A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFS

2022
Descrição
  • EDELZIO ALVES COSTA JÚNIOR
  • ANÁLISE DO CUSTO DE OPORTUNIDADE DAS SUSPENSÕES CIRÚRGICAS SOB O OLHAR DA INTELIGÊNCIA DO NEGÓCIO
  • Orientador : ANGELA MARIA DA SILVA
  • Data: 20/07/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O desafio deste trabalho foi apresentar alternativas para se manter a sustentabilidade financeira de contratos de prestação de serviços com preços administrados, baseados na tabela de procedimentos, órteses, próteses e materiais especiais (SIGTAP), num cenário de variação do custo médico-hospitalar. objetivo é contribuir para o aperfeiçoamento de ferramenta de análise do custo das cirurgias suspensas, no âmbito de um Hospital Universitário, no período de 2015 a 2020, num total de 10.388 cirurgias suspensas que foram categorizadas por sexo, idade, porte, motivos e especialidade. metodologia consiste em um estudo de natureza exploratória-descritivo com uma abordagem hipotético-dedutivo, longitudinal e quase-experimental que visa observar os fenômenos ocorridos num momento determinado do tempo por meio de uma amostra representativa de 6 anos e sete meses, que se utiliza de um campo de investigação delimitado pelas cirurgias eletivas suspensas de caráter ambulatorial e hospitalar, e extraídas do sistema corporativo customizado de gestão de cirurgias – SIGEC. Inclui-se nos dados coletados os insumos, serviços de manutenção e as despesas condomínio como água, energia e telefonia, preferencialmente os que foram alimentados no sistema de apuração e gestão de custo do SUS – APURASUS, sistema de gestão do almoxarifado – GÊNUS e sistema integrado de administração financeira do governo federal – SIAFI. E, exclui-se da extração os produtos de saúde, medicamentos, matérias laboratoriais e as órteses, próteses e materiais especiais cadastrados no GÊNUS, por estarem diretamente relacionados com o ato de realização da cirurgia. Portanto, procurou-se evidenciar nas observações financeiras uma tendência sistemática de perdas que poderiam ser evitadas se fosse aplicados ferramentas de diagnóstico e controle. Também foi possível, pelas análises de regressão, utilizando-se de uma equação de tendências, prever e completar os dados anuais incompletos. Salienta-se, também, a conformidade dos dados registrados no SIGEC que correspondeu a 80,28%, propiciando assim, a análise gerencial demonstrada em gráficos e relatórios, apresentados em painel de dashboard, após o tratamento realizado por uma ferramenta de business intelligence. Resultados mostraram com as inferências estatísticas realizadas que o preditor idade foi insignificante para interferir na variável custo total ajustado, evidenciado também pelo produto gerencial desenvolvido por meio da ferramenta business intelligence da microsolft Power BI Desktop, Versão: 2.100.1401.0 64-bit (dezembro de 2021), e apresentado em forma de painel dashboard. Nele ainda constam as informações sobre o custo das cirurgias suspensas, que a maior perda de faturamento ocorreu no ano de 2018, em especialidades cirúrgicas como colecistectomia videolaparoscopia, bloqueio, tireoidectomia total e gastroduodenopancreatectomia, e, também nos motivos de suspensão de remarcações e condições clínicas desfavoráveis; que o maior custo unitário medidos em minutos ocorreu entre os dados que não foi possível identificar o seu porte cirúrgico, correspondendo a R$ 25,52; e, sem considerar o tempo de duração, as cirurgias suspensas de porte médio representaram cerca de 32,25% do custo total, e que os custos evitáveis ocorreram por problemas operacionais. Conclusões. Pela ferramenta de business intelligence, 71% dos custos de suspensão cirúrgica são evitáveis, e, como sugestão, este trabalho apresenta como proposta de solução, um plano de ação sobre os fluxos e processos do circuito cirúrgico.

  • PATRÍCIA CARLA ESTEVAM LEAL SOUZA
  • Tratamento de anemia perioperatória sem transfusão de sangue alogênico: proposta de abordagem multiprofissional para uso de medicamentos em apoio à gestão do sangue do paciente
  • Orientador : IZADORA MENEZES DA CUNHA BARROS
  • Data: 31/01/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O sangue é um recurso terapêutico bastante usado pela medicinacom o objetivo de permitir a oxigenação celular em casos de perdas sanguíneas.Entretanto, o sangue alogênico é um recurso escasso, que tem riscos de curto a longoprazo pós transfusão, caro, e pode não estar disponível para atender à solicitaçãomédica devido à sua falta ou por não ser opção de tratamento do paciente. A OMS,desde 1999, incentiva o uso de outras opções terapêuticas ao sangue e orienta arealização da Gestão do Sangue do Paciente, em inglês, conhecida como Patient BloodManagement (PBM). A gestão é baseada em 3 pilares: aumentar produção dosglóbulos vermelhos do paciente, evitar ou reduzir perdas de sangue e colaborar com atolerância à anemia do paciente. A atuação multiprofissional na gestão do sangue éfundamental, sendo necessário que cada profissional saiba sobre as suas possibilidadesde atuação. Objetivos: Elaborar abordagem terapêutica multiprofissional para uso demedicamentos em apoio à gestão do sangue do paciente para médicos, enfermeiros efarmacêuticos do HU/UFS. Metodologia: Primeiramente, foi realizada uma revisãointegrativa da literatura para a busca das informações sobre os medicamentos, formasde uso e efeitos, utilizando os descritores: anemia, bloodless medical and surgicalprocedures, operative blood salvage e blood substitutes. As bases de dados utilizadasforam PUBMED, LILACS, CINAHL, Wed of Science e SCOPUS. Em seguida, foi realizada acomparação dos dados dos artigos selecionados com protocolos nacionais einternacionais. Foram transferidos da revisão integrativa para a proposta deabordagem multiprofissional pontos de consideração para raciocínio clínico dotratamento do paciente sem uso de sangue alogênico, a relação dos medicamentosidentificados, as manifestações clínicas resultantes do tratamento e os cuidadosoferecidos. Resultados: Dos setenta medicamentos identificados, 18% são agentesestimuladores da eritropoiese, 36% são agentes hemostáticos e 9% são medicamentosque melhoram a distribuição e consumo de oxigênio. Dos medicamentos padronizadosno HU-UFS estão 65,7% dos medicamentos identificados nos estudos. Das 48manifestações clínicas identificadas, 42% indicavam recuperação ou estabilidade do
    paciente e 58% indicavam instabilidade do paciente. Os estudos trouxeram oitocuidados com os pacientes que já são conhecidos pela medicina, farmácia eenfermagem; esse quantitativo foi ampliado em 31 cuidados com os sistemas declassificação das intervenções de enfermagem. Conclusão: O uso de medicamentoscomo opção terapêutica ao sangue alogênico para tratamento de anemiaperioperatória é seguro e possível de ser implantado no HU-UFS com maior sucessoquando há envolvimento de equipe multiprofissional.

