UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 08 de Dezembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: ROSANA MOURA ANDRADE
21/03/2022 07:10


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ROSANA MOURA ANDRADE
DATA: 24/03/2022
HORA: 13:00
LOCAL: Online
TÍTULO: Prospecção de metabólitos secundários da própolis marrom com potencial antimicrobiano
PALAVRAS-CHAVES: apiterapia; produtos naturais; cromatografia; Streptococcus; biofilme.
PÁGINAS: 63
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

A própolis é um produto natural produzido pelas abelhas para evitar a decomposição e o desenvolvimento de microrganismos patogênicos na colmeia. Os seres humanos utilizam a própolis para tratar doenças, como as infecções microbianas, sobretudo do trato respiratório superior. Entre os microrganismos causadores dessas infecções encontra-se o Streptococcus mutans. O biofilme produzido por este microrganismo é um importante fator de virulência, pois o protege da ação de fármacos e antissépticos. Nesse sentido, produtos naturais antibacterianos que inibem a formação de biofilme podem ser utilizados como alternativa para tratar doenças infecciosas. Foi proposto, neste trabalho, realizar uma bioprospecção de metabólitos secundários da própolis marrom com potencial antibacteriano e antibiofilme. O extrato bruto (EB) da própolis marrom, foi obtido por maceração/ultrassom. Em seguida o EB foi fracionado por partição líquido-líquido (PLL) utilizando hexano (Hex), diclorometano (DCM) e acetato de etila (AcOEt). Os compostos fenólicos totais (CFT) e flavonoides totais (FT) foram quantificados em espectrofotômetro utilizando o reagente de Folin-Ciocalteu e AlCl3, respectivamente. A determinação da atividade antimicrobiana e da formação de biofilme com o extrato e frações foi realizada em placas de 96 poços utilizando o método da microdiluição, e cristal violeta para a coloração do biofilme. A fração com maior inibição do crescimento e formação do biofilme de S. mutans foi submetida à cromatografia líquida clássica (CLC) e posteriormente as subfrações mais ativas submetidas à cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) para analisar as substâncias bioativas. A elucidação estrutural das substâncias foi realizada por Ressonância Magnética Nuclear (RMN). A obtenção do EB apresentou rendimento de 47,72% (± 0,41). Para a determinação de CFT a fração acetato de etila (FAE) demonstrou a maior concentração, caracterizada por 87,7 (± 4,93) mg/g de extrato e para a determinação FT a fração diclorometano apresentou a maior concentração, caracterizada por 55,3 (± 7,52) mg/g de extrato. O extrato bruto exibiu concentração inibitória mínima (CIM) de 512 µg/mL frente S. mutans. A FD foi a mais ativa frente S. mutans, com CIM de 256 µg/mL e concentração bactericida mínima (CBM) de 512 µg/mL, enquanto, a FH apresentou CIM de 512 µg/mL. Para inibição da formação do biofilme, a FH exibiu atividade nas concentrações de 64, 32 e 16 µg/mL. Já a FD apresentou inibição nas concentrações 32 e 16 µg/mL. Deste modo, a FD foi submetida ao fracionamento das substâncias por CLC dando origem a 9 subfrações. Destas frações, SBFG e SBFH foram as mais ativas contra S. mutans (CIM=128 µg/mL). Obteve-se por CLAE que SBFG e SBFH apresentaram perfil químico semelhante. A identificação estrutural por RMN evidenciou a presença de flavonoides na SBFG e SBFH, com a possibilidade de ser três flavonoides (sendo duas flavonas) ou um flavonoide e um biflavonoide.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2869627 - ADRIANA GIBARA GUIMARÃES
Interno - 2027473 - MARCELO CAVALCANTE DUARTE
Externo à Instituição - TAMIRES CARDOSO LIMA DE CARVALHO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18160-36a7f68df5