UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Maio de 2024

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


    Últimas Notícias

01/06/2023 INCLUSÃO DO DFI 2023.1
14/06/2019 Quinta Científica e Cultural
15/04/2019 Semana Integradora da Física

Apresentação do Departamento

 

O Departamento de Física (DFI) foi criado em 1970, constituindo um dos departamentos
do Instituto de Matemática e Física (IMF). Até então, o ensino de disciplinas de física em
nível superior em Sergipe era de responsabilidade da Escola Superior de Química de
Sergipe, criada em 1950, e não havia atividade de pesquisa em física. O corpo docente do
DFI, quando de sua criação, era constituído de professores originários da Escola de
Química com formação universitária em química ou engenharia. O curso de graduação em
Física da UFS foi criado em 1972, vinculado ao DFI, oferecendo inicialmente a
Licenciatura em Física, e a partir de 1984, também o Bacharelado em Física como
continuidade do curso de Licenciatura. Em 1991 foi realizado o primeiro vestibular com
vagas específicas para o curso de Bacharelado em Física. Em 1978, com a criação do
Centro de Ciências Exatas e Tecnologia (CCET), o DFI começou um processo de
renovação do corpo docente, com a transferência da maioria de seus professores para
outros departamentos da área de ciências exatas e tecnologia e o contrato de novos
docentes. A partir de 1980 foi possível estabelecer uma política de qualificação docente,
estimulando a saída de professores do DFI para cursos de pós-graduação em física e
buscando a contratação unicamente de docentes com qualificação mínima de mestre em
física. Ainda em 1980 foi concluído o primeiro trabalho científico de um docente do DFI:
uma tese de mestrado defendida na UFPE. Em 1981 foi iniciado o primeiro curso de pós-
graduação promovido pelo DFI: Curso de Aperfeiçoamento em Física Moderna, e em 1982
foi publicado o primeiro artigo científico em periódico internacional: um artigo no Physical
Review B (USA). As atividades de pesquisa no DFI começaram ser consolidadas a partir
de 1985 com a efetivação do primeiro docente doutor em física e a aprovação do primeiro
projeto de pesquisa pelo CNPq. Em 1990 realizou-se o primeiro Encontro Sergipano de
Física e em 1992 começou a implantação do primeiro laboratório de pesquisas do DFI:
Laboratório de Preparação e Caracterização de Materiais. O ano de 1994 marcou a criação
do Mestrado em Física e as assinaturas de
alguns dos mais importantes periódicos científicos do mundo. Em 1997 foi titulado o
primeiro mestre em Física pela UFS. Em 1998 começou o acesso à base de dados Web of
Science do Institute for Scientific Information (ISI) e foi implantado o Programa de
Qualificação Docente (PQD) com cursos de Licenciatura em Física em Estância e em
Itabaiana. Em 1999 ocorreu a criação do curso de Licenciatura em Física noturno. O ano
de 2000 marcou o reconhecimento do Curso de Mestrado em Física da UFS pelo CTC da
CAPES. Em 2001 foi criado o curso de Bacharelado em Física Médica. Em 2006 começou
o Curso de Doutorado em Física, já com autorização da CAPES. Em 2007 começou o
curso de Licenciatura em Física na modalidade semipresencial ofertado com o apoio da
Universidade Aberta do Brasil (UAB). Em 2009 tivemos o primeiro Doutor em Física
titulado pela UFS e começou o processo de extinção gradativa do Curso de Licenciatura
em Física Diurno com o aumento das vagas da Licenciatura em Física Noturna para 100,
sendo 50 com ingresso no primeiro período letivo e 50 no segundo período letivo. Em
2010 foi aprovada a implantação do Curso de Bacharelado em Astronomia, com ingresso
via Vestibular a partir de 2011.
Em 2010, o Departamento de Física completou 40 anos. Na ocasião, o DFI tinha 35
docentes efetivos, dos quais 32 eram doutores, 5 técnicos administrativos efetivos, 858
alunos de graduação em Física, 85 alunos de pós-graduação em Física, sendo 47 de
mestrado e 38 de doutorado, e 5 grupos de pesquisa: Física Estatística, Física Médica,
Magnetismo, Materiais Cerâmicos Avançados e Preparação e Caracterização de Materiais.
O DFI já graduou em seus 40 anos 373 profissionais em Física, sendo 259 em Licenciatura
em Física, 45 em Bacharelado em Física e 69 em Física Médica, já diplomou 83 mestres e
10 doutores em Física, e já produziu mais de 200 artigos publicados em periódicos
científicos indexados na Web of Science (ISI).
Em 2013, foi aprovado pela CAPES o Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física
– MNPEF, sediando no DFI o Programa de Pós-graduação Profissional em Ensino de
Física - PPGPF da Universidade Federal de Sergipe, sendo o Polo 11 Regional do MNPEF.
Atualmente, O DFI está completando 53 anos e conta com 42 docentes e 10 técnicos
administrativos, entre as diversas atividades pedagógicas e administrativas do
departamento, além de quase 800 alunos ativos distribuídos nos 4 cursos de Graduação.

