Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFS

2021
Descrição
  • HELLEN DEISE LOPES DOS SANTOS
  • SAÚDE E DESENVOLVIMENTO: UMA ANÁLISE DESSA RELAÇÃO A PARTIR DO ESTUDO DOS IMPACTOS DO POLO DE SAÚDE FEDERAL EM LAGARTO-SE
  • Orientador : CHRISTIANE SENHORINHA SOARES CAMPOS
  • Data: 29/04/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A pandemia da covid 19 evidenciou para o mundo, e para os países subdesenvolvidos em particular, o quanto são estreitos os elos entre saúde e desenvolvimento. No Brasil a discussão desse tema não é nova, mas torna-se ainda mais relevante em um momento em que não se pode mais ignorar os perigos de ter um sistema de saúde público subfinanciado, uma extrema dependência externa e a inexistência de uma política nacional de desenvolvimento. Na escala regional a necessidade desse debate é ainda mais imperiosa, pois é nas regiões periféricas, como o Nordeste brasileiro, que são mais nítidas as consequências das desigualdades socioeconômicas, que se expressam também no acesso aos serviços de saúde. A escolha deste tema ocorreu antes da pandemia, mas o seu desenvolvimento neste contexto evidenciou ainda mais a pertinência de se ampliar os estudos sobre o papel dos investimentos em saúde pública no país. Neste sentido, esta dissertação teve como objetivo analisar os impactos do polo de saúde federal no município de Lagarto-SE e sua contribuição para desenvolvimento regional, partindo de uma perspectiva analítica que associa desenvolvimento com a promoção da qualidade de vida da maioria da população. No que concerne ao arcabouço teórico, dialogou-se com as teorias do desenvolvimento que consideram necessária a atuação do Estado para viabilizar a superação do subdesenvolvimento, particularmente com a teoria dos encadeamentos produtivos de Hirschman e da causação circular cumulativa de Myrdal. Metodologicamente a pesquisa está ancorada no método estruturalista uma vez que o polo de saúde de Lagarto se insere em uma ampla e complexa estrutura de saúde pública, na qual a mudança em alguns componentes afeta o conjunto da estrutura, revelando a interdependência entre as partes. Trata-se de uma pesquisa explicativa, que se construiu a partir de uma abordagem qualitativa e quantitativa e utilizou como procedimentos metodológicos a pesquisa bibliográfica, análise documental, estatística descritiva e o trabalho de campo, que incluiu observação e entrevistas. Os resultados permitiram constatar que o amplo investimento público no polo de saúde, associando a formação profissional à prestação dos serviços de saúde em um município que carecia desses serviços, como é o caso de Lagarto, desencadeou transformações que melhoraram a qualidade de vida da população e impactaram positivamente o desenvolvimento regional.

  • FABIANA MARIA BARROS SOARES
  • POLÍTICA MACROECONÔMICA E DESINDUSTRIALIZAÇÃO NO BRASIL: IMPACTOS SOBRE A INDÚSTRIA POR INTENSIDADE TECNOLÓGICA
  • Orientador : ELMER NASCIMENTO MATOS
  • Data: 31/03/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação tem por objetivo analisar o processo de desindustrialização da economia brasileira por níveis de intensidade tecnológica na indústria de transformação, a partir da análise de dados de indicadores da indústria entre 2000 e 2018. Dada a importância da indústria de transformação para a alavancagem do crescimento e desenvolvimento econômico de um país que pode ser visto pelos seus efeitos multiplicadores tanto pelo lado da renda como pelo lado do emprego. Dessa forma, a perda de participação da manufatura no PIB, ao longo das últimas décadas, apresenta-se como um aspecto negativo para a economia nacional. Ao observar a trajetória da indústria no Brasil, com base nas perspectivas teóricas, pode-se atribuem a grande importância desse setor para a inovação e difusão tecnológica. Dessa forma, as políticas macroeconômicas inseridas desde os anos 1990 trazem consigo as evidências da ocorrência do processo de desindustrialização que teve início com as políticas neoliberais que tinha como foco no combate à inflação e valorização cambial. Por fim, os resultados mostram o mau desempenho da indústria de transformação por intensidade tecnológico no Brasil por apresentar reversão da estrutura industrial com perda de dinamismo econômico de segmentos intensivo em tecnologia, além da especialização produtiva e reprimarização, caracterizando, assim, um processo de desindustrialização da economia brasileira.

  • ANTONIO MARCOS ALMEIDA NASCIMENTO
  • Orçamento para Resultados: Experiências para Subsidiar Sergipe
  • Orientador : RICARDO OLIVEIRA LACERDA DE MELO
  • Data: 26/02/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Nas últimas décadas, diversos países têm buscado implementar práticas de gestão visando

    superar os entraves do modelo burocrático. Embora não se possa dizer que a Nova Gestão

    Pública (NGP) consista num modelo padrão, pode-se identificar um conjunto de princípios

    e características comuns a essa nova forma de gestão: a mudança de foco do processo

    (característica do modelo burocrático) para os resultados esperados pelo cliente/cidadão;

    maior uso da contratualização; uso de instrumentos do setor privado, como o planejamento

    estratégico e a gestão da qualidade; e, busca por estruturas mais enxutas e

    descentralizadas. Nesse contexto, surge a Gestão para Resultados (GpR) com o seu

    Orçamento para Resultados (OpR). A GpR tem a função de facilitar às organizações

    públicas a direção efetiva e integrada de seu processo de criação de valor público, a fim

    de otimizá-lo, assegurando a máxima eficácia, eficiência e efetividade de desempenho,

    além da consecução dos objetivos de governo e a melhora de suas instituições. Neste

    sentido, o presente trabalho tem por objetivo analisar práticas do governo de Sergipe –

    Central de Resultados, Planejamento Participativo e Territorializado, Índice de Qualidade

    da Gestão Orçamentária (IQGO) – como experiências que ajudarão na implantação do

    Orçamento para Resultados. Este trabalho se justifica em virtude da escassez de análises

    sobre a efetividade do Orçamento para Resultados em relação ao desempenho dos

    governos e, também, por apresentar um modelo de gestão que pode ser seguido por outras

    unidades da federação, a exemplo de Sergipe.

  • THAIANE LORENA NASCIMENTO SILVA
  • Desenvolvimento Sustentável e a Indústria de Têxtil: uma análise para o trade-off da sustentabilidade na região Nordeste
  • Orientador : ELMER NASCIMENTO MATOS
  • Data: 05/02/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O estudo da sustentabilidade agregado à economia ainda que seja recente é de grande
    relevância para a sociedade. Tal discussão provém da preocupação com o meio ambiente por conta dos impactos causados pelas atividades econômicas vinculadas ao setor industrial em especial. Os principais pontos observados ao longo da construção deste trabalho foram referentes à indústria têxtil e à sustentabilidade, sendo o campo de pesquisa a Região Nordeste. O objetivo principal foi analisar o trade-off entre desenvolvimento sustentável e a atuação desta indústria através do panorama da indústria têxtil nordestina. O presente estudo aborda a visão de Joseph Schumpeter para o desenvolvimento econômico, bem como a análise o elaborada por Celso Furtado, a fim de mostrar os aspectos referentes à relação do subdesenvolvimento em países periféricos e do desenvolvimento em países centrais, bem como a questão que envolve os recursos naturais. Foram mostrados também os aspectos que circundam o desenvolvimento sustentável, com a discussão da economia ecológica e da economia ambiental. A importância da indústria têxtil na região Nordeste é exposta através dos indicadores econômicos recolhidos por pesquisa com fontes secundárias tais como o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e a Relação Anual de Informações Sociais (RAIS). Os impactos ambientais ocasionados pelas práticas inadequadas durante os processos produtivos foram trazidos de modo a ilustrar a urgência em medidas de proteção eficientes que visem à melhoria desses processos em prol do meio ambiente e também dos indivíduos que muitas vezes são afetados diretamente. Os dados recolhidos mostraram que quanto à produção de algodão por ser um exemplo que demanda expressivos volumes de água, na sua produção de 1 kg são necessários 10.000 litros de água. A preparação e fiação de fibras têxteis foi identificada como o procedimento com maior retirada de água e sua variação foi de 115 m³ /unidade da atividade até 118 m³ /unidade da atividade. Outra informação apontada na pesquisa foi em relação às exportações de têxteis dentre os estados da região Nordeste, a Bahia foi em 2018 o estado que mais exportou têxteis, com suas vendas ao exterior em cerca de US$ 461,3 milhões e por volta de 18,7% das exportações do país. Ao verificar quantitativamente o volume das importações de alguns estados brasileiros de trapos e desperdícios, observou-se a região nordeste como o estado de maior notoriedade, com destaque para o Ceará. Em 2014, esse estado importou 4.620.585 kg. líq. sendo o total do país de 13.103.621 kg. líq.

2020
Descrição
  • NATALIA SOUZA DOS SANTOS ANDRADE
  • A Nova Informalidade no Mercado de Trabalho Brasileiro
  • Orientador : MARCO ANTONIO JORGE
  • Data: 11/12/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desse trabalho é investigar como se configura o fenômeno recente da Nova Informalidade, apresentar as divergências e possíveis semelhanças desses conceitos e propor uma delimitação dessas atividades ou agrupamento dessas novas categorias no mercado de trabalho brasileiro. A metodologia do trabalho consistiu no levantamento bibliográfico que trata sobre a nova informalidade no Brasil, o que possibilitou a elaboração de um referencial teórico, bem como de um panorama geral sobre o fenômeno. No que se refere ao banco de dados, foram utilizados o Padrão Internacional de Classificação de Ocupações da OIT – Organização Internacional do Trabalho - e os microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicilio– PNAD Contínua no período de 2012 a 2019. Os resultados mostram que a maioria dos indivíduos que trabalham em ocupações que representam a nova informalidade: vivencia uma alta rotatividade de trabalho; possui o grau de escolaridade até o ensino médio completo; tem apenas um trabalho; não tem ajuda de algum parente ou trabalhador não remunerado; o rendimento bruto mensal que recebia normalmente é inferior ao salário mínimo e gostaria de trabalhar mais horas que normalmente trabalha. Todas essas características evidenciam, sobretudo, o conceito de precariado de Guy Standing (2014), cuja principal característica é o sentimento comum de insegurança.

  • GRAZIANA OLINDA DA SILVA MATOS
  • ANÁLISE DA EFICIÊNCIA DOS GASTOS PÚBLICOS NOS INSTITUTOS FEDERAIS: O CASO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SERGIPE
  • Orientador : LUIZ ROGERIO DE CAMARGOS
  • Data: 10/12/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Resumo:Os recursos públicos empregados em projetos de políticas públicas geram resultados importantes para a sociedade. Nesse sentido, a presente pesquisa busca retratar se os Institutos Federais, que são um projeto de política pública em educação, são eficientes na utilização dos recursos públicos disponibilizados em seus orçamentos. Essa eficiência será mensurada através da Análise Envoltória de Dados – DEA conjuntamente com o Índice de Produtividade de Malmquist. Como referência, foi enfatizada a investigação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe. Os Institutos têm sua criação datada no final do ano de 2008 quando os Centros Federais de Educação e as Escolas Agrotécnicas fundiram-se dando origem ao modelo que é encontrado hoje em todo o Brasil. Desde então, um projeto de expansão da Rede foi colocado em prática para atender as mais diversas regiões do país. A Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica – SETEC é o órgão administrativo que acompanha e supervisiona as ações implementadas pelos Institutos. Existe um conjunto de doze indicadores de gestão que servem para a SETEC acompanhar os resultados apresentados por cada Instituto, em atendimento a uma determinação do Tribunal de Contas da União. Esses indicadores serão os dados utilizados na pesquisa para análise da eficiência dos gastos. Os dados são divulgados anualmente através de um relatório que mensura e avalia os resultados dos indicadores os quais são informados, atualmente, através da Plataforma Nilo Peçanha. Serão analisados os anos de 2015 a 2018, em virtude de serem esses os relatórios padronizados disponibilizados pela SETEC com informações completas e mais fidedignas ao que de fato ocorreu em todas as unidades analisadas. Como resultados ficou constatado que quase a metade das instituições analisadas não atingiram a eficiência plena nos anos da análise, incluindo o IFS. Contudo, em dois anos da série analisada, a Instituição chegou muito próximo da fronteira de eficiência. A utilização plena da Plataforma Nilo Peçanha a partir do ano 2017 melhorou substancialmente a coleta e apuração dos dados da Rede. Outra importante constatação foi a não evolução na mudança tecnológica em toda a Rede no decorrer dos anos analisados, o que pode ser uma proposta para uma pesquisa futura.

  • ROBSON SANTOS DA CONCEIÇÃO
  • Políticas de Desenvolvimento Regional: Uma Análise dos Impactos da Política Industrial em Sergipe (1990 a 2017)
  • Orientador : DENISIA ARAUJO DAS CHAGAS
  • Data: 09/12/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação analisa os impactos econômicos das políticas industriais implantadas no Estado de Sergipe no período entre 1990 a 2017. Para esse objetivo ser alcançado, foi realizada pesquisa bibliográfica sobre o conceito de desenvolvimento econômico de acordo com as escolas Clássicas, Pós-Clássica, Pós-Keynesianas e Estruturalistas, bem como sobre as políticas de desenvolvimento regional brasileiras, utilizando como referência os modelos de Estados Nacional-Desenvolvimentista, Desenvolvimentista, Neoliberal e Novo-Desenvolvimentista. No que tange à parte empírica, foram levantados dados secundários sobre o PIB, comércio exterior e setor industrial de Sergipe, inclusive sobre o Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), a partir de fontes como IBGE, IPEADATA, RAIS/MTE, COMEX/MDIC, SECEX, CODISE e BNB. Adicionalmente, foram examinados os processos que levaram a estruturação do setor industrial em Sergipe, com uma abordagem cronológica da formação industrial de Sergipe do século XVII até 1990. Em 1991, o governo de Sergipe criou o Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI), para fomentar o desenvolvimento industrial. A partir dos anos 2000, a política industrial sergipana entrou em novo paradigma, em que as políticas de desenvolvimento regional ganharam uma nova e maior dimensão espacial no territorio sergipano, com o surgimento dos Planos Estratégicos de políticas industriais sergipanas em 2011, utilizando a estratégia de desenvolvimento local em consonância com elementos de políticas públicas do governo federal, com destaque para a criação e ampliação dos Núcleos, Áreas e Novos Distritos Industriais. Este estudo revelou que o PSDI - , através de incentivos locacional, infraestrutural e fiscal concedidos às empresas, tem efeito positivo no setor industrial sergipano no período entre 1990 a 2017. O programa de apoio industrial aumentou o nível de emprego e investimento, foram gerados 37.584 empregos e investidos mais de R$ 14,2 bilhões nesse período. Desse modo, o PSDI é uma política importante para promover o desenvolvimento regional, uma vez que tem efeitos positivos sobre o crescimento econômico.

  • ANTONIO PORFIRIO DE MATOS NETO
  • A Codevasf e as políticas de inclusão social nos Perímetros Irrigados do Baixo São Francisco-Sergipano.
  • Orientador : RICARDO OLIVEIRA LACERDA DE MELO
  • Data: 24/09/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O trabalho acerca da rizicultura dos Perímetros irrigados no Baixo São Francisco Sergipano, através da Codevasf, objetivando o desenvolvimento social e a produtividade da população dos Perímetros, permitindo aumento na qualidade de vida e a inclusão social. Enfoca ainda os objetivos alcançados e as dificuldades na obtenção de resultados mais positivos, principalmente pela falta de recursos e de continuidade nas ações desenvolvidas.

  • CAIO JISMAN DOS SANTOS SILVA
  • MENOS DIREITOS, MAIS DESIGUALDADES – UMA ANÁLISE DA QUESTÃO PREVIDENCIÁRIA À LUZ DAS ASSIMETRIAS REGIONAIS NO BRASIL
  • Orientador : CHRISTIANE SENHORINHA SOARES CAMPOS
  • Data: 17/09/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A atualidade da temática da previdência social comprova-se ao observar os debates nos meios de comunicação e no congresso, onde é comumente apontada como um gasto desnecessário para o governo. Em escala regional, essa discussão torna-se ainda mais pertinente, tendo em vista que os benefícios previdenciários nas regiões mais pobres constituem-se importante (ou talvez, a principal) fonte de renda das famílias. Neste sentido, o objetivo primordial desta dissertação é analisar a relação entre as desigualdades regionais e a previdência social brasileira, a partir do estudo das reformas previdenciárias realizadas desde os últimos anos do século XX. Para tanto, utilizou-se como ponto de partida a busca por respostas à seguinte questão: quais as características da relação entre as desigualdades regionais e o sistema previdenciário brasileiro? No âmbito da teoria econômica, utilizou-se o arcabouço do desenvolvimento regional e do desenvolvimento desigual e combinado. Por meio do método estruturalista e através da estatística descritiva e da pesquisa bibliográfica, foi possível analisar o sistema de proteção social brasileiro como uma estrutura capaz de produzir efeitos sobre as desigualdades regionais. Os resultados dessa pesquisa permitiram constatar que existem múltiplas desigualdades regionais socioeconômicas e distintas características demográficas que precisam ser consideradas antes de quaisquer reforma de políticas sociais universais como é o caso da previdência. Os caminhos utilizados pelo Estado para corrigir os problemas estruturais na previdência social, além de dirimir os direitos sociais garantidos pela Constituição Federal de 1988, têm caminhado em direção oposta à ideia de solidariedade e universalidade do sistema. Outrossim, as reformas previdenciárias, calcadas em um falso diagnóstico promovido por uma análise embasada em parâmetros neoliberais, têm contribuído para a manutenção e até agravamento das desigualdades regionais.

