UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 18 de Janeiro de 2019


PPGPSI

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE


    Últimas Notícias

20/12/2018 RESULTADO FINAL COM EXCEDENTES (MESTRADO)
18/12/2018 RESULTADO COM TODAS ETAPAS PÓS-RECURSOS (MESTRADO)
17/12/2018 ETAPA 2 – Avaliação do Currículo Lattes (DOUTORADO)
17/12/2018 Banca de QUALIFICAÇÃO: VALÉRIA MARIA AZEVEDO GUIMARÃES

Apresentação do Departamento

Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGPSI) 
 

Mestrado em Psicologia
PPGPSI
 / Gestão 2017-2018

Didática II - 1º andar 

Horário de funcionamento: das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Coordenador: Prof. Dr. Eduardo Leal Cunha
 Coordenador Adjunto: Prof. Dr. Elder Cerqueira Santos

Cidade Universitária Prof. Aloísio de Campos
Av. Marechal Rondon, S/N, Jardim Rosa Elze
CEP: 49.100.000, São Cristóvão
Fone: (079) 3194-6784

 

LINHAS DE PESQUISA

 

 

LINHALI 1: PROCESSOS DE SUBJETIVAÇÃO E POLÍTICA
Engloba estudos sobre os modos de subjetivação na contemporaneidade, partindo da análise da tensão conceitual entre as noções de indivíduo e sociedade, ao mesmo tempo em que considera as circunstâncias sócio-históricas e as diferentes formas de ação política. 
Constituída por docentes com formação em Psicologia Clínica, Psicologia Social, Análise Institucional, Psicanálise, Esquizoanálise, Educação e Sociologia articula a produção do conhecimento a um diálogo permanente com as humanidades (a História, a Filosofia, a Sociologia, a Política, a Antropologia) através de perspectivas temáticas transversais, tais como: violência e direitos humanos; políticas públicas e movimentos sociais; cidadania e transformações subjetivas; relações entre a prática clínica, a cultura e os modos de organização social; produção de subjetividade e dispositivos tecnológicos; produção de subjetividade, saúde e autonomia. Sua produção conceitual vincula-se a procedimentos metodológicos que pretendem dar visibilidade às análises realizadas em situação, fazendo com que os processos de produção de conhecimento assumam também o caráter de intervenção.
Docentes permanentes
Manoel Carlos Cavalcanti de Mendonça Filho [http://lattes.cnpq.br/7773095181679884]
Pós-Doutorado em Psicologia Social pela UERJ (2011); Doutorado em Educação pela Universidade Federal da Bahia (2004); Mestrado em Psicologia Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1996); Especialização em Sociopsicodrama e título de Professor Supervisor pela Federação Brasileira de Psicodrama(1991); Especialização em Gestão de R.H. pelo IAG PUC/RJ (1992) e Graduado em Psicologia pela Universidade Federal da Bahia (1987). É Professor Associado da IES, lotado no Departamento de Psicologia. Busca discutir as questões relacionadas com a tensão entre Estado e Cotidiano com base nas noções de Discurso, modos de subjetivação e Produção de Sentido em uma perspectiva foucaultiana. Tem particular interesse na discussão sobre Método em Ciências Humanas, especificamente no que se refere ao compromisso com o cotidiano na construção do dado de pesquisa em termos de conhecimento produzido em tensão com os interesses institucionais e suas implicações político afetivas. Marcada experiência em pesquisa intervenção (interferência) com viés etnográfico e inspiração em referências tais como a Antropologia Histórica, a Etnometodologia e a Análise Sócio-Institucional francesa. Nos últimos anos vem trabalhando com as seguintes temáticas: Função Pública e questões Etico Políticas; Violência Institucional;, Direitos Humanos e Educação para a Cidadania; Segurança Pública e Luta Anti- Prisional; Ambientalismo e Política; e Educação e Sustentabilidade Sócio Ambiental. Articulados ás pesquisa, desenvolve programas de extensão universitária em parceria com organizações públicas. É membro do GT Políticas de subjetivação, invenção do cotidiano e clínica da resistência da Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Psicologia. Está como Líder de Grupo, sendo membro fundador do GEPEC/UFS (Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Exclusão, Cidadania e Exclusão/UFS).
E-mail: mmendocafilho@gmail.com
Marcelo de Almeida Ferreri [http://lattes.cnpq.br/6471931744585002]
Possui graduação em Psicologia pela Universidade Santa Úrsula (1992), mestrado em Psicossociologia de Comunidade e Ecologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1998) e doutorado em Psicologia Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2007). Atualmente é professor associado do Departamento de Psicologia e professor permanente do Programa de Pós-graduação em Psicologia Social da Universidade Federal de Sergipe. Tem experiência atuando principalmente nos seguintes temas: história da psicologia, práticas psicológicas, assistência infanto-juvenil, direitos da infância e juventude.
E-mail: marceloferreri@uol.com.br
Docentes Colaboradores
Lívia Godinho Nery Gomes [http://lattes.cnpq.br/2245529064006681]
