UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 30 de Novembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARCO TULIO BRASIEL SAMPAIO
26/09/2021 16:03


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARCO TULIO BRASIEL SAMPAIO
DATA: 29/09/2021
HORA: 15:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: Desenvolvimento econômico e indústria: A indústria 4.0 e o aprimoramento tecnológico da produção local
PALAVRAS-CHAVES: Indústria 4.0; desenvolvimento econômico; inovação tecnológica; Sergipe.
PÁGINAS: 47
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Economia
SUBÁREA: Economia Industrial
ESPECIALIDADE: Mudança Tecnológica
RESUMO:

Durante as décadas de 30 a 80 do século passado, houve grandes iniciativas do Estado nacional brasileiro que tinham por finalidade acelerar o desenvolvimento da economia nacional, neste aspecto, a influência das teorias desenvolvimentistas de Celso Furtado e outros economistas da CEPAL (Comissão Econômica para América Latina e Caribe) terminam por fincar na consolidação da indústria do Brasil as bases para o desejado desenvolvimento.

A Complexidade produtiva, as cadeias de produção e a divisão internacional do trabalho estão em constante mudança. Pensando assim, a indústria, que tem em si todas essas características, segue evoluindo e sendo aprimorada. Neste trabalho, abordaremos a nova Indústria 4.0, ou manufatura avançada, suas características e influências nas atividades econômicas, traçando um paralelo entre as condições necessárias à sua implantação e as condições que são apresentadas localmente.

O presente trabalho tem como objetivo investigar quais são as possibilidades e limites para a indústria sergipana empregar tecnologias características da Indústria 4.0, e está dividido em três sessões: esta Introdução que trará em sequência o capítulo 2, no qual abordaremos aspectos relacionados ao desenvolvimento econômico, com base no aprimoramento tecnológico, e por fim, no capítulo 3, será apresentada a metodologia que será utilizada no decorrer de nosso trabalho.

No capítulo 2, traremos uma revisão literária sobre desenvolvimento econômico, fazendo um apanhado de conceitos e nuances que o tema pode tomar. Nosso objetivo é delinear uma linha que permita aos leitores identificar como estamos utilizando o termo “desenvolvimento econômico” no contexto deste trabalho. Em relação ao aprimoramento tecnológico, neste texto, será considerada a ótica dos conceitos formulados por Joseph Schumpeter, bem como, aproveitaremos alguns conceitos dos autores denominados Neo Schumpeterianos, a fim de embasar os motivos que nos levaram a discorrer sobre o assunto. Por fim, ainda no capítulo 2, traremos um bloco de informações que tem por objetivo definir a indústria 4.0, falando sobre suas características e principais tecnologias.

Na terceira seção, será apresentada nossa metodologia pretendida, nela, estarão contidas as principais partes que formarão a coluna vertebral de nosso trabalho. Traremos também, a versão atual de nosso instrumento de pesquisa, que será aplicado em forma de survey, tendo como alvo as indústrias que serão o nosso principal objeto de pesquisa. Por fim, apresentaremos o cronograma para conclusão de mestrado.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 426500 - ELMER NASCIMENTO MATOS
Interno - 173.107.094-20 - RICARDO OLIVEIRA LACERDA DE MELO
Interno - 2458822 - DENISIA ARAUJO DAS CHAGAS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18156-ca4d4a6fac