UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 22 de Setembro de 2020

PPGCOM

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Grupos de Pesquisa

O Mestrado em Comunicação representa uma articulação institucional de um trabalho coletivo de pesquisa que vem se expressando na constituição de grupos de pesquisadores de diversos vínculos institucionais:


Comunicação, Economia Política e Sociedade (CEPOS) / Observatório de Economia e Comunicação (OBSCOM)

 

O eixo estruturador do grupo Comunicação, Economia Política e Sociedade (CEPOS) é a Economia Política da Comunicação e da Cultura (EPC). Coordenado até 2012 por Valério Brittos, em 2013, sob coordenação de César Bolaño, transfere-se institucionalmente para a UFS, situando-se no Observatório de Economia e Comunicação (OBSCOM), onde se localizava também o grupo Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento (CT&D), coordenado desde então por Verlane Aragão Santos. Em 2016 O CT&D se desfaz e o grupo adota formalmente a sigla OBSCOM/CEPOS. Vincula-se à rede Economia Política das Tecnologias da Informação e da Comunicação, produtora do portal EPTIC, da revista EPTIC Online e do boletim EPnoTICias. Os grupos de EPC da INTERCOM e da ALAIC figuram na origem dessa rede que, por sua vez, esteve na gênese da ULEPICC. Além da produção acadêmica dos integrantes (cf. CV Lattes) destacam-se, entre suas atividades, a realização de eventos, culminando, em 2017, com o XV Seminário OBSCOM/CEPOS. 

 

 

Laboratório de Estudos em Jornalismo (LEJOR)

 

 

O trabalho dos pesquisadores do grupo tem, atualmente, abordado questões metodológicas sobre pesquisa aplicada em jornalismo, tanto a partir do desenvolvimento e aplicação de metodologias quando da discussão de seus impactos em inovação de processos e produtos jornalísticos. Assim, temas como inovação, gestão da qualidade, processos de produção e tecnologias digitais têm se constituído em importantes áreas de pesquisa do grupo.

 



Laboratório Interdisciplinar de Comunicação Ambiental (LICA)

 

Os pesquisadores do grupo trabalham com uma temática de investigação que vem ganhando corpo teórico e metodológico muito recentemente - os estudos da mídia regional - de forma ainda dispersa pelo território nacional. Buscam, por isso, atuar colaborativamente, de forma interinstitucional e com foco interdisciplinar, para investigar os fenômenos comunicacionais e midiáticos em recortes espaciais específicos, a partir dos seus referenciais de proximidade e de identidade local e regional. Incluem-se, aí, os processos de regionalização dos meios de comunicação e das verbas publicitárias; a influência dos regionalismos sobre os produtos midiáticos; e as relações dos grupos de mídia com os projetos de desenvolvimento regional. Nesta perspectiva, ganham importância os conceitos basilares da Geografia - espaço, territ&oacute ;rio, região, lugar e escalas. Em 2016, a produção do grupo envolveu: uma tese de doutorado; um livro autoral; uma disciplina de mestrado; projeto Pibic e artigos publicados. O Grupo possui três linhas de pesquisa: Estudos de Mídia Regional; Geografias da comunicação contemporânea; Jornalismo local-regional.

 

O Laboratório Interdisciplinar de Comunicação Ambiental (LICA), registrado no Diretório de Grupos de Pesquisa no CNPq, foi criado em 2009, sob a coordenação da professora Sonia Aguiar, e tem como pesquisadores os doutorandos Jean Borba Cerqueira (PPGCOM-UFPE) e Michele Amorim (Prodema-UFS). Em 2011 e 2013, o grupo organizou o 1º e o 2º Encontro Interdisciplinar de Comunicação Ambiental (EICA), tendo lançado neste último a proposta de uma Rede Interdisciplinar de Comunicação Ambiental (RICA). A profa. Sonia Aguiar é também membro-fundadora da International Environmental Communication Association (IECA) e integra o grupo de pesquisa Geocom – Geografias da Comunicação, que tem como líder a pesquisadora Sonia Virgínia Moreira, da UERJ. Mais detalhes em: http://licaufs.blogspot.com/; http://theieca.org/; http://geografias.net.br/

