UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 24 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: THALES RAFAEL CORREIA DE MELO LIMA
06/04/2021 14:37


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THALES RAFAEL CORREIA DE MELO LIMA
DATA: 03/05/2021
HORA: 14:00
LOCAL: https://meet.google.com/zjj-zfftkib?hs=122&authuser=0
TÍTULO: SOLUÇÕES AUDITIVAS PARA A PERDA AUDITIVA UNILATERAL DE GRAU PROFUNDO: PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO
PALAVRAS-CHAVES: Perda auditiva unilateral; COVID-19; Audiologia.
PÁGINAS: 95
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fonoaudiologia
RESUMO:

Objetivo: I – elaborar um protocolo para avaliação de pacientes com perda auditiva unilateral de grau profundo visando a indicação de possíveis soluções auditivas; II – propor recomendações para uma prática segura de audiologistas durante a pandemia COVID-19 no HU. Método: I – foi realizada uma revisão integrativa da literatura com buscas nas bases de dados PubMed, Biblioteca Virtual em Saúde, Google Scholar, Embase, Scopus, Cochrane, Science Direct, Open Theses & Dissertations e Scielo, em dezembro de 2020 e fevereiro de 2021, sem filtro de tempo e idioma. As palavras-chave utilizadas foram: hearing loss, cochlear implants, bone-anchored prosthesis, cros hearing aids e clinical protocols. II – Foram realizadas buscas nas bases de dados PubMed, Web of Science, Scielo e Google Scholar, utilizando os descritores COVID-19 e Audiology. Resultados: I – Onze estudosforam incluídos e a amostra variou de 6 a 150, sendo que um total de 60 pacientes tinham o diagnóstico de SSD. O paciente será avaliado pela equipe de otorrinolaringologia e fonoaudiologia. Após o diagnóstico de SSD, testará por 3 semanas o CROS e por mais 3 semanas a PAAO, sendo realizados testes de reconhecimento de fala no silêncio e no ruído, de localização do som e aplicado questionário para avaliar as vantagens e as desvantagens da solução auditiva testada. Após o teste o paciente terá 4 opções de tratamento: o CROS, a PAAO, o IC ou nenhum tratamento. A recomendação final levará em consideração a comparação entre os resultados obtidos nos testes, com e sem o uso dos dispositivos e entre os dispositivos; e a comparação entre os escores obtidos na aplicação do questionário SSQ com o uso do CROS e PAAO. Os testes e questionários incluídos no protocolo foram: Hearing in Noise Test, LOCALIZA-SOM, questionário Speech, Spatial and Qualities of Hearing Scale, Tinnitus Handicap Inventory, WHOQOL-bref e Questionário Nijmegen de Implantes Cocleares. II – As recomendações para a prática segura foram: uso de equipamentos de proteção individual; lavar as mãos com água e sabão e/ou esfregar as mãos com etanol a 70% ou isopropanol a 70%; limpeza, desinfecção e esterilização de superfícies de equipamentos e instrumentos não descartáveis; limpeza das cabines acústicas; planejar teleconsultas; desinfecção dos brinquedos localizados na área de espera ou utilizados nos exames infantis. Conclusões: O protocolo poderá auxiliar os profissionais na escolha da melhor opção de tratamento para os pacientes atendidos no setor de otorrinolaringologia e fonoaudiologia do HU/UFS. As medidas para a prática segura do audiologista durante a pandemia Covid-19 são exequíveis e sua adesão ajudará a conter a disseminação do SARS-CoV-2 no serviço.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1687223 - CARLOS KAZUO TAGUCHI
Interno - 1241436 - JOSEILZE SANTOS DE ANDRADE
Externo ao Programa - 3299441 - RONALDO CARVALHO SANTOS JUNIOR

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16104-201f40f5e2