UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 29 de Novembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: TATIANA DAMASCENO DA SILVA
17/08/2021 14:43


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TATIANA DAMASCENO DA SILVA
DATA: 31/08/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Online
TÍTULO: Título da Tese: Análise da Associação entre Dias de Terapia, Extensão de Antimicrobianos e Resistência Bacteriana: série temporal de nove anos
PALAVRAS-CHAVES: Anti-Infecciosos. Indicadores. Farmacorresistência Bacteriana. Unidades de Terapia Intensiva.
PÁGINAS: 23
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

A pressão exercida pelo uso excessivo de antimicrobianos sobre os microrganismos favorece a seleção de cepas resistentes e reduz as chances de efetividade da terapia medicamentosa. O monitoramento desses fármacos visa contribuir para a otimização da terapia e pode ser realizado através de indicadores ou unidades métricas, que refletem o uso e o consumo desses medicamentos em instituições de saúde. O presente trabalho trata-se de um estudo ecológico analítico, de série temporal, com análise evolutiva do uso de antimicrobianos e da resistência bacteriana ao longo de nove anos de acompanhamento de pacientes críticos de um hospital público de alta complexidade do Estado de Sergipe. A população será composta por pacientes internados nas unidades de terapia intensiva no período de 2006 a 2014 e que fizeram uso de um ou mais antimicrobianos, sendo excluídos aqueles com tempo de internamento inferior a 24 horas, visto que não atendem aos critérios do NHSN/CDC para exposição a infecções hospitalares. A densidade de uso de antimicrobianos será medida através das métricas dias de terapia (DOT) e extensão da terapia (LOT) e a densidade de incidência da resistência bacteriana será calculada para cada microrganismo resistente às diferentes classes de antimicrobianos. A análise da associação entre a densidade de uso de antimicrobianos e a densidade de incidência de resistência bacteriana será realizada através do teste de Correlação de Pearson para relação linear e do teste de Correlação de Spearman para relação monotônica, enquanto que as tendências temporais de uso dos antimicrobianos e a emergência de microrganismos resistentes serão obtidas por Regressão Linear. Os testes estatísticos foram realizados no software STATA e no EpiInfo 7. A consulta aos formulários de vigilância de infecções hospitalares realizada pelo Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIRAS) revelou que, durante o período de julho de 2006 a dezembro de 2014, 6506 formulários pertenciam ao referente delimitado e revelou que de uma amostra de 2678 culturas, 1070 apresentaram resultados de antibiograma de culturas positivas para microrganismos. Os microrganismos mais comumente isolados foram a Acinetobacter baumannii (27%), Pseudomonas aeruginosa (21%), Staphylococcus sp. (11%). Essas bactérias se mostraram mais sensíveis aos antimicrobianos: amicacina, gentamicina, imipenem, meropenem, ciprofloxacino e tigeciclina; sendo resistentes a ampicilina, ciprofloxacino, cefepime, ceftazidima, ampicilina+sulbactam e gentamicina. As cefalosporinas (25%), 3ª e 4ª geração, foram o grupo de medicamentos mais utilizado, seguido por carbapenêmicos (21%), glicopeptídeos (16%) e aminoglicosídeos (5%). Os resultados deste trabalho irão contribuir para a atualização das políticas nacionais de antimicrobianos, permitindo a incorporação dos indicadores DOT e LOT nas instituições nacionais de saúde. Para a instituição em estudo, os resultados irão subsidiar a implementação de melhorias que permitam o controle da resistência bacteriana e a promoção do uso racional dos antimicrobianos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2865417 - ALESSANDRA REZENDE MESQUITA
Interno - 949.166.594-49 - ALFREDO DIAS DE OLIVEIRA FILHO
Presidente - 1964297 - CRISTIANI ISABEL BANDERO WALKER
Externo à Instituição - DIANA MATOS EUZÉBIO
Interno - 1694328 - WELLINGTON BARROS DA SILVA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18154-6e174eae4e