UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 29 de Novembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: CLAUDIO JUNIOR DOS SANTOS
25/07/2022 10:03


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CLAUDIO JUNIOR DOS SANTOS
DATA: 29/07/2022
HORA: 08:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO: HIDRÓLISE ENZIMÁTICA DO ÓLEO DE FRITURA RESIDUAL USANDO ENZIMAS LIPASES
PALAVRAS-CHAVES: hidrólise enzimática; óleo de fritura residual; lipases
PÁGINAS: 23
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
SUBÁREA: Operações Industriais e Equipamentos para Engenharia Química
ESPECIALIDADE: Operações Características de Processos Bioquímicos
RESUMO:

As lipases são enzimas que introduzem um papel importante na indústria pela sua ampla utilização, dando origem a um grande interesse em bioprocessos industriais devido à sua versatilidade. Com o avanço das pesquisas, mais espécies de lipases com propriedades específicas estão sendo investigadas. Estas enzimas podem ser produzidas a partir de uma diversidade de espécies fúngicas. Dentre os microrganismos produtores de lipase, está o Aspergillus niger que têm atraído grande interesse na área da biotecnologia devido à sua fácilidade de produção, produção essa que pode ser feita atraves do uso de um óleo indutor como fonte de carbono. Pensando nisso a produção de enzimas utilizando óleo de fritura residual (OFR) é uma forma de agregar valor a um subproduto que muitas vezes é eliminado nas redes de esgotos sanitários acumulando resíduo nos sistema de esgotos e gerando perdas ambientais. Este trabalho consiste em avaliar a produção de lipases utilizando várias concentrações de OFR e diferentes pHs, através da análise ANOVA. A produção de ácidos graxos livres foi realizada utilizando enzimas produzidas na etapa anterior e o OFR. A produção das enzimas lipasicas foi favorecida a pH 2, com uma concentração de óleo de 1,5% (v/v) durante um período de 24 horas com uma atividade enzimática de 141,90 U/mL. Foi realizado o teste de estabilidade, sendo o extrato enzimatico produzido estavel após 28 dias. O maior resultado de hidrólise enzimática do OFR foi de 20,70 % em 40 minutos. Esta conversão foi favorecida pelo aumento da concentração do extrato enzimático. Nesse estudo, foi possível obter ácidos graxos livres (AGLs) utilizando uma enzima não comercial e um óleo residual.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2178474 - ROBERTO RODRIGUES DE SOUZA
Externo ao Programa - 2193695 - JEFFERSON ARLEN FREITAS
Externo ao Programa - 2632257 - JACQUELINE REGO DA SILVA RODRIGUES
Externo à Instituição - DIEGO DE FREITAS COELHO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18154-6e174eae4e