UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 30 de Novembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: CHARLES MICAEL VIEIRA SILVA
27/08/2021 08:36


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CHARLES MICAEL VIEIRA SILVA
DATA: 30/08/2021
HORA: 19:00
LOCAL: Remoto
TÍTULO: Crise Econômica, Desemprego e Criminalidade Patrimonial: um estudo de caso
PALAVRAS-CHAVES: Criminalidade patrimonial; Crise econômica; Desemprego; Segurança Pública; Brasil.
PÁGINAS: 39
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Economia
SUBÁREA: Economia do Bem-Estar Social
RESUMO:

O presente trabalho pretende analisar como que as crises econômicas e as altas taxas de desemprego contribuem para o aumento dos índices de violência e crimes patrimoniais. Utilizou-se como recurso metodológico a revisão bibliográfica e um estudo de caso, com vistas a acessar não só a vasta literatura já publicada sobre o tema, mas também analisar, de modo empírico, como que tais temas são percebidos. Tem como objetivo principal analisarcomo que a violência e o desemprego impactam negativamente a economia, discutir sobre como estes indicadores interferem nos investimentos e na criação de novos negócios, estabelecendo uma ligação entre tais temas e as crises econômicas. Os resultados compilados pela pesquisa mostram que maior parte dos atingidos pela criminalidade e pelo desemprego é composta por homens jovens, revelando assim a necessidade de políticas públicas voltadas para essa parcela da sociedade. Revela que crise econômica e desemprego possuem uma forte correlação e cooperação positiva para o aumento da violência, principalmente para os crimes contra o patrimônio. O estudo revela também que os crimes patrimoniais impactam negativamente a economia, ocasionando uma retração nas receitas, aumento dos custos e consequentemente a redução dos lucros.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2458822 - DENISIA ARAUJO DAS CHAGAS
Interno - 3317187 - KLEBER FERNANDES DE OLIVEIRA
Presidente - 1519365 - MARCO ANTONIO JORGE
Externo à Instituição - THIERRY MOLNAR PRATES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18156-ca4d4a6fac