  • EMERSON ALMEIDA DO NASCIMENTO
  • Turismo e Desenvolvimento Local: estudo de caso no município de São Cristóvão/SE.
  • Orientador : JOSE ROBERTO DE LIMA ANDRADE
  • Data: 14/09/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo analisar as políticas públicas e privadas no setor

    turístico de São Cristóvão, identificando a correlação com o seu desenvolvimento

    econômico e social. Neste sentido, a pesquisa pretende apresentar alguns aspectos

    socioeconômicos do turismo, além de demonstrar as principais políticas que estão sendo

    aplicadas neste setor no município. O trabalho parte do seguinte problema: o turismo

    contribui positivamente para o desenvolvimento socioeconômico do município. A

    importância desse trabalho se justifica pelo fato da cidade concentrar em seu conjunto

    arquitetônico colonial, um rico patrimônio histórico, que serve como atrativo turístico, pois

    transmite a história de sua fundação e formação urbana. Nesta perspectiva, torna-se

    necessário que a gestão municipal desenvolva ações voltadas para a conservação e a

    preservação deste patrimônio, para que o turismo do município possa se destacar como

    uma atividade que proporcione, acima de tudo, uma melhoria na qualidade de vida da

    comunidade local.

  • JOÃO RICARDO ALMEIDA DO NASCIMENTO
  • A CONTRIBUIÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE SERGIPE PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO REGIONAL
  • Orientador : FERNANDA ESPERIDIAO
  • Data: 11/09/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: Segundo a Lei 11.892/2008, os Institutos Federais de Educação têm como uma

    de suas finalidades a oferta de educação profissional e tecnológica, em todos os seus níveis

    e modalidades, formando e qualificando cidadãos com vistas na atuação profissional nos

    diversos setores da economia, com ênfase no desenvolvimento socioeconômico local,

    regional e nacional. E têm como um de seus objetivos estimular e apoiar processos

    educativos que levem à geração de trabalho e renda e à emancipação do cidadão na perspectiva

    do desenvolvimento socioeconômico local e regional. Neste sentido, a presente pesquisa tem

    como principal objetivo analisar a contribuição do Instituto Federal de Sergipe, através da

    política pública de educação profissional e tecnológica (EPT), na formação de capital

    humano para atender às demandas por mão de obra qualificada dos setores econômicos,

    contribuindo, desta forma, para o desenvolvimento das microrregiões em que está presente

    e para a diminuição das desigualdades sociais ali existentes. Para isso, será efetuado

    levantamento bibliográfico sobre capital humano, apresentando seus principais conceitos,

    teorias e autores; como também abordando a relação entre capital humano, crescimento e

    desenvolvimento econômico. Em seguida será apresentado o processo histórico da Política

    Pública de Educação Profissional e Tecnológica em Sergipe, dando ênfase ao recente

    processo de expansão (interiorização) e modernização dos Institutos Federais de Educação.

    Por fim, será realizada pesquisa quanto à dinâmica do crescimento econômico das

    microrregiões de Sergipe e em que medida existe relação entre a educação profissional e

    tecnológica e os indicadores de desenvolvimento dessas localidades. Para este objetivo,

    será utilizada a análise do índice do Quociente Locacional (QL) das microrregiões, tendo

    como base os dados da RAIS (MTE) e do Ministério da Educação (MEC) sobre a educação

    profissional e tecnológica em Sergipe.

  • RAI THALES DA SILVA GOMES
  • INDICADOR DE ANALFABETISMO DIGITAL: EDUCAÇÃO, ACESSO DIGITAL E DESENVOLVIMENTO REGIONAL NO NORDESTE COM ÊNFASE EM SERGIPE (2013-2015)
  • Orientador : FERNANDA ESPERIDIAO
  • Data: 17/08/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A dissertação busca estabelecer uma relação entre o Acesso Digital e a Educação em

    Sergipe. É por meio da hipótese de que na segunda década do século XXI torna-se

    indispensável o acesso digital, que as discussões são direcionadas para o Desenvolvimento

    Regional. Foi realizada uma revisão da literatura sobre Desenvolvimento Regional, Teoria

    do Capital Humano, Analfabetismo e Analfabetismo Digital. Para contextualização, este

    trabalho utilizou por meio de estatística descritiva simples, dados socioeconômicos e de

    acesso digital para a América Latina, Brasil e estados do Nordeste, com foco em Sergipe.

    Dados secundários foram consolidados por meio de gráficos, tabelas e figuras. Como

    principal contribuição desta pesquisa está a criação de um Indicador de Analfabetismo

    Digital para Sergipe, baseado em um modelo adotado pelo Instituto Nacional de

    Estatísticas e Censos do Equador (INEC), compreendendo os anos de 2013 a 2015 (devido

    à disponibilidade de informações), utilizando dados do Instituto Brasileiro de Geografia e

    Estatística (IBGE), que pode ser utilizado para análise de políticas de promoção ao Acesso

    Digital. Em Sergipe, o percentual de pessoas analfabetas no âmbito educacional em 2015,

    foi de 15,6%, um número bastante alto. E, a taxa de analfabetismo digital para o mesmo ano, foi de 38,76%. Entende-se por Analfabetismo Digital a falta de acesso à internet ou não utilização de recursos como smartphone ou computador. A conclusão do trabalho se dá pelo fato do estado não ter superado a condição básica de Educação, ou seja, o problema no Analfabetismo no âmbito educacional. Nesse sentido é preciso lidar com outro nível dessa condição, o da perspectiva digital, que representa notória importância para atividades mais especializadas em setores econômicos estratégicos como agricultura e indústria, além de impossibilitar que sejam acessadas novas formas de consumo, produção, distribuição, assim como o acesso a outros conhecimentos, impactando o próprio Desenvolvimento Regional.

2017
Descrição
  • HELMA MONTEIRO VIANA VASCONCELOS
  • DESINDUSTRIALIZAÇÃO NO BRASIL E ASPECTOS REGIONAIS: UMA ANÁLISE COM ENFOQUE NO NORDESTE
  • Orientador : ELMER NASCIMENTO MATOS
  • Data: 25/08/2017
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação analisa o processo de desindustrialização da economia brasileira expandindo o recorte de observação para as regiões do país, sobretudo para o Nordeste. Para isso, expõe a reestruturação produtiva mundial com tendência de crescimento do setor de serviços na produção agregada frente aos demais setores econômicos e como esse processo acontece de maneira diferenciada em países desenvolvidos e em países em desenvolvimento. Analisa ainda a desindustrialização do Brasil a partir da dinâmica do setor ao longo dos anos ficando claro que esse processo se dá após a adoção das medidas de liberalização nos anos de 1990, uma vez que nessa época a maioria dos setores da indústria nacional mais intensiva em tecnologia não havia atingido nível de maturidade suficientemente competitivo, à exceção de poucos setores como, por exemplo, o aeroespacial e aeronáutico que registrou ganhos de mercado ao longo dos anos; do contrário, nos demais setores não foi possível evitar o crescimento da utilização de insumos importados na produção, e, além disso, o crescimento das vendas para o exterior de produtos não industriais intensivos em recursos naturais, fatores que cooperam para que a indústria perca prematuramente seu protagonismo na economia do país. Enfim, sobre os aspectos regionais da desindustrialização, o trabalho aborda a “questão regional” na qual o Nordeste esteve incluído, menciona a concentração e desconcentração industrial ocorrida no país e finalmente na análise dos indicadores demonstra que a maioria das regiões confirma o processo de desindustrialização nacional do emprego, quanto à produção os dados disponíveis entre 2002 e 2014 também sugerem o mesmo, a exceção é do Centro-Oeste que demonstrou crescimento dos níveis de emprego e produção na indústria de transformação. Mesmo assim há em todas as regiões inserção internacional principalmente por meio de produtos não industrializados, principalmente no Norte, Sudeste e Sul, bem como desagregação das cadeias produtivas, com exceção das regiões Norte e Centro-Oeste. Especificamente na região Nordeste foi verificado desindustrialização em relação ao emprego entre 1985 e 2015 como também perda do grau de industrialização a partir de 2010 até 2014, por sua vez, as vendas externas da região têm sido pautadas em produtos de baixa tecnologia ou não industrializados, seguindo a tendência nacional de reprimarização.

  • KAROLYNE SANTANA COSTA
  • ENSAIO SOBRE A MACROECONOMIA CLÁSSICA
  • Orientador : TACITO AUGUSTO FARIAS
  • Data: 18/01/2017
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Este ensaio apresenta a fundamentação teórica para a concepção da análise sobre a formação do equilíbrio entre oferta agregada e demanda agregada no modelo clássico. Para chegar a considerações aqui apresentadas levou-se em estima a história do pensamento clássico econômico, traçando como ponto de partida a ruptura do mercantilismo. A partir deste marco foi possível descrever os principais nomes que foram responsáveis por mudança da concepção econômica durantes os anos que se seguiram. Procurou-se, ainda, relatar algumas de suas principais contribuições para a formação das ideias ortodoxas da escola clássica, que vigoram e são reformuladas até o presente momento. Com a construção do modelo teórico e gráfico mostrou-se a importância e coerência coexistente no modelo exposto, evidenciando seus impactos na evolução do pensamento econômico.

2016
Descrição
  • ANDREIA DOS SANTOS ALMEIDA
  • IMPACTOS ECONÔMICOS DO SIMPLES NACIONAL NAS MICRORREGIÕES DE SERGIPE
  • Orientador : ELMER NASCIMENTO MATOS
  • Data: 17/06/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • As Micro e Pequenas Empresas possuem um papel muito importante na economia brasileira, tanto na geração de emprego como na distribuição de renda. Muitas se tornam o pontapé inicial de muitos indivíduos em busca de emprego. Os índices mostram sua representatividade em todas as regiões do Brasil. Tanto no número de empresas como na concentração do PIB no país. Este trabalho visa analisar o desempenho das micro e pequenas empresas nas microrregiões de Sergipe após a implantação do Simples Nacional através da Lei Complementar 123/2006, de modo a comparar o comportamento dessas empresas nas 13 microrregiões. O estudo inicia-se com uma revisão bibliográfica onde é tratada a importância da intervenção do estado em um cenário econômico, para minimizar as falhas de mercados, a necessidade da tributação para se manter o estado e garantir subsídios à necessidade da população. Traz o federalismo fiscal como peça importante na partilha das receitas aos entes mais desfavorecidos. Em seguida, entra-se no mérito das Micro e Pequenas Empresas conhecendo seus conceitos e os benefícios direcionados a elas, as implantações ao longo dos anos de incentivos ao seu desenvolvimento, como o Simples Federal, e logo após com o Simples Nacional e a criação da figura do Microempreendedor Individual. O trabalho finaliza com a análise comparativa nas microrregiões de Sergipe, referente ao número de empresas, emprego e renda. Levantando informações importantes quanto ao papel das Micro e Pequenas Empresas nas regiões menos favorecidas de Sergipe.

  • ANTONIO MARCOS DE ANDRADE SANTOS
  • O Papel das Instituições Científicas e Tecnológicas (ICTs) nos Processos de Licenciamento e Transferência de Tecnologia
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 28/05/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O principal desafio das instituições acadêmicas brasileiras no século XXI é o de incorporar a inovação e empreendedorismo nas atividades de ensino, de pesquisa e de extensão, objetivando tanto a formação de profissionais qualificados para o mercado, quanto em desempenhar um papel no Sistema de Inovação e no desenvolvimento econômico e tecnológico. Para cumprir este novo papel, as instituições acadêmicas tiveram ajuda da lei de Inovação, 2004. Dentre várias medidas, foram desenvolvidos mecanismos de gestão para as instituições científicas e tecnológicas e sua relação com as empresas. Desse modo, as universidades e institutos federais definidos em lei como Instituição de Ciência e Tecnologia (ICT) se tornaram responsáveis por estruturar um órgão interno, chamado Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), com a função de gerir suas políticas de inovação. Logo, o objetivo geral dessa pesquisa é entender como os Núcleos de Inovação Tecnológica-NITs das ICTs (UFS, NIT-IFS e Embrapa Tabuleiros Costeiros) disseminam a cultura da inovação, da propriedade intelectual e da transferência de tecnologia.

  • GILVAN DOS SANTOS
  • PRODUTIVIDADE DO TRABALHO NA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO NORDESTINA: QUAL A IMPORTÂNCIA DO CAPITAL HUMANO E DO PROGRESSO TECNOLÓGICO
  • Orientador : FERNANDA ESPERIDIAO
  • Data: 25/05/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Este artigotem o proposito de fazer uma revisão da literatura acerca da discussão da Teoria do Capital Humano, com enfoque nos aspectos mais importantes das abordagens dos seus principais expoentes. O surgimento dessa teoria produziu mudanças nos conceitos de capital e apresentou uma metodologia alternativa para elaboração dos cálculos de investimento, ao passo que ampliou as expectativas de retomada do crescimento econômico, agora depositado no setor educacional. Em função disso, houve um forte incentivo para a formulação de políticas voltadas para elevação das taxas de escolarização, como forma de obtenção de melhores rendimentos.

  • BRUNO FABIANO MATOS DE SÁ
  • Os resultados dos processos de inovação do Projeto ALI nas micros e pequenas empresas sergipanas - Período 2010 a 2015.
  • Orientador : TACITO AUGUSTO FARIAS
  • Data: 25/04/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo tem como objetivo demonstrar os resultados das transformações que ocorreram nas micro e pequenas empresas atendidas pelo projeto ALI no Estado de Sergipe, através da adoção de processos inovadores em seus processos, produtos ou serviços, proporcionando assim formas de ganhar competitividade no mercado local ou regional. A mensuração destes resultados foram obtidos através do Grau de Inovação Global destas empresas. Será apresentada uma breve revisão literária sobre inovação, criatividade e competitividade. Por conseguinte definem-se procedimentos metodológicos, baseados em uma pesquisa teórico-argumentativa, utilizando o método quantitativo, apresentando e comparando os dados coletados em pesquisa de campo. Como resultado, percebeu-se que no estudo estas empresas, obtiveram um ganho de desempenho em todas dimensões do radar de inovação na comparação do Radar de Inovação inicial (R0) com o Radar de inovação final (R1), após a implantação dos processos inovadores pelas empresas.

  • ANA FLAVIA MENEZES SANTOS DUARTE
  • Análise Econômico-Financeira do Mercado Segurador Brasileiro no Período Pós - Plano Real.
  • Orientador : TACITO AUGUSTO FARIAS
  • Data: 22/04/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A fim de identificar indicadores de desempenho econômico-financeiros das seguradoras do mercado brasileiro, foi realizada uma pesquisa bibliográfica sobre o assunto em literatura nacional e estrangeira. Foram realizadas análises horizontais e verticais dos Balanços Patrimoniais (BP) e das Demonstrações dos Resultados dos Exercícios (DRE) e dos indicadores construídos a partir das pesquisas de dados na base da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) das seguradoras. O trabalho objetiva analisar e identificar o desempenho econômico e financeiro do mercado segurador brasileiro no período Pós - Plano Real. A verificação desta análise foi realizada através dos dados coletados e trabalhados de todas as seguradoras ativas no Brasil no período estudado. A partir dos dados apresentados, foram calculados os índices econômicos e financeiros para todo o mercado segurador. O trabalho apresentou um referencial teórico do seguro, do mercado segurador brasileiro, seus componentes e órgãos reguladores, as legislações e normas específicas do mercado, o dimensionamento no contexto nacional e os conceitos básicos e técnicos de suas operações na contabilidade das seguradoras. Com os resultados da análise, concluímos que as seguradoras obtiveram um excelente desempenho econômico-financeiro em relação aos índices de rentabilidade, cujos resultados foram satisfatórios.

