UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 28 de Janeiro de 2023

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: TICIANO RODRIGO ALMEIDA OLIVEIRA
27/02/2021 21:00


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TICIANO RODRIGO ALMEIDA OLIVEIRA
DATA: 05/03/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO: CONFLITOS TERRITORIAIS E MUDANÇAS AMBIENTAIS NO BAIXO SÃO FRANCISCO SOB A ÓTICA DAS COMUNIDADES DE PESCADORES(AS) ARTESANAIS
PALAVRAS-CHAVES: ambiente; hidroterritório; quilombolas; pesca artesanal.
PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Os conflitos territoriais são aqueles que envolvem questões espaciais, como uma disputa de poder pelo uso ou o direito ao uso de um determinado território. Na bacia do rio São Francisco, em especial na região de sua foz, são comuns as disputas territoriais por grandes empreendimentos, obras governamentais ou latifundiários e as suas comunidades tradicionais. Estas disputas territoriais também resultam em graves danos ambientais e mudanças severas ao meio ambiente, a citar a implantação de barragens de usinas hidroelétricas ao longo do curso do rio, os projetos de irrigação e monocultura e as atividades pecuárias, como a carcinicultura. A partir da organização social frente a estes conflitos, as comunidades r-existem nos seus hidroterritórios de vida e mantém suas formas tradicionais de produção. Esta pesquisa de tese será realizada em comunidades pescadoras artesanais, e possui os seguintes objetivos específicos: desvelar os processos de construção, afirmação e reconhecimento dos hidroterritórios nas comunidades; identificar os sistemas de produção da pesca e suas particularidades; analisar comparativamente a sustentabilidade dos sistemas de produção presentes nos hidroterritórios, considerando sua pluriatividade e ancestralidade; sugerir a aplicabilidade de políticas públicas relacionadas ao setor; identificar os conflitos territoriais presentes nos hidroterritórios existentes e relacionar as condicionantes socioambientais com a produção pesqueira. Esta problemática será desenvolvida através da análise de um estudo de caso, realizada com recursos de técnicas qualitativas de pesquisa social, acerca dos municípios da região da foz do rio São Francisco, na sua margem sergipana e suas respectivas comunidades tradicionais (pescadoras artesanais). Como recorte, serão analisadas as comunidades Bongue, no município de Ilha das Flores, e Resina, Saramém e Brejão dos Negros, em Brejo Grande. Para registrar e interpretar as estratégias de permanência e reprodução dessas comunidades e as formas de apropriação desses territórios, que se expressam como territorialidades subjetivas e objetivas, serão utilizados procedimentos descritivos e narrativos, a partir da construção de Cartografias Sociais nas comunidades acompanhadas. Essa tese de doutorado parte da seguinte hipótese: “Diante do atual cenário de degradação ambiental, disputas territoriais e reorganização social das comunidades tradicionais, estas encontram-se expostas a uma crise ambiental, posta na bacia do rio São Francisco, que apesar de terem questionada sua permanência e capacidade de gestão dos territórios, mantêm-se firmes nas disputas entre agronegócios, pressão hoteleira, baixa qualidade da água e sua salinização, que ocasiona diversos impactos, com destaque para a queda na produção agrícola e pesqueira”. Espera-se com esta pesquisa relacionar as mudanças ambientais ocorridas na região do Baixo São Francisco com os crescentes conflitos territoriais e as formas de organização comunitárias utilizadas pelas comunidades de pescadores artesanais e quilombolas da região


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1807439 - JAILTON DE JESUS COSTA
Externo à Instituição - JUAN MANUEL DIEZ TETAMANTI
Externo ao Programa - 1922531 - ROBERTO DOS SANTOS LACERDA
Interno - 2178474 - ROBERTO RODRIGUES DE SOUZA
Externo ao Programa - 2027131 - ROSANA DE OLIVEIRA SANTOS BATISTA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2023 - UFRN v3.5.16 -r18277-8067e35817