de Revisão da Farmacoterapia.

  • VIVIANE BARROS SILVA ANDRADE
  • Síntese e relação estrutura-atividade de derivados do carvacrol e timol frente às larvas de Aedes aegypti (Diptera: Culicidae)
  • Orientador : SOCRATES CABRAL DE HOLANDA CAVALCANTI
  • Data: 26/07/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A dengue, dentre as doenças virais de transmissão vetorial, é a mais
    importante do mundo, causando grande impacto em termos de morbi-mortabilidade,
    cujo agente etiológico é um vírus do gênero flavivírus. Atualmente são conhecidos
    quatro sorotipos, antigenicamente distintos: DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4. O
    controle das infecções pelo vírus da dengue vem tendo insucessos em quase todo o
    mundo em função da não disponibilidade de vacinas, e nem de tratamento específico.
    Uma das estratégias para controlar a dengue é a prevenção da reprodução do
    mosquito com a utilização de inseticidas. Os principais larvicidas utilizados são os
    organofosforados e os reguladores de crescimentode insetos (IGRs). Como
    conseqüência do uso irracional desses produtos surgiram as populações resistentes de
    Ae. aegypti, um dos principais obstáculos ao controle do vetor. Na busca por controle
    químico alternativo contra Ae. aegypti, muitas pesquisas são desenvolvidas no intuito
    de se descobrir novas substâncias inseticidas de origem vegetal. Nesse contexto, os
    óleos essenciais e seus constituintes químicos têm recebido especial atenção como
    potenciais agentes bioativos contra mosquitos vetores. Assim, o presente trabalho visa
    sintetizar e avalair a atividade larvicida de um conjunto de compostos análogos ao timol
    e carvacrol, visando identificar as características físico-químicas que contribuem para o
    efeito larvicida na busca de alternativas para o controle desse mosquito. Dezesseis derivados do carvacrol e nove derivados do timol foram sintetizados a partir do carvacrol e do timol de acordo com diversas metodologias. Os compostos obtidos foram purificados em coluna cromatográfica de sílica gel 60 e caracterizados por RMN de e 1H, EM e IV. Os bioensaios foram realizados utilizando-se 20 larvas por teste, em copos descartáveis contendo 20 mL de uma solução aquosa com concentrações variadas dos compostos teste em triplicata. Dentre os derivados do carvacrol, o cloreto de 5-isopropil-2-metil-fenila apresentou a melhor atividade larvicida e o heptanoato de 5- isopropil-2-metil-fenila cloroacetato de 2-isopropil-5-metil-fenila, demostrou o melhor efeito tóxico frente às larvas de Ae. aegypti, e o ácido 2-isopropil-5-metil-fenoxiacéticoapresentou a menor potência. As relações entre mudanças estruturais de derivados do carvacrol e timol e suas respectivas CL50 podem fornecer informações sobre a influência de propriedades físico-químicas na ação larvicida destes compostos, informações estas que podem contribuir para a compreensão das relações entre a estrutura química e a atividade biológica desta classe de compostos, visando à identificação quantitativa das propriedades físico-químicas que influenciam no efeito tóxico frente às larvas de Ae. aegypti desta classe de compostos. Construiu-se uma tabela contendo as variáveis independentes (descritores) e a variável dependente (log 1/CL50). Foi construídoum modelo com o Log P,esta apresentouR2= 83,2%, com um conjunto de 14 compostos. Constatou-se que o Log P contribui de forma negativa para a atividade larvicida nesse conjunto de compostos.

  • VALMIR PAES DA COSTA
  • Serviços clínicos farmacêuticos em oncologia: uma revisão sistemática.
  • Orientador : WELLINGTON BARROS DA SILVA
  • Data: 27/06/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • MÉTODO: Uma revisão sistemática foi realizada a partir de uma pesquisa nas bases de dados:


    PubMed, LiLACS, Cochrane Database of Systematic Reviews, Scopus, CINAHL e Embase, de


    janeiro de 1990 a abril de 2012. Os termos de busca foram: “Oncology”, “Oncologic patients”,


    “Pharmaceutical services”, “Clinical pharmacy”, “Pharmaceutical care”, “Pharmaceutical


    services, hospital”, “Patient outcomes” e “Health outcomes”, de acordo com a estratégia PICO.


    RESULTADOS: Das 3431 citações indexadas que resultaram do processo de busca, 1954


    foram considerados potencialmente relevantes e apenas 47 estudos atenderam os critérios


    iniciais de inclusão, no entanto, após a leitura dos artigos na íntegra, restaram apenas 8 artigos


    que atenderam o objetivo da revisão. Uma análise crítica dos objetivos desses estudos apontou


    que se destinavam a descrever a implementação e desenvolvimento de serviços clínicos


    farmacêuticos, bem como avaliar o impacto da atenção farmacêutica no cuidado de pacientes


    oncológicos. Os principais tipos de intervenções farmacêuticas foram: a identificação e


    prevenção de problemas relacionados a medicamentos e atividades de orientação do paciente.


    CONCLUSÕES: não foi possível verificar a hipótese da pesquisa sobre os benefícios


    relacionados ao papel dos farmacêuticos no cuidado de pacientes oncológicos, no entanto,


    os resultados encontrados apontam para a sua possibilidade. Apesar de verificarmos que o


    profissional farmacêutico é responsável pela diminuição de agravos e melhoria no tratamento


    dos pacientes hospitalizados, não encontramos nenhum estudo brasileiro que prestou serviços


    clínicos farmacêuticos em pacientes oncológicos.

  • LÚCIA FERNANDA OLIVEIRA CARVALHO
  • Preparação e caracterização de filmes bucoadesivos quitosana/poloxamer para liberação de dexametasona
  • Orientador : ROGERIA DE SOUZA NUNES
  • Data: 17/06/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Várias superfícies mucosas vêm sendo investigadas como vias para a administração de fármacos, incluindo a mucosa bucal. A administração via mucosa bucal oferece vantagens quando comparada às outras vias apresentando melhores características para a absorção de diversos fármacos de ação local e sistêmica, sendo esta via promissora para a administração através de sistemas de liberação bucoadesivos. Os sistemas bucoadesivos proporcionam um maior tempo de retenção na superfície da mucosa e utilizam como componente bioadesivo polímeros formadores de hidrogel. Os filmes são obtidos a partir destes polímeros, sendo bastante utilizados para administração na mucosa bucal. A quitosana está dentre os polímeros mais utilizados para a formação de filmes bucoadesivos. A associação da quitosana com outros polímeros, como poloxamer, pode melhorar as propriedades dos filmes com um aumento na resistência mecânica e um maior controle da liberação, por exemplo, formando assim uma blenda. Logo, o objetivo deste trabalho foi obter filmes de quitosana/poloxamer para a liberação de dexametasona. Foi realizada a validação do método de quantificação da dexametasona por espectrofotometria. Os filmes foram obtidos por meio do método de evaporação do solvente (casting). Após sua obtenção, os filmes e seus componentes foram caracterizados por termogravimetria (TG), calorimetria exploratória diferencial (DSC), espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourier (FTIR) e difração de raios X (DRX). Além disso, foram avaliadas também a espessura, grau de intumescimento e a superfície dos filmes por microscopia eletrônica de varredura (MEV). Realizando posteriormente o estudo de liberação in vitro do fármaco a partir dos filmes. O método analítico empregado se mostrou linear, preciso, exato, seletivo e com adequada robustez. A espessura dos filmes aumentaram com a incorporação do poloxamer (10 a 20µm) e o resultado do perfil de intumescimento mostrou que a concentração de poloxamer interfere significativamente (p<0,05) na porcentagem de água absorvida pelos filmes. O MEV demonstrou uma superfície irregular dos filmes com poloxamer. Os demais resultados (FTIR/DSC/TG/DRX) visualizaram apenas interações entre a quitosana, o poloxamer e a dexametasona, sugerindo, que a formação do filme é favorável. A incorporação do poloxamer nos filmes de quitosana também diminuiu a liberação do fármaco, sendo esta associação promissora como sistema de liberação.

  • ALESSANDRA SILVA RABELO
  • Avaliação dos efeitos antioxidante, antinocipetivo e antiinflamatório do óleo essencial da Remirea maritima e preparação de complexos de inclusão com ciclodextrinas.
  • Orientador : ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
  • Data: 03/05/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O óleo essencial das raízes e do rizoma de Remirea maritima (Cyperaceae)

    coletados em Sergipe, na região nordeste do Brasil, foi extraido por hidrodestilação

    utilizando um aparelho de Clevenger e analisados ​por cromatografia gasosa-

    espectrometria de massa (GC / MS). Determinou-se a composição química do

    óleo essencial de R. maritima (EORM) e avaliaram a sua capacidade antioxidante,

    antinociceptive and antiinflamatory. Trinta e dois compostos foram identificados na

    OERM. Remirol (43,2%), cyperene (13,8%), iso-evodionol (5,8%), cyperotundone

    (5,7%), óxido de cariofileno (4,9%), androtundene (4,6%) foram os principais

    componentes. EORM produziu um efeito (p <0,05, p <0,01 ou p <0,001) analgésico

    significativo, por redução nas fases precoce e tardia de lamber a pata e reduziu o

    reflexo de contorção em ratos (testes de formalina e contorções, respectivamente).

    Todas as doses do EORM exibiu uma atividade anti-inflamatória no teste de

    carragenina. O óleo essencial mostrou capacidade antioxidante significativa nos

    métodos de TRAP e TAR. Os resultados indicam que o EORM contém compostos

    químicos com bom efeito antioxidante e as propriedades antinociceptivo e anti-

    inflamatórios deste óleo provavelmente contribuiram para os efeitos. Os complexos

    de inclusão entre o óleo essencial de Remirea marítima (EORM) e β-ciclodextrina no

    presente trabalho, a complexição de EORM com β-ciclodextrina (β-CD) foram obtidos

    por mistura física (PM), malaxagem (SC) e co-evaporação (PC) e os complexos obtidos

    foram avaliados. As interacções de inclusão de ciclodextrinas (CDs) e β-ciclodextrina

    com EORM foram investigadas por DSC, TG / DTG, o método XRD e SEM foram

    considerados. Os resultados de TG∕DTG e DRX mostraram a formação de complexo de

    inclusão entre o óleo essencial e a ciclodextrina. Os melhores resultados foram obtidos,

    especialmente no método de PC EORM / β-CD. A nova fase sólida formada usando SC

    e PC tinham uma estrutura cristalina, que era diferente da morfologia original do β-CD.

  • JULIANA ALMEIDA FERREIRA
  • DESENVOLVIMENTO DE ADESIVOS TRANSDÉRMICOS PARA VEÍCULAÇÃO DA NIFEDIPINA .
  • Orientador : MARCIO ROBERTO VIANA DOS SANTOS
  • Data: 18/04/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A nifedipina, um bloqueador dos canais de cálcio, é um fármaco amplamente

    utilizado no tratamento da hipertensão arterial sistêmica (HAS) por ser seguro, eficaz e

    de baixo custo. No entanto, a nifedipina apresenta desvantagens na sua terapêutica por

    via oral devido ao seu intenso metabolismo de primeira passagem, reduzida

    biodisponibilidade e curta duração de ação, fazendo-se necessárias múltiplas doses

    diárias, o que contribui para uma baixa adesão do paciente ao tratamento. Sendo

    assim, o presente trabalho propôs desenvolver adesivos transdérmicos para a

    veiculação da nifedipina. Os adesivos transdérmicos do tipo DURO-TAK® foram

    produzidos pela técnica de evaporação do solvente em concentrações de 30 mg, 40 mg

    e 50 mg de nifedipina. Estes foram caracterizados por microscopia óptica, uniformidade

    de conteúdo e perfil de liberação in vitro. Como resultados, os adesivos de 40mg e

    50mg de nifedipina apresentaram baixa uniformidade de conteúdo, com CV% de 12,26

    e 8,43, respectivamente. Foi observado também que no adesivo de 50 mg o fármaco

    iniciou a sua cristalização no 14º dia após a obtenção do adesivo, o que não ocorreu

    com os adesivos de 30 mg e 40 mg de nifedipina. Os experimentos de liberação in vitro

    mostraram que a nifedipina apresentou uma rápida liberação inicial nas primeiras horas

    dos experimentos, seguido de uma liberação sustentada do fármaco. A quantidade

    liberada foi proporcional ao aumento da concentração do fármaco no adesivo. A partir

    destes resultados, foram produzidos adesivos transdérmicos do tipo DURO-TAK®

    contendo 40 mg de nifedipina, na presença e ausência do d-limoneno, em escala semi-

    industrial. Estes adesivos transdérmicos foram caracterizados em relação à espessura,

    à uniformidade de conteúdo, à microscopia óptica, perfil de liberação in vitro e estudos

    de permeação in vitro. Os adesivos apresentaram uniformidade de conteúdo e de

    espessura, já que a variabilidade foi baixa (CV<1%). A espessura dos adesivos

    transdérmicos obtidos variou de 65 a 90 μm. Não houve variação significativa destas

    espessuras com a presença do d-limoneno. Contudo, a presença do fármaco promoveu

    um leve aumento da espessura. Estes adesivos foram observados até o 90º dia após a sua obtenção e não apresentaram ocorrência de cristalização do fármaco. Nos

    experimentos de liberação in vitro foi observado que a nifedipina apresentou rápida

    liberação inicial nas primeiras horas dos experimentos, seguido de uma liberação

    sustentada do fármaco e não houve diferença estatisticamente significativa entre as

    duas liberações, com valor de p>0,05. Os experimentos de permeação in vitro

    mostraram diferenças significativas entre os perfis de permeação obtidos a partir dos

    adesivos contendo o d-limoneno em relação aos adesivos sem o promotor de

    permeação. O efeito promotor de permeação (EP) calculado foi de 1,63. O pré-

    tratamento da pele com etanol potencializou o efeito promotor do adesivo contendo d-

    limoneno, resultando em um EP de 2,62. Dessa forma, os adesivos transdérmicos

    contendo 40 mg de nifedipina, desenvolvidos neste trabalho, apresentam

    características adequadas para serem avaliados através de testes de eficácia in vivo,

    posteriormente.

