UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 09 de Dezembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: DARLA LORENA FREITAS DE SÁ
13/12/2021 08:24


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DARLA LORENA FREITAS DE SÁ
DATA: 30/12/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Online
TÍTULO: CRESCIMENTO EPIDEMIOLÓGICO DO SARS-CoV-2 EM SERGIPE
PALAVRAS-CHAVES: Vírus da SARS, População, Infecções por Coronavirus, Covid-19, Pandemias.
PÁGINAS: 75
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

A COVID-19, do Inglês “Coronavirus disease 2019”, é uma doença causada por umnovo coronavírus. Os primeiros casos foram identificados na província de Hubei, cidade deWuhan na China. No Brasil, o primeiro caso de coronavírus foi confirmado pela primeira vezem 26 de fevereiro, no entanto, em sua menor unidade federativa, o estado de Sergipe, oprimeiro caso de Coronavírus foi registrado em 15 de março de 2020. Nesta perspectiva, o
objetivo desta pesquisa será avaliar a situação pandêmica dos infectados com o SARS-CoV-2 em Sergipe por meio do teste rápido e questionário. O estudo epidemiológico ocorreu entre
os dias 11 de agosto a 17 de novembro de 2020, com um total de 5.405 entrevistas e testesrealizados nos municípios de Sergipe (Aracaju, Barra dos Coqueiros, Nossa Senhora doSocorro, São Cristóvão, Laranjeiras, Capela, Itabaianinha, Propriá, Tobias Barreto, SimãoDias, Lagarto, Itabaiana, Nossa Senhora da Glória, Canindé de São Francisco e Porto daFolha). O total de participantes por municípios foram selecionados por meio das sedes desubdivisões de mesorregiões do estado de Sergipe, centralizadores de fluxo de pessoas etráfego rodoviário, o que reflete nas rotas de propagação do SARS-CoV-2. Dentre as pessoastestadas nesse estudo, verificou-se que 745 (13,8%) participantes tiveram resultadosreagentes. Dos resultados reagentes, 509 (68,3%) pessoas foram do sexo feminino e 236(31,7%) pessoas do sexo masculino. Quanto a faixa etária dos reagentes, 89 pessoas(12,0%) encontravam-se na faixa etária de 0 a 19 anos, 530 (71,1%) entre 20 e 59 anos, e121 (16,2%) ≥ 60 anos. Cinco (0,7%) pessoas não tiveram suas idades registradas. A maiorfrequência de testes rápidos reagentes foi encontrada nos municípios de Tobias Barreto(26,6%), Nossa Senhora do Socorro (19,9%) e Propriá (17,9%). A soroprevalência paraanticorpos contra o SARS-CoV-2 foi de 12,7% (IC 95% 11.6 – 13.8) em mulheres e 10.8%(IC 95% 9.5 – 12.2) em homens. A maior soroprevalência foi observada na faixa etária de 20a 59 anos (12,3%, IC 95% 11.3 – 13.4). Os municípios com as maiores soroprevalênciasforam Tobias Barreto (22,3%, IC 95% 18.4 – 26.8), Nossa Senhora do Socorro (18,4%, IC95% 14.8 – 22.6) e Propriá (15.8%, IC 95% 12.5 – 19.9). Os sintomas dos casos reagentesde maneira isolada ou paralelo foi de 184 pessoas (24,70%) com cefaleia, 148 (19,86%)ageusia/anosmia, 135 (18,12%) tosse, 125 (16,78%) febre, 124 (16,64%) coriza e 103(13,82%) sentiram dor nas costas. As comorbidades dos usuários reagentes de maneiraisolada ou simultânea foi de 154 pessoas (20,67%) com hipertensão e 71 (9,53%) diabetes.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2869627 - ADRIANA GIBARA GUIMARÃES
Externo à Instituição - GABRIELA DAS GRAÇAS GOMES TRINDADE
Interno - 2027473 - MARCELO CAVALCANTE DUARTE

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18160-36a7f68df5