UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 30 de Novembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: STEVEN PETER FIGUEIREDO ELLICE
26/08/2021 15:47


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: STEVEN PETER FIGUEIREDO ELLICE
DATA: 27/08/2021
HORA: 17:00
LOCAL: Remoto
TÍTULO: Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF): Análise nos municípios sergipanos ao longo de 20 anos.
PALAVRAS-CHAVES: Agricultura Familiar; Microcrédito; Desenvolvimento; PRONAF; Sergipe.
PÁGINAS: 111
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Economia
SUBÁREA: Economias Agrária e dos Recursos Naturais
RESUMO:

O Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) foi criado com o objetivo de estimular a expansão da agricultura familiar e proporcionar desenvolvimento econômico no Brasil. A partir desta premissa, ao destacar as inúmeras mudanças sofridas pelo programa, em especial à migração do Ministério do desenvolvimento agrário (MDA) para a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário da Casa Civil da Presidência da República (Sead) em maio de 2016 e a união do Plano Safra da agricultura Familiar para o Plano Safra nacional em 2019. Neste cenário, o presente trabalho, partiu da principal hipótese que ocorrerá concentração de crédito nos médios e grandes produtores, ocasionando uma restrição de crédito para impulsionar o desenvolvimento socioeconômico no estado de Sergipe. Com isso o problema a ser respondido pelo trabalho foi se após o fim do MDA e a inclusão do PRONAF ao plano Safra brasileiro, haverá aumento na concentração deste crédito no estado de Sergipe. Partindo de uma metodologia hipotética-dedutiva, com uma abordagem quantitativa e qualitativa baseado em pesquisas documentais e referências bibliográficas. Desta forma o trabalho buscou identificar o papel do microcrédito rural frente ao crescimento econômico, através da revisão de literatura, na ótica do desenvolvimento proposta por Furtado, o pensamento de Myrdal e a idéia de causação circular e de Schumpeter com a visão do crédito para o desenvolvimento, além da exposição acerca das assimetrias de informação que limitam o acesso ao crédito. A partir de um breve histórico sobre o PRONAF identificou-se ao longo de 20 anos, 1999 a 2019, características e padrões temporais, avaliando o número de contratos realizados no Brasil e em Sergipe, os valores contratados ano a ano com atualização monetária e as médias desses valores, destrinchou-se as discrepâncias regionais e as diferenças entre custeio e investimento. Por fim, demonstrou-se a tendência de concentração de recursos via PRONAF nos municípios sergipanos ao se analisar os dados da matriz de dados do Banco Central nas linhas de crédito Custeio agrícola Milho e Investimento pecuário aquisição de bovinos, principalmente no período pós 2016 e sendo impulsionada mais fortemente no ano de 2020.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1519365 - MARCO ANTONIO JORGE
Interno - 1862007 - CHRISTIANE SENHORINHA SOARES CAMPOS
Externo ao Programa - 3742946 - FABIO RODRIGUES DE MOURA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18156-ca4d4a6fac