UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 30 de Novembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JOHNNY MARQUES DE SOUZA
27/09/2022 16:58


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOHNNY MARQUES DE SOUZA
DATA: 30/09/2022
HORA: 09:30
LOCAL: Online
TÍTULO: POLÍTICA ASSISTENCIAL E VULNERABILIDADE SOCIAL: Inferências sobre a população assistida na RIDE Aracaju a partir do Cadastro Único
PALAVRAS-CHAVES: Política Social. Assistencialismo. Vulnerabilidade Social.
PÁGINAS: 41
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Economia
RESUMO:

As políticas públicas de assistência social constituem mecanismos do Estado para enfrentamento das assimetrias sociais e combate à pobreza. Embora estejam assentadas no “mínimo subsistencial”, muito aparenta que a estratégia adotada tem se tornando práticas assistencialistas e mantém inalterado a realidade da população assistida. Embora essa parcela da população seja contemplada por um dos programas de distribuição de renda do Estado, por exemplo, aparentam estar sentenciados a uma situação de carenciado permanentemente. Nesse contexto, o problema de pesquisa parte do questionamento: As políticas de distribuição de renda na RIDE de Aracaju têm contribuído como instrumento paliativo compensatório ou enfrentamento efetivo da questão social local? A hipótese apresentada é que as políticas públicas socioassistenciais aplicadas na RIDE Aracaju têm se transformado em assistencialismo e não contribui para enfrentamento efetivo da questão social local. Nesse aspecto, o objetivo desta pesquisa é analisar as contribuições das políticas sociais para a população assistida da Região Integrada de Desenvolvimento Econômico de Aracaju. O primeiro capítulo busca apresentar o debate teórico sobre as faces ideológicas da política de distribuição de renda e as especificidades da vulnerabilidade social a partir das principais correntes teóricas. O segundo capítulo visa caracterizar a população assistida da RIDE de Aracaju a partir dos microdados amostrais do Cadastro Único quanto ao gênero, faixa-etária, raça, escolaridade e principal ocupação. No terceiro capítulo, identificar os grupos vulneráveis e os principais riscos enfrentados. Por fim, o quarto capítulo busca investigar as mudanças que ocorreram na população assistida entre 2012 e 2018 para explicar se houve efetividade no enfrentamento das questões sociais. Esta pesquisa concentra o estudo abordando população assistida na RIDE de Aracaju. As análises serão realizadas a partir de inferências dos microdados do CadÚnico através do software STATA.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3317187 - KLEBER FERNANDES DE OLIVEIRA
Interno - 1862007 - CHRISTIANE SENHORINHA SOARES CAMPOS
Interno - 2458822 - DENISIA ARAUJO DAS CHAGAS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18156-ca4d4a6fac