UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 22 de Junho de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ROSANA APOLONIO REIS ANDRADE
17/04/2021 15:19


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ROSANA APOLONIO REIS ANDRADE
DATA: 30/04/2021
HORA: 14:30
LOCAL: Sala Video Chamada
TÍTULO: ACESSO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA AOS CENTROS DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS ESTADUAIS DE SERGIPE: AVALIAÇÃO DA POLÍTICA PÚBLICA IMPLANTADA
PALAVRAS-CHAVES: Acesso aos serviços de saúde; Especialidades odontológicas; Odontologia para pessoas com deficiência.
PÁGINAS: 61
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
RESUMO:

Introdução: Devido a alta prevalência de pessoas com deficiência (PcD) no Brasil, estes pacientes, considerados com necessidades especiais (PNE) e epidemiologicamente classificados como grupo de alto risco para desenvolvimento de doenças bucais, foram incluídos no elenco de atendimento obrigatório ofertados nos centros de especialidades odontológicas (CEOs). Objetivo: Avaliar o acesso das pessoas com deficiência aos centros de especialidades odontológicas estaduais que compõem a rede de atenção à saúde bucal em Sergipe. Metodologia: Trata-se de um estudo epidemiológico, transversal, onde foi realizada coleta de dados secundários dos anos de 2017 a 2019 dos 07 CEOs Estaduais de Sergipe. Para uma análise comparativa foram coletados dados dos registros da Fundação Estadual de Saúde, do Sistema de Informação Ambulatorial (SIA/SUS) e do Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde. Foram analisados dados referentes ao atendimento às PNE: quantitativo de consultas e procedimentos, absenteísmos, referenciamento por município, estrutura física, números de profissionais especializados, carga-horária disponível e cumprimento de metas de acordo com os parâmetros do Ministério da Saúde. Para verificar os fatores associados ao não comparecimento dos PNE as consultas foi realizado análise de série temporal para avaliação da sazonalidade das faltas, onde para calcular a variação percentual mensal (VPM) das taxas, usou-se o Prais-Winsten de regressão. Foi aplicado um questionário do tipo semiestruturado aos 70 gestores dos municipios que referenciam pacientes para os CEOs estaduais, a fim de verificar o perfil dos gestores, conhecimento sobre os CEOs estaduais, fluxos de referência/contrareferêncais, transporte sanitário, entre outros. As análises foram realizadas de forma 4 descritiva utilizando a ferramenta Microsoft Excel e a análise de série temporal utilizando o programa Stata, versão 21.0. Resultados: Os CEOs Estaduais estão classificados como 06 CEOs tipo II e 01 CEO tipo III. Proporcionalmente (consultas/faltas), o CEO localizado em Nossa Senhora da Glória apresentou os piores índices (50%) com tendência de crescimento das faltas. Há descontinuidade do atendimento às PNE nos CEOs estaduais (Capela, Propriá e Tobias Barreto). Os CEOs de Laranjeira e São Cristóvão não conseguiram produzir a meta mínima de procedimentos estabelecida pelo MS. Em 100% dos CEOs os procedimentos restauradores ficaram abaixo da meta de 50% do total dos procedimentos realizados em PNE. Em 81,42% dos municípos não houve encaminhamentos significativos de pacientes às consultas (> 4%). A maioria dos agendamentos foi de pacientes residentes nas cidades-sede onde os CEOs estão localizados. Dos 70 gestores municipais, 58,57% responderam ao questionário, 97,56% informaram referenciar pacientes para os CEOs Estaduais e 80% alegaram oferecer transporte social ao paciente. Porém, 39,02% não souberam informar a respeito da contrarreferência e o transporte não condizia com as necessidades específicas dessas pessoas. Na percepção de 25% dos gestores avaliados o atendimento às PcD nos CEOs Estaduais precisar ser melhorado. Conclusão: Em Sergipe, os CEOs Estaduais são peças importantes na conformação da rede de saúde bucal. Porém, existem barreiras para o acesso das PcD aos serviços odontológicos ofertados. Esta pesquisa poderá contribuir para reavaliação da política pública de saúde bucal implantada, possibilitando melhorias na qualidade da atenção ao cuidado em saúde bucal das Pessoas com Deficiência.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CRISTIANE COSTA DA CUNHA OLIVEIRA
Externo à Instituição - EDSON HILAN GOMES DE LUCENA
Presidente - 2016129 - FLAVIA PARDO SALATA NAHSAN

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9