Professora Adjunta do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Sergipe. Pesquisadora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social da Universidade Federal de Sergipe. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas Sobre Exclusão, Cidadania e Direitos Humanos. Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Sergipe (2002), mestrado em Psicologia Social pela Universidade de São Paulo (2005) e Doutorado em Psicologia Social pela Universidade de São Paulo (2010). Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia Social, atuando principalmente nos seguintes temas: Psicologia Social, cultura e subjetividade; amizade; política; ética; laço social contemporâneo; alteridade.
E-mail: liviagng@ig.com.br
Sandra
INSERIR OS DADOS DELA E SOLICITAR UM RESUMO, A EXEMPLO DO QUE ESTÁ PARA OUTROS PROFESSORES. 
LINHA 2: PROCESSOS SOCIAIS E RELAÇÕES INTERGRUPAIS
Os estudos desenvolvidos nesta linha de pesquisa utilizam uma abordagem de articulação psicossocial para o entendimento ou interpretação de determinados processos que envolvem as pessoas nas suas inserções em grupos sociais e também a relação entre vários grupos numa dada sociedade. 
Constituída por docentes com formação em psicologia social, articula a produção do conhecimento a um diálogo com o campo das ciências sociais, através de temas que lhes são comuns, tais como: representações sociais da alteridade e da diferença; status e percepção social; formação na escola e políticas sociais; preconceito, racismo e processos de socialização; relações de trabalho, conflitos sociais. 
Em termos epistemológicos assume a necessidade de articulação dos níveis de análise intrapsíquico, interpessoal, posicional e ideológico dos fenômenos pesquisados. Os trabalhos, nesta linha, vinculam-se a procedimentos metodológicos quantitativos e qualitativos, que contemplam momentos distintos da pesquisa e da intervenção psicossocial.
Docentes permanentes
Dalila Xavier de França [http://lattes.cnpq.br/0621095177117818]
Possui graduação em Formação de Psicólogo pela Universidade Federal da Paraíba (1989), mestrado em Psicologia (Psicologia Social) pela Universidade Federal da Paraíba (1996) e doutorado em Psicologia Social pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (2006). Atualmente é professora Associada da Universidade Federal de Sergipe. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia do Desenvolvimento Humano, atuando principalmente nos seguintes temas: Socialização das atitudes intergrupais nas crianças, preconceito, identidade racial e racismo.
E-mail: dalilafranca@uol.com.br
Joilson Pereira da Silva [http://lattes.cnpq.br/8153511774866503]
Doutor em Psicologia pela Universidade Complutense de Madri-Espanha. Mestre em Psicologia Social pela Universidade Federal da Paraíba. Graduado em Psicologia (UFPB), Graduado em Estudos Sociais e Geografia (UEPB). Atualmente é professor Adjunto da Universidade Federal de Sergipe e professor credenciado do Programa de Pós-graduação em Psicologia Social. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Relações Interpessoais, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, saúde e sexualidade, violência, bem estar (estresse, depressão e ansiedade) e recursos psicossociais (apoio social, enfretamento e sentido de vida).
E-mail: joilsonp@hotmail.com
Marcus Eugênio Oliveira Lima [http://lattes.cnpq.br/6415718085214143]
Graduado em Psicologia pela Universidade Federal da Paraíba (1995), mestre em Psicologia (Psicologia Social) pela Universidade Federal da Paraíba (1997), sob a orientação do Professor Leoncio Camino. Doutor em Psicologia Social pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa em 2003 (ISCTE-PT), sob a orientação do Professor Jorge Vala. Pós-Doutorado no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa em 2011, sob a orientação do Prof. Jorge Vala. Atualmente é professor do Departamento e Mestrado de Psicologia da Universidade Federal de Sergipe. Desenvolve pesquisas no âmbito da psicologia social, com ênfase em Processos Grupais, Normas Sociais, Racismo e Infra-humanização.
E-mail: meolima@uol.com.br
Docentes Colaboradores
Claudiene Santos [http://lattes.cnpq.br/5897198735707172]
Doutora e Mestre em Psicologia Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras FFCLRP/USP da Universidade de São Paulo. Especialista em Educação Sexual pela SBRASH/FMABC e Licenciada e Bacharel em Ciências Biológicas, pela Universidade Federal de Uberlândia. Atulmente sou professora adjunta I da Universidade Federal de Sergipe no Departamento de Biologia- DBI/UFS. Desenvolvo pesquisas na área de Psicologia, com ênfase em Sexualidade Humana (Homoparentalidade, diversidade sexual, combate à homofobia), Gênero e Violência (de gênero, contra as mulheres, contra as pessoas com deficiência), Educação e Educação Sexual. Líder do Grupo de Pesquisa Gênero, Sexualidade e Estudos Culturais- GESEC/UFS/CNPq. Coordenadora do subprojeto PIBID/CAPES/Biologia/UFS.
E-mail: claudienesan@gmail.com
 