  • ALINE BEZERRA SILVA
  • DESENVOLVIMENTO DO HEMOMONITOR COM PROTOCOLO INTEGRADO PARA PACIENTES EM USO DE HEMOCOMPONENTES
  • Orientador : ANGELA MARIA DA SILVA
  • Data: 31/01/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A terapia transfusional possui um papel curativo e preventivo. Trata-se da quintaintervenção clínica prevalente mais solicitada no mundo e que, mesmo com a indicaçãoprecisa e com controle dos processos, pode ocasionar Reação Transfusional. Além disso, atríade doador-receptor-assistência pode resultar negativamente nas taxas de morbidade,mortalidade e na ascensão de custos, caso as medidas de mitigação não sejam implantadas.Dessa forma, o processo transfusional requer avaliação, acompanhamento, monitoramento eanálise de todas as etapas a fim de evitar as subnotificações e falhas assistenciais. Objetivo:Desenvolver o módulo de software Hemomonitor integrado com POP e Protocolo comsistema de alertas para monitoramento dos pacientes em uso de hemocomponentes. Método:Trata-se de um estudo multimétodos realizado em um Hospital Universitário do Estado deSergipe, cuja trajetória metodológica seguiu três etapas: a etapa I configurou-se como umapesquisa longitudinal retrospectivo, exploratório e descritivo; a etapa II como um estudo derevisão de literatura para a investigação de patentes de softwares relacionados a temática; aetapa III se caracterizou como uma pesquisa aplicada para o desenvolvimento da tecnologiade um software para monitorar pacientes em uso de hemocomponentes no HospitalUniversitário de Sergipe, denominado de Hemomonitor; por fim, a etapa IV também se tratoude um estudo aplicado, uma vez que visou a produção de um Procedimento OperacionalPadrão de Hemotransfusão para orientação dos profissionais de saúde relacionados às etapasde transfusão e manuseio do software. Resultados: Notou-se que, as suspeitas de reaçõestransfusionais no Hospital do estudo são notificadas principalmente pelas enfermeiras doserviço específico de hemoterapia da instituição (85,4%), durante a visita transfusional e nãopelos profissionais de saúde que prestam assistência direta aos pacientes. Em relação aodesenvolvimento do software, os fluxos de atividades desempenhadas foram deflagrados apartir da extração de dados multivariados a partir da base de dados dos sistemas, AGHUx e+Exames, utilizados pela instituição, para transformá-los em informações. Além disso,visando seu funcionamento, foi necessário parametrizar as alterações dos exames laboratoriaise reproduzí-los, certificar a solicitação do HC com a assinatura do médico responsável pelopaciente, construir um sequenciamento de solicitação de HC, permitir o compartilhamento dasinformações e interfaceamento entre os setores, padronizar os exames comprobatóriosmediante à suspeita transfusional, identificar a amostra de forma apropriada com os dadosessenciais para a identificação correta do paciente, parametrizar os laudos que serão gerados apartir das provas de compatibilidade, permitir a rastreabilidade, parametrizar alterações dossinais vitais para estabelecer vínculo temporal, definir as trilhas de auditoria para capacitar asequipes quanto à celeridade dos processos, eficiência e aproveitamento substancial dosrecursos. Conclusão: A implementação do módulo Hemomonitor e a aplicação em umaunidade piloto permitiu observar que a sua utilização pode melhorar a monitorização e
    acompanhamento em tempo real dos pacientes em uso de HC, auxiliando na antecipação decondutas eficazes para mitigação das RT. Além disso, tal recurso representa uma alternativasustentável e inteligente, uma vez que os alertas serão disponibilizados na intranet doHospital, com o agrupamento desses dados e alertas, em tempo real e com atualização dessasinformações a cada três minutos, que minimizará a ocorrência de extravios e perdas deinformações que podem ocorrer nos prontuários físicos.

  • VIVIANE NASCIMENTO BRANDÃO LIMA
  • DESENVOLVIMENTO DE UM APLICATIVO MÓVEL PARA AVALIAÇÃO E TRATAMENTO DA DOR LOMBAR INESPECÍFICA
  • Orientador : JADER PEREIRA DE FARIAS NETO
  • Data: 28/01/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A dor lombar é uma das causas mais frequentes de busca aos serviços de saúdeem todo o mundo, trata-se de um problema associado a episódios de dor, perda de função,afastamento do trabalho e altos custos com cuidados em saúde. Em virtude da suacomplexidade, o diagnóstico tem se tornado uma tarefa árdua, tornando a lombalgia umadoença subtratada e com consequências prognósticas negativas. Objetivo: Desenvolver umaplicativo para diagnóstico da dor lombar baseado na subclassificação em subgrupos.Métodos: Trata-se de um estudo transversal que visa o desenvolvimento de um aplicativomóvel para auxiliar fisioterapeutas no processo de diagnóstico e direcioná-los para sugestõesde tratamento da dor lombar. O desenvolvimento do aplicativo seguiu as etapas deidentificação do tema e levantamento de aplicativos na área; desenvolvimento do conteúdobaseado na literatura e criação dos algoritmos; ajuste dos itens, telas iniciais e confecção dolayout; adição dos algoritmos a plataforma e formatação dos dados; série de testes e ajustesdos erros. Resultados: O estudo transversal realizado pelos autores acerca das preferênciastecnológicas de fisioterapeutas e graduandos de fisioterapia revelou que a maioria (61,96%)não utiliza nenhum tipo de tecnologia em seu trabalho, e aqueles que utilizam, preferem osaplicativos móveis. Além disso, mais da metade (57,6%) respondeu de forma favorável sobrea utilização de tecnologia para tomada de decisão em sua prática clínica. Ademais, houve umacrença comum na maior parte dos entrevistados (84,8%), em que o tratamento poderia serfacilitado com o uso desses recursos e que faltam tecnologias (89,1%) na área da fisioterapia.A partir disso, criou-se o aplicativo denominado LumbarApp, e para sua execução foramcriadas telas que permitiram a navegação, sendo: avaliação inicial desenvolvida pelos autores,destinada a detecção de uma flag e a classificação do paciente segundo Dellito, comanamnese, testes específicos e sugestão de tratamento de acordo com o subgrupo encontrado.Conclusão: O desenvolvimento de uma versão de um aplicativo que integra uma anamnesecom sinais, sintomas, fatores biopsicossociais e subgrupos, para o auxílio de fisioterapeutaspode melhorar significativamente o correto diagnóstico e, assim, aumentar o benefício clínico,favorecendo habilidades e a confiança de fisioterapeutas para lidar com a complexidade dador lombar crônica.

  • LUCIANA SIMÕES DE MELO
  • SISTEMA PARA REGISTRO DO PROCESSO DE ENFERMAGEM:UM ESTUDO PILOTO
  • Orientador : FLAVIA JANOLIO COSTACURTA PINTO DA SILVA
  • Data: 27/01/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: As etapas do Processo de Enfermagem devem ser registradas pelo preenchimento de formulários que podem ser manuais ou eletrônicos. Estes últimos favorecem a utilização racional das horas de trabalho da enfermagem, pela diminuição do tempo para a realização das atividades burocráticas, assim como conferem maior acurácia nos diagnósticos de enfermagem. Diante disso, em 2016 foi elaborado por um grupo de professores e alunos dos cursos da enfermagem e computação da Universidade Federal de Sergipe um sistema eletrônico para registro do processo de enfermagem, o Sistema de Processo de Enfermagem (SISPE), formulado para utilização com base nos sistemas de linguagens padronizadas da enfermagem. Objetivo: Testar a funcionalidade do Sistema de Processo de Enfermagem com enfermeiros e graduandos de enfermagem no Hospital Universitário de Aracaju/SE. Metodologia: Foi realizado um estudo metodológico-descritivo com 10 graduandos do curso de enfermagem do quinto período de uma Universidade Federal de Sergipe e 10 enfermeiros lotados na Unidade de Terapia Intensiva da referida instituição. A pesquisa foi desenvolvida em três momentos subsequentes, sendo: parametrização do software realizada com base na teoria das necessidades humanas básicas e nas taxonomias NANDA I, NIC e NOC; Aplicação do processo de enfermagem no modelo manual; aplicação do processo de enfermagem utilizando o Sistema de Processo de Enfermagem. Verificou-se o tempo de registro de cada participante nos dois formatos de registro e por meio da aplicação da Escala de Acurácia de Diagnóstico de Enfermagem -Versão 2, comparou-se a acurácia dos diagnósticos de enfermagem dos processos de enfermagem realizados nos formatos manual e informatizado. A usabilidade do sistema foi avaliada pela aplicação da System Usability Scale. Resultados: Após a inserção no Sistema de Processo de Enfermagem dos campos para registro das informações referentes a anamnese do paciente; dos 29 diagnósticos de enfermagem, das 168 atividades de enfermagem e 29 resultados de enfermagem com seus indicadores, foi possível verificar a interface entre a etapas do sistema e consequente registro das etapas do processo de enfermagem. O tempo médio para execução do registro do processo de enfermagem do Sistema de Processo de Enfermagem foi menor que o tempo gasto no registro manual. Os diagnósticos de enfermagem levantados por meio do sistema foram, em sua maioria, de alto grau de acurácia, e o score da usabilidade do sistema correspondeu a 77,25, sendo a usabilidade do sistema excelente. Conclusões: O Sistema de Processo de Enfermagem permitiu ao usuário o registro das cinco etapas do processo de enfermagem pelo relacionamento entre as linguagens padronizadas da enfermagem. O tempo necessário para registro do processo de enfermagem informatizado foi menor que aquele necessário para o registro manual. Os diagnósticos de enfermagem levantados com o apoio do sistema foram de maior grau de acurácia, e a usabilidade do sistema foi excelente, de acordo com a opinião dos sujeitos da pesquisa.

