UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 30 de Novembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: FABIANA MARIA BARROS SOARES
30/03/2021 16:50


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FABIANA MARIA BARROS SOARES
DATA: 31/03/2021
HORA: 10:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: POLÍTICA MACROECONÔMICA E DESINDUSTRIALIZAÇÃO NO BRASIL: IMPACTOS SOBRE A INDÚSTRIA POR INTENSIDADE TECNOLÓGICA
PALAVRAS-CHAVES: Industrialização, Política Macroeconômica, Desindustrialização, Intensidade Tecnológica.
PÁGINAS: 85
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Economia
SUBÁREA: Crescimento, Flutuações e Planejamento Econômico
ESPECIALIDADE: Crescimento e Desenvolvimento Econômico
RESUMO:

Esta dissertação tem por objetivo analisar o processo de desindustrialização da economia brasileira por níveis de intensidade tecnológica na indústria de transformação, a partir da análise de dados de indicadores da indústria entre 2000 e 2018. Dada a importância da indústria de transformação para a alavancagem do crescimento e desenvolvimento econômico de um país que pode ser visto pelos seus efeitos multiplicadores tanto pelo lado da renda como pelo lado do emprego. Dessa forma, a perda de participação da manufatura no PIB, ao longo das últimas décadas, apresenta-se como um aspecto negativo para a economia nacional. Ao observar a trajetória da indústria no Brasil, com base nas perspectivas teóricas, pode-se atribuem a grande importância desse setor para a inovação e difusão tecnológica. Dessa forma, as políticas macroeconômicas inseridas desde os anos 1990 trazem consigo as evidências da ocorrência do processo de desindustrialização que teve início com as políticas neoliberais que tinha como foco no combate à inflação e valorização cambial. Por fim, os resultados mostram o mau desempenho da indústria de transformação por intensidade tecnológico no Brasil por apresentar reversão da estrutura industrial com perda de dinamismo econômico de segmentos intensivo em tecnologia, além da especialização produtiva e reprimarização, caracterizando, assim, um processo de desindustrialização da economia brasileira.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 426500 - ELMER NASCIMENTO MATOS
Interno - 2458822 - DENISIA ARAUJO DAS CHAGAS
Externo à Instituição - ANDRE MAIA GOMES LAGES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18156-ca4d4a6fac