LINHA 3: PSICANÁLISE E CULTURA CONTEMPORÂNEA
Reúne pesquisas baseadas na perspectiva de que as transformações dos laços sociais e dos modos de organização da sociedade, bem como a regulação desses laços, estabelecida nos campos da cultura, dos sistemas éticos e estéticos e da política estão diretamente vinculados aos modos de estruturação subjetiva com impacto sobre as formas de sofrimento psíquico. 
Assim, com base na proposta freudiana de articulação entre psicologia individual e psicologia coletiva e também em reflexões de outras perspectivas e sistemas teóricos da psicanálise que valorizam a interface entre desenvolvimento individual e processos coletivos e sociais, em especial o pensamento de Jacques Lacan, ou ainda de outras disciplinas, como a filosofia, as ciências sociais e os estudos culturais, procura-se investigar as ressonâncias e implicações entre a experiência individual e os modos de organização social e política, procurando tanto investigar o impacto das transformações sociais na compreensão e tratamento das formas contemporâneas de sofrimento psíquico, bem como, reciprocamente, estabelecer estratégias para a abordagem clínica de cenários sociais, considerando a multiplicidade possível de enfoques metodológicos a partir da consideração da especificidade do inconsciente enquanto objeto privilegiado do conhecimento em psicanálise.
Considerando as implicações éticas e políticas da inscrição da psicanálise ao lado das ditas ciências humanas e sociais, as pesquisas desenvolvidas no âmbito da Linha de Pesquisa Psicanálise e Cultura Contemporânea procuram articular temas clássicos da teoria psicanalítica – como o funcionamento psíquico inconsciente, as relações entre os sujeito e a linguagem, as formas de elaboração e gestão do impacto das forças pulsionais, os processos de formação dos sintomas e o processo transferencial que sustenta a prática clínica – à consideração de fatores sociais, históricos e culturais. Tal articulação entre a psicanálise e a cultura e sociedade contemporâneas deve se dar ainda como aproximação entre psicologia clínica e psicologia social, o que reflete o percurso acadêmico e científico dos integrantes da linha de pesquisa.
Por fim, estando organizadas em torno da articulação entre teoria, clínica, pesquisa e inserção social, as pesquisas desenvolvidas no âmbito da linha Psicanálise e cultura contemporânea, não poderão deixar de interrogar a inserção da psicanálise na universidade, fenômeno hoje tão caracteristicamente brasileiro, e, reciprocamente, o impacto de tal inserção para a transmissão da psicanálise.
Docentes permanentes
Daniel Menezes Coelho [http://lattes.cnpq.br/6075099096967461]
Possui graduação em Bacharelado em Psicologia pela UFRJ (1998), graduação em Formação de Psicólogo pela UFRJ (1999), mestrado em Teoria Psicanalítica pela UFRJ (2000) e doutorado em Teoria Psicanalítica pela UFRJ (2004). Atualmente é Professor Adjunto IV da Universidade Federal de Sergipe e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social da Universidade Federal de Sergipe. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicanálise e Psicologia Social. 
E-mail: daniel7377@yahoo.com.br
Eduardo Leal Cunha [http://lattes.cnpq.br/0062453294136007]
Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal da Bahia (1989), mestrado em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992) e doutorado em Saúde Coletiva pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2005). Realizou Estágio Pós-Doutoral junto ao Programa de Pós-Graduação em Teoria Psicanalítica da UFRJ (2010/2011). Atualmente é Professor Adjunto IV do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social da Universidade Federal de Sergipe. Tem experiência na área de psicanálise com ênfase nas relações entre clínica, cultura e sociedade, atuando principalmente nos seguintes temas: fundamentos teóricos da psicanálise, com destaque para as noções de identificação, fantasia e realidade psíquica; ética e psicanálise; sexualidade e afetividade; novas formas de subjetivação. Foi o Editor Responsável pela Revista Psicologia: Ensino e Formação, da Associação Brasileira de Ensino de Psicologia de 2009 a 2012 e é membro do GT Psicanálise, subjetivação e cultura contemporânea, da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia.
E-mail: dudaleal@uol.com.br
Rogério da Silva Paes Henriques [http://lattes.cnpq.br/6173994821157043]
Psicólogo e psicanalista. Pós-doutor em Teoria Psicanalítica (PPGTP/UFRJ). Doutor e Mestre em Saúde Coletiva (IMS/UERJ). Experiência em clínica psicanalítica e em Saúde Coletiva, onde atuou no serviço público compondo uma Equipe Matricial de Saúde Mental junto à Atenção Básica. Professor Adjunto do Departamento de Psicologia (DPS) da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Professor permanente do Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia Social da UFS. Coordenador do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Mental do Hospital Universitário (HU) da UFS. Tutor do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde do Adulto e do Idoso do HU da UFS. Estuda temas relacionados à clínica psicanalítica e às humanidades nas ciências da saúde.
E-mail: rsphenriques@hotmail.com
 
