UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: RIVALMIR ALVES DE OLIVEIRA
22/02/2021 15:02


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RIVALMIR ALVES DE OLIVEIRA
DATA: 19/03/2021
HORA: 15:00
LOCAL: web
TÍTULO: FOTOPOEMA: LEITURA, FRUIÇÃO E CRIAÇÃO LÍRICA EM JOGO
PALAVRAS-CHAVES: Leitura e escrita; Poema; Fotopoema; Fotografia; Tecnologia.
PÁGINAS: 112
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
SUBÁREA: Literatura Brasileira
RESUMO:

O fotopoema, gênero híbrido que mescla poema e fotografia, é fonte de saberes diversificados e vem ganhando espaço no mundo literário, nas escolas e nos espaços virtuais. Sua presença nas salas de aula, além de possibilitar que os/as discentes adquiram e ampliem conhecimentos sobre essa “forma poética”, revela-se um excelente recurso para o incentivo ao gosto pela leitura e pela produção de poemas. Em vista disso, o fotopoema foi escolhido como corpus para o desenvolvimento deste trabalho final de Mestrado Profissional em Letras (PROFLETRAS/ITA), cujo objetivo é ensinar alunos/as de uma turma de 7º ano a ler, fruir e criar fotopoemas, envolvendo nesse processo um jogo de cartas feito com fotos e poemas cuja função é ser objeto de aprendizagem para a classe e, também, se fazer instrumento para outros/as educadores/as, que poderão usá-lo com suas turmas e/ou mesmo adaptá-lo às suas necessidades. Além dos fotopoemas, integram a metodologia proposta, cujo caráter é o da pesquisa-ação, outros poemas e textos variados, a partir dos quais haverá um investimento inicial na leitura e na escrita discente até que se chegue ao jogo e à produção de fotopoemas pelos/as discentes envolvidos/as. Sabe-se que a leitura e a escrita são aprendizagens primordiais para que o/a sujeito/a amplie e adquira conhecimentos diversos da vida social e para a vida social, pois quanto mais essas habilidades são desenvolvidas, mais o indivíduo tem capacidade de agir e conviver em sociedade. Assim, ao inserir a fotografia como elemento mediador da leitura e da produção de poemas, a proposta aqui apresentada reconhece a importância de se valorizar um componente básico da realidade em que hoje se vive, a imagem, e busca fazer dessa presença um estímulo para o envolvimento discente com a linguagem lírica. Teoricamente, o trabalho desenvolvido se fundamenta em estudiosos como: Sontag (1977), Candido (1996), Mauad (1996), Magnani (2001), Eco (2004), Felizardo e Samain (2007), Xavier (2009), Freitas (2016), Silva e Jesus (2011), Ramalho (2014), Gens Filho (2014), Gomes (2016), Gomes e Menezes (2016), Santos (2016), Barbosa e Leurquin (2017), a partir dos quais são discutidas questões relacionadas ao ensino de poesia, à leitura literária, à produção textual, à presença da tecnologia no cotidiano da escola e à multimodalidade, além da abordagem às especificidades da fotografia e do poema. Espera-se que o jogo elaborado e o método proposto se façam recursos didáticos capazes de contribuir não só para ampliar a presença do poema nas salas de aula como também para dar maior espaço ao contato com o gênero fotopoema.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1543268 - CHRISTINA BIELINSKI RAMALHO
Externo ao Programa - 2251636 - ALEXANDRE DE MELO ANDRADE
Externo à Instituição - Anélia Montechiari Pietrani

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16104-201f40f5e2