  • DEBORA ALMEIDA SILVEIRA SOBRAL
  • DIAVISION: FERRAMENTA EDUCACIONAL EM SAÚDE PARA O AUTOCUIDADO DE PACIENTES COM DIABETES E ACUIDADE VISUAL PREJUDICADA
  • Orientador : ADICINEIA APARECIDA DE OLIVEIRA
  • Data: 27/01/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: Diabetes Mellitus (DM) é uma doença crônica e complexa, associada à deficiência da produção ou da ação da insulina. Quando não é realizado o acompanhamento ou controle do DM, surgem complicações como a Retinopatia Diabética (RD). Medidas de autocuidado ajudam a controlar a hiperglicemia, previnem o surgimento de complicações e reduzem significativamente o início e progressão da RD. OBJETIVO: Desenvolver um aplicativo mobile (DiaVision) acessível como ferramenta educacional em saúde para pacientes diabéticos com acuidade visual prejudicada. MÉTODO: Estudo metodológico, exploratório e descritivo, de natureza aplicada. As primeiras etapas do estudo foram desenvolvidas no Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS) e, com a pandemia, o estudo foi desenvolvido em home office. A última etapa sobre a avaliação da usabilidade do aplicativo foi realizada em três ambulatórios referências no atendimento de pacientes com diabetes. Os participantes do estudo foram pacientes com diabetes selecionados para a etapa de testes da versão beta do DiaVision de forma aleatória e não probabilística. Estes conheceram o aplicativo, testaram e avaliaram a usabilidade do mesmo. Utilizou-se os Testes de Mann-Whitney e Kruskal-Wallis para avaliar a hipótese de igualdade de medianas. O nível de significância adotado em todo o estudo foi de 5% e o software utilizado foi o R Core Team 2021. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa. RESULTADOS: O aplicativo mobile foi desenvolvido para smartphones com sistema operacional Android e iOS, desenvolvido em quatro etapas. A primeira etapa compreendeu a análise dos dados, elaboração do Documento de Visão, do mapeamento dos requisitos e do diagrama de usercase. A segunda etapa foi sobre a definição da forma de interface entre usuário do sistema e o código fonte para proporcionar acessibilidade ao usuário com deficiência visual. O DiaVision possui a tela de login, a tela principal e opção de configuração do perfil do usuário e disponibiliza funcionalidades sobre alimentação, aplicativos de visão, atividade física, autocuidado, centros de saúde, glicemia, medicações, pé e rins. A terceira etapa se referiu à implementação com a entrada de dados, arquitetura, detalhes procedimentais, tradução para linguagem de programação, estruturação das funcionalidades e testes internos da aplicabilidade do protótipo. A quarta etapa foi sobre a usabilidade do aplicativo com 77 pacientes atendidos em diferentes ambulatórios, cuja avaliação demonstrou elevado índice de aceitação. Houve impacto do grau de deficiência visual e da idade no nível de aceitação do aplicativo por parte dos usuários. CONCLUSÃO: O aplicativo para dispositivos móveis DiaVision foi desenvolvido a partir das etapas de análise, design/desenvolvimento, implementação e avaliação da usabilidade, na qual obteve um alto índice de aceitação dos pacientes com diabetes. Como se trata da versão inicial do aplicativo, sugere-se estudos futuros sobre avaliação da usabilidade do mesmo, inclusive por tempo mais prolongado, visando o acréscimo de melhorias e de novas funcionalidades.

  • DANIELLE FREIRE DOS ANJOS
  • CONSTRUÇÃO E VALIDAÇÃO DE INSTRUMENTOS PARA MONITORAMENTO DO DESEMPENHO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM
  • Orientador : ENALDO VIEIRA DE MELO
  • Data: 25/01/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: Os profissionais da saúde, em especial os servidores da enfermagem, têm cada vez mais se deparado com a necessidade de evoluir no seu processo de trabalho, buscando a segurança e cuidado dos seus pacientes, além do seu desenvolvimento profissional. Com esse intuito, o uso de instrumentos de avaliação em saúde se faz necessário para monitorar a qualidade da assistência e os resultados obtidos, mitigando falhas no processo assistencial. OBJETIVO: Levando em consideração que até o momento os hospitais da rede EBSERH não possuem um modelo de instrumento de avaliação padronizado, este estudo tem como objetivo construir e validar um modelo de instrumento para monitoramento de desempenho dos servidores de enfermagem, baseado em metas de segurança do paciente. MÉTODOS: O estudo foi realizado no Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS) e trata-se de uma pesquisa metodológica, de abordagem quantitativa, utilizando o método Delphi. Inicialmente foi realizada uma busca em base de dados de artigos publicados nos últimos 10 anos, para coletar indicadores de desempenho com evidência científica e foco na segurança do paciente e avaliação da qualidade dos serviços de enfermagem. Posteriormente, foi elaborado um instrumento de busca ativa para avaliação de desempenho dos servidores da enfermagem contendo indicadores de qualidade e itens de verificação referentes a cada indicador, baseados nas metas de segurança do paciente. Em seguida, foi elaborado um formulário no Google Forms dividido em três partes: A primeira, contendo cinco perguntas referente às características dos juízes; a segunda etapa, com seis responsabilidades e duas metas referentes a avaliação dos técnicos de enfermagem; a terceira parte apresentando duas metas e seis responsabilidades referentes a avaliação dos enfermeiros, os itens foram julgados conforme a escala Likert, apresentando variações de 1 a 4. Por fim, o instrumento foi submetido à avaliação de dois grupos de juízes, sendo o primeiro composto por enfermeiros RT´s e o segundo por gestores e/ou docentes com experiência na área de gestão hospitalar e/ou segurança do paciente. Utilizou-se a técnica de alfa de Cronbch para avaliar a confiabilidade/ consistência interna global do instrumento segunda as metas e as responsabilidades. Além disso analisou-se o impacto de cada responsabilidade / consistência interna global do instrumento, por meio do recálculo desses índices considerando a exclusão de cada item. Considerou-se o nível de significância de p=0,05 e o intervalo de confiança. RESULTADOS: A amostra foi constituída de 21 juízes, metade deles possuíam mais de 12 anos de formados e 76,2% alguma especialidade na área de enfermagem. Ao analisar a distribuição das responsabilidades e metas observou-se de forma geral que, o instrumento para a avaliação dos técnicos de enfermagem e enfermeiros apresentou uma alta confiabilidade e um alto nível de consistência interna. As responsabilidades com natureza similares mostraram uma alta correlação, enquanto as de características distintas apresentaram uma correlação mais baixa. Todas as responsabilidades aferidas mostraram-se importantes, o que ficou evidenciado pela semelhança do alfa de Cronbach (0,842 para técnicos e 0,724 para enfermeiros). A análise da composição do instrumento segundo as responsabilidades mostrou que todos os itens têm grande importância pois, caso algum deles seja excluído a confiabilidade do instrumento irá diminuir. A variação da confiabilidade em caso de exclusão de um dos itens do instrumento de técnicos variou de 0,770 a 0,879 e a dos enfermeiros variou de 0,211 a 0,549. O coeficiente de correlação intraclasse para as medidas médias de responsabilidades dos técnicos foi de 0,842 com IC 95% 0,709 a 0,927 e o dos enfermeiros foi de 0,516 com IC 95% 0,089 a 0,779 CONCLUSÃO: O instrumento proposto para monitoramento de desempenho da equipe de enfermagem apresentou alto grau de confiabilidade e consistência interna, sugerindo que ele é passível de aplicação para tal fim. As responsabilidades selecionadas mostraram-se adequadas e pertinentes para a montagem do instrumento.