O Departamento de Física (DFI) foi criado em 1970, constituindo um dos departamentosdo Instituto de Matemática e Física (IMF). Até então, o ensino de disciplinas de física emnível superior em Sergipe era de responsabilidade da Escola Superior de Química deSergipe, criada em 1950, e não havia atividade de pesquisa em física. O corpo docente doDFI, quando de sua criação, era constituído de professores originários da Escola deQuímica com formação universitária em química ou engenharia. O curso de graduação emFísica da UFS foi criado em 1972, vinculado ao DFI, oferecendo inicialmente aLicenciatura em Física, e a partir de 1984, também o Bacharelado em Física comocontinuidade do curso de Licenciatura. Em 1991 foi realizado o primeiro vestibular comvagas específicas para o curso de Bacharelado em Física. Em 1978, com a criação doCentro de Ciências Exatas e Tecnologia (CCET), o DFI começou um processo derenovação do corpo docente, com a transferência da maioria de seus professores paraoutros departamentos da área de ciências exatas e tecnologia e o contrato de novosdocentes. A partir de 1980 foi possível estabelecer uma política de qualificação docente,estimulando a saída de professores do DFI para cursos de pós-graduação em física ebuscando a contratação unicamente de docentes com qualificação mínima de mestre em
física. Ainda em 1980 foi concluído o primeiro trabalho científico de um docente do DFI:uma tese de mestrado defendida na UFPE. Em 1981 foi iniciado o primeiro curso de pós-graduação promovido pelo DFI: Curso de Aperfeiçoamento em Física Moderna, e em 1982foi publicado o primeiro artigo científico em periódico internacional: um artigo no PhysicalReview B (USA). As atividades de pesquisa no DFI começaram ser consolidadas a partirde 1985 com a efetivação do primeiro docente doutor em física e a aprovação do primeiroprojeto de pesquisa pelo CNPq. Em 1990 realizou-se o primeiro Encontro Sergipano deFísica e em 1992 começou a implantação do primeiro laboratório de pesquisas do DFI:Laboratório de Preparação e Caracterização de Materiais. O ano de 1994 marcou a criaçãodo Mestrado em Física e as assinaturas dealguns dos mais importantes periódicos científicos do mundo. Em 1997 foi titulado oprimeiro mestre em Física pela UFS. Em 1998 começou o acesso à base de dados Web ofScience do Institute for Scientific Information (ISI) e foi implantado o Programa deQualificação Docente (PQD) com cursos de Licenciatura em Física em Estância e emItabaiana. Em 1999 ocorreu a criação do curso de Licenciatura em Física noturno. O anode 2000 marcou o reconhecimento do Curso de Mestrado em Física da UFS pelo CTC daCAPES. Em 2001 foi criado o curso de Bacharelado em Física Médica. Em 2006 começouo Curso de Doutorado em Física, já com autorização da CAPES. Em 2007 começou ocurso de Licenciatura em Física na modalidade semipresencial ofertado com o apoio daUniversidade Aberta do Brasil (UAB). Em 2009 tivemos o primeiro Doutor em Físicatitulado pela UFS e começou o processo de extinção gradativa do Curso de Licenciaturaem Física Diurno com o aumento das vagas da Licenciatura em Física Noturna para 100,sendo 50 com ingresso no primeiro período letivo e 50 no segundo período letivo. Em2010 foi aprovada a implantação do Curso de Bacharelado em Astronomia, com ingressovia Vestibular a partir de 2011.Em 2010, o Departamento de Física completou 40 anos. Na ocasião, o DFI tinha 35docentes efetivos, dos quais 32 eram doutores, 5 técnicos administrativos efetivos, 858 alunos de graduação em Física, 85 alunos de pós-graduação em Física, sendo 47 de mestrado e 38 de doutorado, e 5 grupos de pesquisa: Física Estatística, Física Médica,Magnetismo, Materiais Cerâmicos Avançados e Preparação e Caracterização de Materiais.O DFI já graduou em seus 40 anos 373 profissionais em Física, sendo 259 em Licenciaturaem Física, 45 em Bacharelado em Física e 69 em Física Médica, já diplomou 83 mestres e10 doutores em Física, e já produziu mais de 200 artigos publicados em periódicoscientíficos indexados na Web of Science (ISI).
Em 2013, foi aprovado pela CAPES o Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física– MNPEF, sediando no DFI o Programa de Pós-graduação Profissional em Ensino deFísica - PPGPF da Universidade Federal de Sergipe, sendo o Polo 11 Regional do MNPEF. Atualmente, O DFI está completando 53 anos e conta com 42 docentes e 10 técnicosadministrativos, entre as diversas atividades pedagógicas e administrativas dodepartamento, além de quase 800 alunos ativos distribuídos nos 4 cursos de Graduação.

 

 

Chefe: Profa. Laélia Pumilla Botelho Campos dos Santos.

E-mail: lpbcampos@academico.ufs.br. Ramal: 7601.

Sub-chefe: Prof. André Maurício Conceição de Souza

E-mail: amcsouza@academico.ufs.br. Ramal:

Localização do Departamento (saindo do estacionamento em direção ao prédio do CCET é o primeiro Departamento);

E-mail Institucional: dfi@academico.ufs.br. Ramal: 6630.

Contato da Secretaria Acadêmica: secretaria_dfi@academico.ufs.br, Ramal: 6630.

Secretario provisório: Demerson Galvão Colacço

Auxiliares Administrativos: Adriana Freire dos Santos  e Thays Fernanda de Souza Machado

Telefone

(55) 79 3194-6630

Fax

(55) 79 3194-6807

Horário de Atendimento ao Público

Segunda a sexta, das 8:00 às 21:30

Chefia do Departamento:
LAELIA PUMILLA BOTELHO CAMPOS DOS SANTOS
Telefone(s):
31946630(Secretaria)
Endereço Alternativo:
http://dfi.ufs.br

<< voltar

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2024 - UFRN v3.5.16 -r19181-717445561f