  • MARCELO GEOVANE DA CRUZ
  • POLÍTICAS PÚBLICAS E A QUESTÃO REGIONAL: ANÁLISES PRELIMINARES DA POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL E TERRITORIAL DE SERGIPE
  • Orientador : MARCO ANTONIO JORGE
  • Data: 26/02/2016
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O trabalho apresenta a forma como as teorias econômicas tem evoluído à luz das novas abordagens do desenvolvimento regional e demonstra como a escala espacial tem influenciado na definição de políticas públicas voltadas à promoção do crescimento econômico com maior distribuição da riqueza. Como relação à parte empírica do estudo, a pesquisa realiza uma análise preliminar sobre a implementação da política de desenvolvimento regional e territorial de Sergipe através do estudo de caso referente ao PDTP – Plano de Desenvolvimento Territorial Participativo, implementado entre 2007-2015. Esta política tinha como grande meta promover mudanças na estrutura e na configuração produtiva do estado, através da adoção de instrumentos modernos de planejamento governamental, como por exemplo, a gestão baseada na participação popular e no recorte territorial para definição das políticas públicas. Como contribuição importante deste trabalho está o apoio ao fomento de novas pesquisas sobre a importância de políticas publicas destinadas à promoção do desenvolvimento local, em aspectos como, ambientes institucionais locais, gestão territorial, governança local, economias de aglomeração e capital social. Neste sentido, este trabalho traz uma descrição sobre os novos arranjos políticos e institucionais propostos para o Estado de Sergipe, cujos temas planejamento e gestão governamental sugerem reflexões sobre o papel do Estado na formulação e condução de políticas públicas para o desenvolvimento. Em linhas gerais foram expostas teorias que ajudam a compreender como se da o processo de concentração espacial da riqueza, a partir de referenciais como a economia das aglomerações produtivas. Foi realizada uma descrição detalhada da experiência sergipana na implantação da sua política de desenvolvimento e, por fim, apresentados elementos que nortearam a construção do seu desenho, demonstrando ainda como fragilidades político institucionais podem comprometer um projeto de integração regional e territorial.

2015
Descrição
  • JOSÉLIA SOUZA DE BRITO
  • Impacto Desalocativo no Orçamento Público na Defensoria Pública do Estado de Sergipe em Face de Decisões Judiciais: 2010-2014.
  • Orientador : WAGNER NOBREGA
  • Data: 20/11/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Este Relatório Técnico tem como objeto de estudo identificar o dispêndio com o pagamento de honorários advocatícios a advogados dativos, ocasionado pela insuficiência de defensores públicos no Estado de Sergipe. Para tal, observamos a execução orçamentária e financeira, utilizando uma metodologia do tipo narrativa, fundamentada no direito formal para facilitar a compreensão do tema, análise documental, e análises econômicas com base em dados contábeis extraídos do I-gesp – Sistema de Gestão Pública do Governo do Estado de Sergipe – Leis Orçamentárias Anuais, Leis Orgânicas, e outros. Verificou-se que a dívida para com os dativos, até 2014, já ultrapassa os R$9 milhões e não há previsão orçamentária suficiente para que este seja quitado, nem tão pouco para os atuais.

  • CARLOS CASTRO ALVES JUNIOR
  • “Comércio Eletrônico e a Mudança de Comportamento do Consumidor no Turismo”
  • Orientador : JOSE ROBERTO DE LIMA ANDRADE
  • Data: 29/09/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem o objetivo de expor um novo modelo referencial de negócio que vem crescendo significativamente no segmento do turismo, modalidade que tem a internet como meio de divulgação, comunicação, negociação, e, principalmente, efetivação da compra do produto turístico. Este modelo é chamado de Comércio Eletrônico ou Mercado Virtual. Ainda não é possível dimensionar até onde a internet pode alcançar e influenciar na vida das pessoas, mas já é possível comprovar exemplos claros e palpáveis que tanto a rotina como o comportamento do consumidor mudaram significativamente em tão pouco tempo. A muito tempo a tecnologia deixou de ser uma ferramenta em laboratórios de experiência, para fazer parte do cotidiano do homem moderno, e essa realidade inevitável tem provocado muitas mudanças na vida das pessoas. Percebe-se então, um processo de readaptação de hábitos pessoais, práticas de consumo, até reconstrução estrutural em alguns segmentos de mercado, a exemplo do turismo. Aqui, considera-se o turismo não como apenas um segmento de negócio pertencente ao setor terciário, mas como uma atividade econômica de relevância na cadeia produtiva para o desenvolvimento regional. O impacto das mudanças são observadas no comportamento do consumidor, tanto no processo de pesquisa, na tomada de decisão e na efetivação da compra, como também na nova relação cliente-fornecedor, e nos resultados de faturamento.

  • MARIA LEDIVANIA DE SANTANA
  • ECO FAZENDA MUNDO NOVO E SUA CONTRIBUIÇÃO COMO ATRATIVO TURÍSTICO EM CANINDÉ DE SÃO FRANCISCO/SE
  • Orientador : JOSE ROBERTO DE LIMA ANDRADE
  • Data: 29/09/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como objetivo revelar a contribuição da Eco Fazenda Mundo Novo como atrativo turístico em Canindé de São Francisco/SE. Apresentar novas possibilidades que poderá impulsionar o desenvolvimento do município de Canindé de São Francisco/SE, constituindo um importante elo entre turismo e desenvolvimento local, ao mesmo tempo identificar os atrativos turísticos existentes no local com ênfase na Eco Fazenda Mundo Novo e sua relação com o turismo no município, tendo em vista avaliar os atrativos turísticos e a infraestrutura da localidade; analisar a importância da mesma para o turismo no município; relacionar as atividades turísticas já consolidadas de Canindé de São Francisco/SE e explicar as estratégias utilizadas na Eco Fazenda Mundo Novo para implementação de roteiros turísticos. Neste sentido, é importante salientar o reconhecimento dos produtos/ atrativos e a qualidade dos serviços ofertados, o crescimento, a consolidação, a maturidade e o declínio dos produtos juntamente com a importância que o mesmo tem para a comunidade local e para os visitantes. A primeira etapa será através de pesquisa bibliográfica, procedida de leitura em fontes, como livros, artigos, monografias em bibliotecas e internet, facilitando analisar conceitos diversificados sobre o tema. Logo após essa pesquisa, acontecerá o trabalho de campo, com observações in loco. No primeiro capítulo estão as principais teorias acerca do tema. O segundo capítulo descreverá a cidade na sua formação histórica, evolução, surgimento e caracterização do turismo na região de Canindé de São Francisco/SE. O terceiro e último capítulo, evidenciará a Eco Fazenda Mundo Novo enquanto atrativo turístico no roteiro do Cânion.

  • MAISA EMANUELA FONTES AMORIM
  • Desenvolvimento Local, uma ferramenta na potencialização dos bens imateriais do município de Divina Pastora em Sergipe.
  • Orientador : WAGNER NOBREGA
  • Data: 29/09/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O presente artigo tem propõe ferramentas que aumentem os efeitos econômicos positivos da Peregrinação que ocorre no município sergipano de Nossa Senhora Divina Pastora sobre a produção do artesanato da Renda Irlandesa, através do aproveitamento de oportunidades das capacidades locais. Para tanto, identifica-se a participação de atores locais, públicos e privados, capazes de catalisar as potencialidades locais, de cuja interação pode resultar na melhora econômica das artesãs de Divina Pastora. Também é investigado se a gestão participativa dos recursos disponíveis pode contribuir na melhora das condições econômicas das artesãs tratadas.

  • HELOÍSIA FONTES SANTOS
  • Industrialização e o Desenvolvimento Econômico no Município de Estância: 2002 a 2012
  • Orientador : RICARDO OLIVEIRA LACERDA DE MELO
  • Data: 29/09/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O trabalho analisa a industrialização no município de Estância tomando como referência os anos 1990 a 2000. Nesse interregno, constatou-se que os efeitos da abertura econômica transformaram alguns setores produtivos na economia brasileira, notadamente o setor têxtil no município de Estância. Segundo o IBGE (2012), no final da década de 90, o PIB municipal respondia por 7,35% da participação do estado, mas em 2012 esse percentual caiu para 4,7%. O PIB da indústria de Estância no VAB respondia em 2002 por 10,0% da participação estadual; em 2012 esse percentual caiu para 6,8% da indústria sergipana. Também se percebe que, nos anos 2000, o número de estabelecimentos da indústria estanciana cresceu em umas atividades, influenciado pelo novo ciclo de expansão da economia brasileira e pelo apoio do Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI), retomando o crescimento com a chegada de novas empresas a partir de 2009. Assim, para estudar os efeitos do PIB municipal e industrial, os estabelecimentos totais e industriais, o emprego total e industrial de Estância, foi utilizado o método estruturalista com pesquisa de análise comparativa e explicativa dos setores dessa municipalidade no período de 2002 a 2012.

  • LÉA MARIA DUARTE LEITE
  • Análise da trajetória de desenvolvimento econômico da Comunidade Quilombola Portal da Barra em Sergipe
  • Orientador : CHRISTIANE SENHORINHA SOARES CAMPOS
  • Data: 29/09/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo analisar a trajetória da Comunidade Quilombola Pontal da Barra, localizada no município da Barra dos Coqueiros, Sergipe, nos últimos 10 anos. Neste período a comunidade promoveu um intenso processo de luta por terra, pelo reconhecimento como quilombola e pelo acesso a políticas públicas. Essas lutas resultaram em significativas mudanças nas condições de vida das famílias e na redução da pobreza. Do ponto de vista teórico a análise tem como alicerce os conceitos de pobreza, entendida numa perspectiva multidimensional, e de desenvolvimento econômico, a partir de uma abordagem furtadiana.

  • BIANCA ESPERIDIÃO DE FARIA
  • Evolução da gestão nas Micro e Pequenas Empresas de Turismo em Aracaju: 2012 a 2014.
  • Orientador : JOSE ROBERTO DE LIMA ANDRADE
  • Data: 22/09/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • As micro e pequenas empresas, somadas às empresas individuais, representam aproximadamente 99% dos empreendimentos formais no Brasil e são responsáveis por 52% dos empregos gerados com carteira assinada. Além disso, respondem por aproximadamente 27% do PIB nacional. Contudo, apesar da importância das MPEs, a taxa de mortalidade verificada gira entorno 27%. Ou seja, aproximadamente 1/3 das MPEs abertas fecham as portas antes de completar dois anos de funcionamento. Os principais problemas estão relacionados a falhas no processo de gestão. A atividade turística, que cresceu muito nos últimos anos, faz parte desse contexto e foi o foco deste trabalho. O objetivo principal é apresentar a evolução da gestão das empresas em três segmentos, quais sejam: Meios de hospedagem, Bares e Restaurantes, e Agencias de Viagens, fazendo um comparativo do período 2012-2014. Para tanto, foi adotado os critérios de gestão do Modelo de Excelência em Gestão, metodologia desenvolvida pela Fundação Nacional da Qualidade. Diante dos resultados apresentados, percebemos a que existe potencial nas empresas analisadas, embora exista uma descontinuidade nas boas práticas de gestão pela ausência de uma visão sistema do empresário

  • MARLEIDE ALCANTARA DE ARAUJO
  • DETERMINANTES DE SOBREVIVÊNCIA DAS PEQUENAS EMPRESAS: Um Estudo sob o Enfoque da Atividade Turística Sergipana. (2002 – 2012)
  • Orientador : JOSE ROBERTO DE LIMA ANDRADE
  • Data: 16/09/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Objetivando identificar e analisar os fatores determinantes de sobrevivência das micro e pequenas empresas, este trabalho terá por embasamento o estudo dessas organizações nos segmentos destinados à atividade turística da economia sergipana, no período de 2002 a 2012. Nesta perspectiva, serão analisadas as taxas de sobrevivência e dados comparativos de constituição e extinção de empresas, obtidos através da Junta Comercial do Estado de Sergipe. Fundamentais para a geração de emprego e renda, a possibilidade de fracasso dessas organizações impacta no desenvolvimento regional, gerando prejuízos econômicos e sociais para todo o país, além de repercutir negativamente sobre a eficácia das políticas de incentivo à sua criação. Na formulação deste trabalho será analisada a inserção destas empresas no setor de turismo, com ênfase em suas potencialidades econômicas e nos fatores impeditivos à sua continuidade.

  • EMERSON OLIVIER VIEIRA DA SILVA
  • Avaliando os Gastos Turísticos na Região Nordeste em 2011: simulações com um modelo de Insumo-Produto interregional
  • Orientador : JOSE ROBERTO DE LIMA ANDRADE
  • Data: 11/09/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O turismo, nos últimos 20 anos, vem aumentando sua participação no PIB nacional e no PIB da região nordeste, sendo utilizado como estratégia na promoção de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento regional. Com essa perspectiva, torna-se necessário intensificar a busca de ferramentas que possam medir o impacto econômico que o turismo provoca em diversos setores da economia. Nessa perspectiva, o objetivo desta dissertação é estimar os impactos econômicos dos gastos turísticos realizados na região Nordeste no ano de 2011. Para isso, utiliza-se a matriz de insumo-produto interregional, calibrada para o ano de 2004, construída para os nove estados nordestinos e para o resto do Brasil. Os principais resultados revelam que os gastos turísticos realizados na região Nordeste em 2011 foram responsáveis pelo aumento de 3,9% do PIB nordestino, com destaque para os estados da Bahia, de Pernambuco e do Ceará. No entanto, a análise setorial indicou efeitos de vazamentos significativos para o resto Brasil, principalmente dos segmentos industriais. Isso sugere uma baixa integração da cadeia produtiva nordestina, o que dificulta o desenvolvimento em escala regional. Por outro lado, os gastos turísticos contribuíram, mesmo que marginalmente, para redução da desigualdade regional, uma vez que o índice de Gini apresentou uma queda de 0,16%.

  • RODRIGO MELO GOIS
  • VALIDADE DA LEI DE OKUN EM TRÊS REGIÕES METROPOLITANAS DO BRASIL (2002-2014)
  • Orientador : MARCO ANTONIO JORGE
  • Data: 07/08/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A Lei de Okun tem sido frequentemente abordada em estudos macroeconômicos ao redor do mundo, na sua grande maioria em níveis nacionais, havendo poucos estudos que compreendam a relação em nível regional. Este trabalho, a partir de dados trimestrais de 2002q1 a 2014q3, estimou os coeficientes de Okun para o Brasil e para as regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Porto Alegre e São Paulo. Verificou-se que a Lei de Okun é válida no Brasil e em uma das três regiões metropolitanas estudadas, e que existem diferenças regionais quanto à capacidade de resposta dos mercados de trabalho às flutuações do produto e aos desvios de seus níveis de longo prazo, o que, segundo a literatura, implica a necessidade de implementar políticas de desemprego que observem não apenas as disparidades regionais no mercado de trabalho, mas também a resposta deste a alterações da atividade econômica em cada localidade.

  • JULIO CESAR DOS SANTOS AMARO
  • REUNI- Um Programa de Apoio a Planos de Expansão e Reestruturação das Universidades Públicas Federais: o caso da UFS
  • Orientador : FERNANDA ESPERIDIAO
  • Data: 05/08/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Objetivando analisar e obter resultados empíricos sobre a relação entre Educação e Desenvolvimento econômico. Este trabalho terá por sustentação o estudo da educação superior pública no Brasil através da ótica do REUNI, seus objetivos, contribuições, dificuldades de implantação e alcance, e especificamente a reestruturação das Universidades Públicas no país, tanto na ótica humana quanto na material. Com o intuito de fomentar melhores condições humanas e materiais para as Universidades Federais, foi criado em 24 de abril de 2007, através do Decreto nº 6.096, o REUNI-Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais no Brasil. Na perspectiva de compreender toda a trajetória do programa, serão analisados também os papéis desenvolvidos pelos agentes atuantes no REUNI de forma direta e indireta, a saber: governo, professores, alunos, sociedade, mercado de trabalho e economia, além de outros aspectos como os espaços físicos das universidades, índice considerável de evasão de estudantes.

  • ADÃO LOPES NOVAES MEDEIROS
  • ANÁLISE DAS FINANÇAS EM UMA EMPRESA GRÁFICA DE ARACAJU – SE.
  • Orientador : TACITO AUGUSTO FARIAS
  • Data: 03/08/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O estudo de caso apresenta a descrição do que acontece dentro da empresa dando ênfase a gestão financeira ao comparar a teoria versus a prática, visando encontrar e solucionar os erros gerenciais. Para isso foi feita uma análise na Lei Complementar número 123/2006 e suas devidas alterações, mostrando as definições e demais normas que estejam de acordo com a empresa. Após mostrar como a empresa está agindo em seu setor financeiro e, analisar das demonstrações financeiras e os indicadores econômicos - financeiros, então verificou e descriminou os erros e suas correções, tendo como objetivo o melhor gerenciamento e funcionamento financeiro operacional, adequação dos setores com melhor comunicação entre os responsáveis, em especial com o setor financeiro, de maneira que se consiga começar a fazer orçamentos de exercícios futuros.