  • LEANDRO DE OLIVEIRA PORFÍRIO
  • Desenvolvimento Tecnológico de Filmes Transdérmicos para a Veiculação de Antiretrovirais
  • Orientador : ANA AMELIA MOREIRA LIRA
  • Data: 25/03/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A AIDS é considerada um dos principais problemas de saúde pública da humanidade, apresentando umalto grau de morbimortalidade. Entre os principais fármacos utilizados no combate a esta doença estão azidovudina e lamivudina. No entanto estes antiretrovirais possuem problemas de baixa biodisponibilidadee curta meia vida biológica. Estes fatores contribuem para o desenvolvimento de graves efeitos colateraisresultando muitas vezes na falta de adesão dos pacientes a terapia. Neste contexto, o estudo denovas vias de administração para este tipo de fármaco pode ser promissor. A via de administraçãotransdérmica, por exemplo, pode ser vantajosa, pois, pode manter níveis plasmáticos constantes porum período prologando de tempo, ajudando a reduzir tais problemas. Visto isso o presente trabalhoobjetiva o desenvolvimento e caracterização de filmes bioadesivos de Hidroxipropilmetilcelulose(HPMC) contendo zidovudina e/ou lamivudina para a otimização da terapia antiretroviral. Forampreparados dois grupos de filmes bioadesivos: Grupo I (sem promotor de permeação) e Grupo II (como promotor 1,8-cineol, nas concentrações de 1%, 5% e 10%). Os filmes foram produzidos pela técnicade evaporação do solvente e caracterizados quanto a sua morfologia, espessura, teor e uniformidade deconteúdo. Técnicas de análise térmica e espectroscopia no infravermelho foram utilizadas para avaliara compatibilidade fármaco:polímero. Estudos de liberação através de membranas artificiais tambémforam realizados utilizando células de difusão tipo Franz modificada e o fármaco foi quantificado porespectrofotometria. Os filmes apresentaram superfície lisa, sem pontos de precipitação do fármaco edemonstraram uniformidade de secagem e de conteúdo. Os estudos de interação fármaco:polímeroindicaram que a zidovudina e lamivudina estão homogeneamente dispersas na matriz polimérica e quenão houve interação detectável entre eles. Os perfis de liberação dos filmes avaliados mostraram umarápida liberação do fármaco nas primeiras horas do experimento, seguindo de um período de liberaçãosustentada. Desta forma os filmes bioadesivos de HPMC mostraram-se adequados para veicular azidovudina e lamivudina, parecendo ser sistemas promissores para futura administração transdérmica.

  • RAFAEL DOS REIS BARRETO DE OLIVEIRA
  • SÍNTESE E QSAR DE DERIVADOS DE TRIPTAMINA CONTRA LARVAS DO Aedes aegypti(Diptera: Culicidae)
  • Orientador : SOCRATES CABRAL DE HOLANDA CAVALCANTI
  • Data: 28/02/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A Dengue é uma doença causada por quatro sorotipos antigenicamente diferentes do arbovírusFlavivirus e que tem como principal vetor o mosquito Aedes aegypti L. Não existindo vacina queconfira imunidade permanente aos sorotipos nem às suas variações genéticas, a principal medidade combate à doença é o controle vetorial através de inseticidas químicos. Diante desta estratégia,observou-se o surgimento de alterações da susceptibilidade de Ae. aegypti a organofosforados epiretróides em vários países e o surgimento da seleção de populações resistentes. Inseticidasbiológicos e reguladores de crescimento são outras alternativas de controle. Sendo assim, oobjetivo do presente estudo foi avaliar a atividade larvicida dos derivados sintéticos da triptaminafrente às larvas de Ae. aegypti, visando uma possível inibição da via da quinurenina.Adicionalmente, foi realizado um estudo QSAR baseado em 09 compostos derivados datriptamina sintetizados e testados quanto à concentração letal que mata 50% da população delarvas de Ae. aegypti a partir dos parâmetros físico-químicos mais importantes para o efeitodescrito, onde poderá ser obtida uma equação (ou equações) que indiquem um caminho para odesenvolvimento de novos compostos larvicidas. Para tal, os bioensaios foram realizadosutilizando-se 20 larvas por teste, em um copo descartável contendo 20 mL de água mineral maisas “soluções testes” nas concentrações estabelecidas. Esses testes foram realizados em triplicatapara cada concentração utilizada. Os compostos sintetizados foram obtidos a partir da triptaminacom cloretos de ácidos em meio anidro, foram purificados em coluna cromatográfica de sílica gel60 e caracterizados por RMN 13C e 1H, EM e IV e o grau de pureza determinado pelo ponto defusão. Com relação à atividade larvicida, a 2,2,2-tricloro-N-[2-(1H-indol-3-il) etil] acetamida,demonstrou um excelente efeito tóxico frente as larvas de Ae. aegypti com um valor de CL50 de48,69 ppm. O composto N-[2-(1H-indol-3-il) etil] acetamida, exibiu a menor potência larvicidacom um valor de CL50 de 884,83 ppm. As relações entre mudanças estruturais de derivados da triptamina e suas respectivas CL50 podem fornecer informações sobre a influência depropriedades físico-químicas na ação larvicida destes compostos, informações estas que podemcontribuir para o entendimento das relações entre a estrutura química e a atividade biológicadesta classe de compostos, visando a identificação quantitativa das propriedades físico-químicasque influenciam no efeito tóxico frente as larvas de Ae. aegypti desta classe de compostos.Construiu-se uma tabela contendo as variáveis independentes (descritores) e a variáveldependente (logaritmo 1 dividido pela CL50). Foram construídos 3 modelos com um descritor e 1modelo com dois descritores, estes apresentaram R2 > 91%. Constatou-se que a hidrofobicidadeinflui significativamente na atividade larvicida. Observou-se também uma contribuição negativado efeito estérico quando comparado ao parâmetro hidrofóbico.

  • PRISCILA SOUZA DE SENA RIOS
  • Avaliação do efeito da pulegona em modelo deamnésia induzida por escopolamina no teste da esquiva passiva em Danio rerio (zebrafish) adulto.
  • Orientador : ROSILENE MORETTI MARCAL
  • Data: 27/02/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A memória é um processo dinâmico que pode ser analisada em diferentes níveis de
    organização biológica através da associação a modificações na morfologia, bioquímica e
    fisiologia do Sistema Nervoso Central (SNC). O aprendizado é similar entre homens e
    animais, como os peixes da espécie Danio rerio que evocam o aprendizado por experiências,
    perpassando os processos de consolidação e retenção. Tal relação faz destes animais
    excelentes modelos para estudo da memória. Face a inversão na pirâmide populacional e a
    expectativa do aumento da prevalência de doenças caracterizadas por perda insidiosa, lenta e/
    ou progressiva de memória é necessário caracterizar os mecanismos bioquímicos para
    desenvolvimento de drogas que auxiliem nos distúrbios da memória. Tratamentos mais
    recentes têm utilizado da biodiversidade da flora brasileira. Plantas vêm sendo utilizadas para
    melhorar a função cognitiva e aliviar sintomas associados a quadros de demência. Neste
    contexto, os terpenos, a exemplo da pulegona, é relatado devido a sua ação colinesterásica.
    Mediante, o objetivo da pesquisa foi avaliar o efeito da pulegona em modelo de amnésia
    induzida por escopolamina no teste da esquiva passiva em zebrafish adulto. Para estes
    experimentos os peixes foram criados em condições ideais e expostos aos veículos e drogas,
    avaliando através do teste da esquiva passiva a ação destes agentes. Inicialmente foi testado
    se a escopolamina prejudicava a retenção da memória, posteriormente, determinou-se se a
    neostigmina antagonizava os efeitos da escopolamina sobre a aquisição e consolidação desta
    resposta, assim como foram avaliados os efeitos da pulegona. Posteriormente analisou-se a
    relação da neostigmina e da pulegona no tempo de retenção da resposta de aquisição
    aprendida individualmente, com vistas ao desenvolvimento de novos fármacos para o
    tratamento dos sintomas cognitivos da demência. Os resultados do presente estudo
    apontaram que a pulegona permitiu a aquisição e consolidação de memória e demonstrou
    resultados satisfatórios quanto à reversão da amnésia induzida por escopolamina. Os
    experimentos ex vivo foram realizados para verificação da inibição da acetilcolinesterase
    (AChE), onde observara que, a pulegona, nas concentrações 20 nM e 20 µM apresentaram
    inibição de 15,05% e 48,06% respectivamente, ressaltando o potencial desta substância para
    desenvolvimento de novos fármacos para o tratamento de déficits de memória.

  • ANNE CAROLINE OLIVEIRA DOS SANTOS
  • TRADUÇÃO E VALIDAÇÃO DO INSTRUMENTO “MEDICATION COUNSELING BEHAVIOR GUIDELINES” PARA O PORTUGUÊS DOBRASIL
  • Orientador : DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
  • Data: 26/02/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: A literatura reconhece a necessidade de aprimorar as competências farmacoterapêuticas

    entre profissionais e estudantes de Farmácia, mediante avaliação e treinamento constante por meio

    de técnicas de simulação com pacientes. Para isso, é necessário utilizar instrumentos de avaliação

    validados que possam ser aplicados à realidade brasileira. Diante disto, a presente dissertação teve

    como meta traduzir e validar o instrumento “Medication Counseling Behavior Guidelines” para o

    português do Brasil. Foi desenvolvido um estudo de tradução e validação do instrumento “Medication

    Counseling Behavior Guidelines” (USP, 1997-1999) para o português, no período de março a dezembro

    de 2012. O processo iniciou pela tradução e retrotradução do instrumento. As versões geradas

    foram avaliadas quanto as equivalências semântica e idiomática pelo comitê de juízes “A” e quanto

    as equivalências cultural e conceitual pelo comitê de juízes “B”, ambos formados por experts desta

    temática. Em seguida, foram realizados o pré-teste com 40 estudantes de Farmácia e a confiabilidade

    do instrumento, por meio dos testes de confiabilidade inter-observadores, teste-reteste e consistência

    interna. Para tanto, 180 estudantes de Farmácia foram entrevistados duas vezes (pesquisadores 1 e 2) e

    dentro de um período de um mês (pesquisador 1). A versão final foi submetida à validação de conteúdo

    realizada pelo comitê de juízes “C” formado por experts. O procedimento descrito resultou na versão

    traduzida e validada do instrumento para a língua portuguesa. Nas etapas de tradução e retrotradução

    foram feitas apenas mudanças gramaticais para estabelecer equivalência transcultural. Com relação à

    avaliação do comitê de juízes “A”, seis itens (15,4%) revelaram menos que 80% de concordância entre

    os juízes e sofreram alterações semânticas. Concordância superior a 80% foi verificada para todos os

    itens avaliados pelo comitê de juízes “B”. No pré-teste, houve necessidade de modificação de quatro itens

    (10,2%) para obter maior clareza e compreensão. A confiabilidade inter-observadores e teste-reteste

    demonstrou reprodutibilidade de boa a excelente para a maioria dos itens (ICC = 0,60 – 0,98; p<0,0001)

    e a consistência interna foi considerada alta (alfa de Cronbach = 0,99). O comitê de juízes “C” modificou

    seis itens (15,4%), julgando o instrumento pertinente em representar o domínio o qual pretende medir. Os

    resultados demonstraram que o instrumento “Guia Comportamental de Orientação sobre Medicamentos”

    apresenta bom desempenho de validade e confiabilidade.