  • LARISSA MENEZES SANTOS
  • Construção de um Protocolo de Indicadores de Qualidade em Terapia Nutricional de um Hospital Universitário
  • Data: 24/01/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução Os Indicadores de Qualidade em Terapia Nutricional (IQTN) são importantes ferramentas de avaliação e monitora­mento de qualidade da Terapia Nutricional. Medir e acompanhar a evolução destes indicadores são premissas básicas de compromisso institucional na prestação de uma assistência eficiente. Portanto, faz-se necessária a construção de um protocolo que direcione desde a coleta à análise de processo e resultado de cada IQTN. Objetivo Construir um protocolo de Indicadores de Qualidade em Terapia Nutricional no Hospital Universitário de Sergipe. Metodologia Para a construção do protocolo foram selecionados 12 IQTN, ao considerar aqueles cujos dados faziam parte da rotina de atendimento nutricional dos pacientes internados, da facilidade, objetividade e baixo custo; foram estabelecidas as fórmulas e metas que direcionam cada indicador, segundo o International Life Sciences Institute (ILSI) do Brasil; foi elaborado um instrumento de coleta diária, além do treinamento das equipes responsáveis pelo preenchimento; e foram definidos momentos específicos para o gerenciamento dos IQTN. Resultados e discussão Publicação de artigo em que foram analisados os doze IQTN, institucionalizados por meio do protocolo, em dois momentos: primeiro mês e 12 meses após. Foi demonstrado que dos 12 IQTN, 6 não atingiram as metas no momento inicial e a ultrapassaram ao final do estudo; 1 melhorou, apesar de permanecer abaixo da meta nos dois momentos (p = 0,012); e os demais indicadores se mantiveram dentro das metas preconizadas durante todo o estudo. A significativa melhora na frequência dos indicadores demonstra a otimização da atenção nutricional e maior qualidade da assistência aos pacientes em Terapia Nutricional. Conclusão Conclui-se, portanto, que foi possível construir um protocolo de IQTN e que o mesmo envolve e representa um avanço em gestão de qualidade.

  • ANDRE LUIZ FRANÇA ALVES
  • PROPOSTA DE PROJETO PARA IMPLEMENTAÇÃO DE UM ESCRITÓRIO DE PROJETOS PARA APOIO GERENCIAL DE UM HOSPITAL-ESCOLA
  • Orientador : SIMONE DE CASSIA SILVA
  • Data: 18/01/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O presente trabalho explora, por meio do estado da arte, a importância do Escritório de gerenciamento de projetos e sua aplicabilidade dentro de um hospital-escola.
    Objetivo: Este estudo teve como objetivo desenvolver uma proposta de projeto com instruções para implementar um escritório de projetos no Hospital Universitário de Aracaju. De modo a contribuir para a área de gerenciamento de projetos no espectro de implantação de Escritório de gerenciamento de projetos com intuito de explorar os elementos necessários para a instalação de um EGP em um Hospital-escola.
    Métodos: Por meio de questionário com o setor responsável pela implantação de um Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) no hospital, foi possível inicialmente compreender a maturidade e o contexto de gerenciamento de projetos do setor responsável pela implantação do EGP. Depois disso, foi realizada uma revisão integrativa para compreender as experiências nacionais e internacionais em gerenciamento de projetos vivenciada por hospitais realizada entre 2011 de 2021, a partir das seguintes bases de dados: Scopus, Web of Science, SciELO, SAGE, Science Direct, Emerald, Francis & Taylor, Indescience e BVS. A respectiva revisão foi utilizada, em seguida, para embasar a construção de uma proposta de projeto de implantação de um EGP em um hospital-escola. Esse projeto contempla um plano de ação e um plano de amadurecimento de EGP com base nas evidências, na literatura de Hill e de Prado.
    Resultados: Exposição dos resultados da análise de maturidade em gerenciamento de projetos; Apresentação das seis fases do processo de elaboração da revisão integrativa: elaboração da pergunta norteadora, busca ou amostragem na literatura, coleta de dados, análise crítica dos estudos incluídos, discussão dos resultados e apresentação da revisão
    integrativa; Foram encontrados 5.672 trabalhos na revisão integrativa, onde, após o processo de seleção restaram 19 artigos para serem analisados. Os resultados da pesquisa foram divididos em: ID, Base, Referência, Local, Título, Desafios, Boas Práticas, Ferramentas, Tipologia de EGP (Hill, 2008); elaboração da Estrutura Analítica do Projeto de implantação do EGP.
    Conclusões: A revisão integrativa permitiu a elaboração de um plano de ação que se comunicasse com as evidências encontradas na revisão. O respectivo plano possibilitou que fosse decomposto um detalhamento sobre cada ação, bem como possibilitou a construção de um sequenciamento de atividade que se alinhasse com o amadurecimento da gestão de projetos. Assim, foi possível a elaboração de uma estratégia de implantação do Escritório de Gerenciamento de Projetos de modo a contemplar uma realidade inferida do Plano de Diretrizes Estratégicas do HU-UFS, 2019/2021 e 2021/2023, considerando os seus desafios que vão ao encontro das evidências reveladas por esta revisão integrativa e da necessidade de implantação de um EGP no HU-UFS.

