UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 18 de Janeiro de 2019


PROCTA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE


    Últimas Notícias

16/01/2019 Banca de QUALIFICAÇÃO: JESSICA MOURA DE OLIVEIRA
16/01/2019 Banca de QUALIFICAÇÃO: ARIADNE MATOS DOS SANTOS
14/01/2019 Banca de QUALIFICAÇÃO: CAMILA PASSOS BARBOZA MOURA
12/12/2018 RESULTADO FINAL COM PONTUAÇÃO E LISTA DE EXCEDENTES

Apresentação do Departamento

O Curso tem como objetivo formar recursos humanos em nível de Mestrado Acadêmico, com capacidade para conduzir pesquisas que resultem na geração de novos conhecimentos na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, no desenvolvimento de novos produtos e processos tecnológicos associados aos diversos setores da área de alimentos, na otimização de tecnologias existentes, na modernização da indústria de alimentos, bem como, na melhoria do monitoramento e controle de qualidade dos alimentos produzidos ao nível regional e nacional. Dentre os mais relevantes objetivos do Programa, inclui-se também formar profissionais aptos para atuarem em Instituições de Ensino Superior - governamentais e privadas da região Norte e Nordeste do país, notadamente em Ciência, Tecnologia e Engenharia de Alimentos, Nutrição, Engenharia da Pesca, Engenharia Química, Gastronomia, dentro outras.

O Curso tem como objetivo formar recursos humanos em nível de Mestrado Acadêmico, com capacidade para conduzir pesquisas que resultem na geração de novos conhecimentos na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, no desenvolvimento de novos produtos e processos tecnológicos associados aos diversos setores da área de alimentos, na otimização de tecnologias existentes, na modernização da indústria de alimentos, bem como, na melhoria do monitoramento e controle de qualidade dos alimentos produzidos ao nível regional e nacional. Dentre os mais relevantes objetivos do Programa, inclui-se também formar profissionais aptos para atuarem em Instituições de Ensino Superior - governamentais e privadas da região Norte e Nordeste do país, notadamente em Ciência, Tecnologia e Engenharia de Alimentos, Nutrição, Engenharia da Pesca, Engenharia Química, Gastronomia, dentro outras.