  • SYLVIA DANIELLA FREITAS DE SOUZA
  • Prevalência de infecções e adesão ao tratamento de hepatites virais entredoadores de sangue com sorologia reagente em hemocentro de Sergipe
  • Orientador : WELLINGTON BARROS DA SILVA
  • Data: 22/02/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A transfusão sanguínea é um procedimento notavelmente seguro; entretanto, como a maioria
    dos procedimentos clínicos, está associada a alguns riscos; dentre eles, está a contaminação sanguínea
    por infecções virais, como hepatite B e hepatite C. Por esta razão justificam-se os protocolos de
    triagem sorológica e testes confirmatórios dos doadores de sangue, com posterior aconselhamento
    e encaminhamento para tratamento, já que os portadores de hepatites virais são, em sua maioria,
    assintomáticos até que a doença se desenvolva. Diante disto, a presente dissertação teve como objetivo
    determinar a prevalência de soropositividade e a adesão ao tratamento de hepatites virais entre doadores
    de sangue com sorologia reagente. Para tanto, foi realizado, inicialmente, um estudo observacional
    retrospectivo referente ao período de 2001 a 2011 com o objetivo de determinar a prevalência de
    soropositividade para marcadores de infecções por transfusão sanguínea em doadores de sangue com
    sorologias reagentes, dentre elas as hepatites virais. Em um segundo estudo observacional retrospectivo,
    foi verificado a taxa de adesão ao tratamento dos pacientes portadores de hepatites virais encaminhados
    ao centro de referência a partir de doação de sangue, no período de 2009 a 2011. Para melhor
    embasamento teórico, foi elaborada, durante a realização do segundo estudo, uma revisão sistemática,
    com o objetivo de detectar as abordagens metodológicas usadas para avaliar adesão ao tratamento de
    hepatites virais e descrever as principais causas de não adesão ao tratamento das hepatites virais em
    todo o mundo. Foi confirmado, através do primeiro estudo, que os marcadores mais prevalentes ao longo
    do período analisado foram aqueles para a hepatite B viral, estando presentes em 67,2% (IC 95% 66,6
    a 67,8) da amostra estudada, e que a freqüência de doadores com sorologias reagentes para hepatite
    C cresceu com o passar dos anos, estando presentes em 5,3% dos doadores com sorologia positiva
    em 2001 e 13,1% em 2011 (p<0,0001). A revisão sistemática apontou para a necessidade de mais
    ensaios clínicos envolvendo adesão ao tratamento das hepatites virais B e C. O estudo desenvolvido
    para avaliar adesão ao tratamento dessas enfermidades demonstrou a necessidade de integração entre o
    hemocentro e o centro de referência no tratamento das hepatites virais.

  • ELISDETE MARIA SANTOS DE JESUS
  • DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE CONTEÚDO DE UM INSTRUMENTO PARA AVALIAÇÃO DA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA EM HOSPITAIS PÚBLICOS DE SERGIPE
  • Orientador : WELLINGTON BARROS DA SILVA
  • Data: 21/02/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Com as mudanças ocorridas nos últimos anos, à prática farmacêutica passou
    por diversas adequações no seu campo de atuação. Como parte integrante dos
    serviços de saúde, os serviços farmacêuticos, consistem no fornecimento de
    medicamentos, manutenção, controle de qualidade, segurança, eficácia terapêutica,
    bem como o acompanhamento e avaliação do seu uso subsidiando a garantia do uso
    racional. No entanto desde 1992, entidades brasileiras apontam a necessidade de
    instrumentos que possibilitem avaliar os serviços de farmácia inseridos em hospitais,
    tornando-se necessário realizar diagnósticos dos serviços farmacêuticos em todos os
    níveis de atenção à saúde. Diante do exposto a presente dissertação teve como meta o
    desenvolvimento e validação de conteúdo de um instrumento para avaliação da
    assistência farmacêutica em hospitais de Sergipe. Para tanto foi realizado um estudo
    do tipo Pesquisa Avaliativa em Saúde. Inicialmente, foi realizado uma fundamentação
    teórica sobre à avaliação da qualidade de serviços de saúde, com ênfase nos serviços
    da Assistência Farmacêutica, e os aspectos conceituais envolvidos na validação de um
    instrumento de medida. O capítulo prático foi desenvolvido com uma revisão
    sistemática sobre os serviços farmacêuticos que utilizaram as características
    psicométricas de validação e confiabilidade e o procedimento de validação de conteúdo
    de um instrumento utilizando a técnica Delphi. As análises das variáveis dos estudos
    obtidos com a revisão sistemática evidenciaram que o campo dos serviços
    farmacêuticos ainda precisa ser explorado, com pesquisas que elaborem e validem
    instrumentos direcionados aos serviços farmacêuticos, sobretudo no âmbito hospitalar.
    O painel de avaliadores utilizado para validação do conteúdo do instrumento
    apresentou-se como um painel misto com um alto grau de qualificação. À estratégia de
    validação de conteúdo, foi verificada que após análise e parecer dos avaliadores (juízes)
    dos sessenta indicadores de avaliação propostos, quatro sofreram modificações entre
    padrão de conformidade e elementos de mensuração, após o resultado das
    modificações o instrumento foi aplicado com seus resultados aplicabilidade do
    instrumento sobre o nível de compreensão dos farmacêuticos hospitalares quanto às
    diretrizes foi de 94%, 100%para não apresentação de dúvidas e 12% para sugestão de
    mudança na estrutura do instrumento. Este estudo contribuiu para a melhoria da
    qualidade dos serviços de Farmácia Hospitalar, através processo de validação de
    conteúdo, ressalta-se a importância de estudos posteriores para determinação da
    confiabilidade deste instrumento, que vem determinar o grau de coerência com que o
    instrumento mede o atributo em estudo.
  • RAFAEL SANTOS SANTANA
  • SELEÇÃO DE MEDICAMENTOS: INDICADORES, ESTRATÉGIAS DEIMPLANTAÇÃO E CONTRIBUIÇÕES PARA O SISTEMA UNICO DE SAÚDE.
  • Orientador : WELLINGTON BARROS DA SILVA
  • Data: 19/02/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Uma das principais políticas mundialmente aceitas para a promoção do uso racional de medicamentos é

    o estabelecimento de listas de medicamentos essenciais. Apesar do avanço nos países desenvolvidos,

    em países como o Brasil as dificuldades de implantação de Comissões de Farmácia e Terapêutica, bem

    como a manutenção de suas atividades se caracterizam como um desafio para os gestores dos serviços

    de saúde. O presente estudo teve o objetivo de identificar indicadores, estratégias para a implantação e o

    impacto de políticas de seleção de medicamentos em hospitais públicos. Por meio de uma abordagem de

    pesquisa avaliativa em serviço o trabalho se dividiu em três etapas: 1) Fase Exploratória (planejamento

    inicial da pesquisa e revisão da literatura); 2) Fase de Campo (institucionalização do processo de

    seleção de medicamentos nos serviços de saúde por do Planejamento Estratégico Situacional); 3)

    Fase de Análise dos Dados (aferição e tratamento dos dados coletados durante o estudo). Com o

    estudo foi possível realizar uma revisão integrativa da literatura que culminou com a obtenção de 45

    indicadores para avaliação da seleção de medicamentos. Foi possível verificar as etapas necessárias

    para implantação de uma política de medicamentos essenciais e os impactos na racionalização da lista

    de medicamentos em serviços do SUS. Além de demonstrar que institucionalização de uma política

    de medicamentos essenciais resultou em redução de 27,8% do quantitativo total de itens, aumento

    do percentual de itens com adequação à RENAME, a Lista da OMS e as Diretrizes Clinicas. Após a

    implantação das CFT foi contatado também um menor percentual de medicamentos com patente na lista,

    aumento do percentual de genéricos e redução de aproximadamente 12% dos custos relacionados a lista

    nos hospitais avaliados.

  • IZADORA MENEZES DA CUNHA BARROS
  • UTILIZAÇÃO DOS PICTOGRAMAS DA UNITED STATES PHARMACOPEIA – DISPENSING INFORMATION (USP-DI) PARA ORIENTAÇÃO AOS IDOSOS SOBRE O USO DE MEDICAMENTOS
  • Orientador : DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
  • Data: 01/02/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A compreensão sobre a farmacoterapia prescrita é um fator essencial para adesão ao processo terapêutico, principalmente os pacientes que apresentam dificuldades de compreensão, como os idosos. Desse modo, uma maneira para facilitar o entendimento destes pacientes é incorporar ferramentas visuais, como os pictogramas, na orientação sobre o uso de medicamentos. Diante disto, a presente dissertação teve como meta avaliar o impacto da utilização dos pictogramas da UNITED STATES PHARMACOPEIA – DISPENSING INFORMATION (USP-DI) para orientação aos idosos sobre o uso de medicamentos. Para tanto, foi realizado um estudo de março a novembro de 2012 com o objetivo de realizar a adaptação transcultural das legendas dos pictogramas da USP-DI e avaliar a compreensão dos idosos sobre estes símbolos. No início do estudo foi realizada a tradução e retrotradução das legendas e as versões geradas foram comparadas por dois Comitês de Juízes, de acordo com a equivalência semântica, idiomática e cultural. Em seguida à tradução foi realizada a validação semântica que consistiu na aplicação das versões traduzidas das legendas a uma amostra por conveniência de 23 idosos de uma instituição de Aracaju-SE (Brasil). Após este processo, foi avaliada a compreensão de 121 idosos com relação aos pictogramas validados pela USP-DI. As etapas de tradução e retrotradução foram realizadas sem maiores dificuldades. Com relação à avaliação do comitê de juízes, 12 legendas obtiveram menos que 80% de concordância entre os avaliadores e necessitaram de modificações. Em relação à fase da validação semântica, nenhum dos idosos teve dificuldades em compreender as legendas, mas realizaram algumas modificações para que estas ficassem mais compreensíveis. A versão em Português (Brasil) das legendas dos pictogramas da USP-DI apresentou equivalência transcultural com relação à versão original em Inglês.

  • CARLOS ADRIANO SANTOS SOUZA
  • PERFIL FARMACOTERAPÊUTICO EM PACIENTES PORTADORES DE GLAUCOMA
  • Orientador : FRANCILENE AMARAL DA SILVA
  • Data: 31/01/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O glaucoma é uma doença crônica, silenciosa, caracterizada por alterações progressivas
    do disco óptico e da camada de fibras nervosas da retina, com perda gradual irreversível do campo
    de visão e dano ao nervo óptico. O objetivo deste trabalho foi delinear o perfil farmacoterapêutico
    dos pacientes portadores de glaucoma do estado de Sergipe. Neste sentido foi realizado um estudo
    transversal retrospectivo longitudinal, desenvolvido no Instituto de Olhos de Sergipe. Foram analisados
    9308 pacientes, destes 65% são do gênero feminino e 35% pertencem ao gênero masculino. Entre os
    fármacos mais utilizados destaca-se o Xalatan® perfazendo 34% do total das prescrições realizadas.
    Além disso, foi verificado associação estatisticamente significante (c2= 48,45; p<0,05) entre a
    monoterapia e a PIO anormal. Considerando a importância do glaucoma como segunda causa de
    cegueira no mundo é imprescindível a realização de estudos que caracterizem adequadamente o perfil
    farmacoterapêutico.

  • ANDERSON LEITE FREITAS
  • AVALIAÇÃO DA ADESÃO EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA EM USO DE QUIMIOTERÁPICO ADJUVANTE ORAL.
  • Orientador : WELLINGTON BARROS DA SILVA
  • Data: 31/01/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O câncer de mama é o câncer que mais acomete mulheres em todo o mundo. Países
    desenvolvidos enfrentam altas taxas de câncer de mama em todo mundo. O Brasil tem enfrentado
    taxas semelhantes a de países desenvolvidos como o Japão. As estimativas do INCA crescem a cada
    ano, em Sergipe para 2012 foram previstos 370 novos casos. A indústria farmacêutica vem evoluindo
    e trazendo mais inovações nas drogas utilizadas para o câncer. Mais da metade das drogas aprovadas
    pelo FDA são de uso oral, a qual é preferida por mais de 80% dos pacientes em uso de quimioterapia,
    por vários motivos. O grande desafio no uso da terapia oral é a adesão ao medicamento. Estudos tem
    mostrado adesão variando de 15-90%, isto leva a não garantia da efetividade do tratamento e aumenta
    a probabilidade de recorrência do câncer. Para tanto foi realizado uma revisão sistemática da literatura
    para verificar as diversas metodologias usadas para mensurar a adesão a farmacoterapia em câncer. A
    metodologia se baseou em busca ativa nas bases de dados: Medline/Pubmed, Scopus e Cinhal e Lilacs.
    Em busca de artigos que mensuraram a adesão a farmacoterapia oral de pacientes com câncer. Foram
    encontrados 1089 trabalhos, seguindo os critérios de exclusão foram incluídos 21 artigos nesta revisão.
    Cerca de 70% dos artigos foi realizado em países desenvolvidos. A maioria uso apenas uma metodologia
    para mensurar a adesão, apenas sete artigos usaram duas ou mais metodologias. A metodologia mais
    utilizada foi o MEMS utilizado por sete artigos, o MPR (taxa de posse de medicamento) foi utilizado por
    seis artigos como medida exclusiva para avaliar a adesão. Também foi feito uma tradução e adaptação
    transcultural do questionário “Cancer Patient Self-Report Non-Adherence Questionnaire” usado para
    mensurar adesão ao tratamento do câncer. A metodologia foi feita com a tradução, retro-tradução e um
    teste piloto com 30 pacientes com câncer. Foram observados que os pacientes que pensaram em parar
    todo seu tratamento tiveram um score de 4,6(SD 0,5), portanto maior que as pessoas que não pensaram
    em parar com score de 2,6(SD 2,3) esta diferença entre as médias é significativa feita através do teste de
    Mann-Whitney =7,48, p=0,006. Assim como a diferença entre as médias de quem penso em parar parte
    do tratamento com score médio de 3,85(SD 1,77), em relação as pessoas que não pensaram em parar
    seu tratamento com score médio de 2,65(SD 2,4), também suas médias obtiveram diferença significativa
    portanto, tem uma maior probabilidade de não adesão ao tratamento. em Inglês.