  • LÍDIA CARVALHO SILVA
  • OS EFEITOS DO SISTEMA FINANCEIRO NA PRODUTIVIDADE: UMA ANÁLISE PARA OS ESTADOS BRASILEIROS NO PERÍODO 1991-2010
  • Orientador : JOSE RICARDO DE SANTANA
  • Data: 30/04/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A literatura econômica busca há algumas décadas analisar e obter resultados empíricos sobre a relação entre o sistema financeiro e o crescimento econômico. Essa pesquisa objetiva avaliar o efeito que duas variáveis financeiras exercem sobre o desenvolvimento econômico dos estados brasileiros no período de 1991 a 2010; os dados foram extraídos do Banco Central do Brasil e do IPEADATA/IBGE. Assim, os dados serão avaliados por meio do método econométrico de análise em painel e calculados através de três modelos embasados no texto de Firme & Freguglia (2013). Os resultados mostram que há uma relação positiva e significativa entre a poupança e o desenvolvimento econômico, como também entre o financiamento e o crescimento dos estados.
  • PRISCILA JESUS MENDONÇA
  • CRÉDITO NO CENÁRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO ESTADO DE SERGIPE
  • Orientador : TACITO AUGUSTO FARIAS
  • Data: 31/03/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O avanço empresarial e econômico fez com que as micro e pequenas empresas, necessitassem estar de acordo com o mercado global. Hoje em dia, as informações são transmitidas com muita velocidade e se propagam por todo o mundo. As empresas que antes apenas precisava buscar o que aconteciam em torno da localidade em que estavam inseridas, hoje com a exigência dos clientes, precisam ir além e buscar parâmetros que atendam as expectativas dos clientes, seja com mais produtos, infraestrutura ou a oferta de mais serviços. E para isso são necessários recursos financeiros. A fim de atender as demandas do mercado, estes recursos podem ser obtidos por fontes próprias ou através de agentes financeiros que oferecem crédito. Diante das novas necessidades do mercado, as micro e pequenas empresas do estado de Sergipe têm buscado a tomada de empréstimos junto às instituições financeiras como forma de fomentar o desenvolvimento nestas empresas. Diante desse cenário, foi elaborado a seguinte problemática: o Banco do Nordeste do Brasil como fomentador do desenvolvimento na região nordeste tem auxiliado no crescimento das micro e pequenas empresas no estado de Sergipe na obtenção de empréstimos e financiamentos da produção e quais os impulsos gerados no estado? O presente estudo apresenta o método de pesquisa quantitativo denominado painel com as variáveis operações de crédito: valor adicionado (agropecuária, indústria, serviços) , população economicamente ativa, salário médio e emprego formal a fim de explicar o possível desenvolvimento gerado pelas micro e pequenas empresas sergipanas, ao obter crédito para financiar a produção no período de 2009 a 2012, bem como identificar o impacto dessas operações no nível de emprego dos municípios sergipanos. Os resultados obtidos, considerando as variáveis aplicadas demonstram que o crédito não tem impacto na geração de emprego. Para trabalhos futuros a proposta de realizar um estudo regional considerando as demais instituições financeiras.

  • BRUNO DOS SANTOS SILVA
  • Curva de Phillips: Uma Construção para o Brasil (2002-2013)
  • Orientador : TACITO AUGUSTO FARIAS
  • Data: 30/03/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A relação entre inflação e desemprego, denominada curva de Phillips foi utilizada por diversas economias a partir de 1960 como uma ferramenta teórica fundamental na elaboração de políticas econômicas. O estudo pioneiro de A. W. Phillips que elaborou uma análise empírica com dados sobre desemprego e variação dos salários no Reino Unido, constatou um trade off entre as variáveis, que possibilitou aos formuladores de políticas econômicas escolher entre um baixo desemprego com alta inflação ou alto desemprego com baixa inflação. Porém, na década de 1970, a teoria da Curva de Phillips foi colocada em cheque em decorrência da estagflação, presença de altas taxas de inflação e de desemprego. As mudanças no cenário econômico provocavam alterações na geração dos dados sócio-econômicos. Deste modo, a teoria de Phillips passou por transformações teóricas com o passar dos anos a fim de continuar válido o seu poder explicativo. Diante do exposto, surge a questão se a aplicabilidade da curva de Phillips continua adequada para as economias atuais. O presente estudo estimou uma curva de Phillips para economia brasileira no período de 2002 a 2013, utilizando uma abordagem econométrica. A análise consistiu na utilização de séries temporais, por meio da técnica de co-integração para os dados sobre inflação e desemprego no período citado. Os resultados obtidos, considerando as variáveis aplicadas, demonstram que não foi possível verificar uma relação inversa entre inflação e desemprego no Brasil durante o período analisado. Pretende-se em trabalho futuro acrescentar mais variáveis ao modelo a fim de obter estimativas de curva de Phillips para o Brasil mais significativas.

  • JACY SAMPAIO DOS SANTOS
  • Impactos da Lei de Responsabilidade Fiscal no Estado de Sergipe: 2001 - 2013
  • Orientador : TACITO AUGUSTO FARIAS
  • Data: 25/03/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho pretendeu verificar os impactos da Lei Complementar n.º 101/2000, a chamada Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) sobre a condição fiscal do Estado de Sergipe. Iniciou com um exame do propósito e do contexto macroeconômico e fiscal da aprovação e implantação da LRF no Brasil bem como a sua implementação pelo governo de Sergipe. Em seguida, fez-se uma análise dos indicadores da LRF entendendo sua finalidade, e concluindo que de modo geral Sergipe cumpre os doze indicadores estabelecidos na citada lei, embora tenha se utilizado de uma excepcionalidade para se afastar de alguns limites. Também se avaliou o comportamento de alguns indicadores escolhidos como o montante de investimento, em face do volume de operações de crédito contratadas, o comportamento da Receita Corrente Líquida- RCL conduzido pelo modesto crescimento do FPE, que é seu carro chefe, em relação a um melhor desempenho do ICMS; bem como a evolução da Despesa Corrente Líquida- DCL. Finalmente foi verificado que durante o período sob análise, já na vigência da citada Lei houve um progresso nos indicadores de desenvolvimento econômico municipal – IDHM tanto dos territórios sergipanos como do Estado de Sergipe.

  • SIRLEY MACLAINE DA GRAÇA
  • O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA E O SEU IMPACTO NA ECONOMIA DOS MUNICÍPIOS SERGIPANOS
  • Orientador : TACITO AUGUSTO FARIAS
  • Data: 28/02/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação aborda sobre o Programa Bolsa Família, enquadrado como política pública de distribuição de renda institucionalizada no ano de 2004, esse tem como objetivo ajudar famílias que tem filhos com idade entre zero e quinze anos ou gestantes que estejam em situação de pobreza ou de extrema pobreza. Considerando que o PBF contribui para a distribuição de renda nas regiões mais pobres do Brasil, a exemplo dos municípios sergipanos, o presente estudo busca responder se há impacto de transferência de renda direta do PBF no PIB (Produto Interno Bruto) dos municípios sergipanos. Tem-se na realização deste estudo a aplicação de um modelo que verifica dentre as variáveis: valores repassados aos municípios com referencia ao Programa Bolsa Família - VPBF, receitas com royalties, quota parte do ICMS, valor adicionado – agropecuária, indústria, serviços, transferências recebidas referentes aos benefícios pagos pelo INSS (aposentadoria e pensão por morte), número da população e a variável independente (a ser explicada) - PIB de cada município, qual a que mais impacta no PIB dos municípios sergipanos. A análise consiste na utilização da técnica de análise de dados em painel, com combinação de análise transversal com série de tempos, considerando as citadas variáveis. Os resultados obtidos, considerando as várias aplicadas demonstram que o PBF não tem impacto no PIB dos municípios estudados. Para trabalhos futuros a proposta de realizar um estudo regional considerando os aspectos econômicos locais.

  • HILBÉRIO SANTOS SILVA
  • DINÂMICA DO MERCADO DE TRABALHO NO SETOR PRIVADO EM SERGIPE NOS ANOS 2000: UMA APLICAÇÃO DO MÉTODO DIFERENCIAL-ESTRUTURAL
  • Orientador : RICARDO OLIVEIRA LACERDA DE MELO
  • Data: 27/02/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O trabalho analisa a evolução do mercado de trabalho em Sergipe e microrregiões tomando como referência os anos 2000 até 2013. Nesse intervalo, constatou-se que as ocupações cresceram 29,3% (Censos 2000 e 2010, IBGE), enquanto o emprego privado para o estado cresceu 103,8% (RAIS 2002 e 2013, MTE), influenciados pelo novo ciclo de crescimento do Brasil e incentivos locais. Também, percebeu-se que algumas microrregiões obtiveram maiores e outras menores taxas de crescimento de ocupações e empregos que o estado. Assim, para estudar as causas do fenômeno será utilizado o método diferencial-estrutural (shift share analysis) que atribui à expansão das parcelas de contribuição no emprego ou a componentes estruturais dos setores de atividade ou a diferenciação competitiva (ou locacional) de cada microrregião, para isso será utilizada a classificação de atividades do IBGE.

  • MARCELO WAGNER OLIVEIRA CORREIA
  • Museus, Criatividade e Desenvolvimento: o caso de Sergipe
  • Orientador : VERLANE ARAGAO SANTOS
  • Data: 26/02/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Aos museus recaem as expectativas de serem agentes de interligação entre a comunidade e suas heranças culturais, assim como também local de prática de cidadania, manifestações políticas e culturais. Em se tratando então de Economia dos Museus, podemos dizer que esse é um campo da Economia da Cultura, com suas particularidades e premências, onde devemos atentar primordialmente aos impactos sociais causados nos locais onde estão fixados. O objetivo geral deste trabalho é realizar um estudo sobre a chamada Economia dos Museus, na perspectiva do desenvolvimento, observando como se encontram engajados os museus sergipanos nas políticas públicas de fomento ao setor museal e como estas políticas podem causar impactos na melhoria das condições de bem-estar econômico e social da população sergipana e na propagação de nossa identidade cultural. Os procedimentos metodológicos utilizados consistiram em revisão de literatura e levantamento de dados secundários e primários relativos aos museus sergipanos, como quantitativo, tipologia, formas de financiamento e visitação. Após a criação do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), novas perspectivas surgiram para alavancagem dos museus, estes como vetor de desenvolvimento da região onde se situa. Dentre estas novas perspectivas para o setor museal, Sergipe se enquadra no engajamento em eventos promovidos pelo IBRAM, porém com relação ao fomento e financiamento aos museus, as políticas do Minc/IBRAM ainda são incipientes para o Estado.

  • ANDRÉ LUIS DANTAS MELO
  • A Reestruturação dos Municípios Sergipanos com Base na sua Viabilidade Financeira
  • Orientador : MARCO ANTONIO JORGE
  • Data: 19/01/2015
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo faz uma análise da viabilidade financeira dos municípios sergipanos. Com a Constituição Federal de 1988, o Brasil passou por uma descentralização fiscal e os municípios brasileiros aumentaram suas participações nas arrecadações tributárias. Esses aumentos não garantiram melhorias nos serviços públicos prestados à população. O objetivo do trabalho é verificar quais municípios não possuem viabilidade financeira para permanecerem independentes. Foram adotados cinco critérios para verificar a viabilidade dos municípios: número mínimo de habitantes, quantidade de domicílios existentes, saldo positivo na diferença entre receitas e despesas, esforço fiscal e a centralidade do município. A ideia de anexações de municípios surge num momento em que os gestores públicos municipais reclamam da crise financeira que afeta suas economias e pressionam o Governo Federal para aumentar os repasses realizados, como é o caso do Fundo de Participação Municipal, ou renegociar as dívidas existentes. Com as anexações, seria possível investir mais recursos nas áreas que afetam diretamente a população local, como por exemplo, a saúde e a educação. Além da economia gerada com o Poder Executivo, as anexações também provocariam a redução no número de câmaras legislativas, que no Brasil muitas vezes estão a serviços do Chefe do Executivo. Essa economia geraria, só em 2010, um valor de R$ 69.076.861,89. Após as anexações, haveria uma redução no número de municípios em Sergipe, dos atuais 75 municípios, o estado passaria a ter apenas 27. O resultado dessa análise demostra os vultosos valores que poderiam ser empregados nas melhorias dos serviços prestados à população local e apresentando como um ponto importante, a não necessidade de aumento da despesa pública municipal ou aumento das transferências dos governos Federal e estaduais.

2014
Descrição
  • ROBSON CARVALHO LOPES
  • Efeitos do investimento em capital fixo e humano no crescimento econômico local: uma análise para os municípios do estado de Sergipe
  • Orientador : ANTON PETER MULLER
  • Data: 18/12/2014
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desse trabalho foi identificar a influência dos investimentos em capital humano e capital físico público e privado no crescimento econômico dos municípios do estado de Sergipe, no período 2006-2011. Para isso, fundamentado na perspectiva endógena do crescimento, construiu-se variáveis para a análise dos fatores determinantes do crescimento. Sob a aplicação da metodologia econométrica de dados em painel, a amostra foi dividida em duas, analisando municípios maiores e menores de 25 mil habitantes. Os resultados demonstram que as uma sensibilidade maior aos investimentos realizados em municípios menores, enquanto, para municípios maiores, destacaram-se o investimento privado, o investimento do poder municipal e o nível de escolaridade local como determinantes do crescimento econômico. O poder de explicação do modelo apresentou-se semelhante ao encontrado na literatura correlata, apesar de incluir medidas inovadoras como a padronização dos dados e a utilização do índice Firjan de Investimento (IFGF).

  • THIAGO DE SOUZA OLIVEIRA
  • Dinâmica Produtiva e Inovativa no Arranjo Produtivo Local de Ovinocaprinocultura de Sergipe: O Caso da Associação Sergipana dos Criadores de Caprinos e Ovinos – ASCCO
  • Orientador : RICARDO OLIVEIRA LACERDA DE MELO
  • Data: 30/10/2014
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O papel estratégico de aglomerados produtivos vem ganhando atenção dos pesquisadores e formuladores de políticas públicas desde a década de 1980, com o surgimento da Terceira Itália. A partir daí surge um conjunto de teorias que tem como ponto de partida o desenvolvimento endógeno. Percebe-se que o desenvolvimento regional/local pode ser estabelecido através de aglomerados de pequenos produtores. Contudo, esse tipo de estudo exige certa exclusividade, uma vez que cada aglomerado possui características singulares e particularidades que não permitem a construção de uma teoria única que esclareça as problemáticas dos arranjos produtivos. Nesse sentido, cada aglomerado deve ser estudado de forma individual para que se tenha uma visão mais ampla a respeito do aglomerado estudado, com foco nos elementos que contribuem para o seu desenvolvimento. Paralelo a esse contexto, temos que a Ovinocaprinocultura encontra-se presente em todas as regiões do país e a partir de 1996 apresenta-se com uma nova configuração. O crescimento do rebanho nordestino, aliado à queda no rebanho do Sul, fez do Nordeste a região com maior concentração de ovinos dentre as regiões brasileira. Em Sergipe, o rebanho ovino cresce a taxas superiores à apresentada pela região Nordeste. Esse crescimento se deve, em partes, ao apoio das instituições de fomento a atividade produtiva. Assim, o presente estudo se debruça na problemática apresentada e terá como objetivo estudar de que forma a associação produtiva dos criadores de ovinos e caprinos de Sergipe contribui para desenvolvimento da atividade produtiva. Como principais resultados, entendemos que a associação possui importância significativa para parte dos seus associados, embora precise melhorar seu processo de comunicação para abranger, seus sócios na totalidade. Além disso, é desafio da ASCCO aumentar o quantitativo de sócios. O programa de melhoramento genético da associação é reconhecido nacionalmente e deve continuar a ser fomentado pelas instituições parceiras, embora as relações entre produtores, em seu conjunto, sejam incipientes.

  • ANDERSONN SOUZA GONÇALVES
  • Arranjo Institucional e Padrão de Receita dos Municípios Sergipanos: Um estudo de caso de municípios selecionados - 2008 a 2012.
  • Orientador : MARCO ANTONIO JORGE
  • Data: 30/08/2014
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Desde o último trimestre de 2008, quando eclodiu a crise financeira internacional ocasionada pelo mercado imobiliário norteamericano, a primeira reação do governo brasileiro foi manter aquecida a economia com os brasileiros em compras. No entanto, para uma estratégia de crescimento econômico baseado no consumo é necessário que as famílias disponham de renda para que tal situação se configure.