Situado em uma região extremamente grande do País, onde se incluem os Estados de Alagoas, Sergipe, Bahia e Espírito Santo, que vêm apresentando grande crescimento econômico associado aos agronegócios, o Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos (Nível Mestrado) da Universidade Federal de Sergipe tem demonstrado grande potencial de crescimento por estar engajado na formação e capacitação de Recursos Humanos de alto nível e com experiência em pesquisas com foco nas demandas regionais e nacionais. O Programa, que se iniciou em 2008, possui atualmente 47 alunos ativos/matriculados, e até 2010, formou a sua primeira turma, titulando 13 Mestres, que concluíram o Curso dentro de tempo de 24 meses, conforme recomendado pela CAPES. No ano de 2010, candidataram-se para ingressar no Programa, 40 profissionais de nível superior, advindos de vários instituições de ensino público e privado dos Estados de Sergipe, Alagoas, Bahia, Pará, dentre outras, dos quais, 16 ingressaram no Curso. No ano de 2011, candidataram-se para ingressar no Programa, 64 profissionais de nível superior, advindos de vários instituições de ensino público e privado dos Estados de Sergipe, Alagoas, Bahia, Pará, dentre outras, dos quais, 20 ingressaram no Curso. Nos anos de 2010, 2011 e 2012, já tiveram 12, 19 e 12  dissertações defendidas, respectivamente – praticamente todas em tempo recorde de 24 meses.Estes dados demonstram que o Programa não só já alcançou grande reconhecimento na região Norte/Nordeste do País, como apresenta alta demanda regional e forte perspectiva de crescimento.
Os Mestrandos e Mestres vinculados ao Programa, após a obtenção do título, estão aptos a atuarem, e de fato têm sido absorvidos por Instituições de Ensino e de Pesquisa, bem como por Indústrias de Alimentos e de Ingredientes Regionais e Nacionais, tais como: Embrapa Tabuleiro Costeiros, SE; Instituto Tecnológico e de Pesquisa do Estado de Sergipe (ITPS), Instituto de Tecnologia e Pesquisa de Sergipe (ITP, SE), Instituto Federal de Sergipe (IFS), Empresa de Desenvolvimento Agrário do Estado de Sergipe (EMDAGRO, SE), Vigilância Sanitária do Município de Aracaju, SE, ANVISA, Indústrias Alimentícias Maratá Ltda, Duas Rodas Industrial Ltda, Grupo Mabel Alimentos, Pomar do Brasil Indústria e Comercio de Alimentos, Grupo Serigy de Alimentos, Tropical Fruits Ltda, Universidade Federal de Sergipe, Universidade Tiradentes (UNIT), Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe (FANESE), Instituto Federal de Educação Tecnológica de Sergipe, Centro de Estudos Aplicados à Saúde, dentre outros.
Desde sua criação, a ênfase do Programa é o desenvolvimento de pesquisas nas áreas prioritárias de processamento de frutas tropicais e subtropicais, leite e derivados, pescado e frutos do mar, mel e produtos derivados, em virtude de que esses setores são de alta relevância para a economia do Estado de Sergipe e Estados vizinhos. Nestas áreas, a tendência do Programa de Ciência e Tecnologia de Alimentos é inserir-se dentro do Programa Nacional de Desenvolvimento de Ciência e Tecnologia do País, dedicando-se prioritariamente ao desenvolvimento de novas tecnologias, de produtos nobres, diferenciados e de alto valor agregado, com o aproveitamento de matérias-primas de origem animal e vegetal, de alta produção no Estado e região Norte/Nordeste do País. Com este foco, o Programa vem implantando tecnologias de produção de aroma e pigmentos em bioreatores, tecnologias de liofilização de frutos tropicais exóticos, produção de biofilmes a partir de matérias primas regionais, dentre outras – temas estes que são atuais e de alta relevância para o desenvolvimento de produtos alimentícios.
O Programa também foca o desenvolvimento e otimização de métodos analíticos avançados, hoje necessários para o controle e garantia da qualidade de alimentos saudáveis à população. Por esse motivo, com os recursos obtidos junto ao CNPq, CAPES, BNB, FINEP, FAPESE dentre outros, o Programa conseguiu implantar laboratório analítico de ponta, comparável aos melhores do País na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, o qual encontra-se plenamente equipado com cromatógrafos gasosos (CG) acoplado com vários detectores inclusive de Detector de Ionização de Chama, Detector de Condutividade Termal, Cromatógrafos líquidos de alta pressão (HPLC) acoplado com vários detectores inclusive Detector de Arranjo de Diodos (DAD), CG acoplado a espectrômetro de massas (CG-MS), Cromatógrafo líquido acoplado a espectrômetro de massas (LC-MS), Cromatógrafo líquido ultra-rápido (Ultra Fast HPLC), equipamento Infravermelho Fourier, Olfatômetros dentre outros. Este Laboratório (Laboratório de Flavor e Análises Cromatográficas – LAF) encontra-se disponível para desenvolvimento de trabalhos de pesquisa por alunos do Programa, e através dele, a tendência do Programa têm sido encorajar a implantação de linhas de pesquisa avançadas e de interesse para a Região Norte/Nordeste do País. Com esse objetivo, o Programa tem não só capacitado seus alunos no uso de equipamentos e técnicas analíticas avançadas, como iniciou a elaboração de um banco de dados de frutas tropicais exóticas, contendo identificação e quantificação de nutrientes importantes como compostos fenólicos, vitaminas, ácidos orgânicos, pigmentos, dentre outros, que serão de alta valia na agregação de valor a frutos regionais.
O reconhecimento da liderança do Programa junto à comunidade científica nacional pode ser visualizado, considerando-se que em 2010, o Programa sediou o II Simpósio em Ciência e Tecnologia de Alimentos do Nordeste, evento vinculado à Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos, maior e mais reconhecida sociedade Brasileira na área de C&T de Alimentos. Contando com 512 participantes, 30 palestrantes de todas as regiões do País, e a apresentação de 570 trabalhos científicos, o evento consolidou a competência e potencial do Programa junto à comunidade científica do País. O evento também teve um dia dedicado para apresentação de trabalhos de pesquisa dos alunos de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos, como também o 1º Congresso do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT/CNPq) de Frutos Tropicais, coordenado pelo Prof. Dr. Narendra Narain. No ano de 2011 no mesmo modulo, realizou-se o III Simpósio em Ciência e Tecnologia de Alimentos do Nordeste juntamente com o 2º Congresso do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT/CNPq) de Frutos Tropicais, em Recife-PE onde teve a cerca de 600 trabalhos de pesquisa inscritos – a listagem de alguns trabalhos envolvendo a participação de nossos alunos do Mestrado segue mais adiante.
Finalmente, por ter identificado uma alta demanda regional por doutores na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, o Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos prevê a solicitação de credenciamento para o nível de Doutorado no ano de 2012, em virtude do seu destaque, consolidação e contribuição na geração de pesquisas de alto nível nas áreas de ciência e tecnologia de alimentos.

 

COORDENADOR: Prof. Dr. Narendra Narain

VICE-COORDENADORA: Profa. Dra. Alessandra Castro Pagani


 

 

 

Localização:

Cidade Universitária Prof. José Aloísio de Campos

PROCTA - Centro de Vivência/ Laboratório de Flavor e Analises Cromatograficas  
Av. Marechal Rondon, s/n
Bairro: Jardim Rosa Elze
CEP 49100-000
São Cristóvão/SE

 

Telefones:

+55 (79) 3194-7472/6514 - Secretaria

+55 (79) 3194-7496 - Coordenador

+55 (79) 3194-7416 - Vice-Coordenadora

E-mail:  procta.ufs@gmail.com

 

Chefia do Departamento:
Não informado
Telefone(s):
31947472(Secretaria)
Endereço Alternativo:
Não informado

<< voltar

SIGAA | Núcleo de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2019 - UFRN v3.5.16 -r5547-f242aeb95