LINHA 4: SAÚDE E DESENVOLVIMENTO HUMANO
A linha de pesquisa "Saúde e Desenvolvimento Humano" agrega docentes cujos projetos de pesquisa e perspectivas de investigação estão direcionados à produção do conhecimento em Psicologia em suas área de interface com as ciências da saúde e ciências sociais. Sua proposta é contemplar a diversidade de competências empíricas, teóricas e profissionais para o diagnóstico, a avaliação e a intervenção na área da Psicologia da Saúde e do Desenvolvimento Humano. Desdobra-se noutras especificidades do campo da saúde (hospitalar, saúde pública e coletiva) e do desenvolvimento (sexualidade, gênero e violência sexual). 
A linha de pesquisa utiliza métodos mistos, com ênfase no método quantitativo de delineamento dos estudos e análises de dados. Procura desenvolver uma visão integrada a respeito da riqueza teórico-metodológica da Psicologia, mantendo o foco nas teorias de base cognitivas e contextualistas.
Docentes permanentes
André Faro [http://lattes.cnpq.br/2097923788649486]
Doutor em Psicologia pela Universidade Federal da Bahia (2008-2010) e Mestre em Ciências da Saude pela Universidade Federal de Sergipe (2005-2007). Professor do departamento de Psicologia e Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e pesquisador pelo programa de Desenvolvimento Científico Regional (DCR) do CNPq, através da FAPITEC-SE. É pesquisador nas áreas "Psicologia da Saúde" e "Psicologia Social da Saúde". É membro do GT "A Psicologia Social e sua complexidade teórica e metodológica: Abordagens integrativas" da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia (ANPEPP). É líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Psicologia da Saúde (GEPPS) da UFS.
E-mail: andre.faro@yahoo.com.br
Elder Cerqueira-Santos [http://lattes.cnpq.br/4789244353614950]
Pós-Doutorado pela University of Toronto (Canada), Doutor em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul / University of Nebraska - USA (2008). Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Sergipe (2000) e mestrado em Psicologia do Desenvolvimento pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2004). Consultor da Childhood Foundation (WCF). Foi professor PRODOC do Mestrado em Psicologia Social da Universidade Federal de Sergipe. Tem experiência na área de Psicologia Positiva, com ênfase em Desenvolvimento Social e da Personalidade, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento da criança e do adolescente, sexualidade e religiosidade. Atualmente é Professor Adjunto do Departamento de Psicologia da UFS, Pesquisador Produtividade do CNPq e líder do grupo de pesquisa CNPq Psicologia do desenvolvimento e da personalidade: investigações em contextos culturais. Foi coordenador do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social da UFS (2011 a 2013). Diretor-Tesoureiro da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia (ANPEPP 2012-2014).
E-mail: eldercerqueira@yahoo.com.br
Joilson Pereira da Silva [http://lattes.cnpq.br/8153511774866503]
Doutor em Psicologia pela Universidade Complutense de Madri-Espanha. Mestre em Psicologia Social pela Universidade Federal da Paraíba. Graduado em Psicologia (UFPB), Graduado em Estudos Sociais e Geografia (UEPB). Atualmente é professor Adjunto da Universidade Federal de Sergipe e professor credenciado do Programa de Pós-graduação em Psicologia Social. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Relações Interpessoais, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, saúde e sexualidade, violência, bem estar (estresse, depressão e ansiedade) e recursos psicossociais (apoio social, enfretamento e sentido de vida).
E-mail: joilsonp@hotmail.com

 

LINHA 1: PROCESSOS DE SUBJETIVAÇÃO E POLÍTICA


Engloba estudos sobre os modos de subjetivação na contemporaneidade, partindo da análise da tensão conceitual entre as noções de indivíduo e sociedade, ao mesmo tempo em que considera as circunstâncias sócio-históricas e as diferentes formas de ação política. Constituída por docentes com formação em Psicologia Clínica, Psicologia Social, Análise Institucional, Psicanálise, Esquizoanálise, Educação e Sociologia articula a produção do conhecimento a um diálogo permanente com as humanidades (a História, a Filosofia, a Sociologia, a Política, a Antropologia) através de perspectivas temáticas transversais, tais como: violência e direitos humanos; políticas públicas e movimentos sociais; cidadania e transformações subjetivas; relações entre a prática clínica, a cultura e os modos de organização social; produção de subjetividade e dispositivos tecnológicos; produção de subjetividade, saúde e autonomia. Sua produção conceitual vincula-se a procedimentos metodológicos que pretendem dar visibilidade às análises realizadas em situação, fazendo com que os processos de produção de conhecimento assumam também o caráter de intervenção.

