UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 20 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: ERICA ANDRADE DE JESUS
01/06/2021 11:36


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ERICA ANDRADE DE JESUS
DATA: 11/06/2021
HORA: 14:00
LOCAL: meet
TÍTULO: ARACAJU NA PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XX: OPERARIADO FEMININO E HISTÓRIA LOCAL
PALAVRAS-CHAVES: Ensino de História; Operariado Feminino; História Local
PÁGINAS: 115
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
SUBÁREA: História do Brasil
ESPECIALIDADE: História Regional do Brasil
RESUMO:

Esta pesquisa objetivou analisar aspectos da trajetória do operariado feminino durante a primeira metade do século XX. Os resultados encontrados possibilitaram fazer conexões entre a História do Bairro Industrial, da cidade de Aracaju e do Estado de Sergipe, ensejando a inserção da História Local, nas aulas de História da Educação Básica, por meio de sequências didáticas. O percurso metodológico compreendeu a revisão bibliográfica, a análise da obra literária “Os Corumbas”, o resgate de matérias jornalísticas dos seguintes periódicos: Sergipe – Jornal, Gazeta Socialista e O Estado de Sergipe; visitas ao Bairro Industrial à Sede da Associação Desportiva Confiança, ao Arquivo Público do Estado de Sergipe e ao Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe. Os nossos referenciais teóricos foram, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB-9394/96), os Parâmetros Curriculares Nacionais (1998) e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para a compreensão dos temas relativos à educação. Para a compreensão das questões relativas ao operariado feminino utilizamos os trabalhos de Matos; Borelli (2012), Rago (1987), Soihet (2012) e Perrot (2006) e para a História Local os nossos aportes teóricos foram as pesquisas de, Samuel (1990), Fonseca (2006) e Zarbato (2018). Através deste trabalho observamos que o ingresso do operariado feminino sergipano no mercado produtivo durante a primeira metade do século XX, trouxe avanços significativos para as mulheres da época, possibilitando-lhes novos campos de atuação. Porém, antigos problemas continuaram a existir como, por exemplo, o assédio sexual e moral, as disparidades salariais entre homens e mulheres e a dupla jornada de trabalho, dentro e fora do lar. Acreditamos que este trabalho poderá, através do resgate da trajetória do operariado feminino, possibilitar a aproximação da História Local dos professores e alunos, ampliando as noções de cidadania e de pertencimento, contribuindo para que estes se reconheçam enquanto sujeitos históricos.

Palavras-chave:


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1204508 - PAULO HEIMAR SOUTO
Interno - 1181181 - JOAQUIM TAVARES DA CONCEICAO
Externo ao Programa - 2176979 - ANAMARIA GONCALVES BUENO DE FREITAS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e