UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 22 de Setembro de 2020


PPGECIA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA E CIÊNCIAS AMBIENTAIS

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Histórico do PPGECIA

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Ciências Ambientais (PPGECIA) é bastante recente, tendo como data oficial de início das atividades do PPG na CAPES o dia 02 de janeiro de 2017, isto é, coincidindo com o início da avaliação quadrienal 2017-2020. A proposta do curso de Mestrado Acadêmico foi submetida no APCN de 2015 e aprovada na 163ª Reunião do Conselho Técnico-Científico da Educação Superior (CTC/ES) da CAPES, realizada de 11 a 15 de abril de 2016, na sua primeira submissão, havendo apenas uma diligência para reforma de algumas ementas curriculares.

            A submissão da proposta de um curso de Mestrado Acadêmico na área de Engenharia e Ciências Ambientais pode ser considerada natural, fruto de dois principais pilares: a) a existência de um curso de graduação na UFS em Engenharia Ambiental e Sanitária desde 2010, com uma equipe de docentes doutores aptos para atuar em um PPG na área; b) a existência de uma demanda para formação de Mestres na área no estado de Sergipe e vizinhos.

            A criação do curso de graduação em Engenharia Ambiental na UFS foi aprovada pelo CONSU em setembro de 2009. Em março de 2010, foi criado o Núcleo de Engenharia Ambiental (NEAM), como uma unidade acadêmica para efetivar a implantação do curso, que se iniciou no mesmo mês. Em julho de 2013, diante da necessidade de adequação da nomenclatura do curso ao Sistema E-MEC, o curso passou a ser chamar Engenharia Ambiental e Sanitária, com o grau de bacharel tendo a mesma denominação. No início do curso, em 2010, nenhum docente era lotado no NEAM, sendo o Núcleo constituído por professores de outros Departamentos. O prof. Dr. Antônio Lázaro Ferreira Santos foi o primeiro professor lotado no NEAM, em novembro de 2011, passando a ser coordenador do Núcleo em abril de 2012. Devido ao Programa REUNI, 9 vagas foram concedidas ao NEAM, em setembro de 2012. A partir daí, alguns docentes migraram de outros Departamentos para o NEAM, dentre eles os prof. André Luis Dantas Ramos e José Jailton Marques, do Departamento de Engenharia Química, que já eram membros do Conselho de NEAM; a profa. Daniella Rocha, do Núcleo de Arquitetura e Urbanismo e a profa. Rosemeri Melo e Souza, do Departamento de Geografia. Concursos foram abertos para o preenchimento das vagas remanescentes, tendo sido aprovados os docentes Bruno Santos Souza, Joel Alonso Palomino Romero, Andrea Novelli e Jefferson Arlen Freitas. Com excecão do prof. Antônio Lázaro, que solicitou remanejamento de instituição, os demais 8 docentes entraram na proposta de Curso de Mestrado, sendo 6 como docentes permanentes e 2 como colaboradores. Em 2016, com a entrada de 2 novos professores, o NEAM se transformou em Departamento de Engenharia Ambiental (DEAM).

            Motivados por encontrar docentes que preenchessem algumas lacunas de perfil em termos de áreas de atuação de Engenharia e Ciências Ambientais, os docentes Jeamylle Nilin Gonçalves do Departamento de Ecologia, Alcigeimes Batista Celeste, do Departamento de Engenharia Civil e Marcelo da Rosa Alexandre, do Departamento de Química, pelos seus perfis de atuação profissional e suas produções científicas, foram convidados a aderir à proposta como docentes permanentes, aceitando prontamente o convite. Logo, o grupo que forma o PPGECIA foi fruto de uma tendência natural de criação de um curso de Mestrado em Engenharia Ambiental na instituição, que atendesse a demanda cada vez mais crescente de profissionais e para que os docentes que atuam na área, principamente os do DEAM, possam desenvolver suas pesquisas na instituição e formar recursos humanos na área.

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12176-a08508ab91