UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 26 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ALESSANDRA SILVA RABELO
20/12/2012 08:26


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALESSANDRA SILVA RABELO
DATA: 20/12/2012
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório do PRODEMA
TÍTULO:

 

COMPOSIÇÃO QUÍMICA DO EXTRATO AQUOSO E DO ÓLEO
ESSENCIAL DA Remirea maritima Aubl E ATIVIDADE ANTIINFLAMATÓRIA,
Título da Qualificação:
ANTINOCICEPTIVA E PROPRIEDADE ANTIOXIDANTE DO SEU ÓLEO
ESSENCIAL.

COMPOSIÇÃO QUÍMICA DO EXTRATO AQUOSO E DO ÓLEOESSENCIAL DA Remirea maritima Aubl E ATIVIDADE ANTIINFLAMATÓRIA,Título da Qualificação:ANTINOCICEPTIVA E PROPRIEDADE ANTIOXIDANTE DO SEU ÓLEOESSENCIAL.

 


PALAVRAS-CHAVES:

Remiria maritima,Oléo essencial,flavonas glicosidicas


PÁGINAS: 92
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

 

Existem poucas espécies de plantas presentes na literatura com as
especificações para a avaliação da qualidade dos materiais-prima originária, tais como
métodos de validação que podem ser usados ​para a quantificação de marcadores
químicos que é essencial para garantir a eficácia e segurança dos produtos derivados.
Pois são esses marcadores responsáveis pelas atividades das plantas. A Remirea
maritima vem demonstrando atividade antiiflamatoria, antimicrobiana e inseticida. Nesta
perspectiva, o objetivo desse estudo foi caracterizar quimicamente o extrato aquoso e o
óleo essencial da Remirera maritima e analisar a atividade antiinflamatória,
antinociceptiva e as propriedades antioxidantes do óleo da Remirea maritima. Para a
extração e composição química do óleo essencial, a extração foi feita a partir das raízes
e do rizoma de Remirea maritima (Cyperaceae) coletadas em Pirambu no estado de
Sergipe, foram obtidos por hidrodestilação utilizando um aparelho de Clevenger e
analisados ​por cromatografia gasosa-espectrometria de massa (GC / MS) para a
caracterização da composição química do óleo essencial da R. maritima (RMO). Em
seguida foram avaliadas as propriedades antioxidantes, a atividade antiinflamatória e
antinociceptiva do RMO. Os compostos do extrato aquoso da Remirea maritima (ERMA)
Núcleo de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas – NPGCF
Cidade Universitária Prof."José Aloísio de Campos".
Av. Marechal Rondon, s/n, Jd. Rosa Elze, CEP 49100-000, São Cristóvão (SE)
Fone/Fax (79) 2105 - 6876 E-mail: mestradofarmacia1@ufs.br
Homepage: http://www.pos.ufs.br/farmacia/
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE
PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA
NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS
foram isolados utilizando cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC) e as estruturas
foram elucidadas por resonância magnetica nuclear (RMN) e análise MS. Assim
obtivemos como resultado da composição do RMO 32 compostos onde os majoritarios
são: remirol (43,2%), ciperene (13,8%), iso-evodionol (5,8%), ciperotundone (5,7%),
oxido cariofilene (4,9%), androtundeno (4,6%) . RMO produzido um efeito (p <0,05, p
<0,01 ou p <0,001) analgésico significativo, por redução nas fases precoce e tardia,
pelo metodo de lamber a pata e reduziu o reflexo de contorções em ratos (os testes
utilizados foram formalina e contorções, respectivamente). Tais resultados não eram
susceptíveis de ser provocado pelo motor anormalidade. Todas as doses do RMO
demonstraram uma atividade anti-inflamatória no teste da carragenina. O RMO mostrou
propriedade antioxidante significativa nos métodos de TRAP e TAR. O ERMA foi
submetido a separação cromatográfica por HPLC preparativa-DAD resultando no
isolamento de compostos (1A+1B) e (2). As estruturas destes compostos foram
elucidadas por MS e RMN de 1D e 2D técnicas como vitexin-2’’-O-β-D-glucopyranoside
(1A), isovitexin-2’’-O-β-D-glucopyranoside (1B) e luteolina-7-O-glucuronideo (2). Com
isso podemos concluir que RMO contém compostos químicos com efeito antioxidante
contribuindo para a eficacia dos efeitos antinociceptivo e anti-inflamatorio do óleo. E a
investigação fitoquímica do ERMA resultou na identificação de três flavonas
glicosidicas, descritas pela primeira vez na Remirea maritima.