  • KÊNYA DE SOUZA BORGES
  • DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE CONTEÚDO DE DIRETRIZES EM RECONSTRUÇÃO DE PÁLPEBRA INFERIOR APÓS RESSECÇÕES ONCOLÓGICAS
  • Data: 17/01/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O câncer de pele é a neoplasia maligna mais frequente em todo o mundo.Estima-se que 5 a 10% atinja a região peri-ocular. Apesar de baixas taxas demortalidade, a doença e seu tratamento podem causar morbidade considerável, comimpacto direto na qualidade de vida e autoimagem dos pacientes. O cirurgião reparadordeve escolher entre as diversas técnicas descritas na literatura para reparação demúltiplos tipos de defeitos palpebrais. Nesse cenário, é importante a elaboração desínteses que facilitem o acesso a informações e possibilitem recomendações, baseadasem evidências. Objetivo: Desenvolvimento e validação de conteúdo de diretrizes emreconstrução de pálpebra inferior após ressecções oncológicas. Metodologia: Foielaborado um estudo de desenvolvimento metodológico composto por duas etapas:confecção de uma revisão sistemática sobre reconstrução de pálpebra inferior,considerando os resultados estéticos, resultados funcionais e complicações; elaboraçãode diretrizes baseadas nos dados provenientes da revisão sistemática e validação deconteúdo destas diretrizes. A validação de conteúdo das diretrizes foi realizada atravésdo julgamento de itens por juízes especialistas em reconstrução palpebral, na área deCirurgia de Cabeça e Pescoço e Cirurgia Plástica, conforme uma escala Likert, segundoas dimensões de clareza, relevância e abrangência, através da metodologia Delphimodificada. Para validação foi adotado o Índice de Validação de Conteúdo (IVC),através da concordância do juiz com cada item (I-IVC) e média de IVC para escala (S-IVC/AVE). Adotou-se um nível de significância de 5% para o teste binomial e 80%como índice de concordância mínima aceitável para validação do item. Resultados:Após análise dos dados de 25 estudos incluídos na revisão sistemática, foi elaborada a1ª versão das diretrizes, composta por 14 itens, que abordavam cenários envolvendo oplano anatômico da reconstrução (lamela anterior ou plano total), técnicas cirúrgicas,resultados estéticos, resultados funcionais, complicações maiores e menores. Esses itensforam julgados por 21 juízes-especialistas. Na 1ª rodada, todos os itens obtiveramIVC>80%, exceto um. Na 2ª rodada, foram enviados aos juízes a devolutiva dos 13itens com IVC >80%, acrescido das sugestões realizadas e da média do percentual deconcordância, e o item reformulado, que sofreu novo julgamento, com manutenção doIVC<80%. Optou-se, então, pela exclusão desse item. Dessa forma, as diretrizes foramconsideradas com seu conteúdo validado. Conclusão: Espera-se que este instrumentopossa subsidiar a tomada de decisão de cirurgiões reconstrutores frente ao desafio dareconstrução palpebral. Ressalta-se a necessidade de ampliação futura do processo devalidação, com submissão dessas diretrizes à consulta pública, com participação dosdemais profissionais de saúde com interesse no tema, gestores, pacientes e cuidadores,como garantia de qualidade e credibilidade.

2021
Descrição
  • ANDRÉ DA SILVA SANT'ANA
  • DESENVOLVIMENTO DE DISPOSITIVO DE AUXÍLIO À DEAMBULAÇÃO PRECOCE DE UTI
  • Orientador : ROQUE PACHECO DE ALMEIDA
  • Data: 16/12/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho teve como escopo o desenvolvimento de um dispositivo de auxílio deambulação precoce para pacientes de UTI. A deambulação precoce está consolidada, com base em evidências, como prática terapêutica que proporciona diversos benefícios para enfermo restritos ao leito. Ela é considerada viável e segura inclusive para aqueles internados em UTIs. Para estes pacientes, no entanto, além das funções costumeiras de um dispositivo de auxílio à deambulação comum é necessário também que o equipamento suporte todo o aparato necessário aos cuidados intensivos, como monitores, ventiladores mecânicos e cilindros de oxigênio, por exemplo. Um dispositivo com estas características precisou ser desenvolvido localmente, visto que ele não estava disponível no mercado brasileiro. Fatores como segurança, durabilidade, confiabilidade, manutenabilidade, custos e fácil uso demandaram um projeto de engenharia. O Desenvolvimento de Produtos é um suporte metodológico apropriado para esse tipo de projeto de problemas não estruturados, isto é, aqueles onde várias soluções são possíveis. Essa metodologia é organizada em macrofases, fases, atividade e tarefas. Ela começa com compreensão e delimitação do problema a ser resolvido, em seguida passa a propor alternativas de soluções para atender o problema, formando uma concepção do produto que realizará tal tarefa, a partir desse ponto iniciam-se os esforços para traduzir esse conceito de produto em termos e detalhes técnicos suficientes para possibilitar sua fabricação. Ao longo do processo de desenvolvimento foram adotadas algumas soluções que resultaram, como um todo, em um equipamento que se configura em um avanço no estado da técnica, colaborando, por fim, com a evolução dessa tecnologia por meio da inovação. Assim foi desenvolvido um dispositivo de auxílio a deambulação precoce para pacientes de UTI, desde o projeto até fabricação e montagens finais.

  • DENISON SANTOS SILVA
  • DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVO PARA INTEGRAÇÃO INTERDISCIPLINAR ENTRE PROFISSIONAIS DE SAÚDE E PACIENTES PORTADORES DE DOR
  • Orientador : WALDERI MONTEIRO DA SILVA JUNIOR
  • Data: 15/12/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A dor é um problema de saúde de pública dado sua alta prevalência em todo mundo. A intervenção multidisciplinar no manejo da dor envolve a integração de diversas áreas da saúde. Uma das grandes dificuldades para o cuidado integral é a rede (network) entre as diversas áreas de saúde de interesse comum para o paciente. Inclusive a comunicação entre esses profissionais se faz de forma truncada, através de ferramentas obsoletas, que apenas atrasam ou até impedem o cuidado integrativo do portador de dor crônica. A utilização de aplicativos para dispositivos móveis vem facilitando a resolução de problemas do cotidiano e tem desempenhado papel também na área da saúde e na assistência ao portador de dor. Objetivo: Desenvolver aplicativo para dispositivo móvel que servirá como plataforma de agendamento de serviços multiprofissionais de saúde ligados ao tratamento dos pacientes portadores de dor. Metodologia: Este trabalho tratou-se de uma pesquisa descritiva, de aspecto tecnológico e metodológico, com elaboração de aplicativo móvel para utilização por plataformas digitais tipo host realizada em Aracaju, Sergipe. Foi aplicado questionário em voluntários utilizando a técnica de MoSCoW para definir as necessidades dos usuários. O aplicativo foi desenvolvido seguindo três etapas segundo método DIS: análise de variáveis pré desenvolvimento, design/desenvolvimento e implementação/avaliação. Resultados: Foi apresentado perfil dos potencias usuários com através das respostas a questionário pré desenvolvimento; construído documento de visão junto a equipe de programação levando-se em consideração requisitos funcionais e não funcionais, atuação dos stakeholders.; desenhado story maping; executada linguagem de programação do software, utilizando os padrões de framework levando-se em consideração aspectos do back-end e front-end. Dentre as principais ferramentas do aplicativo foram: geolocalização, método de classificação para feedback sobre os serviços prestados, agenda com lembretes para consultas e diário de dor. Realizado teste de usabilidade com voluntários em que foi encontrado 85% de utilidade no auxílio do manejo da dor. Conclusão: Foi desenvolvido aplicativo móvel com ênfase em auxiliar a integralização do atendimento multidisciplinar em dor