    O aumento do salário real e a intensificação dos programas de transferência de renda, assim como a própria expansão do crédito contribuíram para que o Brasil não entrasse em recessão, a exemplo de países europeus como Portugal, Espanha, Itália e Grécia.

    Se pelo lado do consumo das famílias, as políticas adotadas estariam surtindo os efeitos esperados, a indústria – considerado o setor mais dinâmico da economia – exercia uma forte pressão sobre o Governo com ameaças de demissões em massa. Tais rumos poderiam representar uma inerente catástrofe econômica, dado o atual cenário de incerteza.

    O Governo respondeu prontamente com incentivos à indústria, através da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), com o objetivo de manter a indústria aquecida. O setor automobilístico, que representa aproximadamente 25% da produção industrial do país, tem recebido a maior atenção governista, impulsionado também pelas fortes pressões dos concorrentes importados, que culminou em diversas medidas protecionistas adotadas por parte do Governo.

    A questão é que tais medidas comportam-se como uma via de mão dupla: ao passo que estimulam a atividade econômica de um lado, a sua reação faz face a efeitos negativos, essencialmente na composição das receitas dos municípios. Tal desdobramento ocorre porque os recursos arrecadados com o IPI somados ao montante do Imposto de Renda compõem o Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

  • FABIO PRADO DOS SANTOS SANTANA
  • Análise Comparativa da Gestão das Empresas de Televisão Aberta de Sergipe
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 30/08/2014
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A Economia Criativa tem sido intensamente discutida e disseminada em vários países do mundo, porém, não muito ainda no Brasil. No país, o debate sobre essa nova forma estratégica de desenvolvimento, assim como a disponibilidade de dados estatísticos sobre o tema, é recente e limitado, tanto que a SEC, Secretaria da Economia Criativa, órgão ligado ao Ministério da Cultura e que tem como papel promover o fomento e incentivo à Economia Criativa no Brasil, foi instituída apenas no ano de 2011. Desde então, tem tentado implantar ações que visam o estímulo aos Setores Criativos, ou Indústrias Criativas, através, principalmente, do Plano de Políticas, Diretrizes e Ações 2011-2014 elaborado por esta Secretaria. No período final do século XX, antes de ser percebida no Brasil, a Economia Criativa começou a apresentar resultados positivos em outros países, em especial naqueles que a identificaram como forma promissora, inovadora e sustentável de desenvolvimento através de levantamentos e ações pioneiras, e essa nova tendência teve como aliados alguns fenômenos que surgiram com o decorrer do tempo e que ainda estão em curso, como, por exemplo, a expansão do tempo dedicado ao lazer e ao entretenimento das pessoas, a ampliação do conhecimento, a multiplicação das tecnologias, a valorização do indivíduo e a segmentação dos mercados consumidores, e, ainda, a mudança de uma economia baseada no setor industrial para uma economia com a crescente participação do setor de serviços. As Mídias são uma categoria significativa das Indústrias Criativas, que engloba inúmeras firmas, classes e outros atores envolvidos em sua cadeia produtiva. E, neste sentido, o objetivo deste projeto é analisar a participação das Mídias na Economia local e sua importância para o desenvolvimento do município de Aracaju. Além disso, todo embasamento acerca da Economia Criativa envolve ainda um forte aspecto social e humano, como aponta este trabalho através de revisão de literatura e memória de fatos pelo mundo, que, alinhando à perspectiva de geração de emprego e renda em vários níveis que ela oferece, torna-a uma ferramenta a ser tratada particularmente através de políticas públicas. A Economia Criativa, então, traz uma prerrogativa de substituição dos modelos convencionais de desenvolvimento, propondo formas alternativas de produção e consumo, oriundas, essencialmente, da terceira revolução industrial.

  • ELIANE CORREIA DOS SANTOS SILVA
  • O papel do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste na diminuição das desigualdades inter e intrarregionais: os casos de Sergipe e Alagoas
  • Orientador : ELMER NASCIMENTO MATOS
  • Data: 30/08/2014
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O propósito desta dissertação é analisar o papel desempenhado pelo Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) nas economias de Sergipe e Alagoas no período de 1989–2010. Parte-se da afirmação que este fundo, instituído na Constituição de 1988, com o objetivo de contribuir para a diminuição das desigualdades regionais existentes no Brasil, é uma importante fonte de recurso repassado para a região Nordeste. Objetiva-se analisar os repasses dos recursos do FNE segundo a alocação espacial, a distribuição setorial e por porte de empreendimento, com ênfase nos estados de Sergipe e Alagoas, a fim de perceber se estão atingindo a meta definida na sua instituição. As fontes utilizadas no trabalho foram dados disponibilizados pelo Ministério da Integração Nacional (MI), dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Banco do Nordeste do Brasil (BNB).

  • WESLEY SANTOS
  • O Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste e o desenvolvimento regional: O caso dos estados da Bahia e Pernambuco (1989-2010)
  • Orientador : ELMER NASCIMENTO MATOS
  • Data: 18/07/2014
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação tem como proposta avaliar o impacto do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) nas economias estaduais da Bahia e Pernambuco, no período entre 1989-2012. Objetiva nesse sentido verificar se a alocação espacial e setorial dos investimentos tem contribuído para uma melhor distribuição geográfica da atividade econômica cumprindo com seus objetivos. Além disso, analisar o impacto dos mesmos na cadeia produtiva desses Estados, averiguar se os investimentos estão distribuídos de forma prioritária e estimar a geração de empregos com base nos dados da RAIS, verificando a evolução do emprego formal. Para tanto o nosso recorte territorial é por microrregiões com base na classificação do IBGE e nossa principal base de dados, além das fontes já citadas compreende também os relatórios de gestão do FNE disponibilizados pelo Ministério da Integração Nacional (MI) e gentilmente pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB). Concluímos que embora os recursos do FNE tenha peso considerável na estruturação da economia nordestina e dos estados em questão, as suas ações foram muito mais condicionadas pela lógica do mercado do que pela articulação junto a uma política nacional de desenvolvimento regional. Entretanto, é inegável a sua contribuição para desconcentração das atividades produtivas dentro da região, ainda que esta desconcentração esteja acontecendo de forma imperfeita e direcionada à poucas regiões e ainda que setores menos complexos sejam os maiores beneficiados. Por fim, concluí-se que a estrutura macroeconômica da região e dos estados analisados, embora impactada pelo FNE, ainda carece de uma atuação mais profícua do setor público na articulação de uma política nacional de desenvolvimento.

  • REILANE GASPARONI DA SILVA
  • Instituições, Desenvolvimento e a Efetividade de "Social Technology": Novas Perspectivas Aplicada ao Contexto das Transformações Institucionais do Brasil
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 25/02/2014
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Se chamarmos a evolução do marco institucional brasileiro de inovações institucionais, poder-se-ia, portanto, denominar esse tipo de inovação como o exercício da social technology. Entretanto, esse termo ainda é restrito no Brasil visto que há, provavelmente, a falta de cultura institucional favorável à introdução do termo de social technology na agenda de pesquisa e formação de recursos humanos. O presente trabalho buscará fazer à introdução dessa temática a luz das transformações institucionais decorridas no Brasil, introduzindo nesta análise as noções da ontologia de Veblen em conjunto com uma abordagem evolutiva moderna que vem trazer luz ao termo "social technologies”. Foi por intermédio do processo de descentralização do fomento em CT&I, que se verificou o quanto o contexto institucional brasileiro evoluiu, fato decorrido ao logo de décadas que nos últimos anos tem promovido a consolidação de inovações nos arranjos institucionais, especificamente, no âmbito da saúde pública, como é o caso do Programa de Pesquisa para o Sistema Único de Saúde que em analogia ao conceito advindo da economia evolucionária moderna pode ser considerado como um exercício efetivo de social technology no País. Posto isso, o trabalho de dissertação propõe que o governo federal promova à replicação de programas desta natureza com vistas a promover co-evolução de tecnologias físicas e sociais com intuito de perseguir maiores níveis de crescimento e desenvolvimento econômico.

  • JUCIANA KARLA MELO LIMA
  • A Educação Profissional e Tecnológica e o Desenvolvimento Regional
  • Orientador : FERNANDA ESPERIDIAO
  • Data: 25/02/2014
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A educação profissional e tecnológica (EPT) passou nos últimos anos a assumir um valor estratégico para o desenvolvimento regional, sendo resultado das transformações ocorridas no ensino profissional e técnico ao longo de décadas. O objetivo principal do presente trabalho foi verificar o papel da educação profissional e tecnológica no desenvolvimento regional. Inicialmente foi analisada a relação entre o capital humano, educação e o desenvolvimento econômico através de um levantamento das teorias e principais representantes do capital humano. Em seguida foi mostrada a evolução do processo histórico da educação profissional no Brasil desde os primórdios até os dias atuais destacando suas transformações e fundamentada numa história de construção de mais de 100 anos. Tendo como suporte os dados socioeconômicos do IBGE e da RAIS, foi feita uma abordagem do desenvolvimento regional destacando a dinâmica regional e a caracterização socioeconômica das regiões brasileiras, enfatizando os aspectos demográficos, econômicos e sociais. Em seguida foi mostrada a relação entre educação profissional e tecnológica e o desenvolvimento nas regiões brasileiras mostrando a interação entre ambos através da análise do “Quociente Locacional”, e também dos dados do Ministério da Educação (MEC) sobre a educação profissional e tecnológica. Por fim, verificamos a relação de causalidade entre a educação profissional e tecnológica e o desenvolvimento regional abordando a contribuição da EPT nas regiões, e também das políticas públicas para a EPT. O estudo mostrou de um modo geral a existência de uma relação entre a EPT e o desenvolvimento regional, mesmo com algumas limitações que não nos permitiram uma análise mais profunda.

2013
Descrição
  • JOSÉ JUCUNDO DA SILVA JÚNIOR
  • Simples Nacional em Sergipe: geração de emprego e desenvolvimento econômico local
  • Orientador : WAGNER NOBREGA
  • Data: 05/09/2013
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As pequenas empresas no Brasil estão albergadas pela Lei Complementar nº 123/2006 que classifica as mesmas conforme um limite máximo de faturamento bruto anual. Proporciona ainda, aquela Lei, simplificação na arrecadação dos tributos federais, estaduais e municipais e diminuição do ônus tributário através de renúncia de tributos. Reconhece-se com aquela Lei o papel social, inclusive o potencial gerador de empregos, principalmente em crises, das pequenas empresas. Nesse sentido, a presente Dissertação, discute o papel das pequenas empresas na geração de emprego e renda em Sergipe e o impacto neste sentido de possíveis reduções de impostos, com a desoneração de parte do ICMS. Para tanto, são utilizados dados disponibilizados pelo INSS, que abrangem todo o quantitativo de microempresas do Estado. Também são utilizados dados fornecidos pela Secretaria de Estado da Fazenda dos contribuintes de ICMS, sobre o ICMS recolhido, valor adicionado fiscal e outras informações cadastrais. A Curva de Laffer é adotada como instrumento auxiliar de verificação. Detectou-se importância na geração de emprego e renda das pequenas empresas sergipanas do Simples, bem como indícios de que há espaço para avanços na redução dos impostos para as mesmas, de modo a garantir aumentos do nível de emprego e renda.

  • SERGIO LUIZ SILVA SANTOS
  • Reforma tributária e reflexo nas finanças públicas estaduais : O caso do Estado de Sergipe
  • Orientador : MARCO ANTONIO JORGE
  • Data: 30/08/2013
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O tema desta dissertação é o impacto que uma reforma tributária pode causar nas

    finanças das unidades federativas e em especial de que forma afetará Estado de Sergipe.

    Este trabalho tem também como objetivo evidenciar a importância da reforma tributária

    para o desenvolvimento e demonstrar vários aspectos inerentes à sua discussão que vem

    ocupando um lugar de destaque na agenda pública nacional, desde o mais simples

    cidadão até aqueles que fazem parte do alto escalão do governo. Procura abordar

    também a reforma de nosso federalismo fiscal tendo em vista a questão da repartição

    das receitas tributárias apresentarem tensões nas relações políticas e econômicas entre

    os entes tributantes que respaldam o processo da guerra fiscal, até com a quebra de

    regras constitucionais e que paralelamente alimenta o grave problema das desigualdades

    regionais.

  • ITALO SPINELLI DA CRUZ
  • Dependência Espacial e Convergência Local da Renda entre os Municípios do Nordeste - 2000-2010
  • Orientador : WAGNER NOBREGA
  • Data: 29/08/2013
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A região Nordeste do Brasil, notoriamente marcada por suas desigualdades intrarregionais nos níveis de renda e bem-estar social, apresentou na última década um processo de crescimento considerável de seu produto agregado. Apesar das melhoras verificadas no crescimento da renda na região, indaga-se se estas melhoras foram suficientes para atenuar as desigualdades encontradas entre os municípios nordestinos, na década recente. O processo de convergência da renda na região tem sido objeto de estudos empíricos e econométricos desde o final da década de 90. Parte desses trabalhos, porém, não dá importância ao padrão espacial do crescimento dos municípios, nem as interações espaciais que podem ocorrer entre eles. Diante disto, este trabalho tem como objetivo analisar o processo de convergência da renda proveniente do trabalho nos municípios nordestinos entre os anos 2000 e 2010, considerando-se os efeitos das interações espaciais existentes entre os municípios desta região. Para tanto, são utilizadas as técnicas de Análise Exploratória de Dados Espaciais (AEDE) e os modelos desenvolvidos na Econometria Espacial, além de Regressões Ponderadas Geograficamente (RPG). O trabalho de Lall e Shalizi (2003), que analisa a influência dos efeitos espaciais no processo de convergência da renda entre os municípios nordestinos em período anterior é tomado como referência analítica. Inicialmente, se atualiza e incorpora nas modelagens desses autores um tratamento alternativo para a diferenciação espacial. Analisa-se o processo de convergência local para cada município nordestino, o que permite tratar a heterogeneidade existente nesta região. Os resultados encontrados indicam a presença de um processo de convergência muito lento entre os municípios nordestinos. Contudo é possível verificar processos localizados de convergência, nos quais grupos de municípios associados espacialmente entre si, num processo de convergência mais intenso, e outros grupos de municípios que apresentam um padrão de baixa convergência no período.

  • CARLOS KLEBER PEREIRA DE SANTANA
  • A Dinâmica da Citricultura Sergipana, de 1999a 2010.
  • Orientador : ROSALVO FERREIRA SANTOS
  • Data: 15/08/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A citricultura sergipana tem importante papel na cultura do produto a nivel nacional. No contexto das exportações sergipanas, ela também ocupa um papel de destaque. Nos útlimos dez anos, aumentou a área plantada. A quantidade colhida, porém, não aumentou na mesma proporção. No mesmo período, outros estados aumentaram a produtividade. Diante disso, esse trabalho busca identificar possiveis explicações para o desempenho da produção agrícola em Sergipe. Secundariamente, se busca analisar se houve resposta da produção citrícola sergipana ao Projeto de Revitalização da Citricultura Sergipana, promovido pelo governo estadual, no período de 2003 a 2006. Para tanto, aplica-se uma análise "shift share", usando-se informações do banco de dados público SIDRA, do IBGE.

  • OSVALDO DE SOUSA VENTURA
  • Mapa da Inclusão Financeira do Estado de Sergipe
  • Orientador : TACITO AUGUSTO FARIAS
  • Data: 10/07/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O tema da presente dissertação é a inclusão financeira, definida pela equipe do Banco Central do Brasil, como um “processo de efetivo acesso e uso pela população de serviços financeiros adequados às suas necessidades, contribuindo para sua qualidade de vida”. Nos últimos anos, esse tema vem ganhando destaque no mundo e no Brasil, principalmente, por causa dos benefícios proporcionados pelo círculo virtuoso da inclusão financeira. Com o intuito de colaborar com o debate sobre esse tema, a presente dissertação objetivou mensurar o grau de inclusão financeira no estado de Sergipe, verificando as divergências nessa unidade da federação, no assunto. Para isso, foi mensurado o índice de inclusão financeira (IIF), conforme metodologia adotada pela equipe do Banco Central do Brasil, no Relatório de Inclusão Financeira nº 2, a partir da utiliza� �ão de indicadores de oferta e de demanda ao Sistema Financeiro Nacional (SFN), nos recortes microrregional e municipal, para o ano de 2010. Os resultados encontrados foram os seguintes. Primeiro, o grau de inclusão financeira do estado de Sergipe, medido pelo IIF foi baixo, tomando-se como base a escala do índice. Segundo, as microrregiões sergipanas apresentaram baixo grau de inclusão financeira, com exceção da microrregião de Aracaju. Assim, constatou-se que houve divergências significativas no grau de inclusão financeira entre as microrregionais do estado, em especial, quando elas foram comparadas com a microrregião de Aracaju. O destaque desta última deveu-se, principalmente, ao dinamismo socioeconômico da capital sergipana. No recorte municipal, constatou-se que os municípios sergipanos analisados também apresentaram baixo grau de inclusão financeira, com exceção da cidade de Aracaju. Terceiro, o estado de Sergipe apresentou-se mais inclusivo que o do Pará, embora este último tenha apresentado desigualdades internas menores no comparativo com o estado de Sergipe. Essa maior inclusão no estado sergipano ocorreu porque ele apresentou melhores indicadores econômico-sociais. Além disso, o território sergipano foi beneficiado por sua geografia mais favorável, com suas localidades mais próximas à capital e, assim, mais propícias a menores custos de transação. O trabalho conclui que o nível de inclusão financeira no estado de Sergipe é baixo e apresenta fortes divergências internas, seja no recorte microrregional, seja no municipal, mostrando que, assim como houve diferenças socioeconômicas significativas, também existiram diferentes graus de inclusão financeira dentro do território sergipano. Assim, para tornar o estado de Sergipe mais inclusivo, é preciso que os policymakers olhem mais para o interior do estado ao adotarem políticas públicas inclusivas ao Sistema Financeiro Nacional.

