UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 04 de Dezembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: SÉRGIO ROBERTO SANTOS DE SANTANA
25/06/2021 18:42


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SÉRGIO ROBERTO SANTOS DE SANTANA
DATA: 30/06/2021
HORA: 15:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: A INDUSTRIALIZAÇÃO DO NORDESTE: ANÁLISE DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO DO NORDESTE EM COMPARAÇÃO AO BRASIL NO PERÍODO DE 2000-2019
PALAVRAS-CHAVES: Indústria de Transformação; Desenvolvimento Regional; Política Industrial; Desindustrialização.
PÁGINAS: 92
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Economia
SUBÁREA: Economia Regional e Urbana
ESPECIALIDADE: Economia Regional
RESUMO:

A presente pesquisa se propõe em trazer uma análise da indústria de transformação da região Nordeste em comparação ao Brasil no período de (2000 - 2019), levando em conta todo seu contexto histórico de expansão que foi nos ano de (1960 – 1970) e no seu processo de desaceleração que ocorreu nos anos de (1980 – 1990), porém o Nordeste brasileiro apresentou no ano de 1970 uma taxa de crescimento maiores em relação ao Brasil, que foi decorrentes de vários fatores que modificaram a sua estrutura produtiva dessa região no século XX. Diante disso, a indústria brasileira passou por uma desindustrialização que levantou implicações em seu desenvolvimento e levantou discussões no meio acadêmico se houve ou não uma desindustrialização. Entretanto, podemos salientar que existe uma relação da indústria e o sistema capitalista, e se nesse contexto poderia surgir uma política industrial no seu cenário para mostra o papel fundamental que o Estado tem em sua indústria, direcionado para o desenvolvimento nacional e regional. Além disso, mostrar as comparações que o Nordeste teve nessa periodização em relação ao Brasil, que através dos bancos de dados do IBGE, PNAD continuo, análise do IEDI, pelos seus indicadores socioeconômicos (PIB, investimentos, lucro, serviços e vendas e no seu PIB percapita).Contudo, nessa análise vai ter um direcionamento do aumento de sua competitividade entre as regiões que ocorreu no passado e ainda esta presente nessa periodização, que mostra um desequilíbrio de fatores em sua cadeia produtiva regional, e na divisão da renda nacional entre as regiões e uma falta de política industrial mais participativa e eficiente, no intuito de uma melhor participação do Estado nas discussões de uma plano no seu desenvolvimento regional.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2458822 - DENISIA ARAUJO DAS CHAGAS
Presidente - 426500 - ELMER NASCIMENTO MATOS
Interno - 173.107.094-20 - RICARDO OLIVEIRA LACERDA DE MELO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18160-36a7f68df5