  • MAIANA EVILLYN DA SILVA SANTOS
  • VALIDAÇÃO DE CENÁRIO DE SIMULAÇÃO REALÍSTICA PARA ENSINO DO RACIOCÍNIO DIAGNÓSTICO NA CONSULTA DE ENFERMAGEM A PACIENTES COM TUBERCULOSE PULMONAR
  • Orientador : JOSEILZE SANTOS DE ANDRADE
  • Data: 09/12/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A tuberculose ainda é considerada um problema desafiador da saúde pública mundial, sendo a forma pulmonar mais frequente e de maior relevância. Para enfrentamento da doença é necessário o engajamento e assistência prestada pela enfermagem. Uma assistência de enfermagem adequada com a elaboração de intervenções voltadas ao cuidado do paciente com tuberculose exige do enfermeiro raciocínio diagnóstico, tendo o seu processo de ensino-aprendizagem iniciado na graduação e continuado ao longo da atuação. Nesse sentido, o ensino para alcance do raciocínio diagnóstico durante a consulta de enfermagem deve ser executado através de metodologias eficazes e promissoras, dentre elas destaca-se a simulação realista. Objetivo: Validar um cenário de simulação realística para o ensino do raciocínio diagnóstico na consulta de enfermagem a pacientes com tuberculose pulmonar. Metodologia: Estudo de desenvolvimento metodológico realizado em três etapas: revisão integrativa da literatura para sintetizar a produção científica sobre diagnósticos de enfermagem para pacientes com tuberculose, elaboração do cenário e validação do seu conteúdo e aparência. A elaboração textual do cenário levou em consideração os itens: design da simulação, determinação de resultados e objetivos, facilitação incluindo atividades preparatórias, o briefing e a entrega de pistas, debriefing e avaliação do participante, da simulação e da experiência baseada na simulação. Os diagnósticos de enfermagem utilizados no roteiro foram provenientes da revisão de literatura. Foi realizado a validação de conteúdo e aparência por juízes especialistas e a validação da aparência através do público alvo. Participaram do estudo oito juízes especialistas expertises na temática e dez discentes de enfermagem, matriculados nos dois últimos períodos do curso de enfermagem. Os dados foram coletados de janeiro a julho de 2021. Os itens foram julgados conforme uma escala de Likert. Para validação, utilizou-se o Índice de Validação de Conteúdo (IVC) de três formas: concordância dos juízes acerca de cada item com o I-CVI (Item-level Contente Validity Index), proporção de itens que obteve concordância de cada juiz com o S-CVI/AVE (Scale-level Contente Validity Index, Averange Calculation Method) e a média do S-CVI/AVE, que consiste no S-CVI (Scale-level Contente Validity Index). Adotou-se um nível de significância de 5% para o teste binomial e 0,80 como índice de proporção de concordância aceitável para validação. Resultados: Foram encontrados 60 diagnósticos de enfermagem relacionados aos pacientes com tuberculose e destes, 41 utilizados no roteiro. Conforme I-CVI e teste binomial aplicados observou-se que todos os 21 itens analisados pelos especialistas e os 20 itens analisados pelos alunos foram aprovados, com um valor mínimo de 0,88 de proporção de concordância pelos dois grupos que realizaram a análise e com uma média de 97% de aprovação dentre os juízes especialistas e 99,5% dentre os alunos. Conclusão: O roteiro do cenário de simulação realística, cujo objetivo é o ensino do raciocínio diagnóstico na consulta de enfermagem a pacientes com tuberculose pulmonar foi considerado válido e adequado para utilização no meio científico. Dessa forma, espera-se que a disponibilidade do cenário, aliado à formação de mais profissionais para atuar com essa metodologia, seja um instrumento facilitador na formação dos enfermeiros.

  • MARCELLA CRISTINA HALLIDAY MUNIZ
  • APLICATIVO DE TELEMEDICINA COMO INSTRUMENTO DE INTEGRAÇÃO ENTRE AS REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE: UM ESTUDO PILOTO
  • Orientador : SILVIA DE MAGALHAES SIMOES
  • Data: 09/12/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Objetivos: Desenvolver um aplicativo de telemedicina para discussão de casos clínicos entre médicos da Atenção Primária à Saúde e da Atenção Especializada em Endocrinologia, verificando aspectos relacionados à usabilidade do aplicativo na perspectiva dos profissionais envolvidos. Método: Trata-se de um estudo de intervenção, executado em três etapas, sendo a primeira o desenvolvimento do aplicativo, seguida de sua implementação por meio de um teste piloto de 90 dias, com posterior avaliação de usabilidade. O aplicativo foi desenvolvido para os sistemas operacionais iOS e Android, por meio do framework React Native. A linguagem de programação utilizada foi JavaScript, tanto para o front-end quanto para o back-end, por meio do ambiente de execução Node.js. O layout do aplicativo apresenta funcionalidades para discussão de casos clínicos no contexto das principais doenças endocrinológicas que são motivos de encaminhamento para atendimento especializado, com campos pré-definidos para permitir agilidade no uso, além de dispor de campos de texto para réplica e tréplica e livre expressão entre os usuários. A avaliação da usabilidade foi realizada por meio de um questionário composto por duas seções com alternativas de respostas baseadas na escala Likert de concordância, sendo a primeira uma versão traduzida do teste validado System Usability Scale (SUS), e a segunda, composta por uma sequência de afirmativas relacionadas à eficácia do modelo de interconsultoria à distância na perspectiva dos médicos da Atenção Primária à Saúde. Resultados: O aplicativo foi intitulado IntegRAS e foi projetado para armazenar informações do usuário e dados clínicos do paciente em um servidor de rede na internet, bem como permitir a troca de informações entre profissionais. Três médicos generalistas e dois especialistas participaram do teste piloto de usabilidade. O aplicativo foi reconhecido como uma ferramenta viável para uso no cotidiano das equipes de assistência à saúde no âmbito do apoio matricial e compartilhamento do cuidado, sem impactar negativamente nas rotinas de trabalho. Todos os participantes ressaltaram que não mudariam nada no aplicativo, tendo o mesmo alcançado pontuações variando entre 87.5 e 95 no questionário SUS, escore consistente com uma ótima usabilidade. Conclusões: IntegRAS mostrou-se factível como instrumento de integração entre profissionais atuantes no ambiente de cuidados primários e endocrinologistas, denotando um produto cuja interface e características atuais respaldam seu emprego como recurso tecnológico de cunho assistencial à Atenção Primária, na perspectiva do suporte compartilhado.

  • VALTER OBERDAN BORGES DE OLIVEIRA
  • MONITOR DE DIURESE PARA PACIENTE CRÍTICO
  • Data: 06/12/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Com a complexidade das cirurgias realizadas atualmente e o aumento do número de pacientes críticos, a monitorização objetiva com dados que permitem melhor avaliação dos pacientes é de fundamental importância, uma vez que o equilíbrio adequado da volemia permite melhorias no tratamento dos pacientes, com desfechos mais favoráveis. A creatinina sérica junto com o débito urinário continuam sendo o padrão ouro imperfeito para o diagnóstico de Lesão Renal Aguda. O objetivo deste estudo é o desenvolvimento de um dispositivo capaz de monitorar de forma precisa a diurese em tempo real de pacientes críticos. O protótipo fabricado foi desenvolvido com uma placa Arduino com comunicação com um microcomputador Raspberry Pi e utiliza o peso da urina para inferir o volume urinário em função do tempo. Com o desenvolvimento do projeto observamos a possibilidade de ampliação para incorporação de outras análises, e independente de encontrar um dispositivo com algumas características similares, nosso protótipo traz melhorias inéditas.