  • ELIANE SANTOS DE CARVALHO DANTAS
  • PREPARAÇÃO, CARACTERIZAÇÃO FÍSICO–QUÍMICO E AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIMICROBIANA DE FILMES BIOATIVOS DE PECTINA CONTENDO EXTRATO AQUOSO LIOFILIZADO DAS FOLHAS DA MORINDA CITRIFOLIA LINN
  • Orientador : ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
  • Data: 21/01/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A partir de produtos naturais têm sido utilizados pela humanindade em busca de alvio das doenças desde tempos remotos. A Morinda citrifolia Linn (Noni) uma planta vastamente utilizada pelos polinésios há mais de 2000 anos, em virtude de suas atividades farmacológicas descritas na literatura, relatando suas propriedades cicatrizantes e antioxidantes, do extrato das folhas da Morinda citrifolia L. Nestas perspectivas, o objetivo deste estudo foi preparar e caracterizar filmes de pectina (PEC) e filmes bioativos de pectina contendo extrato aquoso liofilizado das folhas da Morinda citrifolia L. (PEC-EAMC). Para tal, foram preparados filmes de pectina inertes e contendo o extrato aquoso liofilizado das folhas da Morinda citrifolia L.(EAMC) nas concentrações de 2,5% (PEC-EAMC2,5%) e 5,0% (PEC-EAMC5,0%), respectivamente, utilizando o método casting e posteriormente através de ensaios de espessura demosntrou que os filmes possuem espessura uniforme, grau de intumescimento os filmes apresentaram hidrosolubilidade em ambas as aostras, Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV) mostram uam estrutura homogênea e bem compacta, análise térmica (DSC, TG/DTG e cinética de degradação) apresentou uma noca conformação da pectina em pó para os filmes, Espectroscopia de absorção na região do infravermelho com transformada de Fourier (FTIR) a região considerada fingerprint foi possível identificar o ácido galacturônico, ensaio mecânico ( tração de ruptura, Módulo Young e elasticidade) e atividade antimicrobiana dos filmes de PEC, PEC-EAMC2,5% e PEC-EAMC5,0% para a atividade antimicrobiana não houve atividade nas cepas utilizadas. Klebsiella pneumoniae (ATCC 4362), Escherichia coli (ATCC 10536); Pseudomonas aeruginosa (ATCC 25619); Staphylococcus aureus (ATCC 25923). Com esse estudo surgem novas perspectivas visando elucidar a utilização dos filmes bioativos de pectina contendo o EAMC, levando a hipótese de que a atividade cicatrizante do extrato não estar associada à inibição da atividade antimicrobiana em pacientes acometidos por queimaduras.

  • MICHELE FRAGA DE SANTANA
  • Orientador : LUCINDO JOSE QUINTANS JUNIOR
  • Data: 21/01/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • p-Cimeno (PC) é um monoterpeno presente em óleos essenciais de diversas plantas aromáticas. Estes óleos e seus constituintes químicos possuem grande potencial antinociceptivo e anti-inflamatório. O objetivo deste estudo foi avaliar os possíveis efeitos antihipernociceptivos e anti-inflamatórios do PC (25, 50 or 100 mg/kg, i.p.; n=6) em camundongos. O pré-tratamento com o PC reduziu, em todas as doses, a hipernocicepção induzida por carrragenina (CG) ou TNF-α. Efeito similar foi observado com os agentes hiperalgésicos dopamina (DA) e PGE2. Em adição, PC reduziu significativamente a migração leucocitária e de neutrófilos, como também os níveis de TNF-α. PC (100 mg/kg) produziu efeito antinociceptivo no teste de retirada da cauda (tail-flick test). Este efeito foi revertido pela naloxona (5 mg/kg), antagosnista inespecífico opióide. Como também, o pré-tratamento com o antagonista específicos δ-opióde natrindol (3 mg/kg), k-opióide nor-BNI (0.5 mg/kg) ou o m-opióide CTOP (1 mg/kg) reduziram significativamente o efeito antinociceptivo produzido pelo PC. Camundongos tratados com PC apresentaram significativa diminuição na expressão de proteína c-FOS por neurônios presentes na substância cinzenta periaquedutal, Portanto, pode-se concluir que o PC apresenta propriedades antinociceptivas e anti-inflamatórias,sugerindo um possível envolvimento do sistema opióide e citocinas nestas atividades.


2012
Descrição
  • AMÉRICO AZEVEDO DE SOUZA
  • Estereoseletividade Farmacológica dos Isômeros da Epóxi-Carvona em Átrio e Íleo de Cobaia (Cavia porcellus)
  • Orientador : DAMIAO PERGENTINO DE SOUSA
  • Data: 12/12/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Desde os primórdios da civilização, o homem tem buscado nas plantas medicinais a cura e a prevenção para diversas patologias. O estudo de substâncias isoladas da natureza representa um dos grandes questionamentos e indagações da ciência, onde, diversas substâncias quirais podem diferir nos mecanismos de ação, potência, e eficácia farmacológica, bem como nos efeitos colaterais. Epóxi-carvona é um monoterpeno encontrado em plantas pertencentes a vários gêneros. Estudos relatam a ação deste monoterpeno no sistema nervoso central, bem como na musculatura lisa intestinal. O objetivo deste estudo foi avaliar se as atividades farmacológicas dos isômeros da epóxi-carvona dependem de uma ação estereoseletiva. Os isômeros com configuração cis da epóxi-carvona, foram preparados através de reações de oxidação da (+) e (-)-carvona, utilizando peróxido de hidrogênio em meio alcalino para formar (+) e (-)-cis-epóxi-carvona. A preparação dos isômeros trans da epóxi-carvona foi realizada via reações de redução com hidreto de diisobutilalumínio (DIBAL-H), seguida da epoxidação do cis-carveol empregando ácido m-cloroperbenzóico. Em seguida, o epóxi-carveol formado foi oxidado com cloro-cromato de piridina (PCC) para formar (+) e (-)-trans-epóxi-carvona. Os quatros isômeros foram avaliados em músculo liso de cobaia. Porções terminais de íleo foram pré-contraídas com betanecol, e feita a curva concentração reposta para os monoterpenos em concentração cumulativa, de forma a avaliar o potencial relaxante através de transdutor isométrico de força acoplado a um computador. Para a avaliação farmacológica em músculo estriado cardíaco, átrios esquerdos foram montados em cuba para órgão isolado com condições de estímulo de 90 voltz, 1,5 ms e 1Hz. Foi realizada curva concentração resposta dos monoterpenos, através de transdução isométrica de força acoplada a CPU. Os monoterpenos (+) e (-)-cis-epóxi-carvona demonstraram melhores potências e eficácias farmacológicas em ambos os tecidos musculares, entretanto (+) e (-)-trans-epóxi-carvona apresentaram efeitos estatisticamente não significativos nas preparações de músculo liso, não sendo ativos no músculo cardíaco. No músculo cardíaco, a (-)-cis-epóxi-carvona demonstrou ser mais potente e eficaz em relação ao seu enantiômero. Entretanto no músculo liso, os isômeros cis diferiram em potência e eficácia. Possivelmente, a ação farmacológica desempenhada pelos isômeros cis deve estar relacionada com a influência das posições dos grupos epóxi e isopropenila em faces opostas do anel, facilitando a ação destes monoterpenos em determinados canais ou/e receptores. Conclui-se que os isômeros (+)- e (-)-cis-epóxi-carvona apresentaram resultados promissores em modelos de músculo liso e músculo estriado, sendo necessárias novas investigações a fim de compreender os mecanismos pelo quais estas substâncias desempenham efeito farmacológico.

  • ADELIA DOS SANTOS
  • Obtenção e caracterização de sistemas emulsionados contendo óleo essencial de Citrus sinensis (L) Osbeck para Controle larvicida do Aedes aegypti.
  • Orientador : ROGERIA DE SOUZA NUNES
  • Data: 19/10/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O dengue é uma doença infecciosa aguda, que preocupa autoridades médico sanitárias de todo mundo, devido ao seu grande potencial para o desenvolvimento de formas graves e letais. O mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, adquiriu grande capacidade de adaptação ao domicilio humano, reproduzindo-se em reservatórios de águas limpas, estritamente em ambiente domiciliares. Os instrumentos efetivos disponíveis para a prevenção e controle têm como alvo o seu principal vetor, A. aegypti. O uso de produtos naturais representa uma alternativa segura ao uso de inseticidas sintéticos que apresentam risco de toxicidade. Dentro deste contexto o óleo essencial de Citrus sinensis (L.) Osbeck (laranja pera), tem se destacado. Este óleo é constituído basicamente de uma mistura de hidrocarbonetos terpênicos e compostos oxigenados (os quais são quimicamente instáveis) tendo o d-limoneno como componente majoritário e responsável pela atividade larvicida ressaltada contra as larvas do A. aegypti. O presente estudo visou a obtenção de sistemas emulsionados O/A, utilizando o óleo essencial de Citrus sinensis (L.) Osbeck (laranja pera), como fase oleosa e a mistura 1:1 de tensoativo (AC-205)/co-tensoativo (ácido oleico) e água milliq como fase aquosa. Para obtenção das emulsões, foi construído um diagrama de fases pseudo-ternário. O óleo essencial foi obtido a partir das cascas de C. sinensis por hidrodestilação. Os constituintes químicos do óleo essencial foram identificados por cromatografia gasosa acoplada a um espectrofotômetro de massa (CG/EM). Através do diagrama de fase, foi possível obter seis emulsões estáveis. Foram realizados ensaios para avaliar os parâmetros físico-químicos envolvidos no processo de obtenção das emulsões e teste de estabilidade, visualizando alterações macroscópicas e microscópicas das emulsões em tempos diferenciado (02 dias, 15 dias e 30 dias). Os resultados apontam a viabilidade do processo de emulsificação, utilizando baixa energia na formação das emulsões. A concentração de tensoativo/cotensoativo e o tempo de agitação demonstrou ser um fator crítico no processo. As análises de DTG (distribuição do tamanho de gotas) utilizando duas técnicas diferentes: difração a laser e microscopia ótica e análises reológicas confirma que esses sistemas não sofreram variações significativas na sua fase dispersa, até o tempo final (30 dias) de observação. A atividade larvicida contra larvas de A. aegypti do óleo essencial, da emulsão E1, que é o sistema com menor concentração do óleo essencial de Citrus sinensis foram determinadas em larvas Rockfeller para diferentes concentrações sendo verificada a mortalidade após 24 horas.

  • VIVIANE FONTES SILVA
  • :"Complexo de Inclusão Óleo Essencial de Cintrus sinensis (L.) Osbeck e b-CICLODEXTRINAS: OBTENÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE LARVICIDA CONTRA LARVAS DO Aedes aegypti".
  • Orientador : ROGERIA DE SOUZA NUNES
  • Data: 11/09/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A dengue é um dos principais problemas de saúde pública no mundo, principalmente devido ao grande potencial para o desenvolvimento de formas graves e letais da doença. É causada por um vírus da família Flaviridae e é transmitida no Brasil através do mosquito Aedes aegypti. O controle químico, por organofosforados, é um dos instrumentos mais utilizados no combate deste mosquito. Entretanto, a resistência e a toxicidade destes produtos mostram-se como um dos principais problemas. Neste sentido o uso de óleos essenciais tem sido estudado para o controle químico do Aedes aegypti, visto que estes óleos apresentam pronunciada atividade larvicida, são economicamente viáveis, biodegradáveis e demonstram não ter nenhum efeito tóxico na população não-alvo. Neste contexto, o óleo essencial de Citrus sinensis (L.) Osbeck (OECS), cujo principal constituinte químico é o d-limoneno, tem sido bastante estudado devido a sua pronunciada atividade larvicida contra as larvas do Aedes aegypti. No entanto seu uso direto apresenta algumas limitações, sendo a baixa solubilidade em meio aquoso uma das principais. Para contornar os problemas relacionados a esta baixa solubilidade, tem sido sugerido o uso de ciclodextrina como alternativa para minimizar estas limitações. Nesta perspectiva, o objetivo deste estudo foi obter e caracterizar complexos de inclusão β-ciclodextrina (β-CD) e óleo essencial de Citrus sinensis (OECS), visando melhorar a solubilidade e a atividade biológica do óleo em meio aquoso. O óleo essencial foi obtido a partir das cascas secas de Citrus sinensis, por hidrodestilação. A densidade do OECS foi determinada por picnometria e seus constituintes químicos foram identificados através da cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massas (CG-EM). Os complexos de inclusão foram obtidos por malaxagem (MA) e co-preciptação (CP) na razão estequiométrica (1:1 β-CD:OECS). Para os complexos obtidos por malaxagem (MA) foi avaliada a influência do uso de um co-solvente, sendo obtidos complexos por malaxagem com água (MAH) e malaxagem com água e etanol (MAET). Uma vez obtido os complexos, a determinação do teor do OECS complexado foi obtido por cromatografia gasosa acoplada a um detector de ionização de chama (FID) em sistemas de headspace. Os complexos foram caracterizados por termogravimetria (TG), determinação do teor de umidade por Karl-Fisher, calorimetria exploratória diferencial (DSC), difratometria de raios-X (DRX), espectroscopia de absorção na região do infravermelho com transformada de Fourier (FTIR), microscopia eletrônica de varredura (MEV) e ensaio de solubilidade. Os ensaios larvicidas contra as larvas de Aedes aegypti foram realizados com as larvas da linhagem Rockefeller no terceiro estádio (L3), sendo verificado a mortalidade após 24h. De acordo com os resultados obtido por CG/EM o principal constituinte do OECS, foi o d-limoneno (96,30%). As eficiências de complexação foram superiores a 50% para ambos os métodos. As curvas TG dos complexos revelaram deslocamento do intervalo de degradação térmica para faixas de temperaturas mais elevadas, indicando um ganho de estabilidade térmica para o óleo, provavelmente resultado da interação com a β-CD. A determinação de umidade pelo método de Karl-Fischer foi utilizada para corroborar estes resultados. As curvas DSC também sugerem formação de complexo. As bandas de absorção no FTIR, apresentaram desparecimento e deslocamentos de alguns picos característicos do OECS em 2920 cm-1, 1644 cm-1, 887 cm-1 e 798 cm-1, evidenciando assim uma possível interação entre o OECS e a β-CD. As análises dos difratogramas dos complexos demonstraram redução do grau de cristalinidade quando comparado à espécie pura (β-CD). No MEV pode-se observar de forma bastante clara mudanças nas formas de partículas e na morfologia do complexo, quando comparado com a β-CD. Em relação ao ensaio de solubilidade, o complexo que apresentou uma maior solubilidade foi a MAET com 0,073 mg/mL-1. A atividade do OECS apresentou CL50 de 21,5 ppm ± (21,3 - 21,7) , o d-limoneno CL50 de 26,8 ppm (26,5 - 27,3) e o complexo (MAET) CL50 23,0 ppm (22,6 - 23,3).