Existem poucas espécies de plantas presentes na literatura com as
especificações para a avaliação da qualidade dos materiais-prima originária, tais como
métodos de validação que podem ser usados ​para a quantificação de marcadores
químicos que é essencial para garantir a eficácia e segurança dos produtos derivados.
Pois são esses marcadores responsáveis pelas atividades das plantas. A Remirea
maritima vem demonstrando atividade antiiflamatoria, antimicrobiana e inseticida. Nesta
perspectiva, o objetivo desse estudo foi caracterizar quimicamente o extrato aquoso e o
óleo essencial da Remirera maritima e analisar a atividade antiinflamatória,
antinociceptiva e as propriedades antioxidantes do óleo da Remirea maritima. Para a
extração e composição química do óleo essencial, a extração foi feita a partir das raízes
e do rizoma de Remirea maritima (Cyperaceae) coletadas em Pirambu no estado de
Sergipe, foram obtidos por hidrodestilação utilizando um aparelho de Clevenger e
analisados ​por cromatografia gasosa-espectrometria de massa (GC / MS) para a
caracterização da composição química do óleo essencial da R. maritima (RMO). Em
seguida foram avaliadas as propriedades antioxidantes, a atividade antiinflamatória e
antinociceptiva do RMO. Os compostos do extrato aquoso da Remirea maritima (ERMA)
foram isolados utilizando cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC) e as estruturas
foram elucidadas por resonância magnetica nuclear (RMN) e análise MS. Assim
obtivemos como resultado da composição do RMO 32 compostos onde os majoritarios
são: remirol (43,2%), ciperene (13,8%), iso-evodionol (5,8%), ciperotundone (5,7%),
oxido cariofilene (4,9%), androtundeno (4,6%) . RMO produzido um efeito (p <0,05, p
<0,01 ou p <0,001) analgésico significativo, por redução nas fases precoce e tardia,
pelo metodo de lamber a pata e reduziu o reflexo de contorções em ratos (os testes
utilizados foram formalina e contorções, respectivamente). Tais resultados não eram
susceptíveis de ser provocado pelo motor anormalidade. Todas as doses do RMO
demonstraram uma atividade anti-inflamatória no teste da carragenina. O RMO mostrou
propriedade antioxidante significativa nos métodos de TRAP e TAR. O ERMA foi
submetido a separação cromatográfica por HPLC preparativa-DAD resultando no
isolamento de compostos (1A+1B) e (2). As estruturas destes compostos foram
elucidadas por MS e RMN de 1D e 2D técnicas como vitexin-2’’-O-β-D-glucopyranoside
(1A), isovitexin-2’’-O-β-D-glucopyranoside (1B) e luteolina-7-O-glucuronideo (2). Com
isso podemos concluir que RMO contém compostos químicos com efeito antioxidante
contribuindo para a eficacia dos efeitos antinociceptivo e anti-inflamatorio do óleo. E a
investigação fitoquímica do ERMA resultou na identificação de três flavonas
glicosidicas, descritas pela primeira vez na Remirea maritima.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2445308 - ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
Interno - 1334092 - FRANCILENE AMARAL DA SILVA
Externo à Instituição - LUIZ PEREIRA DA COSTA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5