  • ANDREIA FERREIRA DE ARAGÃO RABELO
  • MODELO DE ASSISTÊNCIA AO PACIENTE OBESO GRAVE CANDIDATO À CIRURGIA BARIÁTRICA NAS REDES DE ATENÇÃO SECUNDÁRIA E TERCIÁRIA DO ESTADO DE SERGIPE
  • Data: 30/11/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A obesidade em nosso país é uma doença de proporções epidêmicas, com repercussões nas comorbidades e na expectativa de vida dos indivíduos. A Organização Mundial de Saúde a classifica em grau I, grau II e III (obesidades graves). Quanto aos critérios elegíveis para cirurgia bariátrica utiliza-se, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica são : idade de 16 a 65 anos, índice de massa corpórea igual ou maior que 35 kg/m2, comorbidades ou igual ou maior que 40 kg/m2, com ou sem comorbidades. A linha de cuidado e atenção a esse paciente em Sergipe não está efetivada, precisando ser organizada em um modelo de assistência e cuidado pelas redes locais de atenção. Objetivo: Descrever a criação do Modelo de Assistência e Cuidado ao Paciente Obeso grave candidato à Cirurgia Bariátrica nas Redes de Atenção Secundária e Terciária do Estado de Sergipe. Metodologia: O método utilizado para construção do modelo proposto foi a pesquisa- ação, com a análise observacional da rotina das equipes do programa de atendimento ao obeso grave nas redes de atenção secundária e terciária do Estado. A análise da realidade foi utilizada para descrever o fluxo do paciente entre as unidades de atenção e para implementação do protocolo utilizado pelo Hospital Universitário de Sergipe, os quais se constituíram em elementos importantes nesta elaboração, visando a melhoria da qualidade da prestação do serviço de saúde voltado a este público. Resultados: O diagnóstico situacional evidenciou um fluxo incorreto de obesos graves diretamente da atenção primária para a atenção secundária especializada, em um percentual de 61,7% dos pacientes, enquanto apenas 11,76% vinham da unidade secundária CEMAR. A subutilização das consultas ofertadas no HU/UFS para esse público e o tratamento prévio não condizente com o preconizado pelo Ministério da Saúde também foram evidenciados. Os encontros com os profissionais da assistência ao obeso grave e com a gestão das unidades analisadas, mostraram a necessidade de organização da atenção secundária e terciária em rede, redesenhando fluxos de referência e contrarreferência a serem seguidos, o que foi determinante para a criação do modelo de assistência. A implementação do Protocolo de atendimento das unidades secundária e terciária do HU/UFS foi encaminhado à unidade secundária do CEMAR, com a incorporação desse instrumento como base para a criação de protocolo próprio. Conclusão: O modelo de assistência e cuidado proposto definiu novo fluxo a ser percorrido pelo obeso grave nas redes de atenção secundária e terciária em nosso Estado, com vistas a fluidez da trajetória do paciente nos serviços, através principalmente da referência e contrarreferência dos pacientes, considerados pontos essenciais a serem trabalhados.

  • GEYSE DO ESPÍRITO SANTO REZENDE
  • MICRONEWS: DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVO MÓVEL VOLTADO PARA OS CUIDADOS DIÁRIOS DE CRIANÇAS COM MICROCEFALIA
  • Orientador : LYSANDRO PINTO BORGES
  • Data: 19/11/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: No ano de 2015, ocorreu no Brasil um surto causado pelo Vírus Zika, que acarretou no aumento do número de crianças com microcefalia. A partir de então, diversos estudos foram desenvolvidos a fim de se investigar melhor o que passou a ser chamado de Síndrome Congênita do Zika Vírus, que causa além da microcefalia, alterações no neurodesenvolvimento infantil, o que demanda cuidados clínicos contínuo bem como dedicação familiar constante. É notado um grande número de crianças com microcefalia, pais sobrecarregados e dificuldade de acesso a recursos de saúde, o que mostra a necessidade de recursos que possam auxiliar os pais nos cuidados diários para a criança com microcefalia. Objetivo: Desenvolver um aplicativo móvel para cuidados, lembretes e acompanhamento evolutivo de crianças com microcefalia, com base nas necessidades dos pais e responsáveis com relação aos enfrentamentos diários nos cuidados das mesmas. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa de produção tecnológica para o desenvolvimento de aplicativo móvel, mediante rigor científico. Teve como referência a pesquisa de opinião de caráter exploratório descritivo, de natureza qualitativa., em forma de questionário, aplicada junto aos responsáveis por pacientes com diagnóstico de microcefalia. A pesquisa de opinião contou com a participação de 138 indivíduos em posição de pais ou responsáveis por crianças com microcefalia; foi realizada no período de 7 meses, sendo iniciada em setembro de 2019 e finalizada em março de 2020 por meio de um formulário de pesquisa aplicado presencialmente e online. Resultados: Com relação ao Perfil Tecnológico, foi possível observar que os participantes, em sua maioria, são mulheres entre 20 e 29 anos, que tem filhos com microcefalia com média de idade de 4 anos ou mais. Foi notada uma oportunidade de investimento num aplicativo para cuidados em microcefalia, já que 97,6% (N=136) das pessoas expuseram que não usam nenhum aplicativo para esse fim. O aplicativo MicroNEWS foi desenvolvido para servir como ambiente digital para acompanhamento da saúde infantil das crianças com diagnóstico de microcefalia; dispõe de funções para gerenciamento da saúde, linha do tempo evolutiva com marcos de desenvolvimento organizados por faixa etária, funções de cadastro de consultas e terapias, registro de medicamentos com notificação, registro e acompanhamento do perímetro cefálico, altura e peso, dicas para o desenvolvimento motor, desenvolvimento da linguagem, alimentação, jogos de estimulação neurológica e cognitiva, função de emergência com ligação direta para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, rede de apoio para interação entre pais e cuidadores e informações de saúde com qualidade científica, numa linguagem acessível aos usuários. Conclusões: Os resultados obtidos por meio da pesquisa de Perfil Tecnológico indicaram a necessidade de uma ferramenta eficaz para auxiliar pais e cuidadores, pois a população relatou que, até então, não fazem uso de aplicativo para microcefalia devido à sua inexistência. O MicroNEWS se destaca por ser um aplicativo voltado exclusivamente para os cuidados das crianças com microcefalia; se mostra como uma ferramenta tecnológica atual, de interface intuitiva, totalmente voltado para as principais demandas expostas pelo público-alvo de modo a proporcionar ganhos na qualidade de vida das mesmas.