  • IGOR GOES RODRIGUES
  • Os Efeitos da Política Monetária Expansionista sobre o Ciclo de Negócios: uma abordagem segundo a escola austríaca dos cíclos econômicos.
  • Orientador : ANTON PETER MULLER
  • Data: 20/06/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho busca expor as consequências do papel desempenhado pela política monetária no longo prazo. O foco estará na influência da utilização das políticas monetárias visando combater crises ou na busca de estimular o crescimento econômico através da expansão do dinheiro na economia. Para tanto, analisou-se as amplas contribuições deixadas pelos economistas da Escola Austríaca - EA no propósito de explicar que tais intervenções na economia por meio do estímulo monetário são prejudiciais no longo prazo, vindo a se tornar geradoras de ciclos econômicos. Sendo a prerrogativa de emissão de moeda fiduciária um monopólio estatal, o governo detém o poder de modificar a base monetária, acabando por promover alterações nos preços relativos da economia, por meio de expansões ou reduções na quantidade de dinheiro disponível aos agentes econômicos, que irão gerar distúrbios na estrutura do capital produtivo. Esse é justamente o alvo de estudo deste trabalho.

  • CLARA DE ASSIS DANTAS BRITO
  • Inserção Externa e Diferenciação Econômica de Sergipe: uma análise a partir do Índice das Vantagens Comparativas Reveladas (VCR) entre 2000 e 2011
  • Orientador : ROSALVO FERREIRA SANTOS
  • Data: 13/06/2013
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A década de 1990 foi marcada por profundas reformas estruturais da economia brasileira. A liberalização comercial pode ser apontada como a base de lançamento de outras mudanças estruturais no modelo econômico que passou a vigorar no país a partir daí. Se por um lado, abertura comercial criou as condições para o equacionamento dos preços relativos, atuando como instrumento de ajuste entre oferta e demanda doméstica, por outro, passou a exigir um esforço maior de captação de poupança externa para compensar o desajuste entre demanda e oferta externas; isto é, o ajuste interno gerou um forte desajuste externo, com déficit em conta corrente. A defesa do argumento das vantagens comparativas foi fundamental para efeito da adoção de medidas liberalizantes, seja em face da defesa de maior inserção do país no comércio internacional, através dacompetitividade das estruturas produtivas.Contudo, a participação relativa das regiões no comércio externo parece ter reforçado o padrão prevalecente antes da abertura da economia, o que se pode atribuir à forte diferenciação econômica inter-regional.O objetivo principal do estudo foi examinar as formas de inserção externa da economia nordestina, ressaltando as desigualdades regionais e o padrão de comércio realizado pelo estado de Sergipe. Para isso, utilizou-se o Índice das Vantagens Comparativas Reveladas (VCR). O estudo mostrou que o Estado apresenta VCRem seis grupos de produtos, com destaque para Alimentos, fumo e bebidas; Calçados e couro; e Máquinas e Equipamentos. De forma geral, o desempenho do Estado revelou o caráter diversificado da estrutura industrial, a despeito da importância do setor de alimentos na pauta de exportações.

  • RAFAELA RODRIGUES GOMES
  • Análise da Convergência da Renda per capita na Região Nordeste no Período de 1995-2009.
  • Orientador : FERNANDA ESPERIDIAO
  • Data: 10/05/2013
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O trabalho analisa a hipótese da convergência de renda per capita nos estados nordestinos no período de 1995-2009. A intenção de analisar apenas a Região Nordeste e não todas as regiões do Brasil provêm da hipótese de que, reduzindo o espaço geográfico, pode-se inferir uma melhor coerência na comparação dos dados, diminuindo de certa forma as peculiaridades existentes de cada região. Nessa perspectiva, pode-se satisfazer a condição de homogeneidade, necessária para tratar a questão da convergência. Outro fator importante é o fato de a Região Nordeste ser considerada a mais pobre do Brasil, o que torna um objeto interessante de estudo. Tendo como aparato as teorias e modelos de crescimento econômico, foram testadas as hipóteses de convergência b (absoluta e condicional) e convergência-s, durante o período analisado. Utilizando o Software Stata versão 12, os coeficientes foram estimados através de dados em painel, que tem como principal vantagem captar as mudanças no comportamento dos indicadores analisados, obtendo dados mais informativos e eficientes, o que não seria possível apenas com dados cross section ou com series temporais. Os resultados apontaram para a existência de b-convergência absoluta e condicional com taxas de crescimento bem superiores as encontradas na literatura empírica. No entanto, convergência condicional, com enfase no capital humano, mostrou ser a que melhor define as taxas de crescimento da renda de longo prazo dos estados nordestinos no período de 1995 a 2009.

  • PEDRO DA SILVA
  • O ICMS como reflexo do desenvolvimento econômico nos municípios do estado de Sergipe
  • Orientador : MARCO ANTONIO JORGE
  • Data: 02/05/2013
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Todos os meses a Secretaria de Estado da Fazenda efetua os repasses de ICMS (Imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e de serviços de transportes interestadual, intermunicipal e de comunicação) aos 75 municípios do Estado de Sergipe. Estes repasses contribuem significativamente para um aumento na participação das receitas destes territórios municipais. Como será visto, a participação de cada entre municipal nas receitas do ICMS está prevista na Constituição Federal e segue um dos princípios básicos de transferências de receitas que é o princípio da derivação. Assim, o presente estudo tem a proposta de investigar o ICMS como reflexo do desenvolvimento econômico dos municípios do estado de Sergipe. No primeiro capítulo é feita uma abordagem sobre a historicidade e as particularidades econômicas do tributo estadual de ICMS. No segundo capítulo é mostrada a participação da arrecadação de ICMS do Estado de Sergipe e um ranking para verificar quais municípios recebem mais ICMS do que outros; é utilizado o método de análise de correlação de Pearson para investigar até que ponto algumas variáveis explicitadas no modelo se relacionam ou não no desempenho da arrecadação do ICMS das unidades territoriais citadas. No terceiro capítulo é mostrada a elasticidade renda do ICMS dos municípios sergipanos mostrando até que ponto o PIB explica a análise destes repasses. O quarto capítulo mostra a importância do tributo como fonte de receita corrente líquida para investimentos sociais dos respectivos municípios. Por último, são feitas as considerações finais, mostrando a relação dos repasses do imposto aos respectivos municípios sergipanos.

  • DIEGO ARAUJO REIS
  • A Contribuição dos Royalties Petrolíferos para o Desenvolvimento dos Municípios Brasileiros
  • Orientador : JOSE RICARDO DE SANTANA
  • Data: 22/04/2013
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As transformações ocorridas com a promulgação da lei 9.478, de 1997, propiciaram a alguns municípios brasileiros uma condição financeira privilegiada, em razão do maior ingresso de royalties provenientes da exploração de petróleo e gás natural. A elevação das receitas de royalties de petróleo e gás natural também decorreu, por outro lado, pela extraordinária expansão do setor petrolífero e pela escalada dos preços internacionais da matéria prima. A soma desses recursos além de significar uma receita expressiva, é uma importante possibilidade de ampliação dos investimentos e para o atendimento das demandas sociais. Os royalties são provenientes da exploração de um recurso não renovável, o que implica dizer que ele possui um prazo de esgotamento. Por esta razão, a literatura reforça que sua aplicação deve ser feita em bens de capital e capital humano. O objetivo geral desta dissertação é analisar quais foram os efeitos da aplicação dos royalties sobre as finanças públicas dos entes federativos no período de 1999 a 2011. A partir da metodologia foram caracterizadas as variáveis de análise. O modelo de análise adotado foi o de dados em painel, que combina dados de corte transversal com séries temporais. Com base nos testes, foi verificado que os municípios mais dependentes dos royalties elevaram as despesas de capital com o aumento dos royalties, tanto pela ótica per capita como pela proporção fiscal. Para as despesas com pessoal, observou-se que estas foram influenciadas pelos royalties per capita em todos os municípios. Ademais, pela ótica da proporção fiscal, os testes apontaram que os municípios mais dependentes, exibiram relação negativa. No que se refere às despesas com educação e cultura, notou-se que os royalties per capita influenciaram sua formação em parte considerável dos municípios. Porém, na abordagem da proporção fiscal poucos municípios foram influenciados, ao passo em que os municípios mais dependentes exibiram relação inversa. Já para às despesas sociais com saúde, saneamento, habitação e urbanismo foi visto que parte dos municípios aumentaram estas despesas com o ingresso de royalties. Por fim, na área ambiental dos gastos, apenas os municípios mais dependentes de royalties elevaram suas despesas com o aumento do recurso.

  • DIEGO ASCENDINO TOURINHO PRATA
  • Determinantes da Expansão da Produção de Milho em Sergipe
  • Orientador : ROSALVO FERREIRA SANTOS
  • Data: 07/02/2013
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A cultura do milho vem ganhando destaque no cenário agrícola sergipano nos últimos anos, esse cultivo produziu mais de 750,7 mil toneladas de milho em 2010, registrando um Valor Bruto da Produção (VBP) de 246,4 milhões de Reais, o segundo maior VBP desta cultura no Nordeste. O Estado também apresentou o melhor rendimento médio da produção nordestina de milho, que foi de 4.123 Kg/ha. O objetivo principal deste estudo é identificar e analisar os principais fatores responsáveis pelo recente crescimento da produção de milho no Estado de Sergipe. Para isso, foi utilizado o modelo quantitativo “shift-share” que é muito usado no país para analisar a mudança tecnológica no setor agrícola. Também foi estimada uma regressão da oferta do milho no Estado de Sergipe, ao longo do período de 1975 a 2010, com a finalidade de analisar a influência das variações dos preços recebidos pelo produtor de milho no Estado, do custo de produção com fertilizantes, da área cultivada, do rendimento físico médio, além do impacto da recente mudança no padrão tecnológico da produção de milho em Sergipe (representado na regressão pela variável dummy MUDTEC). Para uma melhor compreensão do tema, o estudo foi dividido em quatro capítulos, nos quais são examinados os fatores responsáveis pela rápida elevação da produção de milho em Sergipe. O estudo mostra que, a elevação da produtividade e do preço recebido pelo milho nos últimos anos (ocasionado principalmente pelo significativo aumento da demanda por este produto no Nordeste) foram os principais fatores responsáveis pelo recente crescimento da produção de milho em Sergipe.

2012
Descrição
  • ULISSES FRANKLIN SANTANA BARROS
  • A Crise do Subprime, o Efeito-Contágio e os Mercados Imobiliários do Brasil e dos Estados Unidos
  • Orientador : WAGNER NOBREGA
  • Data: 28/09/2012
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Muitas dúvidas sobre o comportamento da economia e de alguns mercados específicos surgiram após o deflagrar da crise chamada de crise do subprime. A chegada da crise em outros países aumentou o leque de perguntas novas a serem respondidas pelas teorias econômicas. Alguns mercados se destacaram nessa crise, como o imobiliário, nascedouro da crise nos Estados Unidos. Ao se observar o mercado onde a crise surgiu e o espraiamento da crise para outros países, o Brasil inclusive, surge a pergunta propósito desse trabalho, se aconteceu e como aconteceu a contaminação do mercado imobiliário brasileiro pela crise financeira americana.

  • SANDRO FRANCISCO DE MORAIS RIBEIRO
  • A Indústria Automobilística Brasileira sob a Ótica do Modelo E-C-D e o Processo de Desindustrialização: uma análise do setor e da FIAT no período 1996-2010
  • Orientador : MARCO ANTONIO JORGE
  • Data: 28/09/2012
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O texto analisa primeiramente o processo de desenvolvimento da indústria automobilística brasileira apresentando ao leitor um breve comentário histórico desde seu surgimento nos anos 1930 até os anos 2000 com foco compreendido entre 1996 e 2010 e tendo como referencial teórico o modelo de Estrutura-Conduta-Desempenho para identificar o funcionamento deste mercado no período especificado. Posteriormente, aborda-se a questão da desindustrialização e também a cadeia produtiva da indústria automobilística. A ideia é verificar se o comportamento do mercado pode nos nortear a respeito do processo ou não acerca da desindustrialização do setor automotivo. A hipótese é de que o fator concorrência incentiva os investimentos e que por sua vez tendem a propiciar incrementos no conjunto das variáveis que compõem o modelo E-C-D e, neste sentido, analisaremos as variáveis de concentração de mercado, Herfindal-Hirschman, despesas com propaganda, intensidade do capital, investimento em máquinas, edificações, taxa de transformação, margem de lucro e produtividade. Faremos esta abordagem também para os dados da Fiat em virtude da sua representatividade junto ao mercado brasileiro. O trabalho busca verificar o coeficiente de correlação de Pearson das variáveis mencionadas e já encontradas em demais literaturas.

  • ROMULO AUGUSTO CANUTO
  • A INFLUÊNCIA DO GRUPO MARATÁ NO DESENVOLVIMENTO DE LAGARTO E SEUS REFLEXOS NA REGIÃO CENTRO-SUL DE SERGIPE
  • Orientador : MARCO ANTONIO JORGE
  • Data: 27/09/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo precípuo do presente trabalho foi estudar a importância do Grupo Maratá para o desenvolvimento da região centro-sul de Sergipe. Desenvolvimento regional implica, acima de tudo, elevação dos padrões definidores da qualidade de vida dos habitantes da região de que se trata. O estudo aqui sintetizado realizou-se em torno do tema do desenvolvimento econômico e regional, preocupando-se, essencialmente, em identificar os benefícios trazidos pelas ações econômicas praticadas por um grupo de empresas à evolução e aperfeiçoamento da região em que se insere. De acordo com dados do IBGE (2010), a economia de Sergipe apresenta, na composição de seu Valor Adicionado Bruto (resultado final da atividade produtiva no decurso de determinado período), os seguintes índices: 5,2% na agropecuária, 33% na indústria e 61,8% no setor de serviços, devendo-se notar que este Estado ocupa o primeiro lugar no ranking do Produto Interno Bruto (PIB) “per capita” do Nordeste, situando-se 30,6% acima do valor médio apurado para essa região. Esse quadro auspicioso resulta da conjugação de esforços, tanto de órgãos dos Governos Federal, Estadual e Municipal, como de empresas privadas da região. Esta pesquisa, orientada por modernos preceitos teóricos pertinentes e cuja aplicação se tem reiteradamente feito com absoluto sucesso, recolheu evidências de significativa participação do Grupo Maratá no desenvolvimento econômico da região centro-sul do Estado de Sergipe e, em particular, da cidade de Lagarto.

  • CLEZIA DE SOUZA SANTOS
  • O Papel da Universidade Federal de Sergipe no Sistema Local de Inovação
  • Orientador : CARLOS ALBERTO DA SILVA
  • Data: 31/08/2012
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A cooperação entre firmas e instalação de redes de indústrias tem marcado o processo de inovação em todo o mundo. Alicerçada nas ideias de Schumpeter, os neoschumpeterianos contribuíram para a formação de um instrumental de inspiração evolucionista, os Sistemas de Inovação (SI). Neste sistema as universidades desempenham um papel fundamental no processo de inovação e no processo de desenvolvimento regional e local, tornando necessário, para essas instituições, o estabelecimento de vínculos com o mercado e a sociedade em geral. Esta pesquisa teve como objetivo geral o de analisar o papel da Universidade Federal de Sergipe (UFS) como parte integrante do Sistema de Inovação do estado de Sergipe. A estratégia de pesquisa adotada foi estudo de caso, tendo sido utilizadas as seguintes fontes de dados: o Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq; a base GeoCapes; o Sistema de Controle de Convênios da Coordenação de Programas, Projetos e Convênios (Copec) da Universidade Federal de Sergipe; além de entrevistas a diversos órgãos que compõem o sistema de inovação estadual. Como resultado, conclui-se que a UFS possui baixa interação com os órgãos integrantes do sistema local de inovação. Nos casos em que há interação com o setor produtivo, as pesquisas, em sua maioria, referem-se a grande área do conhecimento das ciências agrárias e engenharias.

