UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ROZILENE SILVA RODRIGUES
30/06/2021 20:43


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ROZILENE SILVA RODRIGUES
DATA: 20/07/2021
HORA: 10:00
LOCAL: online
TÍTULO: A CARNAVALIZAÇÃO E A LEITURA DO GÊNERO CORDEL: AS ASTÚCIAS DE PEDRO MALASARTES
PALAVRAS-CHAVES: gênero cordel; Pedro Malasartes; carnavalização; procedimentos de leitura; engenharia didática.
PÁGINAS: 64
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
SUBÁREA: Outras Literaturas Vernáculas
RESUMO:

O presente trabalho apresenta uma proposta de leitura que explora aspectos da carnavalização com o gênero cordel, observando os recursos humorísticos explorados neste tipo texto a fim de provocar reflexão sobre a linguagem, criticidade e ludicidade. A pesquisa se baseia em estudos sobre o processo de carnavalização proposto por Bakhtin (2008)... Bakhtin (2002) observa 14 princípios sobre as sátiras menipeias que ajudam a compreender o funcionamento da linguagem cômica de expressão popular. Por meio da carnavalização, observamos movimentos de transgressão social vivenciado pelo protagonista e colocar em destaque a construção de acontecimentos sobre o enfoque do povo. A teoria da carnavalização é percebida como uma atividade que representa a inversão de papéis sociais, onde o ludibriado é o patrão ou quem detém o poder econômico. Selecionamos narrativas que têm como personagem central, o ícone do folclore brasileiro Pedro Malasartes. O corpus dessa pesquisa utiliza os cordéis: As Palhaçadas de Pedro Malasartes de Francisco Sales Arêda e O Quengo de Pedro Malasartes no Fazendeiro, de João Damasceno Nobre. Observa-se que o personagem Pedro Malasartes é um representante do trabalhador do campo que muitas vezes é explorado e a única maneira de se livrar da fome é realizar trapaças e ações cheias de astúcias. Dessa forma, observamos como as narrativas de Pedro Malasartes exploram o jogo de palavras, ambiguidade, rimas de duplo sentido para contar as sagas de enganação. A pesquisa segue os passos da engenharia didática que busca investigar princípios teórico-metodológicos para o ensino da língua materna na sala de aula com gêneros de texto. Com base em Dolz (2018). A pesquisa tem como objetivo a organização de um caderno de leitura voltado para alunos do ensino fundamental, com base nos princípios da engenharia didática defendidos por Dolz (2006), Ribeiro (2018). Sob essa perspectiva, investiga-se procedimentos didáticos voltados para a compreensão de textos que exploram elementos da cultura popular. Para tanto, desenvolvemos um estudo sobre o gênero cordel, analisando as temáticas, suas formas composicionais dotadas de sextilhas e rimas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1625620 - JOSE RICARDO CARVALHO DA SILVA
Interno - 95283 - CARLOS MAGNO SANTOS GOMES
Externo à Instituição - César Costa Vitorino

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16104-201f40f5e2