  • EDUARDO TADEU AZEVEDO MOURA
  • CÂNCER DE PULMÃO DE NÃO PEQUENAS CÉLULAS: ASPECTOS FUNDAMENTAIS COMPREENDIDOS A PARTIR DA ANÁLISE DE BANCO DE DADOS E OPORTUNIDADES PARA MELHOR GESTÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS
  • Data: 26/10/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Apesar do avanço científico em câncer de pulmão de não pequenas células (CPNPC), a mortalidade permanece alta. Metas assistenciais foram introduzidas através de marcos normativos, destacando-se intervalo entre estudo anatomopatológico e primeiro tratamento não superior a 60 dias (lei 12 732/2012). Todavia, faltam leituras acerca do real cumprimento deste e de outros alvos. Assim, para pacientes com CPNPC foram objetivos medir tempo entre estudo anatomopatológico e primeiro tratamento, medir tempo entre estudo anatomopatológico e primeira consulta, analisar padrões histológicos, reportar padrões farmacológicos empregados, calcular medidas de sobrevida e aferir tabagismo. Metodologia: Coorte retrospectiva. A fonte de informação majoritária foi o Registro Hospitalar de Câncer do Hospital de Urgência de Sergipe, da Fundação de Beneficência Hospital de Cirurgia e do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe, mas também outras foram acessadas, tais como prontuários, Sistema de Informação de Mortalidade, Cadastro Nacional de Falecidos, Receita Federal e Autorizações para Procedimentos de Alta Complexidade. Foram incluídos pacientes adultos com CP diagnosticados entre 2013 e 2017, tipo histológico carcinoma de não pequenas células e com doença avançada no momento do diagnóstico. Resultados: A amostra final contou com 213 pacientes em estágio avançado. O tempo médio entre diagnóstico e primeiro tratamento foi de 60,86 dias e 31,86% dos pacientes foram tratados fora da janela normativa. O tempo médio entre diagnóstico e primeira consulta com especialista foi de 54,39 dias. Adenocarcinomas responderam por 48,74% das histologias. Carboplatina e paclitaxel foi o regime farmacológico mais demandado (59,63%), com discreto emprego de inibidores de tirosino-quinase para o EGFR e sem uso de bloqueadores do ALK, antiangiogênicos ou imunoterapia. A mediana de sobrevida foi de 220 dias. Não houve registro do hábito tabágico em 69,68% dos casos. Discussão: Embora os resultados – especificamente no que concerne à média de tempo entre confecção do diagnóstico e início de tratamento – possam ser aceitos como no limite superior da janela normativa, observa-se ainda um contingente elevado com agendamentos tardios e múltiplas causas podem ser aventadas. Tempo entre diagnóstico e primeira consulta foi a parcela determinante na construção do tempo para início terapêutico. O portfólio farmacológico para casos avançados tem hiato considerável quanto ao estado da arte. Apenas 53,05% dos pacientes receberam tratamento quimioterápico ou radioterápico conforme as bases oficiais, o que pode refletir alto número de pacientes com falta de performance-status à apresentação (113 dias de sobrevida mediana em determinado subgrupo). Conclusões: Tempo médio para começo de tratamento está no limite do prazo regulamentado, todavia mais de 30% são tratados fora do período recomendado. O intervalo entre anatomopatologia e consulta é o fator crítico; pretendendo maior celeridade e estabelecimento de metas mais agressivas para qualificar a assistência, incremento do número de profissionais e melhor logística interna e da rede de referenciamento são importantes. Ampliação de opções terapêuticas, apesar das limitações de fomento econômico, também deve ser buscada. Aprimoramento na qualidade das bases de dados se faz preemente.

  • JEMIMA SILVA INOCÊNCIO
  • CONSTRUÇÃO DE APLICATIVO PARA PROMOÇÃO DA SAÚDE OCUPACIONAL DOS PROFISSIONAIS DA SAÚDE EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO
  • Orientador : SIMONE DE CASSIA SILVA
  • Data: 27/07/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A saúde ocupacional representa uma importante área da saúde coletiva de assistência ao trabalhador, que tem como ênfase a proteção dos trabalhadores contra os riscos advindos das atividades laborais e a atenção à saúde física e mental. Neste sentido, os trabalhadores da saúde merecem atenção, visto que estão expostos aos diferentes riscos decorrentes do trabalho com consequente impactos à saúde. Objetivo: Desenvolver uma ferramenta computacional (aplicativo) para dispositivos móveis, como estratégia de inovação para a promoção da saúde ocupacional dos profissionais de saúde do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS). Métodos: Trata-se de um estudo metodológico de natureza aplicada na versão de produção tecnológica, realizado no HU-UFS, situado na cidade de Aracaju, Sergipe. O aplicativo foi produzido no período de julho de 2020 a abril de 2021. Para a construção do aplicativo como estratégia de inovação tecnológica, atribuíram-se as seguintes etapas: elaboração textual do material; mapeamento dos requisitos para a elaboração do aplicativo; prototipagem das telas; e desenvolvimento da primeira versão do sistema. Resultados: O aplicativo By Your Side (BYS) é uma ferramenta de promoção da saúde ocupacional, disponível para Android e iOS. Dentre as atividades propostas, destacam-se as orientações nutricionais, exercícios físicos, técnicas de relaxamento, cuidados com a saúde mental, orientações sobre o atendimento com profissionais, divulgação de programas da instituição, alertas de medicamentos, calculadoras para o Índice de Massa Corporal (IMC) e ingestão de água, entretenimento, diário de anotações e fórum com grupos e salas. O aplicativo disponibiliza os locais, dias disponíveis e fluxos dos atendimentos com profissionais para facilitar o acesso e adesão do usuário. Conclusão: O BYS tem o potencial de ajudar os profissionais da área da saúde, promovendo uma vida mais saudável, aliviando a carga de estresse do trabalho, por meio de diversas atividades relacionadas a saúde física e mental.

  • THALES RAFAEL CORREIA DE MELO LIMA
  • PROPOSTA DE SOLUÇÕES AUDITIVAS PARA O PACIENTE COM PERDA AUDITIVA UNILATERAL DE GRAU PROFUNDO NO SUS E RECOMENDAÇÕES PARA UMA ASSISTÊNCIA SEGURA FRENTE A COVID-19
  • Orientador : SILVIA DE MAGALHAES SIMOES
  • Data: 19/07/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: I – elaborar um protocolo para avaliação de pacientes com perda auditiva unilateral de grau profundo visando a indicação de possíveis soluções auditivas; II – propor recomendações para uma prática segura de audiologistas durante a pandemia COVID-19 no HU. Método: I – foi realizada uma revisão integrativa da literatura com buscas nas bases de dados PubMed, Biblioteca Virtual em Saúde, Google Scholar, Embase, Scopus, Cochrane, Science Direct, Open Theses & Dissertations e Scielo, em dezembro de 2020 e fevereiro de 2021, sem filtro de tempo e idioma. As palavras-chave utilizadas foram: hearing loss, cochlear implants, bone-anchored prosthesis, cros hearing aids e clinical protocols. II – Foram realizadas buscas nas bases de dados PubMed, Web of Science, Scielo e Google Scholar, utilizando os descritores COVID-19 e Audiology. Resultados: I – Onze estudosforam incluídos e a amostra variou de 6 a 150, sendo que um total de 60 pacientes tinham o diagnóstico de SSD. O paciente será avaliado pela equipe de otorrinolaringologia e fonoaudiologia. Após o diagnóstico de SSD, testará por 3 semanas o CROS e por mais 3 semanas a PAAO, sendo realizados testes de reconhecimento de fala no silêncio e no ruído, de localização do som e aplicado questionário para avaliar as vantagens e as desvantagens da solução auditiva testada. Após o teste o paciente terá 4 opções de tratamento: o CROS, a PAAO, o IC ou nenhum tratamento. A recomendação final levará em consideração a comparação entre os resultados obtidos nos testes, com e sem o uso dos dispositivos e entre os dispositivos; e a comparação entre os escores obtidos na aplicação do questionário SSQ com o uso do CROS e PAAO. Os testes e questionários incluídos no protocolo foram: Hearing in Noise Test, LOCALIZA-SOM, questionário Speech, Spatial and Qualities of Hearing Scale, Tinnitus Handicap Inventory, WHOQOL-bref e Questionário Nijmegen de Implantes Cocleares. II – As recomendações para a prática segura foram: uso de equipamentos de proteção individual; lavar as mãos com água e sabão e/ou esfregar as mãos com etanol a 70% ou isopropanol a 70%; limpeza, desinfecção e esterilização de superfícies de equipamentos e instrumentos não descartáveis; limpeza das cabines acústicas; planejar teleconsultas; desinfecção dos brinquedos localizados na área de espera ou utilizados nos exames infantis. Conclusões: O protocolo poderá auxiliar os profissionais na escolha da melhor opção de tratamento para os pacientes atendidos no setor de otorrinolaringologia e fonoaudiologia do HU/UFS. As medidas para a prática segura do audiologista durante a pandemia Covid-19 são exequíveis e sua adesão ajudará a conter a disseminação do SARS-CoV-2 no serviço.

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r18160-36a7f68df5