UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 08 de Dezembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: SAULO SANTOS MATOS
01/02/2022 10:41


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SAULO SANTOS MATOS
DATA: 14/02/2022
HORA: 14:00
LOCAL: Online
TÍTULO: Miconia albicans (Sw.) Steud. (MELASTOMATACEAE): padronização do extrato seco, validação de metodologia analítica por CLAE-DAD e revisão narrativa
PALAVRAS-CHAVES: Miconia albicans, Extrato seco padronizado, Inflamação, Artrite.
PÁGINAS: 63
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

O estado de Sergipe, apesar de ser o menor da Federação, apresenta uma ricadiversidade de formações vegetais que abriga uma variedade de plantas da famíliaMelastomataceae, com destaque para a espécie Miconia albicans. Conhecidapopularmente como “canela-de-velho”, essa espécie é empregada na medicina popularpara o tratamento de artrose, artrite reumatoide, dor e para purificação do sangue. Noentanto, apesar do seu potencial terapêutico, essa planta é pouco estudada do ponto devista químico e farmacológico. Tendo em vista o emprego medicinal de M. albicans noestado de Sergipe, bem como a escassez de estudos acerca da sua composiçãoquímica e atividades farmacológicas, torna-se relevante investigar o potencial anti-inflamatório dessa planta, podendo, desse modo, beneficiar a saúde da população quefaz uso de preparações a base dessa planta. Para tal, após a coleta das folhas de M.albicans, a planta foi seca e a droga vegetal (DV) obtida, foi caracterizada por perda pordessecação e cinzas totais, e posteriormente, e pré tratada por maceração em hexano,seguindo por eliminação do hexano, a DV foi submetida a turboextração (50:50,EtOH:H2O) para obtenção da solução extrativa de M. albicans (SEMA). A SEMA foicaracterizada por determinação de teor de sólidos, pH e densidade. O extrato seco deM. albicans (ESMA) foi obtido por spray dryer, e caracterizado quanto ao teor de água,granulometria, cinzas totais, teor de sólidos, pH e densidade. A validação analíticasegue as diretrizes da RDC 166 de 2017. A SEMA foi submetido a secagem poratomização em spray dryer (9:1, extrato bruto: Aerosil®️) para obtenção do (ESMA) e foi caracterizado por teor de umidade em balança com infravermelho, densidade bruta e

compactação. Por fim, foi desenvolvida e validada metodologia analítica por cromatografia líquida de alta eficiência para identificação e quantificação dos componentes do ESMA. Como resultados, a DV apresentou um teor de umidade de 6,13%, 2,13% de cinzas totais. A SEMA apresentou 1,82 de resíduo seco, com valor de

pH de 3,92. A massa de aerosil® para extração foi de 4,24 g, o ESMA apresentou um

rendimento de 35,74% (a partir de uma extração 300 g (DV) / 3000 mL (EtOH:H2O)), teor de umidade de 3,23 % e na granulometria cerca de 59,3% do ESMA ficou retido na malha com abertura de 150 µm. Na validação da metodologia analítica o método previamente obtido foi adaptado, com manutenção da rutina como marcador,

primeiramente foi obtida uma curva de calibração para rutina (1, 5, 25, 50, 75,100 µg/mL) com equação y = 45412x – 14472 (R 2 = 0,9996), avaliou-se o perfil cromatográfico entre dois extratos secos de M. albicans, no qual o ESMA do presente trabalho apresentou um teor superior de rutina por grama de ESMA (2609,37 µg em 1 g). O presente trabalho demonstra que o ESMA apresenta um perfil de qualidade dentro dos parâmetros da Farmacopeia Brasileira, e demonstra que o pré-tratamento com hexano possibilitou um aumento no teor de compostos fenólicos (destaque para quantificação de rutina), que pode refletir na melhora da atividade terapêutica da espécie.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANDERSON RIBEIRO DOS SANTOS
Presidente - 1334092 - FRANCILENE AMARAL DA SILVA
Interno - 2027473 - MARCELO CAVALCANTE DUARTE

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18160-36a7f68df5