  • JOSÉ MELQUIADES NETO
  • Gestão do Conhecimento na Rede Petrogas Sergipe
  • Orientador : CARLOS ALBERTO DA SILVA
  • Data: 15/08/2012
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo analisar formas de criação e gestão do conhecimento, na Rede PETROGAS Sergipe. Nesse sentido, são analisadas diversas formas do conhecimento gerado nessa rede, bem como sua gestão. Ao mesmo tempo, é possível perceber que o processo de gestão do conhecimento organizacional, compreende uma condição importante no desenvolvimento de redes empresariais interorganizacionais, no sentido de agregar valor às empresas que a compõem. O contexto apresentado pela Rede PETROGAS Sergipe, proporciona entender que as organizações adquirem competitividade inovativa e mercadológica, reconhecidamente exigida pelo processo concorrencial da economia, no qual as empresas necessitam cada vez mais aprimorar suas habilidades para continuidade dos seus negócios.

  • MARCO OTÁVIO DOS SANTOS VIANNA
  • Avaliação do Programa Empreendedor Individual em Sergipe na Perspectiva dos Empreendedores
  • Orientador : RIVANDA MEIRA TEIXEIRA
  • Data: 06/08/2012
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Para incentivar o a formalização os micronegócios, entrou em vigor no Brasil, a partir de 2009, a Lei do Empreendedor Individual - EI, que busca principalmente minimizar as vulnerabilidades da economia informal. A partir de uma ação unificada em todo o país, passou-se a oferecer condições especiais para os empreendedores individuais para que seus negócios fossem formalizados. Este estudo tem como objetivo analisar as percepções dos empreendedores com relação ao Programa Empreendedor Individual em Sergipe e verificar como essa adesão influenciou nos resultados de seu negócio. Especificamente teve como objetivo delinear o perfil dos empreendedores, definir as características dos empreendimentos formalizados através do Programa EI, identificar as percepções dos empreendedores com relação às mudanças nos empreendimentos e descrever os resultados percebidos pelos empreendedores após essa adesão. Foi realizado survey com amostra de trezentos Empreendedores Individuais que aderiram ao programa desde a sua criação em Sergipe em junho de 2009. As informações foram coletadas por meio de questionários estruturados aplicados pessoalmente com os empreendedores. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e os resultados foram comparados ao de outras pesquisas realizadas no Brasil relacionadas ao programa EI. Pode-se verificar que programa EI em Sergipe alcançou resultados expressivos, entre eles: a adesão ao programa permitiu o aumento nas vendas pelo acesso a novos mercados e ampliação da oferta dos seus produtos, além de permitir aos empreendedores a contratação de mão de obra no apoio às atividades do negócio. Destaca-se também a que a formalização do negócio também facilitou o acesso ao crédito para os empreendedores. Contudo, a participação dos EIs nas compras governamentais ainda é incipiente, pois ainda não reconhecem as vendas para o governo como um grande potencial de receitas.

  • JUSSARA CARVALHO BATISTA ESTEVES
  • Desenvolvimento Rural e Subdesenvolvimento Econômico no Baixo São Francisco Sergipano.
  • Orientador : RICARDO OLIVEIRA LACERDA DE MELO
  • Data: 18/07/2012
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O presente estudo tem o objetivo de analisar as principais questões no desenvolvimento econômico no Baixo São Francisco Sergipano no período de 1990 a 2010. Para tanto, o referencial teórico empregado na pesquisa aborda o conceito do desenvolvimento econômicopor vários autores, principalmente após a Segunda Guerra Mundial, identificando as principais questões do subdesenvolvimento dos países, enfatizando a importância do desenvolvimento rural e das instituições públicas no processo. Com isso o trabalho está composto de duas etapas a primeira com dados primários com informações dos dados do IBGE, PNUD, RAIS/MTE, CODEVASF, SEPLAN e a segunda foi realizado um levantamento de informações às principais instituições de apoio ao fortalecimento da região mediante a aplicação de um questionário com questões abertas. A pesquisa fez um registro das instituições públicas e alguns representantes locais confirmando a necessidade de interação entre eles à luz do conhecimento sobre os principais desafios enfrentados na região.

  • MARCO AURÉLIO DÉDA OLIVEIRA
  • ANÁLISE DA COMPETITIVIDADE DO SETOR SUCROENERGÉTICO NA REGIÃO NORDESTE
  • Orientador : RICARDO OLIVEIRA LACERDA DE MELO
  • Data: 06/07/2012
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste trabalho é analisar a competitividade da indústria sucroenergética instalada na região Nordeste em relação à indústria sucroenergética instalada na região Centro-Sul com relação ao abastecimento do mercado regional nordestino. A motivação para este estudo é decorrente do cenário de expansão da demanda de etanol verificado no Brasil e no mundo, fenômeno em curso neste setor desde 2004, alavancado pelo lançamento da tecnologia flex-fuel e pela subseqüente elevação dos preços internacionais do petróleo.O objetivo deste trabalho é analisar a competitividade da indústria sucroenergética instalada na região Nordeste em relação à indústria sucroenergética instalada na região Centro-Sul com relação ao abastecimento do mercado regional nordestino. A motivação para este estudo é decorrente do cenário de expansão da demanda de etanol verificado no Brasil e no mundo, fenômeno em curso neste setor desde 2004, alavancado pelo lançamento da tecnologia flex-fuel e pela subseqüente elevação dos preços internacionais do petróleo.O objetivo deste trabalho é analisar a competitividade da indústria sucroenergética instalada na região Nordeste em relação à indústria sucroenergética instalada na região Centro-Sul com relação ao abastecimento do mercado regional nordestino. A motivação para este estudo é decorrente do cenário de expansão da demanda de etanol verificado no Brasil e no mundo, fenômeno em curso neste setor desde 2004, alavancado pelo lançamento da tecnologia flex-fuel e pela subseqüente elevação dos preços internacionais do petróleo.O objetivo deste trabalho é analisar a competitividade da indústria sucroenergética instalada na região Nordeste em relação à indústria sucroenergética instalada na região Centro-Sul com relação ao abastecimento do mercado regional nordestino. A motivação para este estudo é decorrente do cenário de expansão da demanda de etanol verificado no Brasil e no mundo, fenômeno em curso neste setor desde 2004, alavancado pelo lançamento da tecnologia flex-fuel e pela subseqüente elevação dos preços internacionais do petróleo.O objetivo deste trabalho é analisar a competitividade da indústria sucroenergética instalada na região Nordeste em relação à indústria sucroenergética instalada na região Centro-Sul com relação ao abastecimento do mercado regional nordestino. A motivação para este estudo é decorrente do cenário de expansão da demanda de etanol verificado no Brasil e no mundo, fenômeno em curso neste setor desde 2004, alavancado pelo lançamento da tecnologia flex-fuel e pela subseqüente elevação dos preços internacionais do petróleo.O objetivo Sem resumo

  • ANA TERESA DA SILVA NETO
  • Mensuração do Grau de Inovação em Micro e Pequenas Empresas
  • Orientador : RIVANDA MEIRA TEIXEIRA
  • Data: 02/03/2012
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Existe consenso no meio acadêmico e empresarial sobre a importância da inovação como elemento de sucesso para a sobrevivência e competição das empresas. No Brasil, apesar das micro e pequenas empresas representarem 99% das empresas existentes e serem responsáveis pela geração da maioria dos postos de trabalho, tem sido verificado, em diversos estudos, o reduzido conteúdo inovativo dessas empresas. O objetivo principal deste estudo foi mensurar o grau de inovação de micro e pequenas empresas sergipanas. Para alcançar esse objetivo foi realizada survey com 1.260 MPEs participantes do Projeto Agentes Locais de Inovação do SEBRAE em Sergipe, entre empresas das cadeias produtivas de alimentos, construção civil, madeira e móveis, saúde e, têxtil e confecção Esta pesquisa pode ser considerada como descritiva e quantitativa uma vez que buscou produzir descrições quantitativas sobre as micro e pequenas empresas sergipanas e mensurar o seu grau de inovação. Foi longitudinal, pois os dados foram coletados em duas etapas: na primeira foram coletados os dados de todas as empresas participantes do Projeto ALI e na segunda etapa foram coletados os dados de 560 empresas que concluíram o plano de trabalho; para verificar se houve a evolução do grau de inovação das empresas após a intervenção do Projeto ALI. A ferramenta utilizada para medir o grau de inovação foi baseada no radar da inovação, desenvolvido por Sawhney, Wolcott e Arroniz (2006), que se utiliza de doze dimensões: oferta, plataforma, marca, clientes, soluções, relacionamento, agregação de valor, processos, organização, cadeia de fornecimento, presença e rede,pelas quais uma empresa pode procurar caminhos para inovar.Essa ferramenta foi complementada por Bachmann e Destefani (2008) com a dimensão ambiência inovadora, por entender que um clima organizacional propício à inovação é pré-requisito na empresa. Como resultados vale destacar que na primeira etapa do estudo, o grau de inovação médio encontrado nas MPEs em Sergipe foi de 2,01 e, na segunda etapa, foi de 2,10, em uma escala que variava de 1 a 5. Esses dados indicam que a inovação ainda é incipiente nesse grupo de empresas sergipanas e, portanto, as empresas foram classificadas como pouco inovadoras.

2011
Descrição
  • IÚRI VLADIMIR DE JESUS QUEIROZ
  • INtermediários financeiros e crescimento econômico no longo prazo: o caso das cooperativas de crédito rurais em pequenos municípios no nordeste
  • Orientador : JOSE RICARDO DE SANTANA
  • Data: 25/11/2011
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A contabilidade do crescimento econômico tem incorporado elementos a fim de incrementar o diagnóstico e planejamento de políticas públicas de crescimento, dada à heterogeneidade das populações estudadas. O principal componente adicionado foi o capital humano, estabelecendo uma sensível melhora no poder de estimação dos modelos ditos clássicos, focados na razão capital (fixo) – trabalho, advinda da produtividade ou de características locais do trabalho. O diferencial deste trabalho foi mensurar o impacto na renda de pequenos municípios do nordeste, decorrentes da atividade de intermediação de crédito, realizada por cooperativas de crédito rurais. Foi mensurado segundo a função produção de Mincer para 54 municípios com menos de 50 mil habitantes dessa região, escolha visando à homogeneidade do capital fixo. Como variáveis explicativas foram utilizadas proxies para capital fixo (área plantada), capital humano (algoritmo contido em Mincer (1974)) e um variável tipo dummy para cooperativas, além do volume de crédito. Os testes estatísticos revelaram bom ajustamento do modelo, sendo necessário, porém, o tratamento e empilhamento de séries maiores de dados financeiros para as cooperativas de crédito.

  • HENILTON FARIA DOS SANTOS
  • Orientador : RICARDO OLIVEIRA LACERDA DE MELO
  • Data: 31/08/2011
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo tem por finalidade avaliar o Plano Plurianual 2008-2011 (PPA 2008-2011)do Governo do Estado de Sergipe enquanto ferramenta de planejamento governamental,tomando como base os programas da Diretriz Estratégica “Desenvolvimento TerritorialParticipativo e Sustentável”. Não obstante o foco da investigação ser o PPA vigente deSergipe, buscou-se analisar todos os Planos Plurianuais implementados no Brasil e emSergipe a partir da Constituição de 1988, de modo a apreender como se deu a evoluçãoda metodologia de elaboração e avaliação desses documentos ao longo dos anos.Estudou-se, também, a metodologia de avaliação de programas utilizada pelo GovernoFederal e diversas unidades da federação. Por meio dessa análise constatou-se que asformas mais corretas de se estabelecer uma relação entre o conteúdo de um plano e osobjetivos alcançados seria a utilização de relatórios de acompanhamento físicofinanceiro das ações, bem como relatórios de avaliação de impacto dos programas,baseado em indicadores bem construídos e mensuráveis. Entretanto essa não é arealidade do Estado de Sergipe. Poucos são os dados disponíveis de acompanhamentofísico e não há rotinas de avaliação de impacto dos programas, que, a nosso ver, é amelhor forma de se aferir a efetividade de uma política pública. Assim, buscou-sepromover uma avaliação dos programas do PPA vigente tendo como premissa aexequibilidade dessa empreitada e seu impacto na sociedade . Contudo, foram feitasadaptações na metodologia de avaliação de programas estudada de modo a possibilitaruma análise resumida, porém provida de caráter científico. Assim, foram avaliadostodos os programas da Diretriz Estratégia “Desenvolvimento Territorial ParticipativoSustentável” quanto à sua concepção e realização financeira de suas ações para operíodo de 2008 a 2010. Os principais resultados apontam para uma extrema fragilidadena definição dos indicadores dos programas, o que praticamente impossibilita umaavaliação dos impactos dos mesmos, além de uma baixa realização financeira dosprogramas e ações. Além disso, verificou-se que muitas das ações previstas não foramsequer iniciadas, denotando uma falta de priorização do que realmente precisa sercolocado no plano, dadas as restrições orçamentárias e financeiras do Estado.

  • EMERSON DE SOUSA SILVA
  • MOVIMENTO PECUÁRIO NORDESTINO
  • Orientador : WAGNER NOBREGA
  • Data: 12/08/2011
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Valendo-se dos dados disponibilizados pelo Censo Agropecuário 2006, a presente dissertação objetiva identificar dentre as cento e oitenta e oito microrregiões do Nordeste brasileiro aquelas em que o volume de movimentação pecuária (representada pelo quantitativo de compra, venda e abate de caprinos, ovinos, bovinos, suínos e galináceos nas propriedades rurais) permitiria uma alta freqüência de comercialização de animais – entre os segmentos de produção e transformação – o que resultaria em estruturas de governança de mercado. O trabalho assentou - se sobre dois pilares teóricos: a economia dos custos de transação (ECT), de Oliver Williamson, e a Commodity System Approach (CSA), elaborada por John Davis e Ray Goldberg. A primeira teoria defende que, em função da racionalidade limitada dos agentes e da tendência desses em assumirem um comportamento oportunista, é impossível aos agentes anteverem plena e racionalmente os resultados de suas decisões e que esses se protegem de possíveis falhas na execução das transações econômicas a partir da constituição de contratos entre as partes envolvidas. Já a CSA advoga que o processo produtivo da agropecuária não pode ser abordado de forma estanque, ou seja, sem a compreensão do seu caráter sistêmico, que vai desde a decisão do que e como produzir até o consumidor final. O ferramental utilizado foi a Análise Fatorial Exploratória, técnica estatística multivariada que permite a identificação de fatores latentes que explicariam o inter-relacionamento entre as variáveis sob estudo. Os resultados mostraram que a movimentação pecuária nordestina é um evento concentrado e especializado no sentido de que grande parte dá-se em poucas microrregiões e raramente uma localidade se destaca em mais de uma cultura. Logo, a coordenação de mercado para a nterface produção/processamento de produtos agrícolas é indicada para um pequeno número de microrregiões nordestinas.

  • GLEIDSON DE OLIVEIRA LIMA
  • FONTES DE FINANCIAMENTO PARA PEQUENOS NEGOCIANTES NO ESTADO DE SERGIPE: UMA ANÁLISE DOS PROGRAMAS MICROFINANCEIROS.
  • Orientador : CARLOS ALBERTO DA SILVA
  • Data: 08/08/2011
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem o objetivo de analisar como os micronegócios podem ser uma opção tanto para as famílias excluídas do mercado formal como fonte lucrativa para os
    bancos. O problema desta pesquisa está na análise do perfil dos microempreendedores
    informais da cidade de Estância, no atendimento as suas necessidades microfinanceiras e
    analisar o comportamento dos clientes participantes do Programa de Microcrédito do Banese.
    É preciso ter em mente que os programas de microcrédito são voltados para essas famílias de
    baixa ou sem renda alguma, uma vez que essas políticas reduzem as desigualdades e
    favorecem a expansão dos microempreendimentos, podendo estimular a capacidade
    empreendedora destes beneficiados.