  • JOSÉ EDSON DE SOUZA SILVA
  • DIAGNÓSTICO SITUACIONAL DA UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS UTILIZADAS POR PACIENTES IDOSOS ASSISTIDOS NO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE ARACAJU-SE.
  • Orientador : FRANCILENE AMARAL DA SILVA
  • Data: 31/07/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O aumento da população acima dos 60 anos tem sido observado na maioria dos países desenvolvidos e em desenvolvimento, inclusive no Brasil. A utilização de plantas medicinais como recurso terapêutico é muitas vezes associada ao conceito de inocuidade, e isso tem despertado o interesse da comunidade científica para o levantamento do uso dessa prática pela população. Diante disto, o presente estudo teve como objetivo descrever e analisar a utilização de plantas medicinais em pacientes idosos atendidos pelo Programa de Saúde da Família nas Unidades Básicas do Município de Aracaju-SE. Inicialmente foi realizada uma revisão sistemática a fim de verificar os estudos relacionados ao uso de plantas medicinais por idosos a partir da busca de dados em bases eletrônicas, no período de Novembro de 2000 a abril de 2011. A revisão utilizou como critérios de inclusão: Apenas artigos envolvendo idosos, artigo em inglês, português e espanhol e artigos publicados de 2000 a 2011. Em seguida, foi realizado um estudo piloto com delineamento transversal para validação do questionário que foi aplicado na pesquisa. As entrevistas ocorrem no período de agosto a setembro de 2011. Na revisão sistemática, apenas 16 artigos seguiram os critérios de inclusão e 75% desses estudos ocorreram na América do norte. A maioria dos respondentes em todos os estudos eram mulheres e a faixa etária predominante foi de 65 a 74 anos. Quanto ao estudo piloto, dos 45 entrevistados 84% eram do sexo feminino e a faixa etária predominante foi entre 65 a 74 anos (61%). O uso de plantas medicinais foi relatado por 67% dos entrevistados, sendo citadas 15 espécies distintas. Destas, “Cidreira”, “Boldo” e “Erva doce” foram as mais relatadas, respectivamente. Aqueles com renda de 1 salário mínimo e com baixa escolardade eram os que mais faziam uso de plantas medicinais. 47% afirmaram não informar ao médico que faziam uso de remédios de plantas medicinais e 80% dos entrevistados afirmaram nunca ter sido questionado pelo médico sobre o uso de plantas medicinais. Dentre os medicamentos, os mais usados eram para tratar hipertensão, diabetes e colesterol alto.

  • MARÍLIA DOS SANTOS BEZERRA
  • Análise físico-química, microestrutural e biológica de filmes bioativos de colágeno contendo ácido úsnico
  • Orientador : ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
  • Data: 30/07/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A ocorrência de lesões epiteliais ocasionadas por queimaduras geralmente conduz a grandes prejuízos para a saúde do indivíduo, como infecções e outras complicações. Por isso, grandes danos à pele podem levar à morte. Nesse sentido, o colágeno tem sido bastante estudado para aplicações em queimaduras, pois permite a liberação controlada de fármacos, além de ser biocompatível. O aprimoramento destes biomateriais com a utilização de nanotecnologia possibilita a incorporação de fármacos insolúveis, para posterior liberação diretamente na área lesada. O ácido úsnico, derivado de líquens, possui propriedades antimicrobiana, analgésica e antiinflamatória, sendo promissor para o tratamento de queimaduras. Nesta perspectiva, o objetivo desse estudo foi analisar as características físico-químicas e microestruturais e avaliar a atividade biológica de filmes bioativos de colágeno-ácido úsnico em diferentes concentrações. Para a caracterização físico-química, foram realizados ensaios de espessura, intumescimento e cinética de degradação térmica. Para análise da microestrutura, foram realizadas as análises por MEV/EDS e AFM. Para avaliação de possíveis efeitos tóxicos sistêmicos decorrentes da aplicação tópica dos filmes, foram realizadas as análises dos parâmetros bioquímicos e hematológicos dos animais submetidos à queimadura e aplicação dos filmes bioativos de colágeno-ácido úsnico. A caracterização físico-química demonstrou que os filmes possuem espessura uniforme, e que a incorporação de lipossomas aumenta significativamente a espessura dos filmes em relação ao filme controle (COL). A análise de intumescimento mostra que os filmes inicialmente absorvem líquido, com posterior perda de massa, perfis que são favoráveis para o uso em queimaduras. O estudo da cinética de degradação mostra que não há diferença significativa entre as energias de ativação médias entre os filmes COL/LIP e AU5%, demonstrando que o ácido úsnico não afeta os perfis de degradação dos filmes, e que o filme AU5% demonstra maior estabilidade térmica em comparação com as demais amostras. As análises MEV/EDS apresentam diferenças nas microestruturas dos filmes, acarretadas pela presença do fosfolipideo e que os elementos químicos, principalmente o fósforo, se apresentam bem distribuído na superfície dos filmes, demonstrando mais uma vez sua uniformidade. Analisando os parâmetros hematológicos e bioquímicos, observou-se que não houve diferença significativa entre os grupos estudados. O estudo preliminar da atividade antimicrobiana demonstrou que os filmes bioativos de colágeno contendo AU a 1% e 5% possuem atividade frente a todas as espécies testadas, em ambos os meios de cultura utilizados. Estes resultados sugerem que o biomaterial possui grande potencial terapêutico no processo de reparo cicatricial e na prevenção de processos infecciosos.

  • DAIANE MARQUES PEREIRA
  • EFEITO RESIDUAL DE ASSOCIAÇÕES ENTRE ÓLEOS ESSENCIAIS E TEMEFÓS SOBRE LARVAS DE Aedes aegypti LINN (DIPTERA: CULICIDAE) EM LABORATÓRIO
  • Orientador : SOCRATES CABRAL DE HOLANDA CAVALCANTI
  • Data: 27/07/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Até o momento, a única abordagem eficaz para minimizar a incidência da dengue é controlar a população do vetor Aedes aegypti, através do uso de organosfosforados como, por exemplo, o temefós. Porém, o uso frequente e em doses cada vez maiores destes produtos, além de causar impacto ambiental, têm selecionado populações resistentes do mosquito. O controle de larvas com inseticidas residuais por um prolongado período também tem grande importância na interrupção da transmissão do vírus da dengue. Assim, o uso de óleos essenciais e a combinação de larvicidas, juntamente com mecanismos de liberação controlada de fármacos podem ser estratégias utilizadas para controlar este fenômeno. Trabalhos anteriores comprovaram que as interações sinergísticas entre o temefós e óleos essenciais aumentaram a toxicidade contra as larvas de Ae. Aegypti, contribuindo para a diminuição do mecanismo de resistência a inseticidas adquiridos pelos mosquitos ao longo dos anos. Com isso, o objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia das associações entre temefós e óleo essencial de Citrus Sinensis e entre temefós e óleo essencial de Sizigium Aromaticum, homogeneizadas em hidrogel e impregnadas em suportes cerâmicos, sobre larvas de Ae. aegypti da linhagem Rockefeller. Foi realizada uma investigação experimental, em laboratório, entre março e junho de 2011 e no período entre outubro de 2011 e janeiro de 2012. A aplicação foi feita em um total de 40 béqueres de 1000 mL. A mortalidade foi observada após 48h de exposição. Em ambos os experimentos, os resultados do experimento sem troca de água apresentaram mortalidade larval estável acima de 90% até o dia 75. Com a renovação de 80% da água, a mortalidade de larvas expostas à mistura entre temefós e óleo essencial de Citrus Sinensis caiu para abaixo de 90% após 35 dias, enquanto que nos béqueres tratados com a associação entre temefós e o óleo essencial de S. aromaticum, este valor manteve-se até 40 dias de observação.

  • TAMIRES CARDOSO LIMA DE CARVALHO
  • Estudo da relação estrutura-atividade de constituintes de óleos essenciais e derivados sintéticos frente às larvas do Ae. aegypti L.
  • Orientador : DAMIAO PERGENTINO DE SOUSA
  • Data: 27/07/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A dengue é uma doença infecciosa causada por um arbovírus e que tem como principal vetor o mosquito Aedes aegypti L. Na ausência de uma vacina eficaz e segura para prevenção dessa enfermidade, a principal medida de combate à dengue é o controle vetorial através do uso de inseticidas químicos. No entanto, essa estratégia tem provocado o surgimento de alterações na susceptibilidade do Ae. aegypti, selecionando populações resistentes do mosquito frente aos inseticidas convencionais utilizados. Nesse contexto, os óleos essenciais e seus constituintes químicos têm recebido especial atenção como potenciais agentes bioativos contra mosquitos vetores. Sendo assim, o objetivo do presente estudo foi avaliar a atividade larvicida do óleo essencial de Mentha x villosa Hudson (OEMV) e do seu componente majoritário, o monoterpeno rotundifolona, frente às larvas do Ae. aegypti. Adicionalmente, foi preparado e avaliado um conjunto de 15 compostos análogos a rotundifolona, visando identificar as características moleculares que contribuem para o efeito larvicida de monoterpenos e derivados. Para tal, os bioensaios foram realizados utilizando-se 20 larvas por teste, em um copo descartável contendo 20 mL de água mineral mais as “soluções-teste” nas concentrações pré-estabelecidas. Os testes foram realizados em triplicata para cada concentração. A análise do OEMV por CG-EM identificou 15 constituintes em sua composição química, sendo a rotundifolona o componente majoritário (70,96%). Com relação à atividade larvicida, o OEMV demonstrou um excelente efeito tóxico frente às larvas do Ae. aegypti, com um valor de CL50 de 44,96 ppm. O seu componente majoritário também apresentou uma forte atividade larvicida, porém, o mesmo foi menos potente do que o OEMV, com um valor de CL50 de 62,48 ppm. Esse resultado pode ser justificado, possivelmente, pela existência de uma interação sinergística entre a rotundifolona e outros constituintes, presentes em menor proporção, ou devido à possibilidade de outros componentes também serem responsáveis pela atividade desse óleo. Com relação ao estudo comparativo da rotundifolona e seus análogos, todos os compostos testados foram menos potentes do que a rotundifolona (1), com exceção do (-)-limoneno (7) (CL50= 33,93 ppm). A hidróxi-carvona (14) foi o composto menos potente, com um valor de CL50 de 1470,89 ppm. As características estruturais que podem contribuir para compreender a atividade larvicida da rotundifolona e seus análogos foram identificadas. Em geral, a substituição de duplas ligações C=C por grupos epóxido diminuiu a potência larvicida, com exceção da rotundifolona (1). A presença de carbonilas (aldeído ou cetona) α,β-insaturadas na estrutura química contribuiu para a toxicidade larvicida, como observado com o perilaldeído (10) e a (-)-carvona (4). A presença e a posição dos grupos cetona e epóxido no esqueleto p-mentano influenciaram na atividade larvicida. A adição de grupos hidroxila na estrutura química resultou em compostos menos potentes, como foi o caso da hidróxi-carvona (14). No entanto, a acetilação de tais grupos conduziu a um aumento global da potência, indicando que a lipofilicidade desempenha um papel importante no aumento da potência larvicida. Além disso, a enantiosseletividade pode desempenhar um papel importante na toxicidade de óleos essenciais, como observado para a (+)- e (-)-epóxi-carvona. Esses resultados confirmam que os diferentes grupos funcionais e as suas posições no esqueleto p-mentano influenciam na atividade larvicida, sugerindo que modificações estruturais adequadas nos monoterpenos podem ser possíveis para o desenvolvimento de novos agentes larvicidas.