 

Docentes permanentes 


 

 

Marcelo de Almeida Ferreri [http://lattes.cnpq.br/6471931744585002]

 

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Santa Úrsula (1992), mestrado em Psicossociologia de Comunidade e Ecologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1998) e doutorado em Psicologia Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2007). Atualmente é professor associado do Departamento de Psicologia e professor permanente do Programa de Pós-graduação em Psicologia Social da Universidade Federal de Sergipe. Tem experiência atuando principalmente nos seguintes temas: história da psicologia, práticas psicológicas, assistência infanto-juvenil, direitos da infância e juventude. E-mail: marceloferreri@uol.com.br

 

Michele de Freitas Faria de Vasconcelos (http://lattes.cnpq.br/2614753897693732)

 

Doutorado em Educação (UFRGS/2013). Mestrado em Saúde Coletiva (UFBA/ISC/2008). Graduação em Psicologia (UFS/2003). Atua e realiza pesquisas no campo da Psicologia, Educação, Saúde Coletiva/Saúde Mental/Álcool e outras Drogas/Humanização em Saúde. Suas pesquisas têm articulado os temas: dispositivos clínico-institucionais na saúde mental; clínica e corpo; corpo, relações de gênero e sexualidade; produção de saúde e de subjetividade; educação em saúde; produção de imagens e de subjetividades; infâncias. Atualmente, é Professora Adjunta do Departamento de Educação, Campus Alberto Carvalho, da UFS; coordenadora acadêmica do Projeto de Organização Sociopolítica das Marisqueiras no âmbito do Programa de Educação Ambiental com Comunidades Costeiras de Sergipe (PEAC/UFS); e líder, juntamente com o professor Marcos Ribeiro de Melo (DPS/PPGCine), do grupo interdisciplinar de estudos e pesquisas Balbucios: gaguejar uma infância. E-mail: michelevasconcelos@hotmail.com.

 

Docentes Colaboradores 


Manoel Carlos Cavalcanti de Mendonça Filho [http://lattes.cnpq.br/7773095181679884]

 

Pós-Doutorado em Psicologia Social pela UERJ (2011); Doutorado em Educação pela Universidade Federal da Bahia (2004); Mestrado em Psicologia Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1996); Especialização em Sociopsicodrama e título de Professor Supervisor pela Federação Brasileira de Psicodrama(1991); Especialização em Gestão de R.H. pelo IAG PUC/RJ (1992) e Graduado em Psicologia pela Universidade Federal da Bahia (1987). É Professor Associado da IES, lotado no Departamento de Psicologia. Busca discutir as questões relacionadas com a tensão entre Estado e Cotidiano com base nas noções de Discurso, modos de subjetivação e Produção de Sentido em uma perspectiva foucaultiana. Tem particular interesse na discussão sobre Método em Ciências Humanas, especificamente no que se refere ao compromisso com o cotidiano na construção do dado de pesquisa em termos de conhecimento produzido em tensão com os interesses institucionais e suas implicações político afetivas. Marcada experiência em pesquisa intervenção (interferência) com viés etnográfico e inspiração em referências tais como a Antropologia Histórica, a Etnometodologia e a Análise Sócio-Institucional francesa. Nos últimos anos vem trabalhando com as seguintes temáticas: Função Pública e questões Etico Políticas; Violência Institucional;, Direitos Humanos e Educação para a Cidadania; Segurança Pública e Luta Anti- Prisional; Ambientalismo e Política; e Educação e Sustentabilidade Sócio Ambiental. Articulados ás pesquisa, desenvolve programas de extensão universitária em parceria com organizações públicas. É membro do GT Políticas de subjetivação, invenção do cotidiano e clínica da resistência da Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Psicologia. Está como Líder de Grupo, sendo membro fundador do GEPEC/UFS (Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Exclusão, Cidadania e Exclusão/UFS).E-mail: mmendocafilho@gmail.com


Lívia Godinho Nery Gomes [http://lattes.cnpq.br/2245529064006681]

