UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 06 de Outubro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: MARIA ANGELA DOS SANTOS SILVA
28/10/2021 16:40


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA ANGELA DOS SANTOS SILVA
DATA: 29/10/2021
HORA: 08:30
LOCAL: https://meet.google.com/veg-wjio-qsv
TÍTULO: Efeito de prebióticos sobre o desempenho, morfometria intestinal e expressão gênica em frangos de corte
PALAVRAS-CHAVES: Antibióticos; genes; resposta imune.
PÁGINAS: 37
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Nutrição e Alimentação Animal
RESUMO:

Prebióticos são compostos adicionados à dieta animal com o intuito de substituir os antibióticos, visando manter bons resultados de desempenho e melhorar a saúde intestinal. Dessa forma, objetivou-se com o estudo avaliar os efeitos da adição de prebióticos à base de parede celular de levedura (ViligenTM e Actigen®) sobre o desempenho, morfometria intestinal e expressão de genes associados ao transporte de nutrientes e a resposta imunitária em frangos de corte. 1400 pintos de corte (Cobb 500) de um dia de idade foram aleatoriamente distribuídos em cinco tratamentos, com oito repetições e 35 aves por unidade experimental. Os tratamentos avaliados foram: Controle negativo (sem antibiótico); Controle positivo (com antibiótico); Controle negativo + Prebiótico 1 (1,0 kg/ton); Prebiótico 1 (1,0 kg/ton) + Prebiótico 2 (0,4 kg/ton); e Controle negativo + Prebiótico 2 (0,4 kg/ton). O consumo de ração só foi influenciado pelos tratamentos na idade de 1 a 21 dias (p=0,06). Os tratamentos Prebiótico 1 e Prebiótico 2 apresentaram maior ganho de peso na fase de 22 a 42 dias. A conversão alimentar aos 42 dias foi melhor para as aves que receberam Prebiótico 1 e Prebiótico 2 de forma isolada. A contagem de oocistos de Clostridium perfringens na cama do aviário para os tratamentos Prebiótico 1, Prebiótico 2 e Prebiótico 1 + Prebiótico 2 declinou à medida que houve um avanço na idade das aves. O escore de lesão intestinal causada pela enterite necrótica não foi influenciado diferentes tratamentos (p>0,05). A utilização dos prebióticos proporcionou aumento nas vilosidades duodenais quando administrados de forma isolada e nas vilosidades ileais, quando administrados de forma combinada, não havendo efeito dos tratamentos nas vilosidades do jejuno (p=0,496). A profundidade da cripta foi e a relação vilo:cripta duodenal foram melhores para os dois tipos de prebióticos. O Prebiótico 2 proporcionou menor profundidade da cripta e melhor relação vilo:cripta no jejuno e íleo. Não houve efeito dos tratamentos para a expressão dos genes receptor Toll-Like 2 (ILR2), Interleucina 1 beta (IL1-β) e Interleucina 2 (IL2), assim como para a expressão do transportador de glicose 2 (GLUT2). A expressão do gene transportador de glicose dependente de sódio (SGLT1) foi maior no controle negativo. A utilização dos prebióticos, de forma isolada ou combinada, resultou na maior expressão do gene transportador de aminoácidos neutros e catiônicos (y+LAT2). A utilização dos dois tipos de prebióticos, de forma isolada ou combinada, promovem benefícios no desempenho de crescimento, morfologia intestinal e expressão de genes associados ao transporte de nutrientes.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 005.037.671-31 - CAMILLA MENDONCA SILVA
Presidente - 1699576 - CLAUDSON OLIVEIRA BRITO
Externo ao Programa - 2371937 - VALDIR RIBEIRO JUNIOR

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18065-d9fd593188