UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 06 de Dezembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: INGRID BORGES SIQUEIRA
17/08/2021 14:08


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: INGRID BORGES SIQUEIRA
DATA: 27/08/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Online
TÍTULO: Atividade biológica dos óleos essenciais de espécies de Cordiaceae, Verbenaceae, Poaceae e Lamiaceae
PALAVRAS-CHAVES: Potencial antibacteriano. Óleos essenciais. Produtos naturais. Atividade antiparasitária.
PÁGINAS: 48
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

A atividade antimicrobiana e antiparasitária de substâncias naturais tem sido reconhecida empiricamente por séculos, mas recentemente vem sendo estudada e valorizada pela ciência por sua capacidade biológica comprovada contra fungos, bactérias, vírus e insetos. Atualmente, o interesse em compostos biologicamente ativos isolados de espécies vegetais tem sido alvo de inúmeras pesquisas para utilização frente a microrganismos patogênicos, devido à resistência adquirida aos antibióticos convencionais. Nesse sentido, o presente trabalho tem como objetivo avaliar a atividade biológica dos óleos essenciais (OEs) das espécies Varronia curassavica, Aloysia citrodora, Cymbopogon winterianus, Ocimum gratissimum frente à diferentes patógenos de importância clínica. Neste trabalho, será avaliado o potencial antibacteriano e antiparasitário dos OEs e do sistema nanoestruturado. Os resultados preliminares encontrados, revelaram que os OEs de O. gratissimum, V. curassavica, A. citrodora demonstraram atividade antibacteriana fraca ou moderada contra bactérias Gram-positivo e Gram-negativo. A CMI, assim como a CBM, variou de 1250 a 5000 µg/mL para os diferentes microrganismos, e o OE de O. gratissimum apresentou melhor atividade frente à E. coli, S. aureus e K. pneumoniae (1250 µg/mL). A triagem inicial realizada com os OEs frente aos trofozoítos de A. polyphaga, revelou que o OE de O. gratissimum apresentou menor IC50 (280,66 µg/mL) após 24h. Todos os OE de V. curassavica apresentaram atividade leishmanicida inferior a 125µg/mL, sendo que o acesso VCUR 503 apresentou menor IC50 (48,05µg/mL). Os óleos testados não apresentaram citotoxicidade significativa nas concentrações de 50 e 100 µg /mL.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - BRAULIO OTOMAR CARON
Externo à Instituição - ISRAEL GOMES DE AMORIM SANTOS
Interno - 2027473 - MARCELO CAVALCANTE DUARTE
Externo ao Programa - 2228579 - RENATA CRISTINA KIATKOSKI KAMINSKI
Presidente - 1703964 - SILVIO SANTANA DOLABELLA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18160-36a7f68df5