Professora Adjunta do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Sergipe. Pesquisadora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social da Universidade Federal de Sergipe. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas Sobre Exclusão, Cidadania e Direitos Humanos. Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Sergipe (2002), mestrado em Psicologia Social pela Universidade de São Paulo (2005) e Doutorado em Psicologia Social pela Universidade de São Paulo (2010). Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia Social, atuando principalmente nos seguintes temas: Psicologia Social, cultura e subjetividade; amizade; política; ética; laço social contemporâneo; alteridade. E-mail: liviagng@ig.com.br

 

Sandra Raquel Santos De Oliveira [http://lattes.cnpq.br/5882623583852333]

Doutora em Psicologia pela Universidade Federal Fluminense (2015), com estágio doutoral realizado na SciencesPo-Paris, sob supervisão do professor Frédéric Gros. Possui Mestrado em Psicologia Social pela Universidade Federal de Sergipe (2010), formação de Psicólogo (2006) e graduação em Psicologia Licenciatura (2006) pela Universidade Federal de Sergipe. Bolsista PNPD_CAPES no programa de pós graduação em Psicologia Social da Universidade Federal de Sergipe, vinculada ao Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Exclusão, Cidadania e Direitos Humanos (GEPEC), onde realiza atividades de ensino e de pesquisa. Tem interesse na área de Psicologia Social, com ênfase em Produção de Subjetividade, Estado, Laicidade, processos de Exclusão Social e Direitos Humanos. Membro do GEPEC/UFS (Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Exclusão, Cidadania e Exclusão/UFS). Email: sraquel.oliveira31@gmail.com

 

 

 

LINHA 2: PROCESSOS SOCIAIS E RELAÇÕES INTERGRUPAIS


Os estudos desenvolvidos nesta linha de pesquisa utilizam uma abordagem de articulação psicossocial para o entendimento ou interpretação de determinados processos que envolvem as pessoas nas suas inserções em grupos sociais e também a relação entre vários grupos numa dada sociedade. Constituída por docentes com formação em psicologia social, articula a produção do conhecimento a um diálogo com o campo das ciências sociais, através de temas que lhes são comuns, tais como: representações sociais da alteridade e da diferença; status e percepção social; formação na escola e políticas sociais; preconceito, racismo e processos de socialização; relações de trabalho, conflitos sociais. Em termos epistemológicos assume a necessidade de articulação dos níveis de análise intrapsíquico, interpessoal, posicional e ideológico dos fenômenos pesquisados. Os trabalhos, nesta linha, vinculam-se a procedimentos metodológicos quantitativos e qualitativos, que contemplam momentos distintos da pesquisa e da intervenção psicossocial.

 

Docentes permanentes 


Dalila Xavier de França [http://lattes.cnpq.br/0621095177117818]

Possui graduação em Formação de Psicólogo pela Universidade Federal da Paraíba (1989), mestrado em Psicologia (Psicologia Social) pela Universidade Federal da Paraíba (1996) e doutorado em Psicologia Social pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (2006). Atualmente é professora Associada da Universidade Federal de Sergipe. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia do Desenvolvimento Humano, atuando principalmente nos seguintes temas: Socialização das atitudes intergrupais nas crianças, preconceito, identidade racial e racismo. E-mail: dalilafranca@uol.com.br

 

 

 

Marcus Eugênio Oliveira Lima [http://lattes.cnpq.br/6415718085214143]

Graduado em Psicologia pela Universidade Federal da Paraíba (1995), mestre em Psicologia (Psicologia Social) pela Universidade Federal da Paraíba (1997), sob a orientação do Professor Leoncio Camino. Doutor em Psicologia Social pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa em 2003 (ISCTE-PT), sob a orientação do Professor Jorge Vala. Pós-Doutorado no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa em 2011, sob a orientação do Prof. Jorge Vala. Atualmente é professor do Departamento e Mestrado de Psicologia da Universidade Federal de Sergipe. Desenvolve pesquisas no âmbito da psicologia social, com ênfase em Processos Grupais, Normas Sociais, Racismo e Infra-humanização. E-mail: meolima@uol.com.br


Raquel Meister Ko. Freitag 

[http://lattes.cnpq.br/258284159137562]

 

Doutora em Linguística pela Universidade Federal de Santa Catarina, área de concentração Sociolinguística (2007). Graduada em Letras (2000), com mestrado em Linguística (2003), também pela Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de atitudes linguísticas, com estudos de percepção linguística. Desenvolve atividades de popularização da ciência e estímulo à pesquisa na educação básica. Atualmente, é professora do Departamento de Letras Vernáculas da Universidade Federal de Sergipe. Bolsista de Produtividade em Pesquisa/CNPq. Líder do Grupo de Estudos em Linguagem, Interação e Sociedade  (GELINS). Coordena o Condomínio de Laboratórios Multiusuário de Informática e Documentaç ão (LAMID) da Universidade Federal de Sergipe. Secretária da Associação Sergipana de Ciência (ASCi), biênio 2016-2018. E-mail:rkofreitag@pq.cnpq.br