 

 

  Geografias da Comunicação Regional

 

Os pesquisadores do grupo trabalham com uma temática de investigação que vem ganhando corpo teórico e metodológico muito recentemente - os estudos da mídia regional - de forma ainda dispersa pelo território nacional. Buscam, por isso, atuar colaborativamente, de forma interinstitucional e com foco interdisciplinar, para investigar os fenômenos comunicacionais e midiáticos em recortes espaciais específicos, a partir dos seus referenciais de proximidade e de identidade local e regional. Incluem-se, aí, os processos de regionalização dos meios de comunicação e das verbas publicitárias; a influência dos regionalismos sobre os produtos midiáticos; e as relações dos grupos de mídia com os projetos de desenvolvimento regional. Nesta perspectiva, ganham importância os conceitos basilares da Geografia - espaço, territ&oacute ;rio, região, lugar e escalas. Em 2016, a produção do grupo envolveu: uma tese de doutorado; um livro autoral; uma disciplina de mestrado; projeto Pibic e artigos publicados. O Grupo possui três linhas de pesquisa: Estudos de Mídia Regional; Geografias da comunicação contemporânea; Jornalismo local-regional.

 

 

Laboratório de Empreendedorismo e Inovação (Lei)

 

O objetivo do Grupo é desenvolver estudos que permitam discutir aspectos do empreendedorismo, da sociologia das organizações, da inovação, da comunicação empresarial e do desenvolvimento tecnológico para disseminar a cultura da inovação no nordeste brasileiro. O grupo está iniciando suas atividades de Pesquisa, Extensão e Inovação em 2017.

 

 

Grupo de Estudos da Produção e Recepção Midiática - RECEPCOM 


O objetivo do grupo é empreender estudos que analisem as produções informacionais - comunicacionais sob a perspectiva da sua apresentação, ou seja, construção temática e linguagem/tratamento estético, bem como, investigar a esfera da sua circulação e consumo: a audiência dos produtos midiáticos em suas vertentes de exposição/recepção, interpretação, aprendizado e reforço/mudança dos comportamentos.

 

 

Grupo de Pesquisa em Jornalismo Audiovisual (Jornau)

 

 O grupo tem como objetivo desenvolver pesquisas relacionadas ao jornalismo audiovisual, a partir reflexões teórico-conceituais e proposições experimentais. Assim, buscando relacionar perspectivas local, nacional e/ou internacional, o Jornau se divide em duas linhas de pesquisa: Jornalismo e tecnologias digitais; Narrativas e produção de sentido. O grupo de pesquisa buscar atuar colaborativamente com a Rede de pesquisadores em Telejornalismo (Telejor) e outras parcerias interinstitucionais, como o Centro de Estudos e Pesquisa em Jornalismo (CEPEJOr /UFCA). Atualmente desenvolve pesquisa sobre Infotenimento nos noticiários televisivos de Sergipe.

 

Grupo de Pesquisa em Jornalismo Audiovisual (Jornau)

 

O grupo tem como objetivo desenvolver pesquisas relacionadas ao jornalismo audiovisual, a partir reflexões teórico-conceituais e proposições experimentais. Assim, buscando relacionar perspectivas local, nacional e/ou internacional, o Jornau se divide em duas linhas de pesquisa: Jornalismo e tecnologias digitais; Narrativas e produção de sentido. O grupo de pesquisa buscar atuar colaborativamente com a Rede de pesquisadores em Telejornalismo (Telejor) e outras parcerias interinstitucionais, como o Centro de Estudos e Pesquisa em Jornalismo (CEPEJOr /UFCA). Atualmente desenvolve pesquisa sobre Infotenimento nos noticiários televisivos de Sergipe. 

 

 

 

 


SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12176-a08508ab91