UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 06 de Dezembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: QUESIA NERY DOS SANTOS
13/12/2021 11:22


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: QUESIA NERY DOS SANTOS
DATA: 15/12/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Online
TÍTULO: Desenvolvimento de sistemas nanoestruturados contendo óleo de candeia para tratamento tópico da leishmaniose cutânea.
PALAVRAS-CHAVES: Leishmaniose, microemulsões, cristais líquidos, alfa-bisabolol e óleo essencial.
PÁGINAS: 64
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

A leishmaniose é uma doença negligenciada reemergente a qual afeta 10 milhões de pessoas em maisde 90 países. A forma cutânea apresenta maior incidência de casos por todo o mundo, podendo causarmorbidade substancial e grandes lesões de pele que persistem por meses ou, até mesmo, anos. Otratamento da leishmaniose é doloroso, manifesta efeitos adversos graves e casos de resistênciarelacionados aos principais medicamentos utilizados. Com base no cenário clínico atual, os produtosnaturais tornaram-se alvos de interesse para o desenvolvimento de novos agentes antileishmania, por setratarem de produtos econômicos e menos tóxicos. O óleo essencial de Eremanthus erythropappus,conhecido popularmente como óleo de candeia (OEC), é rico em alfa-bisabolol, que, em estudosanteriores, apresentou ação antileishmania in vitro, contra cepas de Leishmania amazonensis eLeishmania infantum. Dessa forma, a incorporação do óleo essencial contendo alfa-bisabolol emsistemas nanoestruturados, como as microemulsões (MEs) e os cristais líquidos (CLs), constituem umaalternativa promissora para o tratamento tópico da leishmaniose cutânea. Assim, o objetivo destetrabalho é desenvolver e caracterizar microemulsões e sistemas líquidos cristalinos contendo óleoessencial de candeia para tratamento tópico da leishmaniose cutânea. O OEC, adquiridocomercialmente, foi analisado através de Cromatografia Gasosa acoplado ao detector porEspectrometria de Massas (CG/ME). Em seguida, sistemas nanoestruturados foram obtidos por meiode Diagramas de Fases Pseudoternários, utilizando OEC como fase oleosa, eumulgin® CO 40, comotensoativo, olivem®300 ou polymol® HE, como co-tensoativo, na proporção 1:1, e água destilada comofase aquosa. Os sistemas transparentes obtidos foram caracterizados através de microscopia de luzpolarizada e comportamento reológico. A partir desses resultados foram selecionados sistemas líquidostransparentes (SLT) com 5% de fase oleosa e com a menor concentração de tensoativo, uma formulaçãode cada diagrama, e um sistema transparente viscoso (SVT) com 5% de fase oleosa e com aconcentração de tensoativo de 55%. Os SLT obtidos foram também avaliados quanto ao tamanho degotícula e índice de polidispersão (IPD). Adicionalmente, o pH das formulações selecionadas foideterminado, a interação das formulações com o estrato córneo (EC) foi avaliada através da técnica deFTIR e a atividade antileishmania in vitro foi determinada sobre formas promastigotas de três espéciesde leishmania (L. amazonensis, L. brasiliensis e L. major). Como resultados, foi observado que todasas formulações se apresentaram como sistemas isotrópicos. Na análise reológica os SLT apresentaramcomportamento newtoniano, característico de MEs, e os SVT apresentaram comportamento nãonewtoniano, característico de CLs. O SVT selecionado apresentou pH 6,1, e os SLT apresentaram pHentre 6,5 e 6,9, compatível com pH fisiológico, e tamanho de gotícula e IPD inferiores a 25 nm e 0,3,respectivamente. Análises por FTIR mostraram que as formulações podem penetrar a barreira do EC,desorganizando a barreira lipídica, e, provavelmente, facilitando a permeação de fármacos através da pele. Conforme dados preliminares obtidos de inibição de crescimento (IC50) de promastigotas, as MEs apresentaram maior atividade sobre L. amazonensis, L. brasiliensis e L. major, quando comparado ao OEC isolado. Ao final desse estudo são esperados sistemas nanoestruturados, contendo óleo essencial, estáveis e com atividade antileishmania.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1686032 - ANA AMELIA MOREIRA LIRA
Interno - 2337777 - ROGERIA DE SOUZA NUNES
Externo ao Programa - 1658460 - VICTOR HUGO VITORINO SARMENTO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18160-36a7f68df5