 

Docentes Colaboradores 

 

Diogo Conque Seco-Ferreira


Possui graduação em Psicologia pela Universidade de Brasília (2000), mestrado em Psicologia pela Universidade de Brasília (2001) e doutorado em Ciências do Comportamento (2008), também pela Universidade de Brasília, com ênfase em estudos sobre o comportamento do consumidor; e pós doutorado na Tilburg University, Holanda, em Economia Comportamental (2014). Atualmente é Professor Adjunto III da Universidade Federal de Sergipe. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Processos de Aprendizagem, Memória e Motivação, e Psicologia Econômica, atuando principalmente com os seguintes temas: motivação do comportamento econômico, efeitos de ambientações para o consumo, análise de padrões de compra de consumidores e investigações teóricas sobre Análise do Comportamento Econômico.


 

 

LINHA 3: PSICANÁLISE E CULTURA CONTEMPORÂNEA

 

Reúne pesquisas baseadas na perspectiva de que as transformações dos laços sociais e dos modos de organização da sociedade, bem como a regulação desses laços, estabelecida nos campos da cultura, dos sistemas éticos e estéticos e da política estão diretamente vinculados aos modos de estruturação subjetiva com impacto sobre as formas de sofrimento psíquico. Assim, com base na proposta freudiana de articulação entre psicologia individual e psicologia coletiva e também em reflexões de outras perspectivas e sistemas teóricos da psicanálise que valorizam a interface entre desenvolvimento individual e processos coletivos e sociais, em especial o pensamento de Jacques Lacan, ou ainda de outras disciplinas, como a filosofia, as ciências sociais e os estudos culturais, procura-se investigar as ressonâncias e implicações entre a experiência individual e os modos de organização social e política, procurando tanto investigar o impacto das transformações sociais na compreensão e tratamento das formas contemporâneas de sofrimento psíquico, bem como, reciprocamente, estabelecer estratégias para a abordagem clínica de cenários sociais, considerando a multiplicidade possível de enfoques metodológicos a partir da consideração da especificidade do inconsciente enquanto objeto privilegiado do conhecimento em psicanálise.

 Considerando as implicações éticas e políticas da inscrição da psicanálise ao lado das ditas ciências humanas e sociais, as pesquisas desenvolvidas no âmbito da Linha de Pesquisa Psicanálise e Cultura Contemporânea procuram articular temas clássicos da teoria psicanalítica – como o funcionamento psíquico inconsciente, as relações entre os sujeito e a linguagem, as formas de elaboração e gestão do impacto das forças pulsionais, os processos de formação dos sintomas e o processo transferencial que sustenta a prática clínica – à consideração de fatores sociais, históricos e culturais.

Tal articulação entre a psicanálise e a cultura e sociedade contemporâneas deve se dar ainda como aproximação entre psicologia clínica e psicologia social, o que reflete o percurso acadêmico e científico dos integrantes da linha de pesquisa. Por fim, estando organizadas em torno da articulação entre teoria, clínica, pesquisa e inserção social, as pesquisas desenvolvidas no âmbito da linha Psicanálise e cultura contemporânea, não poderão deixar de interrogar a inserção da psicanálise na universidade, fenômeno hoje tão caracteristicamente brasileiro, e, reciprocamente, o impacto de tal inserção para a transmissão da psicanálise.


Docentes permanentes 

Daniel Menezes Coelho [http://lattes.cnpq.br/6075099096967461]

Possui graduação em Bacharelado em Psicologia pela UFRJ (1998), graduação em Formação de Psicólogo pela UFRJ (1999), mestrado em Teoria Psicanalítica pela UFRJ (2000) e doutorado em Teoria Psicanalítica pela UFRJ (2004). Atualmente é Professor Adjunto IV da Universidade Federal de Sergipe e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social da Universidade Federal de Sergipe. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicanálise e Psicologia Social. E-mail: daniel7377@yahoo.com.br

 

Eduardo Leal Cunha [http://lattes.cnpq.br/0062453294136007]

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal da Bahia (1989), mestrado em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992) e doutorado em Saúde Coletiva pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2005). Realizou Estágio Pós-Doutoral junto ao Programa de Pós-Graduação em Teoria Psicanalítica da UFRJ (2010/2011). Atualmente é Professor Adjunto IV do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social da Universidade Federal de Sergipe. Tem experiência na área de psicanálise com ênfase nas relações entre clínica, cultura e sociedade, atuando principalmente nos seguintes temas: fundamentos teóricos da psicanálise, com destaque para as noções de identificação, fantasia e realidade psíquica; ética e psicanálise; sexualidade e afetividade; novas formas de subjetivação. Foi o Editor Responsável pela Revista Psicologia: Ensino e Formação, da Associação Brasileira de Ensino de Psicologia de 2009 a 2012 e é membro do GT Psicanálise, subjetivação e cultura contemporânea, da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia.E-mail: dudaleal@uol.com.br