  • CAMILA BENETTI
  • VALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTICOLINESTERÁSICA DETERPENOS COMO FERRAMENTAS POTENCIAIS PARA O TRATAMENTODOS SINTOMAS COGNITIVOS DA DOENÇA DE ALZHEIMER
  • Orientador : ROSILENE MORETTI MARCAL
  • Data: 17/07/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A doença de Alzheimer (DA) é caracterizada pela redução progressiva da memória
    associada à redução da neurotransmissão colinérgica central. Os fármacos mais
    utilizados para o combate dos sintomas cognitivos da DA são os inibidores das enzimas
    acetilcolinesterase (AChE) e butirilcolinesterase (BuChE), que aumentam a meia-vida
    da acetilcolina (ACh) intensificando a neurotransmissão colinérgica. Com o progredir
    da DA, a atividade da AChE é reduzida enquanto a atividade da BuChE aumenta. Por
    este motivo, inibidores seletivos para BuChE ou com ação sobre as duas enzimas
    apresentam tempo de efetividade do tratamento maior que inibidores da AChE. A
    maioria dos fármacos em uso para o tratamento dos sintomas cognitivos da DA atuam
    sobre a AChE sendo necessário o desenvolvimento de fármacos inibidores da BuChE.
    Diante do potencial dos terpenos enquanto inibidores das colinesterases e,
    conseqüentemente, no tratamento da DA, o presente trabalho teve como objetivos: i)
    realizar a avaliação sistemática e completa in vitro da atividade anticolinesterásica de
    terpenos enquanto inibidores da BuChE; ii) com base na melhor potência (IC50) e
    inibição máxima (Emáx) selecionar o composto para investigar o nível de inibição da
    colinesterase no cérebro de ratos e o modo de inibição da BuChE por ele mediada. Os
    terpenos avaliados foram α-pineno, β-pineno, 1,8 cineol, β-cariofileno, d-limoneno e
    pulegona. A atividade enzimática foi mensurada pelo método de Ellman. Neostigmina
    foi utilizada como controle positivo. A investigação do mecanismo de ação e cálculo
    dos parâmetros cinéticos foi determinada pelo ajuste das curvas a equação de Michaelis-
    Menten e a sua linearização pelos plots de Lineweaver-Burk e Dixon. A classificação da
    potência como inibidor BuChE foi pulegona >α-pineno>1,8cineol>D-limoneno>β-
    pineno=β-cariofileno. A pulegona também inibiu AChE de forma concentração-
    dependente (IC50 AChE: 7,90 [6,14 – 10,17] mM; IC50 BuChE: 0,06 [0,05 – 0,08] mM).
    sedno 131 vezes seletiva para BuChE. Os parâmetros cinéticos análisados (Km e Vmáx)
    indicaram um modo misto de inibição. No hipocampo de ratos, a pulegona inibiu a
    colinesterase total 43,52% (p<0,001) e 24,71% (p<0,05), para as doses 0,5 e 5 mg/kg,
    respectivamente. Em conclusão, a pulegona apresentou ação dual porém seletiva para
    BuChE in vitro e inibe as ChEs no cérebro de rato.

  • LUCIANA BASTOS ALMEIDA
  • RISCOS NO SISTEMA DE MEDICAÇÃO EM UM SERVIÇO DE NUTRIÇÃO PARENTERAL.
  • Orientador : WELLINGTON BARROS DA SILVA
  • Data: 28/02/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A prescrição da nutrição parenteral é um processo complexo e, sem orientação específica, está associada a uma alta incidência de erros. Ao longo dos anos, eventos adversos graves e até mortes foram relatadas como resultado de procedimentos inadequados desse suporte nutricional especializado. Neste sentido, é necessário inserir práticas de cuidado que evitem erros de medicação. O presente estudo teve como objetivos detectar os erros de medicação relacionados à prescrição da solução da NP, bem como, identificar interações do tipo fármaco nutriente nas prescrições médicas da solução de nutrição parenteral. Foi realizado um estudo observacional descritivo transversal, por meio da análise documental das prescrições médicas dos pacientes admitidos e acompanhados pela Equipe Multidisciplinar em Terapia Nutricional durante o uso da solução da nutrição parenteral, internados em três hospitais de Sergipe, no período de janeiro a maio de 2010. Foram analisadas 282 prescrições médicas distribuídas entre os hospitais, respectivamente: hospital A (n=211; 74,8%), hospital B (n=27; 9,6%) e hospital C (n=44; 15,6%). Ao avaliar a ocorrência de erros nas prescrições em sua totalidade (n=5729) nos campos ‘identificação da prescrição’, ‘corpo da prescrição’ e ‘observações’, o hospital A apresentou frequências de ocorrências de erros maiores para todos os campos quando comparado aos hospitais B e C. No hospital A, o maior tempo de permanência dos pacientes internados, os hábitos de prescrição dos médicos e a manutenção do tratamento ao longo do tempo podem ter influenciado na pressuposição do preenchimento dos campos analisados e levado a maior ocorrência de erros.

  • MAKSON GLEYDSON BRITO DE OLIVEIRA
  • TRATAMENTO AGUDO COM α-TERPINEOL REDUZ COMPORTAMENTO NOCICEPTIVO EM ROEDORES.
  • Orientador : LUCINDO JOSE QUINTANS JUNIOR
  • Data: 10/02/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Os monoterpenos são os principais constituintes químicos dos óleos essenciais com

    grande potencial antinociceptivo e anti-inflamatório. O α-terpineol (TPN), monoterpeno

    alcoólico encontrado em óleos essenciais de espécies como Ravensara aromatica, Melaleuca

    qinquenervia, Myrtus communis e Eucalyptus globulus, é responsável por diversas

    atividades farmacológicas, tais como

    estudo foi avaliar o potencial antinociceptivo e antiinflamatorio do TPN. A atividade

    antinociceptiva do TPN (25, 50 e 100 mg/kg; i.p.) foi avaliada usando os testes das

    contorções induzidas por ácido acético, formalina, placa quente e nocicepção induzida

    por glutamato e capsaicina em camundongos Swiss machos (n=8/grupo). Em todos

    estes testes o TPN foi capaz de diminuir a resposta nociceptiva e este efeito foi

    revertido pela naloxona. O α-terpineol (25, 50 e 100 mg/kg; i.p.) também foi capaz de

    aumentar o limiar nociceptivo em modelos de hipernocicepção mecânica induzida pela

    carragenina, TNF-α, prostaglandina (PGE2) e dopamina. Sua atividade anti-inflamatória

    foi constatada pela redução da migração de neutrófilos na pleurisia induzida pela

    carragenina. Além disso, o α-terpineol reduziu o percentual de nitrito produzido por

    macrófagos estimulados com LPS. Estes efeitos são provavelmente relacionados por

    ação sobre o recrutamento de células inflamatórias como também, por inibir a produção

    de mediadores periféricos.

    antiespasmódica e anticonvulsivante.

  • LUCIANA NALONE ANDRADE
  • Atividade espasmolítica de ésteres p-mentânicos estruturalmente relacionados.
  • Orientador : DAMIAO PERGENTINO DE SOUSA
  • Data: 09/02/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Diversos óleos essenciais têm apresentado efeito espasmolítico em vários tipos de músculos lisos. Este efeito pode ser atribuído aos compostos presentes nos óleos, a exemplo dos monoterpenos, substâncias estruturalmente simples e que na sua grande maioria apresenta diversas propriedades farmacológicas. A investigação na influência dos grupos funcionais nas estruturas dessas moléculas em relação aos efeitos biológicos é fundamental na determinação da potência de compostos químicos. Portanto, o presente estudo teve como objetivo determinar a relação estrutura-atividade espasmolítica de dez ésteres p-mentânicos em íleo isolado de cobaia e investigar o mecanismo de ação do éster mais potente. Para isto, foram obtidos a partir da acetilação de álcoois ou fenóis monoterpênicos os acetatos de: neoisopulegolila (1), 4-terpineolila (2), (-)-isopulegolila (3), (+)-p-mentenolila (4), timolila (5), cis-carveolila (6), carvacrolila (7), (-)-α-terpineolila (8), mentolila (9) e perilila (10). A atividade relaxante destes compostos foi investigada em íleo isolado de cobaia pré-contraído com 3 μM de betanecol (BetOH). Em seguida, foi investigado o(s) mecanismo(s) da ação relaxante do composto mais potente, o acetato de 4-terpineolila (2) nas concentrações de 10 µM (CE50) e 50 µM. Para isto, foi avaliada a participação dos canais de cálcio voltagem-dependentes (Cav), dos canais de potássio (K), antagonismo de receptores muscarínicos e histaminérgicos. Todos os monoterpenos apresentaram atividade relaxante com CE50 de: 6,5; 10; 16; 17; 27; 30; 37; 53; 73 e 220 µM para os compostos 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10 respectivamente. Dentre estes, os compostos 1 e 2 foram equipotentes e os mais potentes, enquanto que o composto 10 foi o menos potente. Esta diferença de potência de 10 comparado a 1 e 2 pode ser devido à posição do grupo etil acetato ligado a C-7, uma característica estrutural diferente comparado aos demais. O composto 2 na concentração de 10 µM não produziu deslocamento significativo na curva do Ca2+, já na concentração de 50 µM houve deslocamento da curva do Ca para direita com redução do efeito máximo, sugerindo a inibição dos canais de cálcio regulados por voltagem para esse efeito relaxante. O pré-tratamento com TEA inibiu parcialmente (47%) o relaxamento produzido por 2 na concentração de 50 µM, sugerindo que, a ativação de canais de K também está envolvida na ação relaxante de 2. O éster nas concentrações de 10 e 50 µM deslocou a curva do BetOH para direita com redução do efeito máximo. O deslocamento foi mais evidenciado na concentração de 50 µM, sugerindo um antagonismo do tipo não competitivo dos receptores muscarínicos. A resposta contrátil produzida por 0,15 µM de histamina não foi inibida por 2, indicando que este composto não produz antagonismo em receptores histaminérgicos. Nossos resultados revelaram que a densidade eletrônica e estereoquímica influenciam a atividade espasmolítica no músculo liso. Além disso, a presença de um anel aromático ou mudanças na posição do grupo etil acetato no esqueleto p-mentânico demonstrou pouco efeito sobre a atividade espasmolítica dos ésteres. Os resultados obtidos sugerem que o mecanismo da ação relaxante do acetato de 4-terpineolila em íleo isolado de cobaia envolve o bloqueio parcial dos canais de Cav, ativação de canais de potássio, antagonismo de receptores muscarínicos, mas provavelmente não envolve antagonismo em receptores histaminérgicos.





  • GISELLE DE CARVALHO BRITO
  • CUIDADOS FARMACÊUTICOS EM IDOSOS COM DISLIPIDEMIA: UMA ABORDAGEM QUALI-QUANTITATIVA
  • Orientador : DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
  • Data: 06/02/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O avanço da morbimortalidade entre idosos está diretamente relacionado às alterações no perfil lipídico. Somado a isso, a assistência fragmentada ao idoso causa vários problemas tendo como consequência o sofrimento do paciente e falta de crença nos serviços de saúde e na farmacoterapia. Em resposta a esse modelo de tratamento a prática de cuidado centrado no paciente vem ganhando força, a exemplo dos Cuidados Farmacêuticos, e os aspectos subjetivos dos pacientes, como as percepções a cerca de seu tratamento, passaram a ser valorizados. O presente estudo teve como objetivo avaliar a influência de um programa de Cuidados Farmacêuticos nos aspectos objetivos e subjetivos dos pacientes idosos com dislipidemia, bem como verificar as percepções dos pacientes quanto à farmacoterapia e ao serviço de Cuidados Farmacêuticos. A amostra do estudo foi composta por 18 pacientes idosos com diagnóstico confirmado de dislipidemia. A média de idade foi de 67,9 anos (DP=5,5), com distribuição igual entre os gêneros. Com relação ao perfil farmacoterapêutico, 50,0% dos pacientes consumiam cinco ou mais medicamentos, caracterizando a presença de polifarmácia. Além disso, foram identificadas 64 interações fármaco-fármaco. Houve melhora, embora não significativa, no controle dos fatores de risco cardiovascular (hipertensão, diabetes, sedentarismo), na adesão e na qualidade de vida dos pacientes. A priori, foi possível relacionar as experiências subjetivas com o uso dos medicamentos e os problemas farmacoterapêuticos. Além disso, a abordagem por meio de temas geradores facilitou a construção das intervenções farmacêuticas. O nível de Satisfação quanto ao serviço de Cuidados Farmacêutico pode ser considerado elevado, conseguindo escores sempre superiores a quatro numa escala de cinco. Com respeito às percepções sobre os medicamentos, os pacientes explicitaram a visão negativa frente à farmacoterapia. Ao avaliar o relato dos pacientes sobre as mudanças no seu comportamento, foi observado um processo de reflexão-ação acerca das condutas de autocuidado e medidas adotadas para consolidar os objetivos terapêuticos. Quanto ao relacionamento interpessoal com a farmacêutica, os pacientes explicitaram opiniões positivas, denotando boa aceitação dos serviços de Cuidados Farmacêuticos. Em suma, pode-se concluir que os aspectos subjetivos dos pacientes são determinantes para o planejamento das intervenções no processo de Cuidado. Portanto, ao prover serviços de Cuidados Farmacêuticos o profissional deve atender não só as necessidades farmacoterapêutcas, como também valorizar os significados que os pacientes atribuem a suas doenças e seus medicamentos