  • PAULO FREIRE DE CARVALHO FILHO
  • GESTÃO FINANCEIRA DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO ESTADO DE SERGIPE: UMA ANÁLISE SOB A ÓTICA DA LIQUIDEZ
  • Orientador : JOSE RICARDO DE SANTANA
  • Data: 18/07/2011
  • Dissertação

  • ANTONIO VINICIUS SILVA CALDAS
  • ANÁLISE DA CRIAÇÃO DE VALOR: UM ESTUDO MULTICASO NAS EMPRESAS NORDESTINAS LISTADAS NA BOVESPA
  • Orientador : JOSE RICARDO DE SANTANA
  • Data: 20/06/2011
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • DANIELLE ANDRADE DOS SANTOS MARINHO
  • COOPERAÇÃO TECNOLÓGICA UNIVERSIDADE-EMPRESA-GOVERNO: UM ESTUDO DE CASOS MÚLTIPLOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE
  • Orientador : RIVANDA MEIRA TEIXEIRA
  • Data: 26/05/2011
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • PHILLIPE FARIAS FERREIRA
  • UMA ANALISE DA ABSORÇAO DE EGRESSOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE NO MERCADO DE TRABALHO SERGIPANO NO PERIODO DE 2004-2009
  • Orientador : MARCO ANTONIO JORGE
  • Data: 24/05/2011
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • ALINE DE ARAGÃO ZAMBRANA
  • GOVERNANÇA E COOPERAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS: ESTUDO DE CASOS MÚLTIPLOS EM SERGIPE
  • Orientador : RIVANDA MEIRA TEIXEIRA
  • Data: 19/05/2011
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Os Arranjos Produtivos Locais têm se apresentado como estratégia para as micro,pequenas e médias empresas aumentarem as suas chances de sobrevivência e superarem asbarreiras de crescimento. O presente estudo teve como objetivo analisar como a governança ea cooperação entre os agentes institucionais e econômicos podem influenciar odesenvolvimento de Arranjos Produtivos Locais no Estado de Sergipe. Foram utilizados osprocedimentos metodológicos relativos ao estudo de casos múltiplos, com a adoção de umaperspectiva de análise transversal. O nível de análise considerado foi o arranjo produtivo locale a unidade de análise foram os agentes institucionais e os agentes econômicos. Foramrealizadas 32 entrevistas semi-estruturadas com os agentes dos APLs de Sergipe. Com base naanálise dos casos, observou-se que nos APLs estudados predominam as micro e pequenasempresas com baixo nível tecnológico e que utilizam os mercados local/regional eregional/nacional como destinos da produção. Os maiores aglomerados identificados emtermos do número de unidades produtivas existentes e de empregos formais gerados, foram ode Cerâmica Vermelha de Itabaianinha e o de Confecções de Tobias Barreto. A natureza dacoordenação e articulação entre as empresas localizadas tende a ser baixa e é caracterizadapor competição desenfreada e reduzida confiança. Verificou-se que as governanças privadasdos APLs de Cerâmica Vermelha do Baixo São Francisco e de Confecções de Itabaianinhatêm sido mais atuantes, o que tem possibilitado ações de cooperação mais diversificadas entreos agentes econômicos e entre esses e os agentes institucionais.

  • ANTONIO PEREIRA DA SILVA MARINHO
  • PLANEJAMENTO SUBNACIONAL: O CASO ESPECÍFICO DE PEQUENOS MUNICÍPIOS NO ESTADO DE SERGIPE
  • Orientador : MARCO ANTONIO JORGE
  • Data: 22/03/2011
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
2010
Descrição
  • RODRIGO MENDONCA SALGADO
  • UMA ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DOS PROCESSOS DE FUSÕES E AQUISIÇÕES NO BRASIL NO PERÍODO DE 1994 A 1998
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 21/07/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • GUSTAVO DÓREA CARNEIRO
  • DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO REGIONAL. O ESTADO DE SERGIPE, OPORTUNIDADES E DESAFIOS NO MERCADO DE CRÉDITO.
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 16/07/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • DANIELA REGINA SANTOS DE JESUS
  • ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS DE SERGIPE: CARACTERIZAÇÃO, POLITICA E ARTICULAÇÃO COMERCIAL.
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 22/06/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • MICHELE SANTOS OLIVEIRA
  • AGLOMERAÇÕES E VANTAGENS COMPETITIVAS LOCACIONAIS: UMA AVALIAÇÃO DAS POLITICAS E AÇÕES DE APOIO AOS ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS DE SERGIPE.
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 22/06/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • MARCELO VIEIRA SILVEIRA
  • ENERGIA E DESENVOLVIMENTO: BALANÇO E PERSPECTIVAS DA PRODUÇÃO DO BIODIESEL PARA O ESTADO DE SERGIPE
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 11/06/2010
  • Dissertação

  • REGIS SANTOS MATEUS
  • ANÁLISE DA INSOLVÊNCIA EMPRESARIAL: UMA ABORDAGEM FINANCEIRA FUNDAMENTALISTA COM APLICAÇÃO DO MÉTODO ESTATÍSTICO MULTIVARIADO E DA TÉCNICA DISCRIMINANTE
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 24/05/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • HÉRCULES SILVA DALTRO
  • SUSTENTABILIDADE DO MICROCRÉDITO: UMA ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DO BANESE.
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 11/05/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Um dos maiores desafios do governo e da sociedade b
    rasileira é estabelecer políticas que
    promovam o desenvolvimento econômico e social, com
    a finalidade de gerar emprego e renda
    para as populações mais carentes. Os micro e pequen
    os empreendimentos transformaram-se
    no principal abrigo dessa mão-de-obra desempregada
    existente no país, e sua sustentabilidade
    financeira depende, essencialmente, da disponibiliz
    ação de crédito por parte das instituições
    bancárias tradicionais, o que não ocorre, devido os
    empreendedores operarem na esfera da
    informalidade e não atenderem às exigências de gara
    ntia dos financiamentos bancários.
    Diante desse quadro surge o papel do microcrédito c
    omo indutor de uma política creditícia
    destacada pelo uso de metodologia especifica (aval
    solidário, agente de crédito, dentre outras),
    com objetivo de direcionar recursos de crédito para
    este segmento. Assim sendo, este estudo
    faz uma avaliação da sustentabilidade do microcrédi
    to, através da análise da experiência do
    microcrédito Banese, relacionando o índice de desen
    volvimento humano, desdobrado no
    indicador de renda (IDHM-Renda) de uma amostra de m
    unicípios, com a riqueza gerada e o
    volume de crédito disponibilizado. A hipótese que d
    irecionou este trabalho foi formulada com
    o propósito de buscar evidências na literatura, na
    experiência das instituições e em estudos
    realizados por consultoria especializada, na dimens
    ão metodológica de apuração da auto-
    sustentabilidade das organizações de microcrédito,
    com adoção de indicadores de
    “sustentabilidade e rentabilidade” e “qualidade, ef
    iciência e produtividade”. Os resultados
    alcançados evidenciaram que em determinados municíp
    ios cujo IDHM-Renda é baixo há
    necessidade de uma ação mais forte do banco na conc
    essão de crédito.

  • JOSE MORAIS MONTEIRO
  • CONTROLADORIA EMPRESARIAL: GESTÃO ECONÔMICA PARA AS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 07/05/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • JOSENITO OLIVEIRA SANTOS
  • INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO: UMA ABORDAGEM SOBRE O PAPEL RECENTE DOS ESTADOS NO SISTEMA NACIONAL DE INOVAÇÃO NO BRASIL.
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 04/05/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • CICERO VENÂNCIO BARROS FILHO
  • OTIMIZAÇÃO E PLANEJAMENTO DA ALOCAÇÃO DE CAPITAL EM INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS CONSIDERANDO OS REQUISITOS DO ACORDO DE BASILÉIA II PARA O RISCO DE CRÉDITO
  • Orientador : MARCO ANTONIO JORGE
  • Data: 28/04/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A regulamentação tem influenciado as atitudes das instituições financeiras quando relacionada à assunção de riscos. O mercado financeiro mundial reconhece a necesidade da quantificação e do controle dos riscos inerentes às atividades bancárias, processos esses que vêm convergindo para uma padronização em praticamente todos os países. Seguindo recomendações do Comitê de Supervisão Bancária de Basiléia (BCBS-BASEL COMMITTEE ON BANKING SUPERVISION), órgãos reguladores na maioria dos países aplicam regras de dimensionamento de capital mínimo obrigatório às instituições financeiras. Com o próposito de oferecer um encadeamento de ideias são referenciados no primeiro capítulo, conceitos, definições e abordagens sobre riscos em instituições financeiras relacionados com a evolução da percepção, marcos teóricos para análise e considerações sobre inter-relação entre esses riscos. A criação dos bancos centrais vinculada ao arcabouço histórico de crises financeiras mundiais é abordada no segundo capítulo como ênfase para o processo de geração da regulamentação bancária. No terceiro capítulo são apresentadas, como o objeto principal desse trabalho projeções de parâmetros relativoas à alocação de capital, com o próposito de atender a novos requisitos gerenciais em instituições financeiras, considerando a otimização dos retornos dos ativos ponderados aos riscos e ao planejamento estratégico de expansão do capital em linhas de crédito, em conformidade com os requisitos normatizados pelos órgãos de supervisão bancária. As considerações finais evidenciam a aplicabilidade dessas projeções como subsídio para política de gerenciamento de riscos e alocação de capital em instituições financeiras.

  • LUCIANE DIAS DE AZEVEDO
  • ESTATÍSTICAS CULTURAIS: CULTURA POPULAR E POLÍTICAS PÚBLICAS DE DESENVOLVIMENTO NO NORDESTE
  • Orientador : CESAR RICARDO SIQUEIRA BOLANO
  • Data: 26/04/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • HELOM OLIVEIRA DA SILVA
  • OS SISTEMAS FINANCEIROS E A EVOLUÇÃO DAS REGRAS DE SUPERVISÃO BANCÁRIA
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 20/04/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • SEBASTIÃO CORREIA DE LIMA FILHO
  • CAPITAL SOCIAL E DESENVOLVIMENTO LOCAL: A EXPERIENCIA DE CAMPO DO BRITO-SE.
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 20/04/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • PATRICIA LIMA ALVES
  • REETRUTURAÇÃO PRODUTIVA E OS TRABALHADORES: UM OLHAR SOBRE O SETOR TÊXTIL EM SERGIPE
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 19/04/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • HERBERT MENEZES DO NASCIMENTO
  • Análise das Linhas de Financiamento e o Custo de Capital das PMEs Sergipanas
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 31/03/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As micro e as empresas (MPE's) têm fundamental importância econômica e social para a economia brasileira, por serem geradoras de emprego e renda. Embora não recebam o tratamento adequado, exceto aquelas que se beneficiam dos serviços prestados pelo Serviço de Apoio à Micro e Pequena Empresa (SEBRAE), e pelos bancos estatais, com discreta participação, inexistindo, portanto, no mercado financeiro, uma maior preocupação e atenção às suas necessidades básicas de suprimento de capital de giro, em volume e nível de taxas, fornecimento de serviços de orientação ou suporte à gestão empresarial. Assim, esse estudo procurou identificar, a partir de um estudo de casos múltiplos, as principais fontes de financiamentos utilizadas pelos micros e pequenos empresários sergipanos e o custo do capital disponibilizado pelas diversas instituições financeiras atuantes no mercado. Para a coleta dos dados primários foram realizadas entrevistas com o principal gestor, em oito pequenas empresas que atuam no estado de Sergipe. Os dados secundários foram coletados de informativos do Banco Central e análise do portfólio das linhas oferecidas pelas diversas instituições financeiras em operação no mercado sergipano. A partir da análise dos dados foi possível constatar que a falta de conhecimentos dos gestores dessas pequenas empresas é um fator determinante para a utilização inadequada das linhas de financiamentos existentes no mercado, refletindo no aumento do custo do capital. Foi possível também identificar, a partir da percepção dos gestores, a deficiência do atendimento bancário às pequenas empresas, sobretudo dos bancos públicos.

  • DANILO FELIPE VIANA MUNDURUCA
  • COMÉRCIO EXTERIOR COMO ESTRATÉGIA DE CRESCIMENTO ECONÔMICO\; UMA PROPOSTA DE PRIORIZAÇÃO DE PRODUTOS EXPORTÁVEIS PARA A ECONOMIA SERGIPANA
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 30/03/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • CARLOS MAGNO DA SILVA
  • MICRO E PEQUENOS EMPREENDIMENTOS NO NORDESTE: UM ESTUDO SOBRE AS ATIVIDADES COMERCIAIS EM NOSSA SENHORA DA GLÓRIA/SE
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 29/03/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • GEOVANIA MOURA VASCONCELOS
  • GESTAO ORÇAMENTARIA DA UFS NO PERIODO DE 1998 A 2008
  • Orientador : JENNY DANTAS BARBOSA
  • Data: 29/03/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • JOSÉ GUILHERME DA CUNHA CASTRO FILHO
  • OS LIMITES DA SUBSUNÇÃO DO TRABALHO INTELECTUAL NO PROCESSO PRODUTIVO DE SOFTWARE
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 29/03/2010
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
2009
Descrição
  • MARCOS VINICIUS NASCIMENTO GONZALEZ CASTANEDA
  • "REESTRUTURAÇÃO CAPITALISTA E POLÍTICAS PÚBLICAS PARA TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO NO BRASIL E NO MUNDO:ELEMENTOS PARA ANÁLISE DA POLITICA ESTADUAL EM SERGIPE"
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 30/09/2009
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • JOSE AELMO GOMES DOS SANTOS
  • AGRICULTURA FAMILIAR E POLÍTICAS PÚBLICAS: UMA ANÁLISE SOCIOECONÔMICA DO PRONAF
  • Orientador : OLIVIO ALBERTO TEIXEIRA
  • Data: 19/08/2009
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • BRUNO SETTON GONÇALVES
  • "OS INVESTIMENTOS PUBLICOS NA ECONOMIA SERGIPANA: UMA ANÁLISE DAS DESPESAS ORÇAMENTÁRIAS
  • Orientador : RICARDO OLIVEIRA LACERDA DE MELO
  • Data: 29/05/2009
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • WAGNER BARRETO SOARES
  • UMA ANÁLISE DO PROCESSO DE EXPANSÃO DO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL IMPLICAÇÃO EM SERGIPE
  • Orientador : JOSE RICARDO DE SANTANA
  • Data: 15/04/2009
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • ÉVERTON DOS SANTOS TEIXEIRA
  • ESTRUTURA DE CAPITAL EM EMPRESAS BRASILEIRAS: ESTUDO DOS DETERMINATES E PAPEL DE FATORES
  • Orientador : JOSE RICARDO DE SANTANA
  • Data: 13/04/2009
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • BARBARA CECILIA MACHADO FONTES DE SOUZA
  • "DESENVOLVIMENTO REGIONAL E GESTÃO METROPOLITANA: REFLEXÕES A PARTIR DA POLÍTICA HABITACIONAL NA REGIÃO METROPOLITANA DE ARACAJU
  • Orientador : EDISON RODRIGUES BARRETO JUNIOR
  • Data: 30/03/2009
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • MARIA GEOVANIA LIMA MANOS
  • TECNOLOGIA E INOVAÇÃO NA CADEIA PRODUTIVA SUCRO ENERGÉTICA DE SERGIPE: CARACTERIZAÇÃO DO SETOR E IDENTIFICAÇÃO DO PADRÃO DE INOVAÇÃO
  • Orientador : RICARDO OLIVEIRA LACERDA DE MELO
  • Data: 16/03/2009
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • CLAIFTON BONGIOVANI DO CARMO
  • GESTÃO DE RISCOS: UMA AVALIAÇÃO DO RISCO DE FRAUDE NAS EMPRESAS DO COMÉRCIO VAREJISTA DE ARACAJU
  • Orientador : JOSE RICARDO DE SANTANA
  • Data: 02/03/2009
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • WILTON LUIZ MOTA ALMEIDA
  • O SISTEMA DE MICROCRÉDITO COMO ESTRATÉGIA DE REDUÇÃO DA POBREZA: UMA AVALIAÇÃO NO AMBITO DOS MUNICÍPIOS NORDESTINOS
  • Orientador : JOSE RICARDO DE SANTANA
  • Data: 23/01/2009
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
2008
Descrição
  • RODRIGO ROCHA PEREIRA LIMA
  • "TERRITÓRIO E ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS EM SERGIPE: EM BUSCA DA ENDOGENEIZAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO"
  • Orientador : RICARDO OLIVEIRA LACERDA DE MELO
  • Data: 22/12/2008
  • Dissertação

  • JOSE MANUEL PINTO ALVELOS
  • INOVAÇÃO, FINANCIAMENTO E APRENDIZAGEM: O CASO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE
  • Orientador : JOSE RICARDO DE SANTANA
  • Data: 15/11/2008
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
  • SILVERIO LUIZ CARVALHO DE SOUZA
  • "DESENVOLVIMENTO REGIONAL NO BRASIL: AS TRANSFORMAÇÕES ECONÔMICAS NO PERÍODO DE 1985-2007"
  • Orientador : DEAN LEE HANSEN
  • Data: 11/08/2008
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese  
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r14897-f22248cd05