Rogério da Silva Paes Henriques [http://lattes.cnpq.br/6173994821157043]

Psicólogo e psicanalista. Pós-doutor em Teoria Psicanalítica (PPGTP/UFRJ). Doutor e Mestre em Saúde Coletiva (IMS/UERJ). Experiência em clínica psicanalítica e em Saúde Coletiva, onde atuou no serviço público compondo uma Equipe Matricial de Saúde Mental junto à Atenção Básica. Professor Adjunto do Departamento de Psicologia (DPS) da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Professor permanente do Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia Social da UFS. Coordenador do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Mental do Hospital Universitário (HU) da UFS. Tutor do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde do Adulto e do Idoso do HU da UFS. Estuda temas relacionados à clínica psicanalítica e às humanidades nas ciências da saúde.E-mail: rsphenriques@hotmail.com 

 


LINHA 4: SAÚDE E DESENVOLVIMENTO HUMANO


A linha de pesquisa "Saúde e Desenvolvimento Humano" agrega docentes cujos projetos de pesquisa e perspectivas de investigação estão direcionados à produção do conhecimento em Psicologia em suas área de interface com as ciências da saúde e ciências sociais. Sua proposta é contemplar a diversidade de competências empíricas, teóricas e profissionais para o diagnóstico, a avaliação e a intervenção na área da Psicologia da Saúde e do Desenvolvimento Humano. Desdobra-se noutras especificidades do campo da saúde (hospitalar, saúde pública e coletiva) e do desenvolvimento (sexualidade, gênero e violência sexual). A linha de pesquisa utiliza métodos mistos, com ênfase no método quantitativo de delineamento dos estudos e análises de dados. Procura desenvolver uma visão integrada a respeito da riqueza teórico-metodológica da Psicologia, mantendo o foco nas teorias de base cognitivas e contextualistas.

 

Docentes Permanentes 

 

André Faro [http://lattes.cnpq.br/2097923788649486]

 

Doutor em Psicologia pela Universidade Federal da Bahia (2008-2010). Professor do departamento de Psicologia e Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de Sergipe (UFS). É pesquisador nas áreas da "Psicologia da Saúde" e "Psicologia Social da Saúde", membro do GT "A Psicologia Social e sua complexidade teórica e metodológica: Abordagens integrativas" da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia (ANPEPP). Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Psicologia da Saúde (GEPPS) da UFS. E-mail: andre.faro.ufs@gmail.com


 

Elder Cerqueira-Santos [http://lattes.cnpq.br/4789244353614950]

 

Pós-Doutorado pela University of Toronto (Canada), Doutor em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul / University of Nebraska - USA (2008). Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Sergipe (2000) e mestrado em Psicologia do Desenvolvimento pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2004). Consultor da Childhood Foundation (WCF). Foi professor PRODOC do Mestrado em Psicologia Social da Universidade Federal de Sergipe. Tem experiência na área de Psicologia Positiva, com ênfase em Desenvolvimento Social e da Personalidade, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento da criança e do adolescente, sexualidade e religiosidade. Atualmente é Professor Adjunto do Departamento de Psicologia da UFS, Pesquisador Produtividade do CNPq e líder do grupo de pesquisa CNPq Psicologia do desenvolvimento e da personalidade: investigações em contextos culturais. Foi coordenador do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social da UFS (2011 a 2013). Diretor-Tesoureiro da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia (ANPEPP 2012-2014).E-mail: eldercerqueira@yahoo.com.br

 

Joilson Pereira da Silva [http://lattes.cnpq.br/8153511774866503]

 

Doutor em Psicologia pela Universidade Complutense de Madri-Espanha. Mestre em Psicologia Social pela Universidade Federal da Paraíba. Graduado em Psicologia (UFPB), Graduado em Estudos Sociais e Geografia (UEPB). Atualmente é professor Adjunto da Universidade Federal de Sergipe e professor credenciado do Programa de Pós-graduação em Psicologia Social. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Relações Interpessoais, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, saúde e sexualidade, violência, bem estar (estresse, depressão e ansiedade) e recursos psicossociais (apoio social, enfretamento e sentido de vida).E-mail: joilsonp@hotmail.com

 

Chefia do Departamento:
Não informado
Telefone(s):
31946784(Coordenação / Secretaria)
Endereço Alternativo:
http://www.npps.ufs.br

<< voltar

SIGAA | Núcleo de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2019 - UFRN v3.5.16 -r5547-f242aeb95