  • DANIEL TENÓRIO DA SILVA
  • EFEITO DE INTERVENÇÕES FARMACÊUTICAS EMINSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS: ENFOQUE NOSISTEMA DE USO DE MEDICAMENTOS
  • Orientador : DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
  • Data: 03/02/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O processo de transição demográfica tem contribuído para o crescente número de
    residentes em instituições de longa permanência para idosos (ILPIs). Em geral, os
    idosos são acometidos por múltiplas co-morbidades que os predispõe a um maior
    consumo de medicamentos. Este fato eleva consideravelmente o risco de eventos
    adversos, tendo em vista que os idosos possuem diversas alterações fisiológicas
    relacionadas à idade. Nesse sentido, a participação ativa do farmacêutico pode
    ser fundamental para a redução da morbimortalidade relacionada ao uso
    inadequado de medicamentos em ILPIs. Diante disto, a presente dissertação teve
    como meta avaliar o efeito de intervenções farmacêuticas no sistema de uso de
    medicamentos em ILPIs. Para tanto, foi realizado um estudo de junho de 2010 a
    dezembro de 2011 com o objetivo de implantar os serviços farmacêuticos em uma
    ILPI em termos de estrutura e avaliar o impacto dessas intervenções sobre os
    indicadores de qualidade de estrutura e processos no sistema de uso de
    medicamentos. No início do estudo foram coletados os dados demográficos, os
    indicadores de qualidade de estrutura e de processos em duas instituições, uma
    que serviu como controle (ILPI-C) e uma onde foram realizadas as intervenções
    farmacêuticas (ILPI-I). A avaliação dos indicadores foi realizada com base na
    legislação nacional e em recomendações da literatura internacional. No final do
    estudo foi feita a comparação entre as duas ILPIs antes e após as intervenções
    farmacêuticas. Houve maior prevalência do gênero feminino em ambas as ILPIs,
    61,9% na ILPI-C e 56,1% na ILPI-I. A média de idade foi semelhante entre as
    duas instituições 82,6 (±8,5) na ILPI-C e 84,6 (±10,2) na ILPI-I. Após as
    intervenções no sistema de uso de medicamentos, a ILPI-I obteve mais
    modificações nos indicadores de qualidade estruturais e de processos de acordo
    com os três instrumentos utilizados. Após o período de intervenção a comparação
    entre as duas ILPIs apontou diferença estatisticamente significativa em três dos
    nove indicadores de processos. A implantação dos serviços farmacêuticos na
    ILPI-I possibilitou a realização de intervenções que modificaram as características
    estruturais do sistema de uso de medicamentos na instituição. Futuros estudos
    devem permitir a avaliação do impacto dos serviços farmacêuticos sobre os
    indicadores clínicos, humanísticos e econômicos do sistema de uso de
    medicamentos.

  • ANA TERESA COUTO FONTES
  • AVALIAÇÃO DA RACIONALIDADE DAS PRESCRIÇÕES MÉDICAS DE BENZODIAZEPÍNICOS (BZDs) PARA IDOSOS EM UMA EMERGÊNCIA HOSPITALAR NO MUNICÍPIO DE ARACAJU (SE)
  • Orientador : LUCINDO JOSE QUINTANS JUNIOR
  • Data: 02/02/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O uso irracional de medicamentos pelos idosos, principalmente os potencialmente inapropriados como os benzodiazepínicos (BZDs), pode ser considerado fator de risco à saúde. Este risco se torna ainda mais elevado no setor de emergência. Diante disto, o presente estudo teve como meta avaliar a racionalidade das prescrições médicas de BZDs para idosos em uma emergência hospitalar no município de Aracaju (SE). Para tanto, foi realizado um estudo transversal de janeiro a julho de 2010. Neste estudo, as seguintes variáveis foram coletadas: nome do BZD prescrito, forma farmacêutica, posologia, número de medicamentos por prescrição, se os fármacos estavam contidos na RENAME e dados a respeito da completude dos prontuários. Foram coletados 276 prontuários, dos quais 66% pertenciam ao gênero feminino e Diazepam foi o único BZD prescrito. As prescrições de Diazepam que não são para o uso indicado do fármaco representavam 88,4%. Em relação à completude dos prontuários, 52,2% não apresentavam a forma farmacêutica e 42,8% a posologia. A análise evidenciou ainda que 31% dos medicamentos prescritos não faziam parte da Rename (2010). Dessa forma, o estudo evidencia diversos problemas de irracionalidade nos prontuários analisados, o que demonstra a necessidade de monitoramento dos fármacos indicados e consumidos pela população idosa, além de intervenções interdisciplinares que envolvam profissionais de saúde para melhorar os indicadores da racionalização, sobretudo na prescrição de idosos.

    O uso irracional de medicamentos pelos idosos, principalmente os potencialmente inapropriados como os benzodiazepínicos (BZDs), pode ser considerado fator de risco à saúde. Este risco se torna ainda mais elevado no setor de emergência. Diante disto, o presente estudo teve como meta avaliar a racionalidade das prescrições médicas de BZDs para idosos em uma emergência hospitalar no município de Aracaju (SE). Para tanto, foi realizado um estudo transversal de janeiro a julho de 2010. Neste estudo, as seguintes variáveis foram coletadas: nome do BZD prescrito, forma farmacêutica, posologia, número de medicamentos por prescrição, se os fármacos estavam contidos na RENAME e dados a respeito da completude dos prontuários. Foram coletados 276 prontuários, dos quais 66% pertenciam ao gênero feminino e Diazepam foi o único BZD prescrito. As prescrições de Diazepam que não são para o uso indicado do fármaco representavam 88,4%. Em relação à completude dos prontuários, 52,2% não apresentavam a forma farmacêutica e 42,8% a posologia. A análise evidenciou ainda que 31% dos medicamentos prescritos não faziam parte da Rename (2010). Dessa forma, o estudo evidencia diversos problemas de irracionalidade nos prontuários analisados, o que demonstra a necessidade de monitoramento dos fármacos indicados e consumidos pela população idosa, além de intervenções interdisciplinares que envolvam profissionais de saúde para melhorar os indicadores da racionalização, sobretudo na prescrição de idosos.

  • JOYCE KELLY MARINHEIRO DA CUNHA GONSALVES
  • OBTENÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE NANOCOMPÓSITOS QUITOSANA/HIDROXIAPATITA PARA CURATIVO ÓSSEO
  • Orientador : ROGERIA DE SOUZA NUNES
  • Data: 01/02/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Biomateriais tem sido aplicado na substituição total ou parcial de partes do corpoapós sofrerem algum processo de lesão. Estes materiais devem apresentarcaracterísticas compatíveis à nova função: biocompatibilidade, ausência dereações imunes e favorecer a regeneração do tecido substituído. A hidroxiapatita,bem como outras cerâmicas bioativas constituídas de fosfato de cálcio, tem sidoestudada para aplicações biomédicas. Porém, em virtude de sua natureza frágil, aassociação com biopolímeros, como a quitosana, tem sido empregada.Compósitos formados por hidroxiapatita/quitosana são sugeridos por promoverum aumento na resistência mecânica, física e química, essenciais ao implante.Logo, o objetivo do trabalho foi obter filmes do nanocompósitohidroxiapatita/quitosana (NC’s), contendo diferentes concentrações deplastificantes (0, 2, 5 e 8%) para o uso como material de revestimento em traumasósseos. A hidroxiapatita (HAP) foi utilizada na confecção dos NC’s na forma desuspensão de nanocristais com teor de 10%, dispersos em solução aquosa. Otamanho dos cristais de HAP foi avaliado utilizando Zetasize nanosystem. OsNC’s foram obtidos por meio da técnica de evaporação de solvente (casting) eseus hidrogéis precursores tiveram pH ajustado para 5. Após obtenção, os filmese seus componentes foram caracterizados por microscopia de força atômica(AFM), microscopia eletrônica de varredura (MEV), espectrofotometria deabsorção na região do infravermelho (FTIR), espectroscopia Raman (FT-Raman)termogravimetria (TG), calorimetria exploratória diferencial (DSC) e difração deraios X (DRX). Além disso, foram determinadas as espessuras e o perfil deintumescimento. A HAP apresentou tamanho de 43,65 nm e índice depolidispersividade (PdI) de 0,84. Os filmes dos NC’s mostraram-se opacos, semimperfeições aparentes e medindo 20-30 Zm de espessura. O resultado do perfilintumescimento mostrou que o aumento na concentração do plastificante foisignificativo (p<0,05) na porcentagem de água absorvida pelos filmes. Através doAFM e do MEV foi possível observar que as superfícies dos NC’s apresentam-sebastante irregulares. Os demais resultados (FTIR/FT-Raman/DSC/TG/DRX)permitiram a visualização de interações entre a hidroxiapatita e a quitosana.Palavras chave: nanocompósito; hidroxiapatita; quitosana; enxerto ósseo.

  • MANUELA ARAGÃO MELO TAVARES
  • EFEITOS SINERGISTICOS DE ÓLEOS ESSENCIAS E TEMEFÓS FRENTE ÀS LARVAS DE Aedes aegypti
  • Orientador : SOCRATES CABRAL DE HOLANDA CAVALCANTI
  • Data: 30/01/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A dengue é uma infecção reemergente que vem preocupando as autoridades sanitárias de todo o mundo em virtude de sua circulação nos cinco continentes e seu grande potencial para assumir formas graves e letais. O Aedes aegypti, vetor do vírus da dengue, responsável por uma grande morbimortalidade em todo o mundo, apresenta, como uma das dificuldades de controle, o combate ao vetor devido à resistência das larvas aos agentes larvicidas como o temefós. Óleos essenciais de plantas vêm mostrando atividade larvicida em várias espécies de mosquitos, dentre eles o Ae. aegypti. Nenhum estudo foi relatado até o presente momento de uma combinação de um inseticida, como o temefós com óleos essenciais de plantas com atividade larvicida. Com esta finalidade o objetivo do trabalho foi avaliar o efeito sinergístico entre óleos essenciais e temefós frente a duas populações de larvas do mosquito Ae. aegypti, resistente e susceptível ao temefós. Larvas foram expostas às concentrações de óleos essenciais em doses sub-letais /CL50 e fixa + temefós em variadas concentrações e em quintuplicata, e, após 24 horas foi registrada a mortalidade. Para avaliação dos dados foi utilizada a análise Probit, seguida de testes estatístico ANOVA e pós-teste de Dunnet para p<0,05. Das interações sinergísticas estudadas apenas as interações entre óleos esenciais na CL 50 e temefós contribuiram para o aumento da toxicidade contra as larvas de Ae. aegypti, consequentemente, diminuindo o mecanismo de resistência a inseticidas adquiridos pelos mosquitos ao longo dos anos.

2011
Descrição
  • ROSANGELA HELENA SIZILIO
  • DESENVOLVIMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE FILMES DE QUITOSANA PARA ADMINISTRAÇÃO CUTÂNEA DE VALERATO DE BETAMETASONA
  • Orientador : ROGERIA DE SOUZA NUNES
  • Data: 21/12/2011
  • Dissertação

  • ANA PAULA DE OLIVEIRA BARBOSA
  • AVALIAÇÃO DO POTENCIAL ANTIDIABÉTICO DOS EXTRATOS AQUOSOS E ETANÓLICO DE CHRYSOBALANUS ICACO EM ROEDORES
  • Orientador : MARCIO ROBERTO VIANA DOS SANTOS
  • Data: 09/11/2011
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • ...

