UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 29 de Novembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: TAÍS OLIVEIRA MATOS SILVA
11/07/2022 15:06


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TAÍS OLIVEIRA MATOS SILVA
DATA: 15/07/2022
HORA: 14:30
LOCAL: Vídeo conferência
TÍTULO: Desenvolvimento do processo biotecnológico para obtenção de bioativos pelo uso de residuos agroindustriais.
PALAVRAS-CHAVES: bioativos, carotenoides, resíduos agroindustriais, biotecnologia
PÁGINAS: 200
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Ciência de Alimentos
ESPECIALIDADE: Química, Física, Fisico-Química e Bioquímica dos Alim. e das Mat-Primas Alimentares
RESUMO:

Nos últimos anos, pode ser observado um maior interesse dos consumidores por alimentos que contenham ingredientes naturais. Isso força os fabricantes a abandonar o uso de corantes sintéticos, mas permite-lhes mais criatividade na concepção de alimentos. Dessa forma, há um grande interesse mundial no desenvolvimento de processos para a produção de bioativos com foco em pigmentos de origem natural. Os métodos biotecnológicos ganham uma vantagem particular sobre os outros, desde o ponto de recuperação de resíduos e obtenção de produtos caracterizados naturalmente. A utilização dos resíduos como adubo, ração animal ou material de combustão significa a eliminação direta dos resíduos e representa uma causa importante de poluição ambiental e perda de biomassa que poderia ser utilizada para a produção de vários metabólitos com valor comercial agregado devido ao seu rico conteúdo, tais como ácidos graxos, proteínas, minerais, compostos fenólicos, carotenoides. Assim, a pesquisa tem como objetivo no desenvolvimento de processos biotecnológicos, através de resíduos agroindustriais, para produção de compostos bioativos com foco em carotenoides totais e fenólicos totais e otimizar o processo biotecnológico da produção de carotenoides totais através da biotransformação da casca de acerola por levedura Rhodosporidium toruloides. Inicialmente foi realizada a caracterização físico-química, antioxidante e antibacteriana dos resíduos agroindustriais; afim de conhecer as características específicas de cada matéria-prima. Em seguida, foi selecionado o meio fermentativo, os substratos, o tipo de fermentação e as cepas de leveduras que resultaram em extratos com maior concentração de carotenoides totais (CT) e fenólicos totais (FT). Por fim foi otimizado o processo fermentativo, através do planejamento experimenta DCCR, utilizando como variáveis a concentração do resíduo, pH e concentração de glicose, afim de se obter a condição ótica de fermentação na produção de CT. Em geral, na primeira parte do trabalho o resíduo casca de acerola apresentou melhores resultados para os compostos bioativos extraídos pelo solvente, acetona. Na segunda parte do trabalho, foi avaliado o teor de β-caroteno em extrato fermentado que produziu 1078% (6032,74 mg de β-caroteno/100g BS) a mais do que o extrato acetônico, e foi possível selecionar o meio fermentativo, a amostra, o tipo de fermentação e a levedura que apresentaram maior teor de CT e FT, foram o MF3, a casca de acerola, a fermentação submersa e a levedura R. toruloides. Avaliando por DCCR o efeito das variáveis, através do modelo ajustado, determinou que todas as variáveis apresentaram significância (p≤0,05), com maior produção de CT no ensaio 10, e através da condição ótima, a máxima produção de CT foi de 17677,69mg EbC/100g, obtida em meio composto por 15,0 g.L -1 de concentração da casca de acerola, pH 5 e concentração de 10,0 g.L -1 de glicose fermentado por 96h. Estes resultados sugerem que os processos de fermentação submersa podem ser alternativas viáveis para produção natural de CT, utilizando resíduos de baixo valor comercial, podendo substituir o uso de pigmentos sintéticos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 426680 - GABRIEL FRANCISCO DA SILVA
Externo ao Programa - 1786979 - MARIA APARECIDA AZEVEDO PEREIRA DA SILVA
Presidente - 6330812 - NARENDRA NARAIN

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18154-6e174eae4e