UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 04 de Dezembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARCOS MESSIAS DOS SANTOS
26/07/2022 15:15


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARCOS MESSIAS DOS SANTOS
DATA: 29/07/2022
HORA: 18:00
LOCAL: Defesa por via remota
TÍTULO: A HETEROGENEIDADE ESTRUTURAL E SUAS MANIFESTAÇÕES NA ECONOMIA SERGIPANA NO PERÍODO 2001-2019
PALAVRAS-CHAVES: heterogeneidade estrutural; produtividade do trabalho; indústria; desenvolvimento econômico; economia sergipana.
PÁGINAS: 48
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Economia
SUBÁREA: Crescimento, Flutuações e Planejamento Econômico
ESPECIALIDADE: Crescimento e Desenvolvimento Econômico
RESUMO:

O presente trabalho tem como objetivo analisar a estrutura produtiva da economia sergipana no período 2001 a 2019, com o intuito de verificar as manifestações na economia desse estado do fenômeno da Heterogeneidade Estrutural. A análise será feita a partir do comportamento da produtividade do trabalho nos setores primário, secundário e terciário, bem como da contribuição desses setores para a formação do PIB do estado. Para a consecução desse objetivo, a pesquisa será dividida em três etapas: i) uma discussão teórica, a qual terá como principal referencial teórico-analítico a Teoria do Subdesenvolvimento da CEPAL e seus postulados da primazia da produtividade do trabalho para o crescimento econômico, assim como da industrialização para o desenvolvimento econômico; ii) analisar o desempenho histórico do setor industrial em Sergipe, com ênfase nas políticas industriais implementadas pelo estado nas últimas décadas, além de discutir também o processo de desindustrialização em curso no Brasil e em Sergipe; iii) analisar o comportamento da produtividade do trabalho nos macrossetores da estrutura produtiva sergipana de 2001 a 2019, buscando correlacionar as tendências verificadas ao desempenho dos setores, bem como aos níveis de renda obtidos pelo pessoal ocupado nesses setores. Espera-se corroborar a hipótese de que a heterogeneidade estrutural se intensificou em Sergipe no período 2001 a 2019, o que se manifesta da queda da produtividade do trabalho, bem como no declínio da atividade industrial no conjunto da economia do estado. Espera-se também confirmar a hipótese específica que a intensificação da heterogeneidade estrutural aprofunda um processo de queda e concentração de renda em Sergipe, o que contribui para a deterioração das condições socioeconômicas do estado.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2211367 - PAULO SERGIO SOUZA FERREIRA
Interno - 1506082 - OLINTO SILVEIRA ALVES FILHO
Externo à Instituição - JOSÉ ELESBÃO DE ALMEIDA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18160-36a7f68df5