  • IVANDILSON SILVEIRA SANTOS
  • ESTUDO FITOQUÍMICO E FARMACOLÓGICO DAS FOLHAS DE COSTUS SPICATUS SWARTZ
  • Orientador : DAMIAO PERGENTINO DE SOUSA
  • Data: 05/07/2011
  • Dissertação

  • MARCELLY BARBOSA BRITO
  • DESENVOLVIMENTO DE MICROEMULSÕES CONTENDO ÓLEO ESSENCIAL DE CITRUS SINENSIS (L.) OSBECK PARA ADMINISTRAÇÃO TRANSDÉRMICA DA NIFEDIPINA E AVALIAÇÃO DE SEU EFEITO ANTI-DEPRESSIVO IN VIVO
  • Orientador : MARCIO ROBERTO VIANA DOS SANTOS
  • Data: 22/03/2011
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma doença cronica. considerada um grave problema de
    saúde pública. Seu tratamento visa a prevenção primaria da doença cardiovascular e renal. Sendo a
    redução da pressão arterial o principal mecanismo pelo qual se promove a prevenção. A nifedipina e
    um dos fármacos de escolha no tratamento da HAS, porem possui baixa biodisponibilidade, uma
    vez que sofre intenso metabolismo hepática. Para alcançar concentrações plasmáticas efetivas são
    requeridas doses altas e frequentes, as quais podem chegar a níveis t6xicos A via transdermica tem
    sido proposta coma alternativa para administração de fármacos que sofrem metabolismo pre-sist'emico. Entretanto, a baixa penetração de fármacos através da pele deve ser considerada, devido
    a funcao sua barreira. Alterações nos componentes da formulação ou nos sistemas de liberação são
    utilizadas para garantir maior permeação cutânea de fármacos. Sendo assim, o presente trabalho
    visou obter urn sistema microemulsionado contendo óleo essencial de Citrus sinensis (L.) Osbeck,
    para a administração transdérmica da nifedipina e seu efeito anti-hipertensivo em ratos apOs
    administração cutânea. As microemulsões foram obtidas através da construção de urn diagrama de
    fases pseudo-ternario. 0 tensoativo (Tweee 80) e co-tensoativo (álcool etílico absoluto), utilizados
    na proporção de 1:1, foram misturados ao oleo essencial em proporções especificas (9:1; 8:2; 7:3;
    6:4; 5:5; 4:6; 3:7; 2:8 e 1:9), sendo em seguida diluídas em fase aquosa, nas mesmas proporções. A
    partir do diagrama de fases foram selecionadas nave amostras que foram caracterizadas apos o
    período de 5 dias da sua preparação. com avaliação dos seguintes parâmetros: aspecto
    macroscópico, microscopia de luz polarizada, doseamento, pH, condutividade, Indice de refração,
    densidade relativa e espalhamento de raios-X a baixo angulo (SAXS). na presença e ausência do
    fármaco. Os experimentos de permeação foram realizados em celulas de difusão do tipo Franz corn
    área de difusão de 1,726 cm
    2
    e volume nominal do compartimento receptor de 14 mL. 2 mL das
    microemulsões selecionadas e solução tampão fosfato pH 5 (controle) saturada com nifedipina
    foram respectivamente colocados no compartimento doador. Após as intervalos de tempo pre-determinados (0,5 a 48 h), 1 mL do compartimento receptor foi coletado sendo imediatamente
    reposto corn a mesma solucao receptora. A avaliação in vivo da redução da pressão arterial (PA)
    foi realizada apos administração cutânea da nifedipina em
    microemulsão (ME+NDP) e microemulsao sem nifedipina (ME). Foi observado que o tamanho das
    gotículas das microemulsões não e alterado corn a adicao da nifedipina, permanecendo entre 11 e
    33 nm, com índice de polidispersividade menor que 0,5. A incorporação do fármaco depende das
    proporcoes de fase oleosa e mistura de tensoativo e co-tensoativo. 0 pH das formulacões
    apresentou-se compatível corn o pH da pele humana. Os resultados de SAXS mostram que sao
    obtidas somente microemulsões com as proporções estudadas. 0 método para quantificação da
    nifedipina por CLAE apresentou resposta linear na faixa de concentração de 2 a 80 pg mL
    -1
    , r
    2
    = 1,
    e o ensaio demonstrou precisão e exatidão adequadas para a aplicação na investigação da
    quantificação da nifedipina. Os experimentos de permeação in vitro revelaram que o fluxo da
    nifedipina no estado estacionário (Jss) nas microemulsões foi de 5 a 22 vezes maior que o controle.
    Foi utilizada no ensaio in vivo a formulação G por essa ter proporcionado maior permeação e
    retencao nos ensaios in vitro, no entanto, esta não foi capaz de promover a hipotensão em ratos
    normotensos.

  • TASSIA OLIVA DE SOUZA ANUNCIAÇÃO
  • AVALIAÇÃO DO CONSUMO E DAS INTERAÇÕES FÁRMACO-NUTRIENTE ENVOLVENDO MEDICAMENTOS ISENTOS DE PRESCRIÇÃO EM UMA FARMÁCIA COMUNITÁRIA DO MUNICÍPIO DE ARACAJU-SE
  • Orientador : PAULO SERGIO MARCELLINI
  • Data: 03/03/2011
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • As interações medicamentosas (IM) representam uma crescente preocupação para os serviços de saúde. O uso de medicamentos isentos de prescrição (MIP), através da automedicação, aumenta os riscos de ocorrência destas, principalmente devido à falta de orientação por um profissional de saúde. Entretanto, os estudos de IM envolvendo MIP ainda são escassos, sobretudo no que diz respeito às interações fármaco-nutriente. Diante disto, o presente estudo teve como meta avaliar o consumo e as interações fármaco-nutriente envolvendo MIP, em pacientes de uma farmácia comunitária do município de Aracaju. Para tanto, inicialmente foi realizada uma revisão sistemática com artigos referentes às IM, a qual foi utilizada como subsídio teórico para a elaboração da posterior investigação. Esta etapa seguiu metodologia recomendada internacionalmente.

    Para a etapa de avaliação do consumo de MIP e suas potenciais IFN, foi realizado um estudo-piloto do tipo transversal, com 465 pacientes de uma farmácia comunitária da cidade de Aracaju, de outubro de 2009 a fevereiro de 2010.O instrumento de pesquisa incluiu dados gerais dos entrevistados e questões direcionadas ao estudo de IFN em MIP. O consumo de MIP ocorreu entre diferentes idades, gêneros e situações financeiras. A automedicação foi maior entre adultos que entre idosos. Os analgésicos e suplementos vitamínicos/minerais foram os MIP mais utilizados. Não houve orientação quanto à ingestão de líquidos e alimentos associados ao uso de medicamentos.Ambas as etapas deste estudo evidenciaram a necessidade de desenvolver novos estudos na área de IFN, sobretudo envolvendo MIP, propiciando conhecimento tanto aos profissionais como à população.

  • WERLISSANDRA MOREIRA DE SOUZA
  • CONHECIMENTOS E HABILIDADES DO FARMACEUTICO NO ATENDIMENTO DO PACIENTE COM DOR DE CABEÇA NA FARMACIA COMUNITARIA
  • Orientador : WELLINGTON BARROS DA SILVA
  • Data: 11/02/2011
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A dor é o principal motivo de procura por assistência farmacêutica á saude

  • ADRIANA GIBARA GUIMARÃES
  • AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTINOCICEPTIVA, ANTIINFLAMATORIA E ANTIOXIDANTE DO CARVACROL
  • Orientador : LUCINDO JOSE QUINTANS JUNIOR
  • Data: 11/02/2011
  • Dissertação

  • MAIRIM RUSSO SERAFINI
  • AVALIAÇÃO FARMACOLOGICA E DA TOXICIDADE DO EXTRATO AQUOSO LIOFILIZADO DAS FOLHAS DE MORINDA CITRIOFOLIA LINN
  • Orientador : ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
  • Data: 11/02/2011
  • Dissertação

  • GRACE ANNE AZEVEDO DÓRIA
  • AVALIAÇÃO DA TOXICIDADE AGUDA, SUBCRONICA E DA GENOTOXIDADE DO EXTRATO HIDROALCOOLICO PADRONIZADO DAS FOLHAS DA ERYTHRINA VELUTINA WILD (FABACEAE)
  • Orientador : ROSILENE MORETTI MARCAL
  • Data: 10/02/2011
  • Dissertação

2010
Descrição
  • ALESSANDRA REZENDE MESQUITA
  • AVALIAÇÃO DAS HABILIDADES E CONHECIMENTOS DO FARMACÊUTICO POR MEIO DA TECNICA DO PACIENTE SIMULADO
  • Orientador : DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
  • Data: 14/12/2010
  • Dissertação

  • IDERJANE CAVALCANTE MONTALVÃO MELLO
  • EVIDÊNCIAS FARMACOLÓGICAS DO MECANISMO DE AÇÃO ENVOLVIDO NA RESPOSTA RELAXANTE E ESPAMOLITICA DO TWEEN 80 EM ÍLEO ISOLADO DE COBAIO.
  • Orientador : ROSILENE MORETTI MARCAL
  • Data: 23/08/2010
  • Dissertação

  • CLARA RAISSA DE FRANCA ROCHA E LOPES
  • ERYTHRINA VELUTINA WILLD:AVALIAÇÃO FITOQUIMICA,FARMACOLÓGICA E BIOLOGICA.
  • Orientador : DAMIAO PERGENTINO DE SOUSA
  • Data: 30/04/2010
  • Dissertação

  • AMANDA MENDONCA BARROS COSTA
  • DESENVOLVIMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE MICROCÁPSULAS CONTENDO ÓLEO ESSENCIAL DE CITRUS SINENSIS(I.) OSBESK PELO MÉTODO DA COACERVAÇÃO SIMPLES PARA CONTROLE LARVICIDA DO AEDES EGYPTI
  • Orientador : ROGERIA DE SOUZA NUNES
  • Data: 23/04/2010
  • Dissertação

  • JACQUELINE RESENDE DE AZEVEDO
  • OBTENÇÃO DO GEL TERMOREVERSIVEL CONTENDO INSULINA INCORPORADA EM NANOPARTICULAS E AVALIAÇÃO DO SEU EFEITO
  • Orientador : MARCIO ROBERTO VIANA DOS SANTOS
  • Data: 31/03/2010
  • Dissertação

  • JULLYANA DE SOUZA SIQUEIRA QUINTANS
  • AVALIAÇÃO DAS PRESCRIÇÕES MÉDICAS DA CLÍNICA CARDIOLÓGICA DE UM HOSPITAL PRIVADO DE ARACAJU-SE
  • Orientador : ANGELO ROBERTO ANTONIOLLI
  • Data: 24/02/2010
  • Dissertação

  • GABRIELLE MENDES LIMA
  • AVALIAÇÃO PRÉ-CLINICA DO ÓLEO ESSENCIAL DE CHRYSOPOGON ZIZANIOIDES(L)ROBERTY(POACEAE)
  • Orientador : ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
  • Data: 23/02/2010
  • Dissertação

  • PATRICIA MELO AGUIAR
  • IMPACTO DE UM PROGRAMA DE ATENÇÃO FARMACÊUTICA NOS RESULTADOS CLÍNICOS DE UM GRUPO DE PACIENTES IDOSOS COM HIPERTENSÃO NÃO CONTROLADA
  • Orientador : DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
  • Data: 23/02/2010
  • Dissertação

  • JULIANA DAMASCENO FERREIRA BARBOSA
  • SÍNTESE E ATIVIDADE LARVICIDA DE DERIVADOS DE EUGENOL FRENTE AO AEDES AEGYPTI
  • Orientador : SOCRATES CABRAL DE HOLANDA CAVALCANTI
  • Data: 22/02/2010
  • Dissertação

  • ELINE FONTES SANTOS
  • AVALIAÇÃO DE INTERAÇÃO ENTRE FÁRMACOS E ALIMENTOS EM PACIENTES CADASTRADOS NO PROGRAMA DE HIPERDIA DO MUNICÍPIO DE ARACAJU SERGIPE
  • Orientador : PAULO SERGIO MARCELLINI
  • Data: 10/02/2010
  • Dissertação

  • EDISLEIDE SILVA MENEZES
  • p-CIMENO REDUZ A NOCICEPÇÃO E INFLAMAÇÃO EM ROEDORES
  • Orientador : LEONARDO RIGOLDI BONJARDIM
  • Data: 09/02/2010
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo investigou o possível efeito antinociceptivo e antiinflamatório do p-CIMENO em camundongos. Foram realizados modelos de testes nociceptivos, sendo que, em todos os modelos foram utilizadas as doses de 25, 50 e 100 mg/kg (v.i.p) do p-CIMENO. A triagem farmacológica comportamental revelou, a partir da segunda dose de 50 mg/kg, uma diminuição da atividade espontânea, ptose palpebral, ataxia, analgesia e sedeção dos animais. além disso, o p-CIMENO reduziu significamente, em relação ao grupo contole, o número de contorções abdominais (50 mg/kg; p <0,05; 100mg/kg; p<0,01), o tempo de reatividade dos animais na placa quente nos tempos de 60 min (25,50 mg/kg;p<0,05;100 mg/kg,p<0,001) e 90 min (50 mg/kg;p<0,05). O efeito antinociceptivo antinociceptivo do p-CIMEMO (100mg/kg) foi antagonizado pela naloxona. Com relação à nocicepção orofacial, o tratamento com p-CIMENO, nas três doses testadas reduziu significamente (p<0,001), o comportamento de friccionar a região orofacial, sendo que no teste da formalina essa redução ocorreu nas duas fases. O efeito antinociceptivo do p-CIMENO (100 mg/kg) foi antagonizado pela naloxona, em ambas as fases do teste de formalina. Conclui-se que o p-CIMENO possui efeitos antinociceptivos e antiinflamatório, sugerido uma ação tanto sobre a dor neurogênica quanto sobre a dor inflamatória, no entanto estudos adicionais são necessários para melhor compreender esse efeito.

  • MÔNICA SANTOS DE MELO
  • EFEITO ANTINOCICEPTIVO DO CITRONELAL EM ANIMAIS DE EXPERIMENTAÇÃO
  • Orientador : LUCINDO JOSE QUINTANS JUNIOR
  • Data: 09/02/2010
  • Dissertação

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2019 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r8469-1e09b6918